Author Archives: Ponto ZerØ

Solid Music Entertainment Apresenta: We Are One Tour 2018

O Pennywise nasceu no ano de 1988 no berço do Punk Rock, Hermosa Beach na Califórnia, bem no olho do furacão, onde nasceram bandas como Descendents, Black Flag e Circle Jerkes.

Celebrando 30 anos de banda, o Pennywise volta a América do Sul com o seu novo álbum NEVER GONNA DIE, aclamado em todos os cantos do planeta. Never Gonna Die traz a melhor combinação do Punk Rock raiz, rápido, direto, raivoso e agressivo, mas também com melodias e letras maduras e bem escritas.

Em conversa com o guitarrista Fletcher Dragge, ele disse “Será uma grande celebração, são 30 anos de Pennywise, tocaremos todos os hits de cada álbum, e algumas do nosso novo álbum Never Gonna Die, será um set list que a América Do Sul ainda não viu, faremos com que todos os fans saiam desses 6 shows pensando esse e o melhor show de Punk Rock que eu já estive na minha vida. Não será apenas um show do Pennywise, ou um show de punk rock, será nosso aniversario de 30 anos, teremos uma festa no palco!“.

O Pennywise toca em Fortaleza no Ceara dia 29 de novembro no Armazém, logo apos no dia 30 de novembro, e a vez dos cariocas, a banda toca no HUB-RJ no Rio De Janeiro com abertura dos canadenses do Comeback Kid, no dia 1 de dezembro a banda e o headliner do WeAreOne Tour 2018, com Belvedere e Comeback Kid na Arena Barra Funda em Sao Paulo, e no dia 2 de dezembro e a vez de Curitiba, onde a banda também e o headliner do WeAreOne Tour 2018 com Comeback Kid e Belvedere que acontece na Sociedade Abranches. A turnê também passa por Buenos Aires na Argentina e Santiago no Chile.

01 de Dezembro – Brasil – São Paulo – WE ARE ONE TOUR 2018
Local – Arena Barra Funda
Vendas online – https://pixelticket.com.br/eventos/2463/we-are-one-tour-2018-sao-paulo

02 de Dezembro – Brasil – Curitiba – WE ARE ONE TOUR 2018
Local – Sociedade Abranches
Vendas online – https://pixelticket.com.br/eventos/2469/we-are-one-tour-2018-curitiba

04 de Dezembro – Argentina – Buenos Aires
Local – Palermo Club
Vendas online – www.ticketek.com.ar

05 de Dezembro – Chile – Santiago
Local – Blondie
Vendas online – www.eventrid.cl

Realização Solid Music Entertainment

DOOMSHIP: Música que aborda a luta contra a corrupção ganha vídeo clipe

Música que aborda a luta contra a corrupção ganha vídeo clipe

“Rise and Fall”, da DOOMSHIP, é o grito por justiça que integra o álbum “Songs About Mayhem and Other Fun Stuff”. A terceira faixa do CD, escrita por João Duart, trata de um assunto muito atual no mundo e principalmente no Brasil: luta contra a corrupção de todas as formas possíveis e como não podemos deixar políticos nos sabotarem. Segundo Arthur Lima, diretor do clipe: “Rise and Fall é a música mais comercial e direta do álbum, então decidi junto com eles que iríamos fazer um clipe mostrando a interação da banda. No dia da gravação, eu e o diretor de arte decidimos assumir o cenário. É possível ver Easter Eggs que remetem gostos de cada integrante. Optei por colocar a câmera na mão e fazer um clipe bem dinâmico e assim nasceu a obra.” Ele completa: “Tive como referências os clipes do último álbum do Metallica e alguns clipes do Foo Fighters na hora de compor os planos”.

Além de contar com a direção e fotografia de Arthur, a produção do clipe contou com a direção de arte de Túlio Alves e com os assistentes de produção Victor Lima, Juliana Pinho, Túlio Alves, Fabiane Muniz e Jessica Lapas.

Assista:
https://youtu.be/wcoDIbK992I

Formado em 2015, a DOOMSHIP tem em seu currículo o EP “Prologue”, de 2016 e o debut “Songs About Mayhem and Other Fun Stuff”, lançado neste ano. Buscando unir as influências setentistas com um toque moderno, o trio formado por João Duart (baixo/vocal), Roberto Jorga (guitarra) e Diogo Ponce (bateria) tem se destacado na cena do Stoner com uma sonoridade riquíssima e empolgante, transbordando feeling.

Para contratar a banda, basta entrar em contato através do e-mail wargodspress@gmail.com e saber todos os detalhes.

Contatos:
Facebook: www.facebook.com/doomship
Instagram: www.instagram.com/doomship
Assessoria de Imprensa: wargodspress@gmail.com

SEPULTURA VOLTA A SÃO PAULO PARA O ENCERRAMENTO DA MACHINE MESSIAH WORLD TOUR NA AUDIO SÃO PAULO

Por Thiago Tavares

O dia 27 de outubro sem sombra de dúvidas não sairá da memória dos headbangers de São Paulo que compareceram ao Audio Club, para assistirem e apreciarem uma das maiores bandas de metal do país, respeitado em praticamente todos os lugares por onde passam neste mundo. Os caras do Sepultura, formado por Derick Green, Andreas Kisser, Paulo Junior e Eloy Casagrande, passaram por terras paulistas para esta que pode ser a última apresentação da banda, encerrando-se assim a tour do último CD intitulado Machine Messiah, de 2017, disco esse com muitos elogios da crítica especializada.

Mas a noite não ficaria apenas restrita a show dos mineiros. A banda convidou outros dois grupos para iniciar os trabalhos e assim, aquecer os motores para o caos e o terror que aconteceria logo mais tarde.

Pontualmente, as 21hrs subiu ao palco da Áudio, uma banda que nós do Ponto ZerØ vem acompanhando seu trabalho impecável que vem conquistando um público até que desconhecido, mas se depender do barulho que fazem, os caras conquistaram mais admiradores. De Santo André, os caras da banda MX, fizeram um som com competência, apresentando música de álbuns antigos e priorizando músicas do mais recente trabalho, intitulado A Circus Called Brazil, onde depois de certo tempo em pausa, ressurgem com um trabalho muito bem produzido e com certeza, já estão colhendo os frutos. A apresentação que foi em torno de 40 minutos agradou bastante os presentes.

Após a apresentação da MX, apresentou-se os conterrâneos do Sepultura, banda essa que até a apresentação de sábado não tinha conhecido, mas após a mesma, tenho que abrir os olhos e os ouvidos.

As 22hrs adentram ao palco da Audio o Eminence. Formado por Alan Wallace (Guitarra), Bruno Paraguay (Vocal), Davidson Mainart (Baixo) e André Marcio (Bateria), a banda mineira formada em 1995 apresentou seus maiores sucessos com sua discografia de 4 CDs de um grupo que vem lutando de forma incansável para divulgar seus trabalhos, isso porque já tocaram em diversos países, mas dificilmente se vê no Brasil. No show foi possível a técnica vocal de Bruno Paraguay nas músicas e uma cozinha bastante competente nos arranjos e as músicas executadas por eles agitaram o público presente, que aumentava a cada instante, mas quem viu o Eminence, gostou bastante. Abro um parêntese aqui e peço mais shows deles em sampa, afinal, temos que valorizar o que criamos de bom por aqui.

E após a apresentação da primeira leva de mineiros, iria vir a segunda leva de mineiros de responsa, e que responsabilidade eles carregam, levantando o nome do Brasil mundo afora e disseminando para os quatro cantos que sabemos fazer um metal de qualidade e que o respeito deve sim ser respaldado a eles.

E as 23hrs a espera já tinha acabado. A casa realmente chegou a sua lotação máxima para ver a banda que é sinônimo de representatividade do metal do Brasil para o mundo inteiro. O Sepultura sobe ao palco tocando o terror já agitando a galera com uma música do último álbum: I’am The Enemyonde a primeira de diversos moshs que foram feitos até o fim do show.

E aparentemente o Sepultura veio com um set arrebatador, não focando no novo trabalho, mas também priorizou “algumas coisas velhas”, palavras do guitarrista Andreas Kisser ao se referir a clássicos da banda, onde convenhamos, hoje é complicado fazer um setlist do Sepultura de forma justa, pois dificilmente deixar alguma música, as mais clássicas, é quase uma heresia.

O set em si foi meio que voltar ao tempo. Ouvir novamente Territory (1996), Choke (1998), Desperate Cry (1992) colocaram a galera em êxtase, relembrando os áureos tempos de MTV que valorizavam e muito os videoclipes. A porradaria rolou a solta, Derirck cantando horrores, em sua melhor performance, a cozinha mostrando um nível de técnico monstruoso.

Foi mais de uma hora e quinze minutos de apresentação arrebatadora, onde o bis não poderia faltar a nata do grupo mineiro: Troops Of Doom, Slave New World, Resistant Parasites (Machine Messiah) Ratamahatta e a cereja do bolo que poucos conhecem… uma tal de Roots Bloody Roots.

O show foi ímpar, onde se possível tocar mais duas horas, os caras tocaram tranquilamente, pois realmente a energia do público era surpreendente, cantando as músicas do início ao fim e o povo de sampa representou demais indo ao show, lotou a casa e fez de uma apresentação, um verdadeiro espetáculo.

Em nome do Ponto ZerØ, agradecemos a Adriana Baldin pelo fornecimento das credenciais do evento.

Sepultura – Setlist
I Amthe Enemy
Phantom Self
Kairos
Territory
Inner Self
Sworn Oath
False
Against
Choke
Boycott
Corrupted
Machine Messiah
Desperate Cry
Refuse/Resist
Arise

Encore
Troops Of Doom
Slave New World
Resistant Parasites
Ratamahatta
Roots Bloody Roots

Rock in Rio 2019 anuncia Muse, Imagine Dragons, Nickelback e Os Paralamas do Sucesso

Artistas completam o line-up do último dia do festival

Na noite de encerramento, dois headliners se apresentam no Palco Mundo
Venda oficial do Rock in Rio Card acontece no dia 12 de novembro, a partir das 19h

Depois de anunciar o dia do metal e do pop, o Rock in Rio divulga o line-up completo de 06 de outubro, último dia do evento, e com uma surpresa: dois headliners. Nesta noite, o público vai conferir a apresentação de Muse e Imagine Dragons, além de Nickelback e Os Paralamas do Sucesso, celebrando a noite com um time que promete oferecer uma experiência única ao público que estiver na Cidade do Rock.

Vista como a banda da atualidade com um dos melhores shows ao vivo dos últimos tempos, a britânica Muse vai celebrar seu retorno aos palcos brasileiros. O grupo fez sua estreia no Rock in Rio em 2013, quando apresentou seu rock indie com um toque progressivo em uma performance de alto nível na Cidade do Rock. Agora, eles estão de volta com um novo álbum e materiais inéditos. Já os americanos do Imagine Dragons, a banda de rock mais ouvida no mundo, é igualmente muito esperada, especialmente por ser esta a sua primeira vez no festival.

Os gigantes do rock multiplatina Nickelback estarão pela segunda vez no evento, após uma performance memorável em 2013. A banda top das paradas traz seu show cheio de energia, um retorno que o público não vai querer perder. E a abertura da noite fica com os veteranos Os Paralamas do Sucesso. A banda esteve na edição de 1985 do festival e ajudou a construir a história do evento junto a outros nomes nacionais. Esta será a sua quarta vez no Rock in Rio, depois de 1985, 2011 e 2015. Com a mesma formação original, os eternos meninos, que em 1985 tinham apenas 23 anos, prometem um show, claro, com os muitos hits que o público ama cantar junto.

Com as novas atrações o line-up do festival está assim:
04 de outubro — IRON MAIDEN, Scorpions, Megadeth e Sepultura
05 de outubro — P!nk, The Black Eyed Peas e Anitta
06 de outubro — Muse, Imagine Dragons, Nickelback e Os Paralamas do Sucesso

Sobre o Muse

Com sete álbuns lançados, a banda britânica afirma que ainda há muito a fazer, muitos lugares para visitar e muito público para surpreender com o seu show. O próximo lançamento do Muse, “Simulation Theory”, está programado para ser lançado no dia 09 de novembro. Mas a turnê que virá ao Brasil, certamente, vai reunir ainda clássicos que não podem faltar em um show da banda inglesa, como “Supermassive Black Hole”, “Starlight”, “Madness”, “Psycho” e “Mercy”.

Em junho deste ano, Matthew Bellamy, Chris Wolstenholme e o baterista Dominic Howard subiram ao palco em uma apresentação memorável no Rock in Rio Lisboa. Para a próxima edição do evento, os fãs certamente podem esperar uma repetição do sucesso que tiveram em Portugal.

Muse é formado por Matt Bellamy, Dominic Howard e Chris Wolstenholme. O seu novo álbum, “Simulation Theory”, será lançado no dia 09 de novembro. O álbum anterior da banda “Drones”, lançado em junho de 2015, estreou em primeiro lugar em 21 países no mundo todo, além de ser o primeiro álbum da banda número um nos Estados Unidos.   O álbum ganhou ainda o Grammy Award, o segundo da banda de Melhor Álbum de Rock em fevereiro de 2016. Desde sua formação em 1994, o Muse lançou sete álbuns de estúdio, vendendo mais de 20 milhões de álbuns em todo o mundo.

Amplamente reconhecida como uma das melhores bandas ao vivo do mundo, Muse ganhou inúmeros prêmios musicais, incluindo dois Grammy Awards, um American Music Award, cinco MTV Europe Music Awards, dois Brit Awards, dez NME Awards e sete Q Awards, entre outros.

Sobre o Imagine Dragons

Dono dos sucessos “Radioactive”, “Demons”, “Believer” e “Whatever it takes”, os americanos ganharam o mundo apenas em 2008, ano de lançamento, até se tornar hoje a banda de rock mais ouvida no Spotify, com mais de 38 milhões de ouvintes mensais.

Em dez anos de estrada, a banda originada em Las Vegas – cidade que recebeu a edição americana do festival em 2015 – já lançou três discos e inúmeros singles com seu estilo único misturando indie rock, pop e eletrônico. Com uma sequência de hits, não é surpresa que também sejam colecionadores de prêmios: três American Music Awards, nove Billboard Music Awards, um Grammy Award e um World Music Award. Canadá, República Tcheca, Finlândia, Noruega, Suíça e Estados Unidos são alguns dos países em que o Imagine Dragons chegou ao 1º lugar com seu disco mais recente, Evolve, de 2017. Na França, a banda conquistou disco de ouro e dois discos de platina pelo resultado das vendas nos EUA e no Reino Unido. Por essas e outras, Dan Reynolds (vocal), Wayne Sermon (guitarras), Ben McKee (baixo e teclado) e Daniel Platzman (bateria e percussão) não vão deixar ninguém parado na Cidade do Rock.

Sobre o Nickelback

O Nickelback volta ao Rio de Janeiro com o seu maior e ainda mais barulhento show, em uma performance incansável das faixas de seus nove álbuns duradouros, como os clássicos de todos os tempos, ‘How You Remind Me’, ‘Burn it To The Ground’ , ‘Gotta Be Somebody’ e sucessos mais recentes de seu álbum atual, ‘Feed The Machine’, ‘Song On Fire’ e ‘Must be Nice’.

Os superstars internacionais de gravação acumularam mais de 50 milhões de vendas em todo o mundo, mais de 23 singles no topo das paradas e uma audiência online superior a 21 milhões, com incríveis 1,5 bilhão de visualizações no YouTube e 1,4 bilhão de transmissões do Spotify. ‘All The Right Reasons’, que vendeu mais de 10 milhões apenas nos EUA, foi premiado recentemente com a certificação de vendas RIAA Diamond, colocando-os em uma pequena lista de artistas de elite que já conquistaram a esta certificação. Nickelback tem doze turnês internacionais consecutivas esgotadas, tocando para mais de oito milhões de fãs obcecados.

Nickelback foi classificado em 2009 pela Billboard como o sétimo, entre todos os artistas, e o primeiro entre os grupos de rock de maior sucesso da década. O hit “How You Remind Me” foi a quarta canção de rock mais vendida da década, somando-se à coleção de sucessos da banda como “Photograph”, “Far Away”, “Rockstar” e “Hero”. música tema do filme Homem Aranha em 2002.

Desde sua formação em Alberta, Canadá, em 1995, a celebrada globalmente e multiplatina banda de rock, Nickelback, se consolidou como um das mais viáveis comercialmente com apresentações importantes nas duas últimas décadas,  solidificando seu status como o “décimo primeiro show musical mais vendido” e o segundo show estrangeiro mais vendido nos EUA do século XXI. Entre todos esses, eles também foram nomeados “Top Rock Group of the Decade”da Billboard. Ao longo do caminho, eles receberam nove indicações ao Grammy Award, três American Music Awards, um World Music Award, um People’s Choice Award, doze Prêmios JUNO, sete MuchMusic Video Awards, e foram incluídos na Calçada da Fama do Canadá (2007).

A banda Nickelback é formada por Chad Kroeger (Vocal Principal, Guitarras), Ryan Peake (Guitarras, Backing Vocals), Mike Kroeger (Baixo) e Daniel Adair (Bateria, Backing Vocals).

Sobre os Paralamas do Sucesso

Com seu rock swingado, Os Paralamas do Sucesso ganharam destaque no cenário musical com o hit ‘Vital e sua moto’, em 1984, com o álbum ‘O Passo do Lui’, que tinha sucessos como ‘Meu erro’, ‘Óculos’ e ‘Romance Ideal’. Após a apresentação histórica do grupo no primeiro Rock in Rio, em 1985, veio o álbum “Selvagem?”. Na ocasião, o disco vendeu mais de 700 mil cópias alavancando a banda, que participou do Festival de Montreux em 1987.

A mistura de sons que vai do pop aos experimentos eletrônicos, sem perder a essência característica do rock, fez com que Os Paralamas do Sucesso conquistassem seu espaço e se tornassem referência no meio musical. As turnês pela América Latina e Estados Unidos, fizeram com que a banda fosse o primeiro nome do rock brasileiro a ser reconhecido internacionalmente.

O largo repertório e o set list mais do que afinado para os shows traduziam as dores do amor e cantavam o Brasil em suas composições. Em 2001, a banda passou por uma transformação, quando Herbert Vianna sofreu um acidente, deixando-o fora dos palcos por um período. O silêncio sobre a continuidade da banda não durou. Afinal, aonde quer que Herbert vá, seus fiéis escudeiros estão junto. Eles sabem como cuidar bem do seu amor e o ajudaram a resgatar a memória pela música. O “vendaval” deu lugar a projetos especiais e o grupo lançou o álbum ‘Longo Caminho’ (2002), que vendeu 300 mil cópias. Em seguida veio o intenso trabalho “Uns Dias”. Como eles próprios dizem em sua biografia, o álbum intitulado ‘Hoje’ “comprovou que a capacidade criativa dos três permanecia intacta e pulsante”.  Os 25 anos de carreira foram celebrados entre amigos, junto aos Titãs. E nos 30 anos, a comemoração veio a altura de tanto talento, com uma turnê do álbum ‘Multishow Ao Vivo – 30 anos’, com direito a documentário, DVD e programa de TV.  Hoje, a banda, com 35 anos de carreira, segue gravando álbuns e se apresentando pelo mundo inteiro como se estivessem em início de carreira, com a mesma alegria e vitalidade.

Sobre o Rock in Rio

O Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo. Criado em 1985, nasceu para dar voz a uma juventude e unir pessoas, de raças e credos diferentes, em paz e harmonia por meio da música. Após 33 anos, o evento é parte relevante da história da música mundial e uma plataforma de comunicação que amplifica discursos e usa o poder de sua marca como força motriz para atingir seu compromisso na construção de um mundo melhor.

O poder de alcance do Rock in Rio tem números impactantes. O evento já soma 19 edições, 112 dias e 2.038 atrações musicais. Ao longo destes anos, mais de 9,5 milhões de pessoas passaram pelas Cidades do Rock. Em 2017, 143 milhões de pessoas foram alcançadas por conversas espontâneas sobre o Rock in Rio e, somente durante os dias de evento, foram 41,9 milhões de visualizações de vídeos nas redes. Nascido no Rio de Janeiro, o Rock in Rio conquistou não só o Brasil como, também, Portugal, Espanha e Estados Unidos, sempre com a ambição de levar todos os estilos de música aos mais variados públicos.

Consciente do poder disseminador da marca, o Rock in Rio pauta-se por ser um evento com o propósito de construir um mundo melhor para pessoas mais felizes, confiantes e empáticas em um planeta mais saudável.   Em 2001, reafirmou o compromisso de mostrar às pessoas que pequenas atitudes no dia a dia são o caminho para fazer do mundo um lugar melhor para todos. Em 2013, o Rock in Rio foi reconhecido por seu poder realizador ao receber a certificação da norma ISO 20121 – Eventos Sustentáveis. Gerou 212,5 mil empregos diretos e indiretos em todas edições, mais de R$ 97 milhões investidos – provenientes da organização do evento e de parceiros – em diferentes projetos passando por temas como sustentabilidade, educação, música, florestas e etc.

Em 2016, foi a vez de anunciar o Amazonia Live, projeto do Rock in Rio que já garantiu mais de 73 milhões de árvores para a Amazônia, com doações individuais e de parcerias, por meio de projetos de restauração e plantação. O Amazonia Live traz a importância das florestas para o equilíbrio climático mundial como tema para todas as edições do evento, pelo menos até 2019. O Rock in Rio também desenvolve um plano de sustentabilidade em que são definidas medidas para a redução de emissões e inclui uma correta gestão de resíduos, eficiência energética, compensação de emissões e correto consumo de recursos, entre outros. Este plano é desenhado para a organização, patrocinadores e fornecedores e vem sendo aperfeiçoado a cada edição, além de ser utilizado, até hoje, em todos os países onde o Rock in Rio é realizado.

KADABRA: Show com Nervochaos e Anal Vomit neste sábado

Show com Nervochaos e Anal Vomit neste sábado

O power trio KADABRA, de Vinhedo/SP, dividirá o palco com as bandas Nervochaos e Anal Vomit neste sábado, na cidade de Campinas/SP. O evento será realizado na Casa Rock, localizada na Rua Sete de Setembro, 553, com horário marcado para as 18h. Divulgando o debut “Devastation’s Songs”, Paulo Bertoni (vocal/guitarra), Danilo Souza (baixo) e Marcos Frassão (bateria) prometem fazer o habitual show, cheio de garra e energia, tocando inclusive a faixa “Rite of Disorder”, que ganhou um vídeo clipe.

Mais detalhes sobre o show:
https://www.facebook.com/events/2226459404279963

Em resenha do álbum na revista Roadie Crew, edição #233, o colaborador Leandro M. Brauna diz que “as onze faixas trazem peso e melodia de forma bem colocada”, destacando a experiência dos músicos: “Embora este seja o álbum de estreia do Kadabra, criado este ano, o power trio de Vinhedo/SP… já se conhecia de outros projetos. Portanto, o que você ouvirá aqui não será um trabalho de principiantes com o primeiro sonho realizado, mas o resultado de técnica e entrosamento de pessoas aptas a tocarem Metal com propriedade.”. Dentre os destaques citados na resenha, estão faixas como Back Home, Obliterate Pay the Price, além da já citada “Rite of Disorder”e a faixa-título, que na opinião do redator “é mais versátil, exibe técnica e bons arranjos”.

Ouça o álbum no Youtube:
https://goo.gl/2vKpGT

O grupo também planeja estender a turnê de divulgação do álbum para mais estados, buscando um intercâmbio com bandas de todo o Brasil. Ao mesmo tempo trabalham nas músicas que farão parte do sucessor de “Devastation’s Songs”, sempre almejando criar uma sonoridade que vai do Heavy ao Thrash Metal com muita pegada e feeling.

Contatos:
Facebook: www.facebook.com/bandakadabrametal
Instagram: www.instagram.com/kadabrametal
Assessoria de Imprensa:  wargodspress@gmail.com

Festival Rock for Kids invade a Arena Corinthians em 1º de dezembro

Sargento Pimenta e o Sr. Rock tem uma missão: recrutar as crianças para a formação de um novo exército: “O Exército do Rock”.
Para isso ele contará com a ajuda dos grandes heróis do Rock:
Kiss for Kids (Kiss), ZoomBeatles (Beatles), Dirty Jack (AC/DC) e Use your Guns (Guns ‘N Roses) juntos e ainda a presença especial de Supla, em uma grande festa para toda a criançada que os pais vão adorar!

Separe a sua camiseta de rock preferida e prepare-se para um passeio imperdível em família! O festival ROCK FOR KIDS promete agitar a Arena Corinthians, no dia 1º de dezembro, com as melhores bandas covers do Brasil da atualidade.

Com produção de VINCI BRASIL, IDEIA HOUSE, STR EVENTOS e FSM Produções, o espetáculo vai contar a história do rock de maneira lúdica para as novas gerações. Dos anos 60 aos anos 90, as bandas apresentarão shows interativos especialmente pensados para entreter as crianças.

Nesta edição, o festival contará com performances dos grupos ZoomBeatles (Beatles), Dirty Jack (AC/DC) e Use Your Guns (Guns n’ Roses) juntos, e o consagrado Kiss for Kids.

E tem mais! Representando o rock nacional, Supla tocará os sucessos mais importantes de sua bem sucedida carreira. Fotos e biografias dos artistas estão disponíveis aqui.

O evento é livre para todas as idades e é uma oportunidade diferente para que pais e filhos curtam os grandes clássicos do rock juntos. Sargento Pimenta, Sr. Rock, Lady Heavy Metal e Miss Rock vão animar o público com histórias divertidas nos intervalos das apresentações e, para deixar o clima ainda mais mágico, super heróis e maquiagem for kids vão garantir o entretenimento das crianças com muita interação e alegria.

Os ingressos já estão à venda pelo site Uhuu.com com valores a partir de R$ 25. Confira a tabela completa abaixo.

O projeto ROCK FOR KIDS traz espetáculos musicais, divertidos e interativos elaborados também para agradar aos pais, criando um momento de cumplicidade e alegria com seus filhos. ROCK FOR KIDS – “O EXÉRCITO DO ROCK” é diversão garantida para toda a família!

FESTIVAL ROCK FOR KIDS – “O EXÉRCITO DO ROCK”
Realização: VINCI BRASIL, IDEIA HOUSE, STR EVENTOS e FSM Produções
Classificação etária: Livre

Data: sábado, 1 de dezembro de 2018
Local: Arena Corinthians – Setor Oeste (Avenida Miguel Ignácio Curi, 111 – Itaquera)
Bandas participantes: ZoomBeatles (Beatles), Dirty Jack (AC/DC), Use Your Guns (Guns n’ Roses), Kiss Cover Brazil (Kiss) e Supla (Tokyo)
Horário: 14h (abertura dos portões) | Shows: das 16h às 19h
Portões de acesso: A, B e D.

INGRESSOS

Setores
Valor
Meia-Entrada
Arquibancada Inferior Setor 401B a 409B
R$ 50,00
R$ 25,00
Arquibancada Inferior Setor 401A a 409B
R$ 60,00
R$ 30,00
Arquibancada Inferior Setor 402, 403, 407 e 408
R$ 80,00
R$ 40,00
Arquibancada Inferior Setor 404, 405, 406
R$ 100,00
R$ 50,00
Arquibancada Superior
R$ 50,00
R$ 25,00
Área VIP
R$ 120,00
R$ 60,00

* Crianças acima de 12 anos pagam meia-entrada mediante apresentação de carteirinha de estudante. Menores de dois anos têm entrada franca. Mais informações no serviço abaixo.

**** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso.

***** A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais em São Paulo:
– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br
– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.
– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.
– DIRETORES, COORDENADORES PEDAGÓGICOS, SUPERVISORES E TITULARES DE CARGOS DO QUADRO DE APOIO DAS ESCOLAS DAS REDES ESTADUAL E MUNICIPAIS mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite acompanhado de documento oficial com foto.
– PROFESSORES DA REDE PÚBLICA ESTADUAL E DAS REDES MUNICIPAIS DE ENSINO mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite acompanhado de documento oficial com foto.
****** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição
do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:

Com taxa de conveniência
Site: https://uhuu.com/evento/sp/sao-paulo/rock-for-kids-6245
Atendimento: falecom@uhuu.com

Sem taxa de conveniência
Bilheterias oficiais

Teatro Bradesco (Bourbon Shopping – Rua Palestra Itália, 500)
Horário de Funcionamento: Domingo à quinta-feira das 12h às 20h. Sexta e sábado das 12h às 22h.

Teatro OPUS (Av. das Nações Unidas, nº 4777 – Alto de Pinheiros/ 4o piso – Shopping Villa-Lobos)
Horário de Funcionamento: De terça a domingo, das 12h às 20h.

Sobre a VINCI BRASIL
A VINCI BRASIL é uma empresa de empreendedorismo de impacto social, com objetivo de apresentar soluções a problemas sociais, socioambientais e de bem-estar, podendo contribuir para reduzir as diferenças, mudando a vida das pessoas e valorizando as marcas, satisfazendo todos os integrantes da cadeia produtiva com ganho para todos.
Os seus profissionais são experientes com formação multidisciplinar, podendo oferecer soluções específicas e customizadas para que as empresas possam valorizar ainda mais seus investimentos nas marcas ao mesmo tempo que contribuem para melhoria da vida das pessoas.

Sobre a IDEIA HOUSE
A IDEIA HOUSE é um núcleo de criação e produção em atividade desde 2000, especializados na produção de espetáculos musicais sempre integrados com a criação de filmes com características especiais, implementando técnicas cinematográficas aos trabalhos corporativos e obtendo grande êxito no desenvolvimento de filmes de dramaturgia, institucionais, lançamento de produtos, motivacionais, publicitários, musicais, documentários, ou seja, tudo o que está relacionado a este maravilhoso universo da imagem, áudio e entretenimento.

Sobre a STR EVENTOS
A STR nasceu em 1993 como uma produtora de eventos, filmes e espetáculos. Desde o início buscou atender seus clientes e surpreender seu público, inovando na maneira de apresentar seus projetos.

Através das emoções advindas do lúdico, expressão artística e estética apurada, transformou eventos em momentos inesquecíveis, filmes em histórias vibrantes, espetáculos em pontos de magia e reflexão. A cada novo desafio, a criatividade de uma equipe altamente qualificada encontra o equilíbrio necessário entre a informação e a emoção que permanece viva na memória, após um trabalho realizado.

Sobre a FSM Produções

A FSM Produções é uma produtora especializada na realização de espetáculos musicais e recreacionais, voltados especialmente ao público infantil.
Além disso também desenvolvem projetos de recreação para hotéis, festas em geral e eventos  públicos onde haja necessidade de entretenimento para crianças e seus pais.

Final Disaster: Banda revela imagem de projeto misterioso em rede social

Na quinta (25), o Final Disaster fez uma postagem citando o momento atual – e conturbado – do Brasil, usando uma imagem misteriosa, anunciando novidades para novembro. A postagem diz o seguinte:

“Em poucos dias iremos às urnas.
Independentemente de que lado você esteja, o sentimento geral da nação é de que você irá escolher o menos pior para evitar entregar o poder nas mãos do representante do retrocesso.
Dois lados opostos que estão dividindo nosso país entre ‘nós e eles’.
E não importa de que lado você está, a culpa é de quem está do outro lado.
Essa dualidade maligna que corrói nossa sociedade liberou algo muito pior.
E em novembro você verá as duas faces do verdadeiro mal.
Aguardem
The Dark Passenger is Alive!”

A postagem original pode ser conferida aqui:
https://www.facebook.com/FinalDisaster/photos/a.300784153388143/1383419935124554/?type=3&theater

A banda também fará parte de tributos ao Deep Purple e Helloween, que terão detalhes revelados em breve.

No meio do ano, o Final Disaster participou do programa É Noize. Assista:
https://www.youtube.com/watch?v=BHrAh7vXGLE

A formação do Final Disaster traz Kito Vallim (vocal), Laura Giorgi (vocal), Daniel Crivello (guitarra), Rodrigo Alves (guitarra), Felipe KBÇA (baixo) e Bruno Garcia (bateria).

Acompanhe o Final Disaster em seus canais oficiais:
www.finaldisaster.net
www.facebook.com/FinalDisaster
www.instagram.com/finaldisasterofficial

REST IN CHAOS: Novo single “EGO RISER” é lançado nas plataformas digitais.

A banda catarinense Rest In Chaos acaba de lançar o single “Ego Riser”

Este é sem dúvida um dos sons que mais definem a identidade da banda. A capa desenvolvida em parceria com a FUG Design retrata o tema da música com precisão.

“Ego Riser” descreve a morte da personalidade de nós humanos.

Uma morte causada pelo excesso do ego, cada vez mais presente em nosso cotidiano.

Seguindo dessa forma, Rest In Chaos constrói uma ponte para o apocalipse, e você está convidado a participar deste momento!

O Single está disponível em todas as plataformas digitais, Confira:
https://youtu.be/UnlDRERJs_Y

A Rest In Chaos é uma banda de Metal que surgiu em 2016 e já se configura como uma das grandes promessas do Underground Catarinense.

A banda é formada por Gustavo Novloski (vocal), Juliano dos Santos (guitarra), Adriano Alves (baixo) e Marlon Joy (bateria).

Siga a Rest In Chaos:
Instagran: https://www.instagram.com/restinchaosofficial/
Facebook: https://www.facebook.com/restinchaosofficial
Youtube: https://youtu.be/Tw8CzIlvrnw

InRaza lança single e videoclipe de ‘Sociexit’

Banda de metal paulistana é a primeira a assinar com o selo Electric Funeral Records; EP tem previsão de sair em dezembro deste ano – Crédito: Roberto Leandro Almeida

Electric Funeral Records, fruto da fusão das produtoras AbraxasCollapse Agency e Obscur., estreia no mercado fonográfico junto à banda paulistana de metal InRaza. Com o single ‘Sociexit’, que ganhou videoclipe e está disponível nas plataformas de streaming, o quinteto que tem à frente a vocalista Stephany Nusch alia agressividade e técnica em meio a melodias vocais em contraponto aos guturais. Ouça aqui: https://ONErpm.lnk.to/InRaza.

‘Sociexit’ é o segundo single da InRaza, em que exploram elementos do groove metal, thrash e hardcore, além da notória influência do metal moderno. “A música fala sobre como todos nós estamos suscetíveis a julgamentos e que ninguém é melhor que ninguém. O clipe transmite essa mensagem mostrando uma pessoa que está tão alienada no próprio mundo que não note as coisas acontecendo ao redor”, conta Steph. Já o vídeo pode ser conferido aqui: https://youtu.be/hNZmeu-ISjs.

A InRaza é novata, tem menos de dois anos de atividade, no entanto, já desperta o interesse na música independente nacional. O primeiro EP, conta Steph, está previsto para sair em dezembro pela Electric Funeral Records. “No geral, a resposta tem sido muito positiva. Conseguimos deixar as pessoas ansiosas pelo EP e todo dia recebemos mensagens da galera querendo saber mais”.

PESO BR – A potência de ‘Sociexit’ chamou a atenção da distribuidora de música digital Onerpm, que colou o single da InRaza como destaque na popular playlist PesoBr, junto a outras nove bandas da Abraxas Records: a recém lançada banda espanhola de stoner metal The Wizards, alpem da sludge Noala, e a garage punk War Industries Inc, entre outras. Confira: https://ONErpm.lnk.to/PESOBR.

Electric Funeral Records

A Electric Funeral Records foi fundada em 2018 por Sylvia Süssekind e com participação de Felipe Toscano (Abraxas) e Guilherme Guerra (Obscur). Com foco em metal, metal extremo, hardcore e punk rock, o objetivo é promover e romper as barreiras de todos os tipos de música pesada e extrema.

“Acreditamos no poder da música e iremos colaborar com bandas e músicos que contribuam para a nossa causa. Desejamos fornecer ao público e ao artista uma forma única e diferente de se absorver arte”, afirma Sylvia. O selo atuará em distribuição de música, produção de eventos, booking de turnês (a partir de 2019) e loja virtual.

MATANZA se despede da cidade de São Paulo com show eletrizante no Aquarius Rock Bar

Por Tiago Nascimento
Fotos Felipe Domingues

Não sei se existe ansiedade por despedidas, mas eu estava mais do que ansioso para o sábado dia 20 de outubro, pois iria me despedir do Matanza, que é uma banda que curto muito, além da expectativa de ver o Claustrofobia ao vivo e conhecer a banda Quinta Travessa.

Me planejei chegar na casa antes das 23 horas, porém, devido ao trânsito próximo ao aeroporto me atrasei e muito, com isso, acompanhei apenas as 3 últimas músicas da Quinta Travessa que despertou em mim uma curiosidade boa, pois a banda tem presença de palco, atitude e uma “pegada” New Metal na qual me agradou muito. Com certeza irei num show deles na próxima oportunidade para prestigiar a banda pois vale a pena conferir.

Na sequência, Claustrofobia subiu ao palco e o Power Trio é devastador, com seu peso, seus riffs agressivos me fez curtir mais a banda.

Me aventurei num mosh pit, não poderia perder a oportunidade de entrar na música Bastardos do Brasil, que retrata cada vez mais o cenário midiático nacional.

Uma observação que não pode passar em branco é o Rafael Yamada (ex-Project 46) que caiu como uma luva na banda, tanto na precisão, nos vocais, onde dá para ver nitidamente que ele está super a vontade. Um ponto alto do show foi o cover de Rapante dos Raimundos, onde a banda com toda sua versatilidade entoou em uníssono com o público.

A banda encerrou sua participação com Peste, onde todos sem exceção curtiram e aplaudiram, Marcus vocal e guitarrista agradeceu por diversas vezes os presentes e disse que é sempre um prazer tocar em SP.

Contudo isso, é evidente que não é a toa a banda ter mais de 2 décadas e ser respeitada por todos e ter um público fiel no Brasil e fora dele.

Superou minha expectativa ver a banda ao vivo, já quero ir num próximo e que a apresentação seja mais extensa!

Com a aglomeração frente ao palco, aliás em todos os lugares pois a casa estava lotada, uma ansiedade tomava conta de todos quando uma introdução de alguma música clássica fez se abrir as cortinas.

O Matanza subiu ao palco para delírio de todos, sucesso atrás de sucesso. Todas sem exceção cantadas por Jimmy e público.

Privilegiados somos nós que estávamos presentes porque a cada música era uma atmosfera de energia.

Jimmy com passar dos anos adquiriu uma presença de palco gigantesca, sempre interagindo com o público e fazendo suas caretas e gestos incentivando a abrir a roda de mosh.

Músicas de todos os CDs foram tocadas um verdadeiro prato cheio para os fãs assíduos como eu.

Sucessos como O chamado do bar, Ressaca sem fim, Clube dos Canalhas não ficaram de fora.

Algo estava faltando no show quando de repente Jimmy agradece todos presentes e diz que o Matanza tem prazer em tocar em SP. E que o Aquarius Rock Bar é quase a casa para a banda, e entoou o tradicional “Puta que o Pariu”.

Quando a banda tocou Tempo Ruim quase não dava para ouvir a voz do Jimmy porque o público encheu os pulmões para cantar no final da música gritos de Matanza, Matanza e particularmente quase escorreu “suor másculo dos meus olhos” porque passou as lembranças de cada show da banda que acompanhei, onde a minha primeira cobertura como repórter foi do Matanza isso em 2010 e de lá pra cá, quase todas apresentações da banda em São Paulo lá eu estava.

Não sei o motivo do término da banda, pois não divulgaram mais cabe a todos o respeito.

Porém algo me deixou triste, ao final da apresentação Jimmy se despediu do público e entrou porta adentro para o camarim, e na sequência o “maestro” Maurício Nogueira , Jonas e Sony foram a frente do palco para agradecer os presentes.

Tomara que não seja uma despedida, e sim um até breve.

O Brasil, a cena, o Underground agradece o Matanza.

O Ponto ZerØ agradece ao Aquarius Rock Bar, a Ana Paula pela parceria.

Earthless faz sessão de autógrafos gratuita na loja Woodstock

Trio norte-americano conversa com fãs e assina discos no dia 31/10 em São Paulo

A primeira turnê no Brasil da sensação do rock psicodélico Earthless, power trio norte-americano que é hoje uma das principais bandas da poderosa gravadora Nuclear Blast, acaba de ganhar mais um atrativo. Antes de iniciar a série de quatro shows no começo de novembro, com realização da Abraxas, participam de uma sessão de autógrafos dia 31 de outubro, das 18 às 20 horas, na histórica loja de discos Woodstock (rua Dr. Falcão, 155, próximo ao metrô Anhangabaú), em São Paulo. A entrada é gratuita.

A banda de San Diego, com mais de 15 anos de atividade, chega ao Brasil em meio à turnê latino americana em divulgação do bombástico quarto disco, Black Heaven, o primeiro com vocais na maioria das faixas, e com mais peso do que os anteriores.

O álbum foi recentemente lançado em CD nacional pela parceria Abraxas, Voice Music e Nuclear Blast, e estará à venda na Woodstock, assim como ingressos para o show do Earthless dia 3 de novembro no Fabrique Club (Barra Funda), ao lado dos franceses ícones do stoner/doom psicodélico Mars Red Sky e da banda carioca de rock psicodélico instrumental Psilocibina. Mais merchandise do Earthless e da Abraxas estará disponível nesta noite na Woodstock.

Formada em 2001, o Earthless é Isaiah Mitchell (guitarra), Mike Eginton (baixo) e Mario Rubalcaba (bateria, também membro da consagrada banda de punk rock OFF!). O primeiro álbum saiu em 2005, Sonic Prayer, uma coleção de jams pesadas que recebeu o prêmio de Melhor Álbum de Hard Rock no San Diego Music Awards de 2007. O segundo disco, Rhythms from a Cosmic Sky (2007), também foi indicado na mesma categoria no San Diego Music Awards de 2008, assim como o Earthless foi indicado na categoria de Melhor Banda de Hard Rock daquele ano. O grupo conta ainda com um LP duplo gravado ao vivo no consagrado Roadburn Festival, na Holanda, em 2008, e já possui em seu currículo numerosas turnês pela América do Norte, Europa e Austrália.

SERVIÇO

Earthless, Mars Red Sky e Psilocibina em São Paulo
Data: 3 de novembro de 2018
Horário: 18 horas
Local: Fabrique Club
Endereço: rua Barra Funda, 10 75 – Barra Funda
Ingressos online: R$ 100 (antecipado promocional) – https://www.sympla.com.br/earthless-mars-red-sky-e-psilocibina-em-sao-paulo__316077

Earthless, Mars Red Sky e Psilocibina no Rio de Janeiro
Data: 4 de novembro de 2018
Horário: 18 horas
Local: La Esquina
Endereço: avenida Mem de Sá, 61 – Lapa, RJ
Ingressos online: R$ 100 (antecipado promocional) –https://www.sympla.com.br/earthless-mars-red-sky-e-psilocibina-no-rio-de-janeiro__316079

OVERDOSE NUCLEAR: Revelando informações sobre o debut e nova formação

O litoral norte de São Paulo não é feito somente de sol, belas praias, mata atlântica nativa e gente andando seminua, é também feito de muita chuva, lugares esquecidos por Deus, miséria, juventude sem esperança, corrupção e abandono da população pelos governantes. E nesse cenário ambíguo entre o sol do verão com seus turistas em belos carros e as chuvas e escassez de trabalho do restante do ano, surgiu a banda OVERDOSE NUCLEAR, de Ubatuba.

O grupo traz em suas letras e harmonias o total caos da civilização ocidental, que vão de visões apocalípticas a ensaios sobre os desejos e maiores temores da mente humana. A banda iniciou seus trabalhos no ano de 2012, conta com uma demo (“Os Urros que vêm da rua!”) lançada em 2015 e agora com uma nova formação, faz os últimos ajustes para o lançamento de seu primeiro álbum, que conta com Samuel Marques na bateria, Gustavo Albado no baixo, Marcus Goulart na guitarra e Julio Candinho no vocal.

Levando o próprio nome da banda, o álbum contará com oito faixas e capa desenhada por Caio Caldas, da CadiesArt (www.CadiesArt.com). Até chegar a este vindouro lançamento, a banda passou por uma completa reestruturação. Segundo declaração de Julio Candinho, “desde o lançamento da demo passamos por muitas coisas, bons shows, shows ruins, tivemos tempo para nos estruturarmos como pessoas e como músicos, amadurecer as composições e o funcionamento da banda. Também tivemos muitas  mudanças de formação até unir esse grupo, que funciona perfeitamente, cada um com suas peculiaridades porém com o mesmo sonho regido pela paixão ao Metal, pois quando estamos juntos e começamos a tocar, tudo começa a fluir. Eu diria que é uma formação harmonicamente caótica!”.

O álbum tem lançamento previsto para março de 2019 e até lá a banda pretende lançar um single e em breve divulgará o track list e a capa.

Contatos:
Site oficial: www.overdosenuclear.com
Facebook: www.facebook.com/OverdoseNuclear
Instagram: www.instagram.com/overdosenuclear
Assessoria de Imprensa:  wargodspress@gmail.com

Torture Squad: leva sua “Hellbound 10 Years Celebration Tour 2018” para a cidade de Mauá

No próximo domingo, dia 28 de outubro, o Torture Squad chega na cidade Mauá/SP com sua apresentação em celebração aos 10 anos de lançamento do álbum “Hellbound” (2008).

O grupo que está excursionando pelo país com o “Hellbound 10 Years Celebration Tour 2018”, reverenciado por fãs em todo o mundo. Hellbound foi lançado oficialmente na Europa e Brasil, obtendo uma excelente repercussão após seu lançamento. Com esse álbum o Torture Squad fez a maior tour internacional em toda sua história, tocando em 20 países e fazendo mais de 70 apresentações, incluindo o show icônico no Wacken Open Air de 2008.

Agora é chegada a hora dos fãs brasileiro, vivenciarem toda essa nostalgia pesada e clássica que o grupo está proporcionando em sua atual tour de divulgação de 10 anos do lançamento de Hellbound, executando o disco na integra em suas apresentações.

O show em Mauá será realizado no “Mossoró Rock Bar” e contará também com as bandas Chemical Warfare e Amorfo. O evento terá início a partir das 15h00 com custo de R$20,00 o ingresso.

Serviço:
Evento: Hellbound 10 Years Celebration Tour 2018
Atrações: Torture Squad – Chemical Warfare – Amorfo
Data: 28/10/2018
Local: Mossoró Rock Bar
Endereço: AV: Barão de Mauá, 983, Mauá/SP
Custo: R$20,00
Horário: 15h00
Mais informações: https://www.facebook.com/events/285481718731701/

Tosco: Assista participação da banda no Programa É Noize

Na semana passada, o Tosco, banda de Thrashcore da baixada santista, participou do programa É Noize da AllTV, que é apresentado por Paulinho Heavy – lendário apresentador do Som Pop nos anos 80…

Assista a participação da banda no quadro “Sessions”, aqui:
https://www.youtube.com/watch?v=xx4rMEkHX-E

No dia 18 de novembro eles tocam com CJ Ramone e Killmister, em Santos. Para mais informações, siga a página do evento no Facebook:
https://www.facebook.com/events/1978909768822583/

O primeiro álbum do Tosco, “Revanche” foi gravado entre maio e julho de 2018, no O Beco Studios, e foi gravado e mixado por Ivan Pellicciotti – com co-produção de Paulo Mariz. Além do formato físico, “Revanche” está em diversas plataformas digitais, como por exemplo, no Spotify;

https://open.spotify.com/album/25FOblezVRFCgVzaN8snia?si=Mc93tb8pQmOEyEQE0-lLyw

“Revanche” pode ser encontrado na loja Iron Fist Rock Wear (Galeria Ipiranga, R. Fernão Dias, 4 – Gonzaga, Santos), e em São Paulo, na Galeria do Rock, na Die Hard Records (Av. São João, 439 – 2º andar – Loja 313 – São Paulo). Ou direto com a banda, através de seu Facebook.

Assista o videoclipe de Cenário de Chacina:
https://www.youtube.com/watch?v=vzqu0zyUr8A

A formação do Tosco traz Osvaldo Fernandez (vocal), Ricardo Lima (guitarra), Anderson Casarini (baixo) e Paulo Mariz (bateria).

Siga o Tosco em seus canais oficiais:
www.facebook.com/TOSCOthrashcore-187018881838980/
www.instagram.com/tosco_thrashcore_metal/
https://www.youtube.com/channel/UC8iwXI0cEN4wdjqo8TvodbQ

Earthless e Mars Red Sky no Brasil em novembro

Bandas tocam juntas apenas em São Paulo (3/11) e Rio de Janeiro (4/11)

Após o Abraxas Fest 2018, que em outubro celebrou com shows do Eyehategod e Samsara Blues Experiment os cinco anos da Abraxas como selo e produtora, novembro é mês de mais um evento de peso e psicodelia no Brasil, com bandas do primeiro escalão do cenário mundial. Os norte-americanos do Earthless, que estreiam no país, e os franceses do Mars Red Sky, que retornam após três anos distantes de terras que fazem parte da história da banda, formam a dobradinha internacional em shows dia 3/11 em São Paulo (Fabrique Club) e dia 4/11 no Rio de Janeiro (agora em novo local, no La Esquina).

Earthless chega com status de banda com moral da gravadora Nuclear Blast. Não à toa, em março de 2018 lançaram Black Heaven (agora disponível na versão nacional pela Abraxas Records em parceria com a Voice Music), o primeiro disco da banda cujas faixas majoritariamente possuem vocais (ao contrário dos lançamentos anteriores, onde o instrumental prevalecia). A tacada foi certeira e, desde então, o power trio de San Diego (EUA) aumentou a base de fãs e está lotando casas por onde toca. O som do Earthless consiste em um potente rock psicodélico bombardeado de improvisos e fritações, com uma aura setentista infalível. Para estes shows no Brasil, prometem um mix de toda a carreira – iniciada em 2001.

Longe do Brasil há cerca de três anos, o Mars Red Sky volta sedento para realizar apresentações memoráveis, como foram aquelas das turnês em 2013 e 2015, sempre lembradas pelo público da Abraxas. Do stoner ao doom psicodélico, o power trio francês transita facilmente entre ares de Black Sabatth e de Queens of the Stone Age, com riffs pesados, muito fuzz e uma atmosfera mística que faz toda a diferença, além da impactante identidade visual empregada nos shows. O último lançamento do Mars Red Sky é Apex III (Praise for the Burning Soul), de 2016, gravado e produzido na França por Gabriel Zander (que também gravou e produziu Stranded In Arcadia, de 2015, no extinto estúdio Superfuzz, Rio de Janeiro).

O power trio carioca de rock psicodélico Psilocibina acompanha o Earthless e o Mars Red Sky na dobradinha Rio-São Paulo. A banda divulga o recém lançado disco de estreia, homônimo, com sete faixas instrumentais que remete à sonoridade mais pesada dos anos 70, e ao mesmo tempo que transita entre ritmos latinos e ancestrais, numa progressividade muito bem estruturada e energética. O álbum saiu em CD e LP pela Abraxas Records em parceria com o selo alemão Electric Magic.

Separados, Earthless também toca em Florianópolis (SC) dia 1/11 no Célula Showcase e em Belo Horizonte (MG) dia 2/11 no Stonehenge Bar. Já o Mars Red Sky se apresenta dia 1º de novembro em Palmas (TO), no Wing’s Brew Pub.

SERVIÇO

Earthless, Mars Red Sky e Psilocibina em São Paulo
Data: 3 de novembro de 2018
Horário: 18 horas
Local: Fabrique Club
Endereço: rua Barra Funda, 10 75 – Barra Funda
Ingressos online: R$ 100 (antecipado promocional) – https://www.sympla.com.br/earthless-mars-red-sky-e-psilocibina-em-sao-paulo__316077

Earthless, Mars Red Sky e Psilocibina no Rio de Janeiro
Data: 4 de novembro de 2018
Horário: 18 horas
Local: La Esquina
Endereço: avenida Mem de Sá, 61 – Lapa, RJ
Ingressos online: R$ 100 (antecipado promocional) –https://www.sympla.com.br/earthless-mars-red-sky-e-psilocibina-no-rio-de-janeiro__316079

Metal Singers: Udo, Blaze Bayley, André Matos e Doogie White tem show em São Paulo em dezembro

Devido ao sucesso da primeira edição (em 2015), o projeto Metal Singers está de volta, dessa vez com os remanescentes, Udo Dirkschneider (U.D.O., ex-Accept), Blaze Bayley (ex-Iron Maiden) e dois novos participantes; André Matos (Shaman, Viper e ex-Angra) e Doogie White (Michael Schenker’s Temple Of Rock, ex-Rainbow, ex-Tank, ex-Pink Cream 69, ex-Yngwie Malmsteen, etc…). Em São Paulo, o show acontece no dia 09/12/18 (domingo), no Espaço 555 (Av. São João, 555, Centro, São Paulo).

O projeto funciona assim; Cada um faz seu set com os clássicos de sua carreira, e no final, se juntam para uma grande jam, onde dividem os vocais – interpretando músicas um do outro.

Siga a página do evento no Facebook:
https://www.facebook.com/events/333713727191531/

O alemão Udo Dirkschneider fez sucesso como vocalista do Accept, onde gravou diversos clássicos, como os discos “Restless And Wild” (1982), “Balls To The Wall” (1983), “Metal Heart” (1985), entre outros – ainda que sua carreira solo não fique devendo nada, com 16 álbuns de estúdio… No projeto Metal Singers ele apresentará apenas clássicos do Accept.

Blaze Bayley foi vocalista do Iron Maiden na década de 90, onde gravou os álbuns “The X Factor” (1995) e “Virtual XI” (1998). Blaze construiu uma sólida carreira, com excelentes álbuns, totalizando 9 discos de estúdio. Antes do Iron Maiden, Blaze integrou a banda britânica Wolfsbane. Para o Metal Singers, Blaze promete apenas músicas do Iron Maiden.

O brasileiro André Matos é um dos maiores vocalistas de Heavy Metal do mundo, com passagem por bandas como Viper, Angra e Shaman – além de uma consolidada carreira solo. No projeto Metal Singers, André promete clássicos de sua carreira.

Já Doogie White faz sua estreia no projeto, dando uma geral em sua extensa carreira; o vocalista inglês integra/integrou inúmeras bandas como Cornerstone, Michael Schenker’s Temple Of Rock, Stardust Reverie, Pink Cream 69, Praying Mantis, Rainbow, Tank, Yngwie Malmsteen, entre outros.

SERVIÇO:
TC7 Produções & Live Co. apresentam:
METAL SINGERS – São Paulo
Udo Dirkschneider, Blaze Bayley, André Matos e Doogie White
Dia: 09/12/18 (Domingo)
Horário: 18h
Local: Espaço 555
Endereço: Av. São João, 555, Centro São Paulo (ao lado da Galeria do Rock)

Ingressos:
Pista (meia – 1º lote) R$ 120
Pista (promocional – 1º lote) R$ 130
Pista (inteira – 1º lote) R$ 240
Camarote (meia – 1º lote) R$ 150
Camarote (promocional – 1º lote) R$ 150
Camarote (inteira – 1º lote) R$ 300

Venda online:
https://ticketbrasil.com.br/show/6529-metalsingers-saopaulo-sp/ingressos/

Produção: TC7 Produções & Live Co.
Páginas relacionadas:
www.facebook.com/udoonline/
www.facebook.com/officialblazebayley/
www.facebook.com/AndreMatosOfficial/
www.facebook.com/DoogieWhite.Official.Fanpage/
www.facebook.com/lpmetalpress/
www.facebook.com/tc7producoes/
www.facebook.com/livecolive/
www.facebook.com/espaco555/

SANSARA BLUES EXPERIMENT E EYEHATEGOD AGITAM O ABRAXAS FEST NO FABRIQUE CLUB EM SÃO PAULO

Por Thiago Tavares

No último dia 13 de outubro aconteceu no Fabrique Club o Abraxas Fest em comemoração de 5 anos das atividades da produtora, esta que já tem um cast de respeito com mais de 50 bandas brasileiras e internacionais, bandas gringas de respeito e bandas nacionais com ascensão no cenário da música.

Para comemorar em grande estilo os bons frutos de trabalho, a produtora resolveu compartilhar os festejos em duas datas: uma para o público paulista, que foi dia 13 e uma no dia seguinte para o público carioca. O Ponto ZerØ esteve no show da capital paulista para prestigiar o festival e fazer a cobertura dos shows previstos, nos quais, a galera compareceu em peso.

Os trabalhos no Fabrique começaram as 17h15 com a primeira banda convidada a subir no palco, que foram os paulistas do Noala. Formada por Felinto, Estevão, Alessandro, Caio e Pedro, a banda possui influências bastante diversificadas como Black Sabath, Pink Floyd e King Crimson, as músicas não poderiam ser diferentes, com uma sonoridade bastante eclética e vocal estridente, realizaram uma ótima apresentação, onde o público gostou do que viu.

O segundo grupo a se apresentar vem da capital, mais precisamente do Gama, cidade-satélite de Brasília, os caras do ITD (Into the Dust). Com um metal caótico com um mix de diversos elementos apresentaram um som insano, onde o público foi cativado pela sonoridade impecável e o show em si foi de ótima qualidade.

Após um breve intervalo, adentraram ao palco uma das principais atrações do festival: os alemães do Samsara Blues Experiment com um blues psicodélico impecável. Esta é a segunda passagem da banda ao Brasil e já tem um público de carteirinha que curtiu bastante a apresentação. Para a pessoa que vos escreve é a primeira vez que ouço o estilo musical da banda e gostei bastante.

Mais um novo intervalo após a passagem do Samsara para que a atração mais esperada do festival pudesse pedir passagem. A última banda da noite sem sombra de dúvidas era esperada pelo público presente. O Eyehategod, uma das bandas mais clássicas do metal mundial sobe ao palco do Fabrique Club para atormentar os ouvidos dos headbangers. Durante a apresentação, o público ficava em êxtase com muito mosh pit da primeira a última música, o Mike de forma empolgada comandando os vocais e sempre interagindo com a galera, a cozinha formada por Gary e Aron monstruosa do início ao fim. Fora isso, ao fim do show, a banda voltou com um bis de seis músicas, para a alegria do povo, pois vai saber quando eles voltarão a tocar no Brasil, mas é claro, que esperamos que volte o quanto antes.

Para finalizar a matéria, em nome do Ponto ZerØ, queremos felicitar a Abraxas por esses 5 anos de existência, por proporcionar momentos únicos a galera, onde mediante o que vi no show do dia 13, mostraram profissionalismo e respeito ao público no quesito de pontualidade na apresentação das bandas, algo que dificilmente se vê em shows no Brasil, mas que felizmente, essa cultura está mudando para o bem de todos: público, imprensa e artistas. Para a Abraxas, nossa reverência pelo trabalho que continue por muitos anos.

Agradecemos também ao Erick Tedesco, da Tedesco Comunicação & Mídia pelo fornecimento da credencial ao evento.

Samsara Blues Experiment
Shringara
Army of Ignorance
Vipassana
One With the Universe
Center of the Sun

Eyehategod
Agitation! Propaganda!
Jack Ass in the Will of God
Parish Motel Sickness
Blank/Shoplift
Lack of Almost Everything
Blood Money
Sisterfucker (Part I)
Sisterfucker (Part II)
Medicine Noose
Revelation/Revolution
Take As Needed For Pain
30$ Bag
New Orleans is the New Vietnam
Dixie Whisky
White Neighbor
Left to Starve
Serving Time in the Middle of  Nowhere

A banda Malta acaba de lançar nesta sexta-feira, dia 19 de outubro, o novo videoclipe para o single “Pátria Amada”.

A música já se encontra em todas as plataformas digitais como Spotify, Deezer, iTunes, entre outros, e o vídeo que acaba de ser divulgado conta com a direção e roteiro de Rodrigo Rossi da Glow Produções. A locação foi gentilmente cedida pela Vila Itororó e pelo projeto Goethe na Vila, em São Paulo.

Assista o videoclipe de “Pátria Amada”:

“A música foi feita pensando na nossa situação atual, falando sobre diversos casos que acontecem na nossa política e também para ser uma mensagem para todos nós brasileiros acordamos e mostrarmos que nós não somos os inimigos um dos outros, estamos juntos no mesmo barco. Uma mensagem para nossa Pátria Amada, nos salvar e se salvar de tudo que está acontecendo, que juntos e conscientes como uma nação, somos gigantes”, disse o guitarrista Thor Moraes.

Ficha técnica do videoclipe:
Vídeo por Glow Produções.
Direção e roteiro: Rodrigo Rossi.
Assist de produção: Luiza Azevedo, Gabriela Drimus, Rafael Rossener.

Elenco: Zá Santori, Poldo Longo, MC PLK, Richard Melo, Camila Honorato, Naja White, Heitor Shewchenko, Felipe Nakao.
Apoio: Boru Sushi, SP Cine.

Formada por Adriano Daga (bateria), Luana Camarah (vocal), Thor Moraes (guitarra) e Diego Lopes (baixo), a banda Malta vem colhendo os frutos do trabalho conquistado com muita energia e paixão pela boa música. A música “Pátria Amada” tem a participação especial de Carlinhos Brown na percussão e a narração de Rodrigo Lombardi.

Com uma trajetória ascendente, a banda Malta continua trilhando seu caminho e contando histórias de amor e sucesso sem deixar de lado a veia rock ‘n roll de suas canções.

Links Relacionados:
http://www.youtube.com/bandamaltaoficial
https://www.facebook.com/maltaoficial
http://www.instagram.com/maltaoficial

Dark Funeral: a caminho do Brasil, Lord Ahriman recebe prêmio da SKAP

Banda sueca se apresenta neste domingo (21) em São Paulo

Em meio à turnê pela América Latina, que terá a parada em São Paulo no próximo dia 21 de outubro (domingo), a partir das 18h, no Manifesto Bar, o líder do Dark Funeral, Lord Ahriman, recebeu uma grande notícia pela SKAP (Associação Sueca de Compositores, Compositores e Autores), que lhe concedeu um prêmio na categoria metal. “O que distingue os prêmios da SKAP de outros é que eles não são apenas baseados no sucesso comercial, mas destacam a qualidade, e é um reconhecimento de outros colegas da indústria musical. Quando vejo os premiados, não só me sinto feliz, mas também orgulhoso do que os suecos alcançam ano após ano”, diz o presidente executivo da SKAP, Alfons Karabuda.

Formado por Heljarmadr (vocal), Lord Ahriman e Chaq Mol (guitarras), Adra Melek (baixo) e Jalomaah (bateria), o Dark Funeral foi criado em Estocolmo em 1993 pelos guitarristas Blackmoon e Lord Ahriman. Por seu desempenho, o grupo se destacou na segunda leva do black metal, apresentando um metal extremo, diferentemente do que vinham fazendo bandas como Cradle of Filth e Dimmu Borgir, que utilizaram mais de teclados em suas composições.

O grupo, atualmente celebrando seus 25 anos de carreira, fará um repertório englobando os antigos clássicos como “Open the Gates”, “The Secrets of the Black Arts”, “Vobiscum Satanas”, “The Arrival of Satan’s Empire”, “Atrum Regina” e “My Funeral”, além de faixas mais recentes, de “Where Shadows Forever Reign” (2016). “A América do Sul como um todo é um lugar bem especial para nós, temos muitos fãs por aí. Lembro da energia da plateia, da intensidade dos shows. As pessoas foram muito legais conosco. Por isso é sempre especial quando voltamos para tocar aí”, disse Lord Ahriman (Mikael Svanberg) em entrevista à revista Roadie Crew. “Você não vai querer perder esta rara oportunidade de sair para levantar o inferno com a gente. Vai ser épico, confie em mim… Os vejo em breve”, concluiu.

Os últimos ingressos disponíveis (Pista R$ 100 / Camarote R$ 200) estão à venda através da Ticket Brasil:
https://ticketbrasil.com.br/show/6202-darkfuneral-saopaulo-sp/

Evento no Facebook: https://is.gd/VzbPrK

O Manifesto Bar fica na rua Iguatemi, 36, no bairro do Itaim Bibi, em São Paulo. Fone: (11) (11) 2574-5256. Aceita cartões: Visa, Mastercard e Dinners / Débito (Visa Electron, Maestro, Rede Shop). Censura: 16 anos. Possui acesso a deficientes, ar condicionado, wi-fi e valet service na porta.

Site: manifestobar.com.br

PRAY FOR ME: Revelação paraguaia lança EP e busca reconhecimento no Brasil

Revelação paraguaia lança EP e busca reconhecimento no Brasil

PRAY FOR ME iniciou suas atividades em 2015 na cidade de Ciudad Del Este no Paraguai e desde então tem mostrado serviço fora e em cima dos palcos. Formada por ex-integrantes do Kuazar, nome de destaque da cena do país, a banda conta com a vocalista Blanky, o guitarrista Xizvz e o baterista Ratty (ambos ex-Kuazar), que desde então tem angariado uma série de shows de destaque, tocando com Cavalera Conspiracy, Rata Blanca, Mellian, dentre outras bandas consagradas.

Buscando influências em bandas antigas e modernas, misturando Thrash, Death e Groove, o PRAY FOR ME opta por seguir uma linha mais abrangente, ao mesmo tempo moderna e pesada. Com o lançamento do EP “Dangerous”, composto de quatro faixas, a banda aos poucos vai construindo sua história. Ratty comenta a atual fase que o grupo vem passando: “estamos muito contentes com a receptividade do EP, o que vem nos dando mais ânimo para continuarmos trabalhando nas composições do vindouro debut. Em relação à sonoridade, não poderíamos estar mais felizes com o resultado final das músicas, que atingiram exatamente o que queríamos: fazer um som pesado com uma pegada mais moderna, mas sem soar forçado”.

Em relação aos planos futuros, além do debut, o grupo espera atingir uma visibilidade maior no Brasil e no restante da América Latina. Ratty, que já tocou diversas vezes no Brasil com o Kuazar, relembra a fúria do público brasileiro:“Além de possuir grandes bandas, algumas que somos grandes fãs, como o Sepultura e Krisiun, os headbangers brasileiros sempre nos receberam de braços abertos e esperamos o mesmo com o PRAY FOR ME!”.

Ouça o EP no Spotify: https://goo.gl/w81sbN

Contatos:
Facebook: www.facebook.com/pfmband
Instagram:  www.instagram.com/prayformeband
Assessoria de Imprensa:  wargodspress@gmail.com