Tag Archives: Cassia Eller

Cássia Eller, O Musical volta a São Paulo neste final de semana

Crédito: Mila Maluhy
Mais fotos em www.opuspromocoes.com.br

MINISTÉRIO DA CULTURA, ZAFFARI e TURBILHÃO DE IDEIAS ENTRETENIMENTO apresentam

CÁSSIA ELLER, O MUSICAL

Espetáculo volta a São Paulo em novembro para quatro apresentações especiais neste final de semana, no palco do Teatro Bradesco

Após bem-sucedida longa temporada no palco do novíssimo Teatro Opus, em São Paulo, o espetáculo que já foi visto por mais de 200 mil espectadores depois de percorrer as 27 capitais brasileiras está de volta à capital paulista, destacando a carreira de uma das vozes mais marcantes da MPB. Com realização da Opus Promoções e da Turbilhão de Ideias EntretenimentoCássia Eller – O Musical será apresentado nos dias 2425 e 26 de novembro, noTeatro BradescoOs ingressos já estão à venda. Confira o serviço completo abaixo.

“Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher”. Os versos de Renato Russo que Cássia Eller cantou por tantos anos falam muito sobre a personalidade da artista, uma verdadeira fera nos palcos, mas que podia ser um bicho arredio fora dele. Mulher de poucas palavras, cantora de infinitos sons e uma voz tamanha, doce e amiga na vida, foi forte e surpreendente na arte. Com menos de 40 anos de vida e 20 de carreira, Cássia Eller partiu no auge e deixou uma obra eterna.

O musical tem direção de João Fonseca e Viniciús Arneiro, idealização de Gustavo Nunes e produção da Turbilhão de Ideias Entretenimento. O texto é dePatrícia Andrade, que flagra Cássia ainda antes do início da carreira e acompanha toda a sua trajetória musical – dos primeiros passos como cantora em Brasília a sua explosão nacional – sem deixar de lado seus amores, em especial Maria Eugênia, sua companheira com quem criou o filho Chicão. A autora fez um amplo mergulho na obra de Cássia e entrevistou familiares e amigos que a ajudaram a construir um mosaico fiel sobre a história da cantora.

A direção musical é de Lan Lanh, que tocou anos com Cássia e tem total propriedade na obra da cantora. O roteiro passeia desde uma criação autoral quase obscura, como Flor do Sol, até algumas canções que ficaram imortalizadas por ela, como Malandragem (Cazuza/Frejat), Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz) e Por Enquanto (Renato Russo). O amigo Nando Reis, que é também personagem do espetáculo, comparece com várias composições no repertório, como All StarO Segundo SolRelicárioLuz dos Olhos e E.C.T., entre outras.

O papel-título é interpretado por Tacy de Campos, atriz e cantora de Curitiba que foi escolhida entre mais de mil candidatas que se inscreveram para as audições, quando foi definido também todo o elenco, que conta ainda com Emerson EspíndolaEvelyn CastroJana Figarella e Thainá Gallo. Os diretores João Fonseca e Viniciús Arneiro não poupam elogios à protagonista: “Tacy é sensacional, muito inteligente e intuitiva, além de ter uma voz incrível”, exalta João.

“Ela surpreendeu a todos e, antes mesmo dela cantar, já estávamos magnetizados pela figura tímida e doce que ela é. Ao final da primeira música, ficamos um pouco em silêncio, admirados com o que estava diante de nós. Existem algumas semelhanças entre ela e a Cássia e foi essa pureza de estado que nos arrebatou”, complementa Viniciús.

Para João Fonseca, esse é um espetáculo diferente dos musicais biográficos que ele dirigiu anteriormente (sobre Tim Maia e Cazuza). “É focado no essencial, simples e teatral como a própria Cássia. Apenas cadeiras, os atores e os músicos. A Márcia Rubin elaborou uma coreografia diferente, não é uma dança convencional, mas umamovimentação coreográfica”, acrescenta.

A banda é formada por Roberto Kauffman (pianista), Pedro Coelho (baixista), Diogo Viola (guitarrista), Mauricio Braga (baterista) e Fernando Caneca(violonista). A ficha técnica do espetáculo completa-se com os figurinos de Marília Carneiro e Lydia Quintaes, iluminação de Maneco Quinderé, cenários deNello Marrese e Natália Lana e direção de movimento de Márcia Rubin.

Clique na imagem abaixo para assistir e baixar vídeo com trechos do espetáculo:

MÚSICAS

1. Do Lado Do Avesso (Cássia Eller)
2. Lanterna dos Afogados (Herbert Vianna)
3. Eu Queria Ser Cássia Eller (Péricles Cavalcante)
4. Come Together (Lennon/Mc Cartney)
5. Vinheta: Noturno (Graco/Caio Sílvio)
6. Que País é Este (Renato Russo)
7. Flor do Sol (Cássia Eller/Simone Saback)
8. Noite do Meu Bem (Dolores Duran)
9. Mercedez-Benz (Janis Joplin with the posts Michael McClure and Bob Neuwirt)
10. Pra longe do Paranoá (Oswaldo Montenegro)
11. Ne me QuittePas (Jacques Brel)
12. Vinheta: Eu Queria Ser Cássia Eller
13. Eleanor Rigby (Lennon/Mc Cartney)
14. Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz)
15. Vinheta: Stairway to Heaven (Page/Plant)
16. Juventude Transviada (Luis Melodia)
17. Rubens (Mario Manga)
18. De Esquina (Xis)
19. Palavras ao Vento (Moraes Moreira/Marisa Monte)
20. Top Top (Mutantes/Arnolpho Lima)
21. Um Branco, Um Xis e Um Zero (Marisa/Pepeu/Arnaldo)
22. Vinheta: Infernal (Nando Reis)
23. Por Enquanto (Renato Russo)
24. Vinheta: Partido Alto (Chico Buarque)
25. Com Você Meu Mundo Ficaria Completo (Nando Reis)
26. CoronéAntonio Bento (João do Valle/Luiz Wanderley)
27. Cocorocó (Marcio Mello)
28. 1º de Julho (Renato Russo)
29. Todo Amor que Houver nessa Vida (Cazuza/Frejat)
30. Malandragem (Cazuza/Frejat)
31. ECT (Nanco Reis/Carlinhos Brown/Marisa Monte)
32. Luz dos Olhos (Nando Reis)
33. Nós (Tião Carvalho)
34. SoyGitano (J. Monje/José Fernandes Torres/Vicente Amigo)
35. Relicário (Nando Reis)
36. All Star (Nando Reis)
37. Smells Like Teen Spirit (Nirvana)
38. Non, Je Ne RegretteRien (Michel Vaucaire/Charles Dumont)
39. O Segundo Sol (Nando Reis)

ELENCO E PERSONAGENS
Tacy de Campos (Cássia Eller)
Emerson Espíndola (Ronaldo/Marcelo Saback/Elder/Executivo/ Nando Reis)
Evelyn Castro (Nanci Eller/Ana)
Jana Figarella (Rúbia/Dora/Cássia Eller)
Thainá Gallo (Moema/Lan Lan)
OBSas atrizes Tacy de Campos e Jana Figarella revezam-se na personagem de Cássia Eller sem aviso prévio.

BANDA
Pianista: Roberto Kauffman
Baixista: Pedro Coelho
Guitarrista: Diogo Viola
Baterista: Mauricio Braga
Violonista: Fernando Caneca

FICHA TÉCNICA
Texto: Patrícia Andrade
Direção: João Fonseca e Viniciús Arneiro
Direção de Produção: Gustavo Nunes
Direção Musical: Lan Lanh
Codireção Musical: Fernando Nunes
Direção de Movimento: Márcia Rubin
Figurinista: Marília Carneiro e LydiaQuintaes
Cenógrafo: Nello Marrese e Natália Lana
Visagismo: Beto Carramanhos
Design de Luz: Maneco Quinderé
Cenotécnico: André Salles e Equipe
Designer e Engenheiro de Som: João Paulo Pereira
Operação de som: João Paulo Pereira
Preparador Elenco (Tacy De Campos): Ana Paula Bouzas
Produtora de Elenco: Cibele Santa Cruz
Pesquisadora: Barbara Duvivier
Fotógrafo: Marcos Hermes
Assistência de Direção: João Pedro Madureira
Assistência de Direção de Movimento: Luar Maria
Representante do Espólio da Família da Cássia Eller: Rodrigo Garcia
Preparação Vocal: Marco Dantonio
Pianista Ensaiador: Roberto Kauffman
Produção Executiva: Jenny Mezencio
Coordenador de Produção: Helber Santa Rita
Marketing: Mauricio Tavares
Designer: Julliana Della Costa
Idealização: Gustavo Nunes
Uma Produção Turbilhão De Ideias Entretenimento

Apresentado por: Ministério da Cultura
Realização: Turbilhão de Ideias Entretenimento e Opus Promoções

SERVIÇO
CÁSSIA ELLER, O MUSICAL
Dia 24 de novembro, às 21h (sexta-feira)
Dia 25 de novembro, às 17h e às 21h (sábado)
Dia 26 de novembro, às 19h (domingo)

Duração: 135 min
Faixa etária: 16 anos
Teatro Bradesco (Rua Palestra Itália, 500 / 3º piso – Bourbon Shopping São Paulo)
www.teatrobradesco.com.br

INGRESSOS:
Setor
Valor
Meia-entrada
Frisa 2º andar
R$ 50,00
R$ 25,00
Frisa 1º andar
R$ 50,00
R$ 25,00
Camarote Prime
R$ 50,00
R$ 25,00
Plateia O a W
R$ 100,00
R$ 50,00
Plateia A a N
R$ 100,00
R$ 50,00

-50% de desconto para Clientes Bradesco e guichê exclusivo na bilheteria do Teatro. Desconto limitado a quatro ingressos por sessão para titulares dos cartões de crédito e débito (exceto cartão pessoa jurídica Bradescard). Limitado a quatro ingressos por sessão para o titular e cota de 240 ingressos por sessão;

-20% de desconto para clientes, funcionários e acionistas da Rede MERCURE/ACCOR, limitados a 50 ingressos por sessão, 2 por CPF.

** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo.

*** A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais em São Paulo:

– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.

– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações:www.documentodoestudante.com.br

– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.

– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.

– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.

 DIRETORES, COORDENADORES PEDAGÓGICOS, SUPERVISORES E TITULARES DE CARGOS DO QUADRO DE APOIO DAS ESCOLAS DAS REDES ESTADUAL E MUNICIPAIS mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite acompanhado de documento oficial com foto.

 PROFESSORES DA REDE PÚBLICA ESTADUAL E DAS REDES MUNICIPAIS DE ENSINO mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite acompanhado de documento oficial com foto.

**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

ATENÇÃO: Não será permitida a entrada após o início do espetáculo.

Capacidade: 1.457 pessoas
Acesso para deficientes

Estacionamento:
Isento até 15 minutos
Compras no Zaffari acima de R$ 40,00 = 3h de isenção
Self: Primeiras 2 horas = R$ 12,00
Hora adicional = R$ 2,00
Valet Parking: 1ª hora = R$ 16,00
Hora adicional = R$ 10,00
Motos: Primeiras 2 horas = R$ 10,00
Hora adicional = R$ 2,00

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:
Ingresso Rápido: 4003-1212 / www.ingressorapido.com.br

Bilheteria Teatro Bradesco: Rua Palestra Itália, 500 / 3º piso – Bourbon Shopping São Paulo
Horário de funcionamento: Domingo a Quinta das 12h às 20h, Sexta e Sábado das 12h às 22h.

Cássia Eller – O Musical: Espetáculo volta a SP após rodar o Brasil

Após rodar o país e ser visto por milhares de pessoas, o musical volta a São Paulo em curta temporada no Teatro Opus, localizado no Shopping VillaLobos

A partir do dia 21 de julho, o Teatro Opus recebe “Cássia Eller – O Musical”. O espetáculo já foi visto por mais de 150 mil espectadores após percorrer as 27 capitais brasileiras. O Primeiro musical a circular todas as capitais do Brasil, o espetáculo destaca a carreira de uma das vozes mais marcantes da MPB. “Sou fera, sou bicho, sou anjo e sou mulher”. Os versos de Renato Russo que Cássia Eller cantou por tantos anos falam muito sobre a personalidade da artista, uma verdadeira fera nos palcos, mas que podia ser um bicho arredio fora dele. Mulher de poucas palavras, cantora de infinitos sons e uma voz tamanha, doce e amiga na vida, foi forte e surpreendente na arte. Com menos de 40 anos de vida e 20 de carreira, Cássia Eller partiu no auge e deixou uma obra eterna.

O musical tem direção de João Fonseca e Viniciús Arneiro, idealização de Gustavo Nunes e produção da Turbilhão de Ideias Entretenimento. O texto é de Patrícia Andrade, que flagra Cássia ainda antes do início da carreira e acompanha toda a sua trajetória musical – dos primeiros passos como cantora em Brasília a sua explosão nacional – sem deixar de lado seus amores, em especial Maria Eugênia, sua companheira com quem criou o filho Chicão. A autora fez um amplo mergulho na obra de Cássia e entrevistou familiares e amigos que a ajudaram a construir um mosaico fiel sobre a história da cantora.

A direção musical é de Lan Lanh, que tocou anos com Cássia e tem total propriedade na obra da cantora. O roteiro passeia desde uma criação autoral quase obscura, como Flor do Sol, até algumas canções que ficaram imortalizadas por ela, como Malandragem (Cazuza/Frejat), Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz) e Por Enquanto (Renato Russo). O amigo Nando Reis, que é também personagem do espetáculo, comparece com várias composições no repertório, como All Star, O Segundo Sol, Relicário, Luz dos Olhos e E.C.T., entre outras.

O papel-título é interpretado por Tacy de Campos, atriz e cantora de Curitiba que foi escolhida entre mais de 1000 candidatas que se inscreveram para as audições, quando foi definido também todo o elenco, que conta ainda com Eline Porto, Emerson Espíndola, Juliane Bodini, Jana Figarella, Jandir Ferrari, Thainá Gallo. Os diretores João Fonseca e Viniciús Arneiro não poupam elogios à protagonista: “Tacy é sensacional, muito inteligente e intuitiva, além de ter uma voz incrível”, exalta João.

“Ela surpreendeu a todos e, antes mesmo dela cantar, já estávamos magnetizados pela figura tímida e doce que ela é. Ao final da primeira música, ficamos um pouco em silêncio, admirados com o que estava diante de nós. Existem algumas semelhanças entre ela e a Cássia e foi essa pureza de estado que nos arrebatou”, complementa Viniciús.

Para João Fonseca, esse é um espetáculo diferente dos musicais biográficos que ele dirigiu anteriormente (sobre Tim Maia e Cazuza). “É focado no essencial, simples e teatral como a própria Cássia. Apenas cadeiras, os atores e os músicos. A Márcia Rubin elaborou uma coreografia diferente, não é uma dança convencional, mas uma movimentação coreográfica”, acrescenta.

A banda é formada por Felipe Caneca (pianista), Pedro Coelho (baixista), Diogo Viola (guitarrista), Mauricio Braga (baterista) e Fernando Caneca (violonista). A ficha técnica do espetáculo completa-se com os figurinos de Marília Carneiro e Lydia Quintaes, iluminação de Maneco Quinderé, cenários de Nello Marrese e Natália Lana e direção de movimento de Márcia Rubin.

MÚSICAS
1. Do Lado Do Avesso (Cássia Eller)
2. Lanterna dos Afogados (Herbert Vianna)
3. Eu Queria Ser Cássia Eller (Péricles Cavalcante)
4. Come Together (Lennon/Mc Cartney)
5. Vinheta: Noturno (Graco/Caio Sílvio)
6. Que País é Este (Renato Russo)
7. Flor do Sol (Cássia Eller/Simone Saback)
8. Noite do Meu Bem (Dolores Duran)
9. Mercedez-Benz (Janis Joplin with the posts Michael McClure and Bob Neuwirt)
10. Pra longe do Paranoá (Oswaldo Montenegro)
11. Ne me Quitte Pas (Jacques Brel)
12. Vinheta: Eu Queria Ser Cássia Eller
13. Eleanor Rigby (Lennon/Mc Cartney)
14. Socorro (Arnaldo Antunes/Alice Ruiz)
15. Vinheta: Stairway to Heaven (Page/Plant)
16. Juventude Transviada (Luis Melodia)
17. Rubens (Mario Manga)
18. De Esquina (Xis)
19. Palavras ao Vento (Moraes Moreira/Marisa Monte)
20. Top Top (Mutantes/Arnolpho Lima)
21. Um Branco, Um Xis e Um Zero (Marisa/Pepeu/Arnaldo)
22. Vinheta: Infernal (Nando Reis)
23. Por Enquanto (Renato Russo)
24. Vinheta: Partido Alto (Chico Buarque)
25. Com Você Meu Mundo Ficaria Completo (Nando Reis)
26. Coroné Antonio Bento (João do Valle/Luiz Wanderley)
27. Cocorocó (Marcio Mello)
28. 1º de Julho (Renato Russo)
29. Todo Amor que Houver nessa Vida (Cazuza/Frejat)
30. Malandragem (Cazuza/Frejat)
31. ECT (Nanco Reis/Carlinhos Brown/Marisa Monte)
32. Luz dos Olhos (Nando Reis)
33. Nós (Tião Carvalho)
34. Soy Gitano (J. Monje/José Fernandes Torres/Vicente Amigo)
35. Relicário (Nando Reis)
36. All Star (Nando Reis)
37. Smells Like Teen Spirit (Nirvana)
38. Non, Je Ne Regrette Rien (Michel Vaucaire/Charles Dumont)
39. O Segundo Sol (Nando Reis)

ELENCO E PERSONAGENS
Tacy de Campos (Cássia Eller)
Eline Porto (Cláudia/Eugênia)
Emerson Espíndola (Ronaldo/Marcelo Saback/Elder/Executivo/ Nando Reis)
Juliane Bodini (Nanci Eller/Ana)
Jana Figarella (Rúbia/Dora/Cássia Eller)
Jandir Ferrari (Altair Eller/ Oswaldo Montenegro/ Violonista/ Empresário/ Guto/ Fernando Nunes)
Thainá Gallo (Moema/Lan Lan)

Obs:As atrizes Tacy de Campos e Jana Figarella revezam-se na personagem de Cássia Eller sem aviso prévio.

FICHA TÉCNICA
Texto: Patrícia Andrade.
Direção: João Fonseca e Viniciús Arneiro.
Direção De Produção: Gustavo Nunes.
Direção Musical: Lan Lanh.
Codireção Musical: Fernando Nunes.

BANDA
Pianista: Felipe Caneca
Baixista: Pedro Coelho.
Guitarrista: Diogo Viola.
Baterista: Mauricio Braga.
Violonista: Fernando Caneca.]
Direção De Movimento: Márcia Rubin.
Figurinista: Marília Carneiro e Lydia Quintaes.
Cenógrafo: Nello Marrese e Natália Lana.
Visagismo: Beto Carramanhos.
Design De Luz: Maneco Quinderé.
Cenotécnico: André Salles e Equipe.
Designer e Engenheiro de Som: João Paulo Pereira
Operação de som: João Paulo Pereira.
Preparador Elenco (Tacy De Campos): Ana Paula Bouzas.
Produtora de Elenco: Cibele Santa Cruz.
Pesquisadora: Barbara Duvivier.
Fotógrafo: Marcos Hermes.
Assistência de Direção: João Pedro Madureira.
Assistência de Direção de Movimento: Luar Maria.
Representante do Espólio da Família da Cássia Eller: Rodrigo Garcia.
Preparação Vocal: Marco Dantonio.
Pianista Ensaiador: Felipe Caneca.
Produtora de Base: Glauce Carvalho
Produção Executiva: Deborah Aguiar
Coordenador de Produção: Helber Santa Rita
Marketing: Mauricio Tavares
Designer: Julliana Della Costa

Idealização: Gustavo Nunes

Uma Produção Turbilhão De Ideias Entretenimento
Realização: Turbilhão de Ideias Entretenimento e Opus Promoções

Serviço
SÃO PAULO (SP)
Teatro OPUS (Av. das Nações Unidas, nº 4777 – Alto de Pinheiros/ 4o piso – Shopping VillaLobos)
www.teatroopus.com.br
Temporada: De 21 a 23 de julho

SESSÕES
21/07/2017 Sexta-Feira 21:00
22/07/2017 Sábado 21:00
23/07/2017 Domingo 19:30

INGRESSOS:

Setor Valor Meia-entrada
Balcão Nobre R$ 50,00 R$ 25,00
2ª Plateia Alta R$ 50,00 R$ 25,00
1ª Plateia Alta R$ 100,00 R$ 50,00
Plateia Baixa R$ 100,00 R$ 50,00

** Política de venda de ingressos com desconto: as compras poderão ser realizadas nos canais de vendas oficiais físicos, mediante apresentação de documentos que comprovem a condição de beneficiário. Nas compras realizadas pelo site e/ou call center, a comprovação deverá ser feita no ato da retirada do ingresso na bilheteria e no acesso à casa de espetáculo.

*** A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais em São Paulo:

– IDOSOS (com idade igual ou superior a 60 anos) mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.

– ESTUDANTES mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES, entidades estaduais e municipais, Diretórios Centrais dos Estudantes, Centros e Diretórios Acadêmicos. Mais informações: www.documentodoestudante.com.br

– PESSOAS COM DEFICIÊNCIA E ACOMPANHANTES mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), que ateste a aposentadoria de acordo com os critérios estabelecidos na Lei Complementar nº 142, de 8 de maio de 2013. No momento de apresentação, esses documentos deverão estar acompanhados de documento de identidade oficial com foto.

– JOVENS PERTENCENTES A FAMÍLIAS DE BAIXA RENDA (com idades entre 15 e 29 anos) mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem que será emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade oficial com foto.

– JOVENS COM ATÉ 15 ANOS mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto.

DIRETORES, COORDENADORES PEDAGÓGICOS, SUPERVISORES E TITULARES DE CARGOS DO QUADRO DE APOIO DAS ESCOLAS DAS REDES ESTADUAL E MUNICIPAIS mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite acompanhado de documento oficial com foto.

PROFESSORES DA REDE PÚBLICA ESTADUAL E DAS REDES MUNICIPAIS DE ENSINO mediante apresentação de carteira funcional emitida pela Secretaria da Educação de São Paulo ou holerite acompanhado de documento oficial com foto.

**** Caso os documentos necessários não sejam apresentados ou não comprovem a condição do beneficiário no momento da compra e retirada dos ingressos ou acesso ao teatro, será exigido o pagamento do complemento do valor do ingresso.

ATENÇÃO: Não será permitida a entrada após o início do espetáculo.

Capacidade: 751 pessoas

Acesso para deficientes

Estacionamento:

Self

Período

Valor

Até 2h

R$13,00

2h a 3h

R$16,00

3h a 4h

R$19,00

4h a 5h

R$22,00

5h a 6h

R$28,00

6h a 7h

R$34,00

Demais horas

R$3,00

Valet

Período

Valor

Até 1h

R$18,00

Demais horas

R$12,00

Horário de funcionamento:
Segunda a sexta: 10h às 22h (ou até o final do espetáculo)
Domingos e feriados: 10h às 22h (ou até o final do espetáculo)

Formas de pagamento: dinheiro e cartões de crédito e débito informadas no local de pagamento. Taxa de perda do cartão de estacionamento, será cobrado valor de estadia/ pernoite, conforme horas descritas nas tabelas. Tempo de tolerância de 15 minutos somente para self

CANAIS DE VENDAS OFICIAIS:
BILHETERIA OFICIAL – SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA
Local: Villa Atende – Piso G1 – Serviços – Shopping Villa-Lobos
Av. das Nações Unidas, 4777 – Alto de Pinheiros – São Paulo, SP.
De segunda a segunda, das 12h às 15h e das 16h às 20h.
A Bilheteria do Teatro, no terraço do Shopping Villa-Lobos, abre somente em dias de espetáculos, a partir das 14h.

OUTROS PONTOS DE VENDA – COM TAXA DE CONVENIÊNCIA
Ingresso Rápido
www.ingressorapido.com.br
Telefone: 4003-1212
Formas de pagamento: Amex, Aura, Diners, dinheiro, Hipercard, Mastercard, Visa e Visa Electron

Rock in Rio 2015 – Homenagem à Cássia Eller trará banda original da cantora

Dez artistas da música brasileira, entre grandes nomes e novos talentos, participam do show

Rio de Janeiro, 14 de julho de 2015 – A edição que comemora os 30 anos do Rock in Rio traz mais uma surpresa para o público: no dia 18 de setembro — o que abre a 16ª edição do evento — o encerramento do Palco Sunset fará uma homenagem à Cássia Eller. O show, preparado especialmente para o festival, terá a participação de Nando Reis, Arnaldo Antunes, Zélia Duncan, Mart’nália, Emanuelle Araújo, Xis, Julia Vargas, Filipe Catto, Tacy, Fabão e Márcio Mello. Para este momento, Zé Ricardo, diretor artístico do Palco Sunset, contou com a ajuda de Chicão, filho da cantora, que se envolveu na escolha dos músicos e na montagem do roteiro do show, ao lado de Fernando Nunes, baixista da banda original de Cássia. Com este anúncio, a data está completa, com todo o line up do Palco Sunset anunciado.

“Cássia foi uma artista muito importante para a música brasileira. Se apresentou no Rock in Rio, em 2001, e fez um show que até hoje está na memória das pessoas. Tenho certeza que o público vai curtir esta apresentação inédita, com grandes nomes da música nacional e novos talentos, todos músicos que, de alguma forma, tem uma ligação com a artista homenageada”, afirma Zé Ricardo.

Segundo ele, Nando Reis e Arnaldo Antunes eram os compositores que Cássia mais gravava. Zélia, Mart’nália e Emanuelle eram amigas pessoais da Cássia e parceiras musicais. Já o rapper Xis gravou ‘De esquina’, no DVD da cantora; Fabão e Márcio Mello tocavam com ela; Tacy é a cantora que interpreta a artista no musical ‘Cássia Eller’ e Julia Vargas é uma grande parceira musical de Chicão, filho da artista.

No repertório do show do Palco Sunset, canções como Segundo Sol, Malandragem e Partido Alto vão embalar a plateia. “Vamos relembrar a diversidade da Cássia, uma artista plural que circulava divinamente, através do seu repertório, em praticamente todos os ritmos: samba, hip hop, rock, balada”, explica Zé Ricardo.

Será um show pensado nos mínimos detalhes de forma a relembrar a cantora em toda a sua essência — equipe, amigos, parceiros e família. Além dos músicos convidados, a banda que se apresentará será a da formação original, que tocava com a artista. O show terá ainda os mesmos técnicos de som, mesmos holdings e mesmos produtores de Cássia Eller. “Estamos buscando para esta edição, que celebra os 30 anos do Rock in Rio, momentos especiais e que relembrem a história do festival. Cássia, sem dúvida, é um nome que marcou e que está na memória das pessoas. Queremos que todos aproveitem este momento e celebre junto conosco“, afirma Roberta Medina, vice-presidente do Rock in Rio.

No dia 18, primeiro dia do Rock in Rio, se apresentam ainda no Sunset Lenine + Projeto Carbono; Ira! + Rappin Hood e Tony Tornado; e Dônica + Arthur Verocai. No Palco Mundo, as atrações são Queen + Adam Lambert; OneRepublic; The Script; e show de abertura, homenageando os 30 anos do festival.

Sobre o Rock in Rio
Com 30 anos de história, o Rock in Rio é o maior evento de música e entretenimento do mundo por uma série de razões. Das quinze edições anteriores, cinco ocorreram no Brasil (1985, 1991, 2001, 2011 e 2013), seis em Portugal (2004, 2006, 2008, 2010, 2012 e 2014), três na Espanha (2008, 2010 e 2012) e uma nos Estados Unidos (2015). Em setembro, a sexta edição no Brasil acontecerá na Cidade do Rock.

Combinando todas as edições já realizadas, mais de 7,7 milhões de pessoas já participaram do evento. Outro número que não para de crescer é o das redes sociais, nas quais o Rock in Rio está quebrando recordes com mais de 11 milhões de seguidores. Em termos de atrações, somando-se as edições brasileiras, portuguesas, espanholas e americana, mais de 1.359 atrações musicais se apresentaram nos palcos do Rock in Rio, com um total de 1.200 horas de música, com transmissão para mais de 1 bilhão de telespectadores em todo o mundo, pela TV e Internet.

Ao longo dos anos, mais de US$ 530 milhões foram investidos na marca. Além disso, mais de US$ 23,2 milhões foram investidos em projetos sociais e ambientais. Mais do que os índices de audiência e de investimentos significativos, o Rock in Rio tem ajudado na economia dos lugares visitados: mais de 148 mil postos de trabalho foram gerados ao longo dos últimos 29 anos. Na Espanha, o festival é top of mind, superando a concorrência da Fórmula 1. Na edição de 2013, 46% da plateia do Rock in Rio era de fora do estado do Rio de Janeiro. O impacto econômico da edição de 2013 na cidade, publicado pela Riotur, foi de R$ 1 bilhão, e as taxas de ocupação de hotéis eram de cerca de 90% no período.

Mais informações:
http://rockinrio.com/

PONTO ZERØ homenageia as mulheres do rock!

Por: Rodrigo Paulino

Conhecida como a “Rainha do Rock’n’Roll”, Janis Joplin foi um ícone dos anos 60 e uma referência para o Blues e o Soul da geração. Nascida no Texas, Janis era considerada a rebelde de sua geração, ao se mudar para San Francisco, participou da banda Big Brother & The Holding Company, lançando um álbum auto intitulado, em 1968 lançou Cheap Thrills, em 1969 o I Got Dem Ol’Kozmic Blues Again Mama! e, após sua morte por overdose em heroína, veio o Pearl, em 1971. A voz rouca da cantora e o estilo foi de inspiração para muitas outras jovens na época e ainda encanta muitas gerações.

https://www.youtube.com/watch?v=GoLn5hmZevs

Na década de 70, outra banda bem conhecida, foram as meninas do The Runways, apenas meninas na banda. Joan Jett teve a ideia inicial de criar a banda, comentou a ideia com a seu amigo Kim Fowley, que logo apresentou a baterista Sandy West, chamaram a baixista Micki Steele e a compositora Kari Krome. Em 75, estava formada a banda de garotas. Em 76 entrou a guitarrista Lita Ford e a cantora principal Cherrie Currie, lançando assim o primeiro álbum The Runaways e em 77 lançaram o Queens of Noise e infelizmente, em 78, depois de desacordos com empresário, gravadora e alguns desfalques na banda, elas gravaram um último álbum chamado “And Now… The Runaways”. A mensagem principal da banda sempre foi a de que mulheres podem fazer rock. Em 2010 rolou um filme sobre a banda.

https://www.youtube.com/watch?v=GvmIwhXe6rE

No anos 80, com a ascensão do heavy metal, uma banda possuía uma vocalista de voz rouca, aliás, vamos combinar que anos 80 uma série de cantoras de vozes potentes, como Bonie Tyler e Kim Carnes tinha como marco a voz rouca e forte. No entanto, vamos falar da belíssima Doro Pesch, vocalista da banda Warlock. Com o tempo, Warlock acabou e Doro permaneceu como a única membro original da banda, lançando assim sua própria banda, Doro Pesch. Fez inúmeras apresentações especiais com outras bandas como Hole Moses, cantou com UDO, Jorn Lande, apresentou um cover do Abba com Dirk Bach, gravou um dueto com o Twisted Sister no álbum A Twisted Christmas, aparece em Who I Am com Floor Jansen e atualmente cantou junto com Rafael Bittencourt no álbum Secret Garden, do Angra.

https://www.youtube.com/watch?v=GHT1sreYIho

Com a chegada dos anos 90, várias mulheres foram liderando bandas, sendo vocalistas e até mesmo formando suas próprias bandas, Nightwish, que apesar da explosão “Once” ter ocorrido apenas nos meados d 2005, existe desde o fim dos anos 90 com a vocalista Tarja Turunen e sua inconfundível voz, e apesar da demissão dela, seguiu em frente com Anette Olzon que fez participação com diversas bandas enquanto estava assumindo os vocais da banda e atualmente tem um projeto solo e sua sucessora, Floor Jansen que já participou de projetos como o Ayreon, era quem comandava o After Forever e ainda comanda o ReVamp.

O que dizer das nossas guerreiras brasileiras? Com mais de 50 anos apenas de carreira, Rita Lee passou por todos os gêneros, desde o rock psicodélico do qual Janis Joplin participou, o tropicalismo, pop rock, disco, new age e vários outros estilos. Participou da banda “Os Mutantes” e “Tutti Fruti”, trabalhou em rádio, televisão, estabeleceu parceiras, lançou 18 albuns de estúdio e 6 ao vivo. Pessoalmente amo as letras dela. Outro destaque foi Cassia Eller, que levou uma vida ao máximo, ela tinha muita presença de palco, era declaradamente uma interprete de todos os gêneros, e estava sempre envolvida em grandes projetos. No ano de 2001, Cassia teve 95 apresentações, gravou um acústico e apresentou um programa pela MTV ao lado de Rita Lee. No entanto, no mesmo ano, no dia 29 de dezembro ela faleceu de um infarto. Cassia possui 11 albuns lançados entre shows e de estúdio.

Não posso deixar de falar aqui, de uma mulher que muito me chama a atenção, pela atitude que ela tem, pela criatividade e pelo trabalho dela. Pitty, que sempre teve muito conteúdo em suas composições, apesar de já cantar em outras bandas, como a Inkoma e Shes, em 2003 sua banda foi uma das que mais venderam nos anos 2000, com uma temática filosófica, baseada em Admirável Mundo Novo de Aldous Huxley. Em 2005 tivemos o lançamento de Anacrônico, que ela intitulou ser meio auto biográfico. Em 2009 veio o Chiaroscuro, que considero um cd bem interessante pela proposta que a cantora quis oferecer aos ouvintes, com uma pitada aqui e acolá para o bolero. Em 2012 ela se aventurou em gravar Agridoce, um projeto folk, muito ousado e gostoso de se ouvir e no ano passado, ela lançou o Sete Vidas, mais diferente de todos os outros trabalhos, carregado emocionalmente, místico e muito divertido de se escutar. Apesar de grandes problemas pessoais, como a perda de um bebê e até mesmo quase morrer após uma infecção, nada disso fez a peteca cair.

São tantos nomes ainda para serem falados, tantas bandas para serem citadas, mamães que são cantoras como Simone Simons(Epica), apoiadoras de causas como Charlotte Wessels (Delain), ex-coelhinhas da Playboy como Butcher Babies e Huntress, pessoas que traçam um ideal e vão em frente, como Fernanda Hay (Overdrive) e meninas que “são colocadas para cantar” (isso é uma referência do que li num release feito pela banda) como Fabiana Santos (The Leprechaun) e até mesmo símbolos do feminismo como Christina Scabbia (Lacuna Coil) e Maria Brink( In This Moment).

Lugar de mulher é em casa!” me enche de raiva ouvir essa frase, todo lugar é lugar de mulher, seja em casa, em escritório, em lojas e até mesmo no intuito de montar uma banda, dia da mulher não é apenas dia 8 de março ano após ano, é todo dia!

A seguir, tem uma listinha básica com umas músicas de algumas moças citadas nesse especial.

http://www.youtube.com/playlist?list=PLmwL6dFjq5EImUpIMBKOe1TGH9wNZJ6Q1