Resenha: primeiro álbum do Hellpath continua despontando no Brasil

Por Silvio Pasquim

Metal classudo e extremamente competente, a nós apresentado pela MS Metal Records, que tem lançado ótimas novas bandas nacionais de uns anos pra cá. Então, este primeiro trabalho do HELLPATH“Through The Paths Of Hell”, garante boas doses de peso, riffs cortantes e um vocalista que segura a onda, sem deixar o nível da audição cair.

A regra aqui é praticar um Metal sem firulas, ora moderno, ora pendendo mais para o tradicionalismo do estilo, o que pode vir a agradar gregos e troianos mundo a fora. A produção é competente, as composições trilham seu curso com alguns usos de clichês, e os valores individuais dos músicos completam a trinca que solidifica a obra. Como já mencionado, a versatilidade do vocalista Thiago Müller salta aos ouvidos, principalmente quando ele se vale dos vocais agressivos para passar sua mensagem. Vale também como menção, o trabalho dos guitarristas Richard Felix e Rafael Neves, ambos responsáveis pela eficácia de músicas como “Underworld”, “The Chamber” e “Caged In A Blackened Future”.

HELLPATH com este disco desponta como uma das revelações brasileiras de 2017. Vale a pena ficar atento aos trabalhos desta banda, pois conseguiram tirar um som de gente grande já na sua estreia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Navigation