Tag Archives: Hammathaz

“The One”, disco de estreia do Hammathaz, já disponível

Com produção de Thiago Bianchi, “The One” foi lançado simultaneamente pela Voice Music no Brasil e Defense Records na Europa 

O Hammathaz já é um nome bastante conhecido no underground nacional. Afinal, são mais de 15 anos de carreira!

Banda estradeira, conseguiu formar seu público muito mais através de apresentações ao vivo do que lançando material de estúdio.
Já fizeram shows em várias regiões do Brasil, participaram de importantes festivais como Virada Cultural e Grito Rock e abriram para bandas renomadas como Mike Portnoy, Angra, Shaman, Ratos de Porão, entre outras.

Mas em termos de estúdio o Hammathaz também acumula experiência. Sua discografia é formada por duas demo-tapes (“Antahkarana” de 2006 e “Downfall” de 2009), dois EPs (“Crawling” de 2011 e “Inner Walls” de 2013) e três singles (“Cursing” de 2010, “Enslaved” de 2012 e “So it Comes” de 2018).

Convictos naquilo que querem para a banda, mesmo em tempos onde o conceito de “álbum cheio” é deixado de lado, o Hammathaz lança agora seu primeiro registro nesse formato. Intitulado “The One”, o álbum reúne nove faixas gravadas no Estúdio Fusão em Cotia/SP com produção de Thiago Bianchi (Noturnall/Shaman): “Farewell”, “Devil On My Shoulder”, “From The Grave”, “Bringing Hell”, “New Blood”, “Self-Chained”, “Tear The Walls”, “Irrational Beings” e “The End”.

Musicalmente, “The One” é a síntese do desenvolvimento musical pelo qual o grupo passou durante essa uma década e meia de estrada: um diálogo contemporâneo entre o death e o thrash metal que claramente idealiza o novo!

“Nós não nos limitamos ou rotulamos em relação à estética-sonora do The One”, afirma o guitarrista Thales Statkevicius. “Durante todo processo de produção nós fugimos das receitas prontas. E em relação as músicas como composições, temos de tudo lá, desde heavy metal tradicional até seus subgêneros como death, thrash e até mesmo black metal. Eu diria que existe um pouco de cada fase do Hammathaz, elementos mais “old school” da banda, mas também coisas mais contemporâneas. Penso que se uma banda não é capaz de inovar e experimentar coisas novas, ela está morta artisticamente. E é isso que mantém o Hammathaz vivo.”

“The One” foi lançado em formato físico simultaneamente pela Voice Music no Brasil e Defense Records na Europa, além de ser disponibilizado para todas as principais plataformas digitais de música.

Para ouvir o álbum, acesse:
Spotify: http://spoti.fi/2KhledY
Deezer: http://bit.ly/3h02IT8
Apple Music: https://apple.co/38cxaFM
Amazon: https://amzn.to/38lfXtK
Youtube: http://bit.ly/34qlsq0

Compre a edição física nas lojas
Americanas – https://bit.ly/37xqhzL
Submarino – http://bit.ly/3nENkOK
Heavy Metal Rock – https://bit.ly/2WCpbMK
Black Rock – http://bit.ly/3p6aQo2

Além do guitarrista Thales Statkevicius, o Hammathaz também é atualmente formado por Fernando Xavier (vocal), Rodrigo Marietto (guitarra), Anderson Andrade (baixista) e Lucas Santos (bateria).

Mais Informações:  
www.facebook.com/hammathaz
www.youtube.com/HammaTubeChannel
www.instagram.com/hammathazofficial
www.soundcloud.com/hammathaz


Hammathaz: ouça o single “So It Comes” com produção de Thiago Bianchi

A faixa fará parte do álbum de estreia do grupo que está sendo gravado no Estúdio Fusão

O Hammathaz já é um nome bastante conhecido no underground nacional. Afinal, são mais de 15 anos de carreira!
Banda estradeira, conseguiu formar seu público muito mais através de apresentações ao vivo do que lançando material de estúdio.
Já fizeram shows em várias regiões do Brasil, participaram de importantes festivais como Virada Cultural e Grito Rock e abriram para bandas renomadas como Angra, Shaman, Ratos de Porão, entre outras.
Mas em termos de estúdio o Hammathaz também acumula experiência. Sua discografia é formada por duas demo-tapes (“Antahkarana” de 2006 e “Downfall” de 2009), dois EPs (“Crawling” de 2011 e “Inner Walls” de 2013) e três singles (“Cursing” de 2010, “Enslaved” de 2012 e “So it Comes” de 2018). 

“So It Comes”, o trabalho mais recente do Hammathaz em estúdio, é na verdade uma prévia do álbum de estreia da banda que é previsto para 2020 e está sendo gravado no Estúdio Fusão em Cotia/SP com produção de Thiago Bianchi (Noturnal/Shaman). 
“So It Comes” é a síntese do desenvolvimento musical e identitário pelo qual o grupo passou durante essa uma década e meia de estrada: um diálogo contemporâneo entre o thrash e o death metal que claramente idealiza o novo!

De acordo com Anderson Andrade, baixista e membro fundador do Hammathaz, a proposta musical de “So It Comes” é uma consolidação, mas não um fim.
“Quando começamos a banda não tínhamos um caminho definido a ser seguido”, comenta o músico que é o único remanescente da formação original do Hammathaz. “As primeiras músicas foram nascendo de forma natural e elas espelhavam o que a maioria de nós ouvia na época, muito classic rock, metal e progressivo. A primeira demo tape do Hammathaz acabou soando como um metal progressivo, com músicas longas de até sete minutos. Com o passar do tempo passamos a estudar mais e ampliar nossas possibilidades musicais. Na verdade desde o início eu tinha um desejo de que a banda soasse mais pesada, e foi então que partimos por essa direção. O primeiro passo foi adotar os vocais guturais, e com a mudança de integrantes e entrada de novos músicos, priorizamos àqueles que tinham esse perfil. A partir de 2006 o Hammathaz já era uma banda que seguia pelo caminho que estamos hoje: afinação baixa, peso e agressividade. Mas apesar de ‘So It Comes’ representar o que eu sempre desejei para o Hammathaz em termos de sonoridade, ainda há muitas possibilidades em aberto para os próximos trabalhos”

Ainda de acordo com Anderson Andrade, a experiência nos palcos foi referencial para a evolução sonora da banda.
“A resposta do público nos shows durante esses anos todos e a troca de experiência com outras bandas que dividimos palco, nos ajudou muito nesse processo. Acredito que ainda há um pouco da nossa sonoridade inicial no que nos propomos fazer hoje e daqui em diante. O aspecto progressivo do som, por exemplo, pode ser mensurado pelas passagens mais técnicas que temos. Mas tirar um som pesado é o que fazemos melhor e a favor disso sempre tivemos a resposta do público nos shows”. Para ouvir “So It Comes”, acesse: https://youtu.be/TySjled3OHI 

Enquanto o disco de estreia não fica pronto, o Hammathaz continua fazendo o que mais gosta: tocar ao vivo!
A banda, que além de Anderson Andrade também é formado por Thiago Pasqualini (vocal), Thales Stat (guitarra), Rodrigo Marietto (guitarra) e Lucas Santos (bateria), tem uma agenda de shows bastante movimentada para os próximos meses. Confira as datas:

03/08 – Casa Rock – Campinas/SP

04/08 – Casa de Cultura do Butantã – São Paulo/SP

17/08 – Rock Bar Quartel – Boituva/SP

21/09 – Rock Nation – Sorocaba/SP

27/09 – Plebe Bar – Indaiatuba/SP

08/11 – Rio de Janeiro/RJ

08/12 – Brutal Fest – Sorocaba/SP

Mais informações sobre os shows e o disco de estreia do Hammathaz serão divulgadas em breve.