RESENHA: Nação Zumbi e Raimundos – Citibank Hall/SP

Texto: Tiago Nascimento
Fotos: Felipe Domingues

O dia mundial do Rock chegou mais cedo a cidade de São Paulo, nem mesmo o frio que estava na noite do último sábado, dia 11 de julho, dois dias antes do dia do bom e velho Rock´n´Roll, afetou o público que encheu as dependências do Citibank Hall para essa festa onde os protagonistas foram os fãs e as bandas Nação Zumbi e Raimundos.

Com a ansiedade do público a mil, as cortinas se abriram para a Nação Zumbi, lendária banda nascida no início da década de 1990, que faz uma mistura de ritmos e culturas através de seus acordes, riffes e tambores tornando seu som característico e de grande influência para o rock nacional.

A Nação Zumbi promoveu um show completo para os fãs, executando músicas como Cicatriz, Novas Auroras onde o vocalista Jorge Du Peixe citou sobre os políticos corruptos não que representarem o povo brasileiro, um povo trabalhador e idealizador, que tem esperança por Novas Auroras, novos tempos.

Porém o que estava bom ficou ainda melhor, próximo ao fim do show, a banda executou seus grandes sucessos como Maracatu Atômico, Manguetown, Da Lama ao Caos, com destaque para a ótima performance do vocalista Jorge Du Peixe e do guitarrista Lúcio Maia. No final a banda agradeceu ao público presente e a satisfação de tocar em São Paulo.

Pouco depois de fechar as cortinas, o público já entoava o grito de “Raimundos, Raimundos” e com aproximadamente 25 minutos após o termino do show da Nação Zumbi, subiu ao palco do Citibank o quarteto de forró-core (nome dado a banda pelo João Gordo após ouvir o 1° álbum no início da década de 90).

Com o público eufórico e empolgado o Raimundos não “brincou” em serviço e iniciou o show com a clássica Puteiro em João Pessoa, seguindo com sucessos como Be a Bá, Nega Jurema e Pitando no Kombão, um início de show arrasador, mostrando que a banda está com o entrosamento perfeito, e o show continua com a mescla de antigos sucessos e com as músicas Baculejo e Gordelicia, do último CD lançado pela banda “Cantigas de Roda”.

Como era uma festa, o Raimundos presenteou os fãs fazendo uma homenagem a banda Santista Charle Brown Jr com a execução da música Zóio de Lula com a participação de Luiz Long Beach nos vocais, e as homenagens ao dia do Rock não pararam por aí, a banda ainda executou versões de Smells Like Teen Spirit (Nirvana), Two Minutes To Midnight (Iron Maiden) e a primeira parte da música Seek and Destroy do Metallica.

Vale destacar também a performance de Canisso cantando Boca de Lata e sua dancinha com o guitarrista Marquim durante a execução de Reggae do Manero, rancando boas risadas do público, e Esporrei na Manivela que contou com a participação especial do filho do baixista nos vocais.

E para finalizar as homenagens da noite, Digão discursou sobre uma banda que revolucionou o mundo do rock e com um one, two, three, four, levou os fãs ao delírio emplacando Hey Ho Let’s Go do Ramones. E para encerrar a noite, Eu quero ver o oco.

Raimundos promoveu uma festa perfeita ao dia do rock, executando músicas do seu repertório que revolucionou e influenciou muita gente no cenário brasileiro, além de mostrar que a banda está de volta ao local de onde nunca deveria ter saído, fazendo shows para o grande público e festivais, desejamos vida longa a banda, vida longa ao Rock´n´Roll.

Mais fotos em:
https://goo.gl/H6VEOs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Navigation