Kool Metal Fest retorna em agosto com doses de thrash, crossever, black e hardcore

Tem mais um Kool Metal Fest ainda em 2022 e será mais uma edição na Arena CCJ. No dia 27 de agosto, o espaço na Vila Cachoeirinha, na capital paulista, traz seis bandas nacionais que representam diversos gêneros da música pesada: MystifierDFCEskrötaCemitérioEscombro e Santa Muerte*.

O evento acontecerá das 14h às 22h e a entrada é gratuita, mediante entrega – mas não obrigatória – de 1 quilo de alimento não perecível na portaria do CCJ, no dia. A censura é livre.

A realização é do CCJ junto à Cospe Fogo Gravações, com suporte da 255 Recs e Agência Sobcontrole.

O novo KMF, além de shows, terá exposição do artista Giotefeli Ant Arte, além de outros expositores, discotecagem entre outras atividades no CCJ. Atualizações e novidades serão publicadas constantemente em instagram.com/koolmetalfest.

Mystifier é um dos pioneiros do black metal brasileiro, vindo diretamente da Bahia. Com mais de 30 anos de dedicação ao metal negro, o Mystifier vem ao KMF mostrar o poder que arregimentou um verdadeiro culto em torno da banda ao redor do mundo inteiro.

DFC: os pais da ‘mulecada 666’ estão de volta ao KMF. A banda é unanimidade quando se fala de crossover no Brasil, não por acaso, quem conhece o DFC sabe que detém verdadeiros hinos que embalam os circle pits há quase três décadas.

Cemitério: o que começou como um projeto solo de estúdio criado por Hugo Golon (Side Effectz, Whipstriker, Flagelador, Comando Nuclear, Toxic Holocaust entre outros), se tornou uma banda sólida, sempre lembrada quando o assunto é death metal.

Eskröta: após o sucesso de público e crítica em nossas edições anteriores, o Eskröta está em mais um KMF com a potência do thrash metal unido à contestação do punk. Afinal, thrash metal não é só para o seu namorado.

Escombro: pela primeira vez no KMF, o quarteto paulistano Escombro mistura de maneira fluída o peso do hardcore metalizado a estética urbana do rap. Com letras em português, o Escombro traz frescor e originalidade a uma sonoridade sedimentada e consagrada nos anos 90 e 2000.

Santa Muerte: formado em 2012, o Santa Muerte faz um crossover no melhor estilo anos 80, adicionando aquele tempero existente apenas no Brasil. Exalando carisma e energia, a banda vem ao KMF para o deleite dos adictos pelo mosh.

Mais informações sobre o CCJ: www.instagram.com/ccjuventude.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Navigation