TARJA TURUNEN AGITA OS FÃS EM DIVULGAÇÃO DE NOVO TRABALHO EM SHOW EM SÃO PAULO

Por Thiago Tavares

Setembro já pode ser considerar o melhor mês de 2018 para os headbangers e apreciadores do rock, onde terá diversos shows, para todos os gostos e vertentes. E realmente o nono mês do ano começou com um show que não ficou devendo para o público que esteve presente no último dia 1° de setembro no Tom Brasil, em São Paulo.

Com uma pausa de menos de um ano em relação a última apresentação em terras brasileiras, a cantora e ex-vocalista do Nigthwish Tarja Turunen apresentou para o público presente músicas do novo trabalho intitulado Act II e também grandes sucessos e também músicas da época em que cantava no Nightwish, dando um certo ar nostálgico para a galera.

O show começou com um pequeno atraso, e com um público pequeno, onde pode-se perceber que havia espaços vazios em proporção considerável nos fundos da casa, muito diferente da última apresentação em 2017. Mas esses fatores negativos não desmotivaram os fãs, onde era perceptível a empolgação, e o êxtase na execução da primeira música programada no set: No Bitter End.

A qualidade do som executado do show foi satisfatória. Durante foi possível detectar instrumentos se colidindo e a bateria baixa, entretanto a técnica e a versatilidade vocal de Turunen se sobressaem de forma surpreendente.

A apresentação lembrou bastante a do ano passado em São Paulo, entretanto, haviam algumas surpresas devidamente preparadas para este show em questão: a entrada no set de Diva, Eagle Eye e Little Lies, músicas que foram muito bem executadas e que agradaram quem estava presente.

Após essa trinca, aparece um cover da banda MUSE: Supremacy onde na voz da Tarja, trouxe uma nova roupagem, uma nova identidade a música e fora a banda que foi competente demais na execução, com destaque as guitarras e aproveitou para mencionar a todos que a banda britânica é uma de suas favoritas.

A sequência de músicas do Nightwish foi aprovada pela galera, no qual trouxe canções que ainda empolgaram os fãs até hoje. O set do Nightwish foi composto por Tutankhamen, Ever Dream, The Riddler e Slaying the Dreamer. Com um set destes, o povo queria mais.

No set acústico, o que me surpreendeu grandemente foi a interpretação de Lanterna dos Afogados (1989), grande clássico dos Paralamas do Sucesso, onde de forma sutil e delicada leva consigo a letra da música e a interpretou de uma cativante e com desenvoltura. O público foi ao delírio arrancando muitos aplausos.

Mas havia mais uma surpresa. Especialmente para o público paulista, Tarja fez uma homenagem a Lloyd Webber na interpretação de The Phantom of the Opera e com certeza, esbanjou sua técnica vocal. Por fim, a cantora finlandesa encerrou o espetáculo com Victim of Ritual, este, do novo disco.

Já o bis veio com sucessos da cantora em carreira solo. A primeira foi I Walk Alone, e para fechar a conta, Until My Last Breath retribuindo assim todo o carinho dos fãs que recepcionam ela muito bem.

No geral, é um ótimo show, bem empolgante, a galera cantou efusivamente não só os sucessos, mas as novas músicas de trabalho, ocorreram poucos erros, mas nada que estragasse a festa.

Setlist:

  1. No Bitter End
  2. 500 Letters
  3. Demons in You
  4. Little Lies
  5. Eagle Eye
  6. Diva
  7. Calling from the Wild
  8. Supremacy (cover de Muse)
  9. Tutankhamen / Ever Dream / The Riddler / Slaying the Dreamer (cover de Nightwish)
  10. Until Silence
  11. The Reign
  12. Mystique Voyage
  13. House of Wax (cover de Paul McCartney)
  14. Lanterna Dos Afogados (cover de Paralamas do Sucesso)
  15. The Phantom of the Opera (cover de Andrew Lloyd Webber)
  16. Love to Hate
  17. Victim of Ritual
  18. I Walk Alone
  19. Innocence
  20. Die Alive
  21. Until My Last Breath

Em nome do Ponto ZerØ, agradecemos a Miriam Martinez, da assessoria de imprensa do Tom Brasil pelo fornecimento da credencial.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Navigation