Tag Archives: Sepultura

VIPER no Rock in Rio: banda faz show no dia da abertura do festival

Um dos maiores nomes do heavy metal brasileiro no mundo, VIPER vai tocar clássicos e músicas novas na Arena Itaú by TikTok no mesmo dia do Iron Maiden, Dream Theater e Sepultura

O VIPER vai ser apresentar no Rock in Rio 2022, o maior festival da história da música. O show será em 2 de setembro, dia de abertura do evento, às 15h55, na Arena Itaú by TikTok, um dos espaços mais incríveis da Cidade do Rock. O show será transmitido no perfil do @itau no TikTok.

“Será muito emocionante tocar mais uma vez no Rock in Rio, um festival que foi essencial para a formação musical do VIPER. Em 1985, na primeira edição, éramos adolescentes quando assistimos maravilhados à apresentação do Iron Maiden, e é uma enorme honra saber que tocaremos no mesmo dia que nossos ídolos. Será um daqueles shows que ficarão marcados para sempre na memória, até porque também representará o renascimento da banda: o novo álbum, “Timeless”, é o primeiro de músicas inéditas em quinze anos”, afirma Felipe Machado, guitarrista do VIPER.

“Cantar no Rock in Rio será a realização de um sonho de garoto que há alguns anos nem sequer imaginava estar em um evento desta magnitude. Agradeço a oportunidade de subir ao palco em mais um show que será histórico para a minha carreira e para a trajetória da banda”, afirma o vocalista Leandro Caçoilo.

A formação do VIPER conta com Leandro Caçoilo (vocal), Felipe Machado e Kiko Shred (guitarras) e Pit Passarell (baixo). O baterista Guilherme Martin, que se recupera de um acidente nos EUA, será substituído por Marcelo Campos. É a segunda vez que o VIPER toca no Rock in Rio. Em 2013, o grupo se apresentou no festival com o vocalista Andre Matos e fez um show lendário no Palco Sunset, onde mais de 50 mil pessoas cantaram junto com a banda clássicos como “Living for the Night” e “Rebel Maniac”.

A produção do VIPER no Rock in Rio é uma parceria entre Wikimetal e TC7 Produções.

Assista “Under the Sun”https://youtu.be/24kwNlTUsZc
Assista “Freedom of Speech”:https://youtu.be/IFcRtXTo9r0

VIPER

O VIPER foi a primeira banda brasileira de heavy metal a fazer um grande sucesso no Japão. No início dos anos 1990, chegaram a liderar as paradas de sucesso à frente de grandes nomes mundiais como Nirvana e Van Halen. Com álbuns como “Soldiers of Sunrise”, “Theatre of Fate” e “Evolution”, o VIPER gravou e fez turnês pela Europa, EUA e América do Sul. Durante a turnê no Japão, gravou o álbum ao vivo “Maniacs in Japan – VIPER Live”. A primeira formação da banda contava com o vocalista Andre Matos, que depois deixou o grupo para formar o Angra e Shaman. O vocalista faleceu em 2019, sendo homenageado pelo VIPER com a música/clipe “The Spreading Soul Forever”. O novo álbum do VIPER, “Timeless” está em fase de mixagem, em Nova York, pelo produtor Maurício Cersosimo. É o primeiro disco de inéditas e m 15 anos e será lançado no segundo semestre de 2022.

VIPER nas redes sociais:
Site Oficial – https://www.viperbrazil.com.br/
Instagram – https://www.instagram.com/viper_brazil/
Facebook – https://www.facebook.com/viperbrazil
YouTube – https://www.youtube.com/user/viperbraziltv

Oitão, do chef Henrique Fogaça, é anunciado no Knotfest Brasil e também toca no Rock in Rio

No Knotfest, em dezembro, banda com o chef Henrique Fogaça tocará no mesmo palco de outras novas super atrações: Judas Priest e Pantera

A banda de metal hardcore punk Oitão, ao lado de Judas Priest e Pantera, são as novas atrações anunciadas para completar o line up poderoso do Knotfest Brasil 2022, o festival do Slipknot que chega pela primeira vez ao país e acontece no dia 18 de dezembro em São Paulo, no Sambódromo do Anhembi.

O quinteto também se apresentará no Rock in Rio, no dia 2 de Setembro, o “Dia do Metal”, na mesma data em que se apresentam Iron Maiden, Dream Theater, Sepultura e outras.

O Knotfest é o evento de música pesada mais esperado do ano no em São Paulo, com ingressos concorridíssimos.

O festival, além das bandas já mencionadas, ainda terá outros medalhões do rock nacional e internacional: Bring me the Horizon, Mr. Bungle (projeto de Mike Patton, do Faith no More), Trivium, Motionless in White, Sepultura, Vended e Project 46.

O Oitão, que atualmente é Henrique Fogaça (vocal), Ciero e Ricardo Quatrucci (guitarras), Tchelo (baixo) e Rodrigo Oliveira (bateria), em ambas as oportunidades tocará novas músicas que estarão no disco “Sem Fronteiras”.

O novo álbum chegará em breve nas plataformas de streaming pela Canil Records e, posteriormente, em formato físico pela Xaninho Discos.

Nova música do Oitão

Como prévia do novo disco “Sem Fonteiras”, o Oitão lança na segunda-feira (29) o single Um Grito de Paz, que escancara a potência e solidez do atual momento da banda.

Faça aqui o pré-save: https://sym.ffm.to/umgritodepaz.

Siga o Oitão no Instagramhttps://www.instagram.com/oitaohc

Ouça no Spotifyhttps://spoti.fi/3pPhYbj

Shaman é um dos nomes confirmados na primeira edição do Summer Breeze Open Air Brasil

Banda apresentará homenagem para Andre Matos ao lado do Viper e dos membros do Angra Rafael Bittencourt e Felipe Andreoli

O Shaman foi confirmado pelo Summer Breeze Open Air Brasil como uma das atrações da primeira edição brasileira do festival alemão que acontece no Memorial da América Latina, em São Paulo, nos dias 29 e 30 de abril de 2023. A banda irá apresentar uma homenagem para o saudoso Andre Matos ao lado do Viper e integrantes do Angra. O festival ainda conta com nomes como Stone Temple Pilots, Avantasia, Kreator, Accept, Stratovarius, Sepultura, Testament, Marc Martel, Skid Row, Grave Digger, H.E.A.T, entre outros. Mais bandas serão confirmadas em breve. 

“Tocar na primeira edição do Summer Breeze em nosso país é um privilégio. Fico muito feliz que festivais como este aconteçam por aqui, pois isso ajuda muito o cenário. Estou muito ansioso para fazer parte dessa história, ainda mais em uma homenagem ao mestre Andre Matos do lado de grandes amigos” – Alírio Netto, vocalista do Shaman

Me apresentar com o Shaman na primeira edição do Summer Breeze no Brasil é uma honra. Prestar uma homenagem para o meu amigo Andre Matos é maior ainda. Os fãs podem esperar o melhor da banda no palco, vamos dar o melhor de nós. Ter os amigos do Viper e do Angra juntos é importante para mostrar que estamos unidos em um bem maior. Para o Shaman, esse festival é uma consagração desta formação” – Hugo Mariutti, guitarrista do Shaman

O Shaman acabou de lançar o álbum “Rescue”, marcando a chegada do vocalista brasileiro Alírio Netto ao time com os integrantes originais Hugo Mariutti (guitarra), Luís Mariutti (baixo), Ricardo Confessori (bateria) e Fábio Ribeiro (teclado). 

Assista videoclipe de “The “I” Inside”https://youtu.be/Syd4BjKu6i8
Assista o lyric vídeo de “Gone too Soon”https://youtu.be/xCQmJL01Voc
Ouça “Rescue” no Spotifyhttps://sptfy.com/83T7

Mais informações sobre o festival no press release abaixo:

SUMMER BREEZE OPEN AIR
ACONTECEU NA ALEMANHA A COLETIVA OFICIAL DO TRADICIONAL FESTIVAL DE ROCK. 
O EVENTO DIVULGOU ALGUNS DOS NOMES QUE ESTARÃO NO BRASIL EM 2023

Esta é a primeira vez que um grande festival de rock europeu desembarca no Brasil trazendo toda a excelência e grandiosidade de uma marca como a do Summer Breeze Open Air, construídas em 25 anos de existência.

Com sua edição especial de 25 anos acontecendo neste momento, em Dinkelsbühl/Alemanha, o megafestival Summer Breeze Open Air realizou uma coletiva de imprensa especial e anunciou, entre outras coisas, parte do lineup de sua primeira edição fora de seu país de origem, que acontece no Memorial da América Latina (São Paulo), nos dias 29 e 30 de abril de 2023. O evento contou com a presença dos realizadores brasileiros Rick Dallal e Claudio Vicentin, além de Bruno Gomes – diretor executivo do projeto. 

Aqui no país, o evento contará com quatro palcos distribuídos pela estrutura e que receberão mais de 40 nomes das diversas vertentes do rock. Entre eles já estão confirmados:

Stone Temple Pilots
Avantasia
Kreator
Accept
Stratovarius
Sepultura
Testament
Marc Martel
Skid Row
Grave Digger
H.E.A.T.
Shaman + Viper + Felipe e Rafael (Angra) – Homenageiam Andre Matos*
Benediction
Perturbator
Voodoo Kiss
Beast in Black
Project46
Crypta
João Gordo (Brutal Brega)

*Uma homenagem ao maestro e eterno ídolo do metal no Brasil, Andre Matos, será preparada e trará ao palco para um show inesquecível duas das bandas em que o músico atuou: Shaman, Viper, junto com integrantes do Angra.

“Diferente do que acontece na Alemanha, pensamos em trazer um mix de vertentes do rock para o Brasil. Esta é só uma amostra do que vem para cá ano que vem, faltando ainda anunciarmos algumas bandas do lineup, incluindo os headliners, palestras e outros conteúdos exclusivos e originais – como no caso da homenagem ao Andre Matos. O que já parece bom, ficará ainda melhor.”, comenta Rick Dallal, Free Pass Entretenimento.

Estão previstas quase 30 horas de música rolando nos dois dias de evento. E, como tradicionalmente ocorre nos festivais europeus, o público poderá aproveitar uma atmosfera única que vai além dos shows em si, pois a estrutura do evento abrigará opções de entretenimento diversas, proporcionando uma experiência inesquecível: 

– Gastronomia diversa e com a culinária alemã presente 
– Feira Geek
– Feira de Cultura Urbana e Tatuagens
– Lojas com diversos produtos relacionados a cultura da arte e da música
– Merchandising variado do festival e das bandas participantes
– Um verdadeiro espaço kids com brinquedos diversos e monitoria
– Sessões de autógrafos com as bandas presentes no festival 
– Side Shows acontecendo na Audio, antes e após às datas do festival

O evento aqui no Brasil acontecerá anualmente e fará parte do calendário oficial da cidade de São Paulo – contando com o apoio da Prefeitura da cidade de São Paulo e do Governo do Estado. Com isso, o festival espera dar visibilidade a bandas nacionais e estrangeiras e gerar muitos empregos diretos e indiretos.

“É a hora de o Brasil ser, através de São Paulo, a segunda casa da marca Summer Breeze. São Paulo é uma cidade que respira rock, onde os shows do estilo sempre acontecem de casa cheia desde os anos 90. Esperamos mais de 30 mil pessoas neste evento, que só tem a agregar positivamente à capital. Estamos muito felizes em poder trazer o melhor festival de rock da Alemanha para cá. E ele veio para ficar!”, completa Claudio Vicentin, Roadie Crew.

Mais informações sobre atrações, headliners, experiências e palestras no evento serão divulgas em breve.

A data da abertura de vendas de ingressos será anunciada em breve.

Leandro Caçoilo, do Viper, interpreta “Territory” do Sepultura em versão inédita

Credito Edu Lawless

Vocalista canta em uma área no qual não está acostumado e surpreende com versatilidade

O vocalista Leandro Caçoilo (Viper, Caravellus, Hardshine) acaba de disponibilizar um vídeo tributo de uma versão para “Territory”, do Sepultura. “Recentemente resolvi estudar mais a técnica de scream para incorporar no meu vocal e nela o que importa é a energia que a voz passa na execução da música”, disse Caçoilo.

Assista o vídeohttps://youtu.be/QubbfjpzIuo

“Max Cavalera sempre foi uma grande influência no vocal, mas para uma cantor de metal tradicional esse tipo de vocal sempre foi um grande desafio”, explicou Leandro.

Leandro Caçoilo é professor de canto e está aberto a aulas e workshops. Suas aulas abordam técnicas de respiração, impostação, repertório, belting, apoio, aquecimento, resistência, drive e ressonância, além de gravações em pro-tools e especialização em diversos estilos. Para contratar Leandro Caçoilo, envie e-mail para leandrocacoilo@hotmail.com.

Links relacionados:
Site Oficial – http://www.leandrocacoilo.com.br/
E-mail para contato: leandrocacoilo@hotmail.com
Facebook – https://www.facebook.com/LeandroCacoilofanpage


Andreas Kisser faz série de apresentações no Sesc Vila Mariana

O músico apresenta o projeto Brasil Rock Stars entre os dias 5 e 7 de novembro

Durante o tempo em que esteve longe dos palcos, o guitarrista do Sepultura, Andreas Kisser, se dedicou aos estudos musicais. Após quase dois anos desde a última performance ao vivo, agora, o músico retoma as atividades presenciais em uma celebração entre fãs e amigos. O reencontro está marcado para os dias 5, 6 e 7 de novembro, com a reunião de Kisser com o projeto de releituras Brasil Rock Stars, no palco do Sesc Vila Mariana. Os ingressos já estão disponíveis podem ser adquiridos no site do Sesc SP e na bilheteria oficial do teatro. 

Brasil Rock Stars é uma iniciativa encabeçada por Andreas, desde 2002, que fomenta encontros de músicos de diferentes estilos, indo do blues ao hard rock. Nomes como Nando Reis, André Matos, Samuel Rosa e até integrantes do Sepultura já participaram das apresentações dentro do projeto, que costumava acontecer semanalmente na casa de shows Blen Blen, em São Paulo.  

“O que motivou essa volta foi uma gravação de um festival que fizemos recentemente e, para a ocasião, eu resolvi juntar a galera de novo. É muito bom voltar aos palcos com um pessoal que conheço há tanto tempo, estou muito feliz por ter essa oportunidade”, explica o guitarrista. Para as performances, estarão junto de Andreas Kisser (guitarra e vocal) os instrumentistas Paulo Zinner (bateria), Silvio Alemão (baixo), Renato Zanuto (teclados), Bruno Sutter (vocal) e João Luiz (vocal).  

Além disso, os shows contarão com participação especial dos músicos Beto Lee e Yohan Kisser, filho de Andreas. O setlist promete clássicos do heavy rock setentista e oitentista, como Deep Purple, Black Sabbath, Judas Priest, Motörhead, Kiss e Rainbow. Para conferir a apresentação, o público deverá portar o comprovante de vacinação (físico ou digital), somado ao uso de máscaras. 

Comprovante de vacinação 

A partir do dia 04 de outubro, passa a ser necessário apresentar o comprovante de vacinação contra a Covid-19 (pelo menos a 1ª dose) e documento com foto para ingressar em todas as unidades do Sesc no estado de São Paulo. O público pode apresentar o comprovante de vacinação físico ou digital, recebido no ato da vacinação ou o comprovante digital, disponibilizado pelas plataformas VaciVida e ConecteSUS ou pelo aplicativo e-saúdeSP. Para mais informações, acesse: www.sescsp.org.br/voltagradual. O distanciamento físico, a utilização de máscara cobrindo boca e nariz, assim como a medição de temperatura dos visitantes na entrada da unidade, seguem sendo obrigatórios. 

MAIS INFORMAÇÕES PARA A IMPRENSA 

Andreas Kisser e Brasil Rock Stars 
Sesc Vila Mariana – Teatro Antunes Filho 
Datas: 5, 6 e 7 de novembro  
Horário: sexta e sábado às 21h e domingo às 18h 
Endereço: Rua Pelotas, 141 – Vila Mariana – São Paulo/SP 
Ingressos: pelo portal do Sesc SP ou na unidade (das 14h às 19h) – R$40 (inteira) e R$20 (meia entrada/credencial) 
 
Sesc Vila Mariana | Informações 
Endereço: Rua Pelotas, 141, Vila Mariana – São Paulo 

Central de Atendimento (Piso Superior – Torre A): terça a sexta, das 10h às 19h30; sábados, das 10h às 17h30; domingos e feriados, das 10h às 14h30 (obs.: atendimento mediante a agendamento). 
  
Bilheteria: terça a sábado, das 14h às 19h; domingos e feriados, das 12h às 17h.
 
Estacionamento: R$ 5,50 a primeira hora + R$ 2,00 a hora adicional (Credencial Plena: trabalhador no comércio de bens, serviços e turismo matriculado no Sesc e dependentes). R$ 12 a primeira hora + R$ 3,00 a hora adicional (outros). 125 vagas.  

Paraciclo: gratuito (obs.: é necessário a utilização travas de seguranças). 16 vagas 

Informações: 5080-3000  

Informações para imprensa:  
Estevão Denis Silveira l imprensa.vilamariana@sescsp.org.br l 11 95448-1608  



Sepultura: livro sobre os primórdios da banda é relançado

Escrito por Silvio “Bibika” Gomes, primeiro empresário da banda, o livro “Sepultura: Os Primórdios (1984-1998)” é relançado no Brasil pela editora Estética Torta 

A editora Estética Torta anuncia o relançamento do livro “Sepultura: Os Primórdios (1984-1998)”. Escrito por Silvio “Bibika” Gomes, primeiro empresário do Sepultura, juntamente com o jornalista André Barcinski, este livro estava fora de catálogo há quase duas décadas e agora ganha uma reedição de luxo pela editora em capa dura, acabamento premium e conteúdos extras, com novas imagens exclusivas. 

O livro chega ao mercado em 15 de novembro de 2021, mas pode ser adquirido em pré-venda no site da editora com 30% de desconto. 

Sepultura: Os Primórdios (1984-1998)https://esteticatorta.lojavirtualnuvem.com.br/produtos/livro-sepultura-os-primordios-1984-1998/.

Durante 18 meses, os dois escritores entrevistaram mais de 60 pessoas e reuniram cerca de cem fotos, a maioria nunca publicada. Dividido em vários capítulos, “Sepultura: Os Primórdios (1984-1998)” desmente alguns mitos criados pelos próprios integrantes da banda, por exemplo, a história de que o vocalista Max Cavalera teria partido para Nova York, em 1988, com vários álbuns do grupo para conseguir um contrato com alguma gravadora. Na verdade, Max já havia negociado um acordo com a Roadrunner e só estava indo aos EUA para acertar detalhes.

O Sepultura poderia atingir o sucesso que teve tendo um guitarrista que ligava seu instrumento a um captador acionado por um interruptor de luz, um baterista que pendurava um prato em um cabo de vassoura e um músico que havia entrado na banda apenas por ter um baixo novinho em folha, mesmo não sabendo tocar uma nota sequer? A resposta é simples: a banda brasileira com mais prestígio no exterior, com shows realizados em mais de 50 países e milhões de discos vendidos.

Links relacionados:
Site Oficial: https://esteticatorta.lojavirtualnuvem.com.br/
Instagram: http://instagram.com/esteticatorta
Facebook: https://www.facebook.com/esteticatorta

Sepultura anúncia novo álbum ao vivo “SepulQuarta” e lança primeiro single e clipe ‘Mask’ feat. Devin Towns

O lançamento será mundial e simultaneamente em todas as plataformas musicais.

Enquanto a pandemia paralisou o mundo inteiro e impediu as bandas de fazer turnê, o SEPULTURA, maior exportador de metal da América Latina, se recusou a se sentar e agir como um animal preso em uma gaiola. Como as flores que crescem do corpo do pássaro falecido retratadas na impressionante capa colorida de Eduardo Recife, os pioneiros do metal no Brasil aproveitaram seu inesperado tempo livre para iniciar um projeto que os manteve ocupados durante todo o ano de 2020. Seu novo álbum ao vivo “SepulQuarta” verá a luz do dia em 13 de agosto e a pré-encomenda para este lançamento único com músicos convidados renomados de todo o mundo está começando hoje.

O lançamento será mundial e simultaneamente em todas as plataformas musicais. Para o Brasil, América Latina e México, a distribuição é pela gravadora BMG Brasil. A gravadora Nuclear Blast fará a distribuição na Europa e Estados Unidos. Obtenha sua cópia do CD ou um vinil reciclado ecologicamente correto (disponível em preto ou individualmente em mármore ) nesse link: https://media.nuclearblast.de/shoplanding/2021/Sepultura/sepulquarta.html

Pré-salve o álbum aqui: https://sepulturabr.lnk.to/SepulQuarta

“SepulQuarta nasceu bem no início da pandemia, quando tudo estava parado”, lembra o guitarrista Andreas Kisser. “Tínhamos um novo álbum lançado, mas não podíamos fazer uma turnê para ele. Por isso, criamos este evento recorrente onde poderíamos conversar com nossos fãs ao redor do mundo, tocar nossa música e trocar ideias, foi uma explosão! SepulQuarta nos manteve vivos e fortes durante um dos momentos mais difíceis da história da humanidade. “

Obviamente, os pioneiros brasileiros não foram os únicos músicos se sentindo assim, então eles começaram a se conectar com amigos e colegas de todo o mundo e pediram que eles não apenas fizessem parte de seu podcast semanal, mas também tocassem uma das faixas clássicas do SEPULTURA. Com cada um da sua casa, estrelas internacionais como Devin Townsend, Scott Ian (ANTHRAX), Danko Jones, Matt Heafy (TRIVIUM) e muitos outros gravaram uma faixa do SEPULTURA junto com a banda, que agora foi mixada e masterizada por Conrado Ruther para lançamento em CD, vinil 2LP reciclado em preto e mármore (exclusivo Nuclear Blast + banda) e todas as plataformas de streaming.
Hoje, a banda apresenta uma performance espetacular de ‘Mask’ que eles gravaram junto com o mestre progressivo Devin Townsend. Assista ao vídeo aqui: https://youtu.be/1gRHQ2nLKQ0

Esta é a tracklist completa de todos os músicos internacionais convidados:

01.Territory (feat. David Ellefson)

  1. Cut-Throat (feat. Scott Ian)
  2. Sepulnation (feat. Danko Jones)
  3. Inner Self (feat. Phil Rind)
  4. Hatred Aside (feat. Angélica Burns, Mayara Puertas & Fernanda Lira)
  5. Mask (feat. Devin Townsend)
  6. Fear, Pain, Chaos, Suffering (feat. Emmily Barreto)
  7. Vandals Nest (feat. Alex Skolnick)
  8. Slave New World (feat. Matthew K. Heafy)
  9. Ratamahatta (feat. Joao Barone & Charles Gavin)
  10. Apes Of God (feat. Rob Cavestany)
  11. Phantom Self (feat. Mark Holcomb)
  12. Slaves Of Pain (feat. Fred Leclercq & Marcello Pompeu)
  13. Kaiowas (feat. Rafael Bittencourt)
  14. Orgasmatron (feat. Phil Campbell)

SEPULTURA online:
Site: www.sepultura.com.br

Facebook: www.facebook.com/sepultura

Instagram: @sepultura

Twitter: https://twitter.com/sepulturacombr

YouTube: https://www.youtube.com/user/sepulturacombr/featured

Sepultura lança clipe do single Guardians of Earth na edição especial do SepulQuarta

Sepultura lançará, no dia 16 de setembro, o clipe do single Guardians of Earth, faixa do último álbum, Quadra.

O lançamento ocorrerá dentro de uma edição especial do SepulQuarta – projeto de lives da banda – e tratará de assuntos relacionados ao meio ambiente. A pauta faz um casamento harmonioso com a letra da música, que carrega em uma das suas mensagens o olhar cuidadoso que a humanidade precisa ter para o Planeta Terra. Semanalmente, as lives iniciam às 16h e trazem convidados diversos.

Os convidados desta edição especial do SepulQuarta serão o especialista em jornalismo ambiental, André Trigueiro, que participará do quadro Perguntas e Respostas com Andreas Kisser. Derrick Green comandará o papo com Carolina Castro, Presidente da Sea Shepherd Brasil, organização focada na conservação de seres marinhos e Mitch Anderson, fundador e diretor executivo da Amazon Frontlines, uma organização sem fins lucrativos que trabalha com os povos indígenas para defender seus direitos à terra, à vida e à sobrevivência cultural na Amazônia.

Outro convidado é o cineasta Otávio Juliano, que estará no Storyteller para bater um papo sobre a relação com a banda, o pau-brasil e o documentário que fez sobre o assunto, “A Árvore da Música”. Otávio dirigiu o documentário Sepultura Endurance (2017).

Segundo o guitarrista da banda, Andreas Kisser, o Sepultura já abraçou a causa meio ambiente em outros trabalhos.

“Fizemos uma Virada Cultural em São Paulo, que tocamos junto com a Orquestra Experimental de Repertório, do maestro Jamil Maluf. Ao mesmo tempo, houve a ação de plantar mil mudas de pau-brasil. Além de abordar o tema indígena e de demarcação de terras nas músicas Kaiowas, Itsari e Ambush, uma homenagem a Chico Mendes.”

Um novo olhar para o clipe

A pandemia causada pelo novo coronavírus obrigou os artistas a se reinventarem. Neste contexto, o Sepultura criou o SepulQuarta. A banda cancelou o calendário de shows e turnês de 2020 e reorganizou para 2021, mas segue a sequência do planejamento de lançar os singles e vídeos, de acordo com os limites impostos pela Covid-19.

O diretor Raul Machado foi chamado para dirigir o clipe e guiar a banda remotamente para captar os melhores ângulos e imagens.

Cada integrante gravou a participação da própria casa: Andreas e Eloy em São Paulo, Paulo em Belo Horizonte (MG) e Derrick em Los Angeles (EUA). A edição do vídeo mescla imagens individuais da banda com imagens dos arquivos da Amazon Frontlines.

O Raul Machado é um velho conhecido do Sepultura. Já trabalhou com a banda nas filmagens de “Barulho Contra a Fome”, o primeiro grande show do Derrick no Brasil.

Ele tem essa conexão com a gente faz tempo e eu pensei em fazer um vídeo mais produzido por um diretor que pudesse nos guiar na maneira de posicionar as câmeras. O Raul é um cara que a gente conhece há bastante tempo e ele conhece o Sepultura também. É uma comunicação fácil que temos com ele”, diz Kisser.

Para essa SepulQuarta vamos apoiar o Sea Shepherd Brasil, braço da Sea Shepherd Conservation Society, organização sem fins lucrativos para proteger a vida marinha no mundo todo.

A Sea Shepherd foi fundada em 1977 pelo Capitão Paul Watson para agir de maneira direta no combate a crimes ambientais. A missão é proteger a vida marinha e acabar com a destruição de habitats nos oceanos do mundo . A Sea Shepherd utiliza táticas inovadoras de ação direta para defender, conservar e proteger a biodiversidade de nossos mares e aplicar as leis internacionais de conservação.

Saiba mais:  https://seashepherd.org.br/sea-shepherd-brasil/ 

A audiência poderá colaborar por meio do QR Code exibido na tela ao vivo, e que continuará no site do Sepultura.  Ao final de cada mês, será divulgada a prestação de contas de todo valor arrecadado.

Links:

Site: www.sepultura.com.br

Facebook: www.facebook.com/sepultura

Instagram: @sepultura

Twitter: https://twitter.com/sepulturacombr

YouTube: https://www.youtube.com/user/sepulturacombr/featured

Sepultura é homenageado em projeto que reúne Desalmado, John Wayne, Bayside Kings e Thrice Seven

Músicos das bandas Desalmado, John Wayne, Bayside Kings e Thrice Seven se reuniram para uma collab especial no YouTube que estreia nesta sexta-feira (14) com uma versão de Refuse Resist, do Sepultura a convite do baterista da banda Thrice Seven, Goio Medeiros.

Assista o vídeo no canal Goio Medeiros
https://youtu.be/naYfc9rVY8w

O projeto leva o nome de Caffeina e para essa performance traz como integrantes Bruno Teixeira do Desalmado no baixo, Milton Aguiar da Bayside Kings no vocal, Rogerio Torres do John Wayne na guitarra, e o próprio Goio Medeiros da Thrice Seven na bateria.

O Sepultura é uma das influências musicais mais fortes e em comum ao time de músicos e que os fez se juntar para colocar no ar essa versão de Refuse Resist mesmo cada um praticando sons de padrões diferentes com suas bandas.

Cada músico respeitou o isolamento social imposto pela pandemia de Covid-19 e gravou o trecho de seu instrumento de casa. O áudio foi mixado e masterizado por Gah Goes, em Bauru, no interior de São Paulo e vídeo foi editado por Goio Medeiros. Mais no Canal Goio Medeiros https://bit.ly/youtube-goio-medeiros

Ney Matogrosso é o convidado do SepulQuarta

Cantor participa de bate papo ao vivo com o Sepultura

Um encontro histórico acontecerá na tarde desta quarta-feira, (05/08) a partir das 16h (horário de Brasília) no canal oficial do Sepultura no youtube. O projeto semanal, denominado SepulQuarta, Andreas Kisser e Paulo Xisto receberão para uma live Q&A (questions and answers – perguntas e respostas) a lenda da música brasileira, Ney Matogrosso.

 Estou muito feliz em anunciar que teremos uma sessão de perguntas e respostas ao vivo com uma lenda viva, o incrível Ney Matogrosso. Um dos pioneiros do rock no Brasil com sua banda Secos & Molhados, ele é a voz mais reconhecida na música brasileira, estamos realmente honrados! Além disso, teremos outra lenda viva tocando conosco, nosso mestre e irmão Phil Campbell, do todo-poderoso Motörhead! Será uma bela e histórica performance de Orgasmatron! Não perca!” – afirma Kisser.

No Storyteller ou discografia contada, Paulo Xisto e Andreas Kisser comentarão as versões covers que o Sepultura já gravou de 1985 a 1996.

Para essa SepulQuarta vamos apoiar o Projeto Todos Somos Um, trabalho social com moradores da comunidade do Boqueirão, localizado na zona Sul de São Paulo. A comunidade que já vive uma realidade de dificuldades e desigualdade, também sofre com o impacto relacionado a pandemia do coronavírus.

O número de infectados e desempregados subiu significativamente, sendo assim, os moradores se encontram sem alternativas para trazer comida para suas casas e alimentar suas famílias.

Saiba mais: www.instagram.com/projetotodossomosum

A audiência poderá colaborar por meio do QR Code exibido na tela ao vivo, e que continuará no site do Sepultura.  Ao final de cada mês, será divulgada a prestação de contas de todo valor arrecadado.

Quem quiser curtir o som do Sepultura e interagir com a banda poderá acessar o youtube ou o site do grupo toda quarta-feira, entre 16h e 18h, horário de Brasília.

Links:

Site: www.sepultura.com.br/sepulquarta

Facebook: www.facebook.com/sepultura

Instagram: @sepultura

Twitter: https://twitter.com/sepulturacombr

YouTube: https://www.youtube.com/user/sepulturacombr/


Roadie Crew estreia programa de hard rock e metal no YouTube com Sepultura

Primeiro programa já está no ar!

A revista Roadie Crew abre espaço nobre para o hard rock e heavy metal no Youtube com a estreia do programa Storyteller, no canal da revista na rede www.youtube.com/roadiecrewmagtv. A estreia aconteceu na última segunda-feira, 13 de abril, com o Sepultura.

O programa é uma extensão da revista na plataforma. Trará todos os principais grupos brasileiros e estrangeiros em formato de “contação de histórias” – daí, o nome Storyteller.

Idealizado pelos editores da revista, Claudio Vicentin e Airton Diniz, apresentado por Luiz Pimentel, colunista da Roadie Crew, e dirigido pela dupla Luiz Casadio e Karina Carvalho, Storyteller será semanal e coloca os grupos para contarem histórias inéditas e casos que vão além da música. O formato contempla apresentação ao vivo dos grupos intercalada com entrevista desses no mesmo estúdio onde tocam.

No primeiro episódio, como o Sepultura estava com o vocalista Derrick Green fora do país, o conteúdo é todo de entrevista com o guitarrista Andreas Kisser e com o baterista Eloy Casagrande. Eles falam sobre o que o disco novo, “Quadra”, já trouxe de repercussão, relembram histórias dos quase 35 anos do grupo e contam curiosidades das vidas pessoais, além da música.

Assista e conte o que achou. Aproveite e divulgue, pois juntos faremos cada vez mais forte a cena da música pesada no país. Já vai lá, se inscreva no canal, e clique no ícone do sininho para sempre saber das novidades no canal em primeira mão. A Roadie Crew é a única revista de música brasileira nas bancas e segue há mais de 25 anos como bastião do som pesado no país.

Storyteller com Sepultura no www.youtube.com/roadiecrewmagtv

Adquira a nova edição da revista pelo site –
https://roadiecrew.com.br/roadie-shop ou entre em contato pelo telefone (11) 5058-0447

Sepultura lança clipe do single Means to an End

Simultaneamente ao lançamento de Quadra, no dia 7 de fevereiro, o Sepultura também colocou em circulação o clipe do single Means to an End, gravado na capital paulista.

Para o diretor do clipe, Otávio Juliano, o mesmo que dirigiu o documentário Endurance (2017), Means to an End critica as divisões e barreiras que separam as pessoas no mundo, que são escravizadas pelo conceito de poder, pobreza e riqueza durante os séculos.

Em homenagem ao célebre filme de Ingmar Bergman, The Seventh Seal, no clipe a morte joga xadrez com o personagem X que representa o poder, a ganância, e a perpetuidade.

“O jogo de xadrez simboliza os conceitos de criação, deuses, ética e  força financeira que atravessa os séculos e delimita nossos espaços e vidas. O prêmio do jogo é a moeda e toda a magia que a envolve. Eu e a codiretora Luciana Ferraz procuramos colocar vários elementos gráficos e conceituais do álbum Quadra como composição nas cenas do clipe”, explica Juliano.

Assista: https://www.youtube.com/watch?v=TMLed7lL5CU

Ficha Técnica

Produtora: Interface Filmes

Direção: Otavio Juliano e Luciana Ferraz

Direção de Fotografia/ Câmera: Diego Garc

Câmera Adicional: Anderson Rainone

Produção: Fabio Dellore

Efeitos Especiais/SET: Kapel Furman

Figurinos: Vivi Ruiz

Make Up: Giulia Kisser

Edição: Interface Filmes

Cor: Zumbi Post

Vfx Efeitos: Marcelo Favotto

Atores: Pascoal da Conceição, Bruno Avilla e José Inácio Pilar

Bio

Formado em Belo Horizonte, em 1984, o Sepultura passou a ser uma das principais figuras no cenário underground que florescia para o thrash metal.

Com sonoridade inventiva e exuberante e ao mesmo tempo crua e primitiva, a banda rompeu preconceitos ao fixar a América do Sul no mapa do metal assim como ajudou a dar forma para algo novo e brutal no heavy metal desde seus primeiros álbuns, Morbid Visions, Schizophrenia e Beneath The Remains. Obstinados a viajar para qualquer parte, o Sepultura construiu com firmeza uma das bases de fãs mais dedicada do planeta e, enquanto na década de 1990 muitas bandas tentavam se firmar criativa e comercialmente, os brasileiros conseguiram isso de ponta a ponta: em 1993, com Chaos AD, e em 1996, com Roots, clássicos instantâneos que provaram desde o lançamento serem extremamente influentes sobre várias gerações de músicos do metal. 

A saída de Max Cavalera, frontman e membro fundador da banda em 1997. poderia ter descarrilado um grupo menos focado, mas mais tarde, naquele mesmo ano, a convocação do vocalista Derrick Green se provou um golpe de mestre. 

As duas últimas décadas assistiram o Sepultura evoluir, diversificar e prosperar com o lançamento de uma sucessão de registros devastadores que adicionaram muita profundidade à ilustre biografia da banda.  Da indiscriminada euforia causada pelo primeiro registro de Green no grupo, Against (1998), à Roorback (2003), para o brilhante e com riffs que guiam ao futurismo, Kairos (2011) e o extremamente aclamado The Mediator Between Head And Hands Must Be The Heart (2013), produzido por Ross Robinson, o progresso do Sepultura tem sido perpetuado com sua integridade artística impecável.

O álbum Machine Messiah é um disco com músicas cuidadosamente elaboradas, desafiadoras e impactantes. Lançado em 2017, traz o casamento perfeito entre os melhores solos de Andreas Kisser e a voz potente de Derrick Green, dois gigantes do heavy metal mundial.

Sonoridade e riffs bem encorpados são a essência do álbum. As faixas têm características únicas e não deixam de marcar a inovação musical do Sepultura.

Iceberg Dances, por exemplo,faz a guitarra de Kisser praticamente falar. “Há muitos elementos novos nesse disco e isso é algo que sempre fazemos. “Sempre colocamos 100% de energia e paixão. Falamos muito sobre tudo, especialmente quando chega a parte das letras e encontrar o melhor caminho para expressar o que queremos dizer”, afirma Kisser.

Andreas Kisser (guitarra), Derrick Green (vocal), Paulo Jr. (baixo) e Eloy Casagrande (bateria) celebraram em 2019 os 33 anos de existência do Sepultura. Derrick está há 20 anos à frente dos vocais da banda.

Em 2020, o Sepultura evolui e inova com o álbum Quadra.

Links:

Site: www.sepultura.com.br

Facebook: www.facebook.com/sepultura

Instagram: @sepultura

Twitter: https://twitter.com/sepulturacombr

YouTube: https://www.youtube.com/user/sepulturacombr/featured

Sepultura lança single e clipe de Isolation

A música faz parte do novo álbum Quadra, com lançamento previsto para fevereiro de 2020

Foto: Marcos Hermes

O Sepultura lançará mundialmente, na sexta-feira (8), em todas as plataformas digitais, o single Isolation. A música, que também terá o clipe divulgado, é faixa do novo álbum Quadra, com lançamento previsto para 7 de fevereiro de 2020.

Segundo o autor da letra, o vocalista Derrick Green, Isolation trata do sistema prisional dos EUA. “A prática desumana do confinamento solitário muda a estabilidade mental dos prisioneiros. Eles não são reabilitados, mas transformados para pior. Uma vez lançados de volta à sociedade, todos pagamos o preço pelo que foi feito com eles”, explica Green.

O single foi escolhido para abrir o disco. “A faixa é mais tradicional, do trash metal, mas tem elementos novos, como o coral e os arranjos de vozes que acompanha o Derrick. O disco foi composto desta forma: dividido em quatro – três faixas para cada lado -, como se fosse um disco de vinil duplo (A,B,C,D). O lado A, onde a Isolation abre é mais tradicional trash, que representa o discurso do Sepultura, mas sempre com elementos novos. Por isso, a Isolation tem essa característica rápida  e tradicional”, diz o guitarrista Andreas Kisser.

O clipe, editado por Douglas Aguilar, foi feito com imagens captadas durante o show do Sepultura no Rock in Rio 2019. A apresentação no evento foi baseada nas capas históricas do Sepultura, que aproveitou para mostrar a capa do novo álbum e a música Isolation.

Quadra foi gravado na Suécia e leva a produção de Jens Bogren, o mesmo do disco Machine Messiah, lançado em 2017. “Trabalhar com Bogren é sensacional. Foi fundamental. O produtor sempre é o quinto elemento da banda dentro do estúdio. Energia 100% dentro do disco. Ele expandiu a ideia de corais, de coisas de cordas”, comenta Kisser.

Quadra foi inspirado no Machine Messiah, um disco diferente na história do Sepultura, com elementos inusitados. “Com o Quadra estamos explorando as novas possibilidades que o Machine Messiah trouxe. O lado A é mais tradicional, trash metal; o B é mais percussivo, com ritmos brasileiros; O C vai um pouco mais além com o violão, mais instrumental como característica geral. É ir um pouco mais além; e o D é aquela coisa mais ‘groovada’, lenta, com melodia. Traz a participação da Emmily Barreto, do Far From Alaska.  O vocal feminino casou muito bem com a voz do Derrick. O Quadra é uma consequência do crescimento do Sepultura”, diz.

O Sepultura trabalha a nova turnê prevista para março ou abril nos EUA. A participação da banda já está confirmada em alguns festivais de verão europeus e programa uma turnê na Europa, no final do ano, além de América do Sul e outros locais. Para Kisser, será uma turnê histórica, levando em consideração o momento em que a banda se encontra.

Bio

Formado em Belo Horizonte, em 1984, o Sepultura passou a ser uma das principais figuras no cenário underground que florescia para o thrash metal. Com sonoridade inventiva e exuberante e ao mesmo tempo crua e primitiva, a banda rompeu preconceitos ao fixar a América do Sul no mapa do metal assim como ajudou a dar forma para algo novo e brutal no heavy metal desde seus primeiros álbuns, Morbid Visions, Schizophrenia e Beneath The Remains. Obstinados a viajar para qualquer parte, o Sepultura construiu com firmeza uma das bases de fãs mais dedicada do planeta e, enquanto na década de 1990 muitas bandas tentavam se firmar criativa e comercialmente, os brasileiros conseguiram isso de ponta a ponta: em 1993, com Chaos AD, e em 1996, com Roots, clássicos instantâneos que provaram desde o lançamento serem extremamente influentes sobre várias gerações de músicos do metal. 

A saída de Max Cavalera, frontman e membro fundador da banda em 1997. poderia ter descarrilado um grupo menos focado, mas mais tarde, naquele mesmo ano, a convocação do vocalista Derrick Green se provou um golpe de mestre. 

As duas últimas décadas assistiram o Sepultura evoluir, diversificar e prosperar com o lançamento de uma sucessão de registros devastadores que adicionaram muita profundidade à ilustre biografia da banda.  Da indiscriminada euforia causada pelo primeiro registro de Green no grupo, Against (1998), à Roorback (2003), para o brilhante e com riffs que guiam ao futurismo, Kairos (2011) e o extremamente aclamado The Mediator Between Head And Hands Must Be The Heart (2013), produzido por Ross Robinson, o progresso do Sepultura tem sido perpetuado com sua integridade artística impecável.

O álbum Machine Messiah é um disco com músicas cuidadosamente elaboradas, desafiadoras e impactantes. Lançado em 2017, traz o casamento perfeito entre os melhores solos de Andreas Kisser e a voz potente de Derrick Green, dois gigantes do heavy metal mundial.

Sonoridade e riffs bem encorpados são a essência do álbum. As faixas têm características únicas e não deixam de marcar a inovação musical do Sepultura.

Iceberg Dances, por exemplo,faz a guitarra de Kisser praticamente falar. “Há muitos elementos novos nesse disco e isso é algo que sempre fazemos. “Sempre colocamos 100% de energia e paixão. Falamos muito sobre tudo, especialmente quando chega a parte das letras e encontrar o melhor caminho para expressar o que queremos dizer”, afirma Kisser.

Andreas Kisser (guitarra), Derrick Green (vocal), Paulo Jr. (baixo) e Eloy Casagrande (bateria) celebraram recentemente os 33 anos de existência do Sepultura. Derrick tem um motivo a mais para comemorar: está há 20 anos à frente dos vocais da banda.

Links:

Site: www.sepultura.com.br

Facebook: www.facebook.com/sepultura

Instagram: @sepultura

Twitter: https://twitter.com/sepulturacombr

YouTube: https://www.youtube.com/user/sepulturacombr/featured


Verão do Caos: Metal pesado na segunda quinzena de dezembro agita norte e nordeste do país

O encontro de ‘peso pesados’ do Metal nacional promete sacudir a segunda quinzena de dezembro; Em um único show, as bandas NervoChaos, Krisiun e Sepultura para encerrar 2019 com chave de ouro!

O ‘Verão em Caos’ terá duas datas:
21/12 – Recife/PE @Baile Perfumado (Korzus e Realidade Encoberta também participam deste show!)
22/12 – Belém/PA @Psica Festival

O NervoChaos está lançando seu novo álbum, “Ablaze”, o oitavo álbum de estúdio, do quarteto formado em 1996, em São Paulo. A banda é uma das que mais shows fazem no Brasil e exterior – eles estão retornando de longas datas no Oriente Médio, Austrália, Europa e Canadá.

“Ablaze” foi lançado pela Hammerheart Records, traz 16 faixas e foi gravado no Alpha Omega Studio (Blevio / Itália), ao lado do produtor Alex Azzali que também o mixou e masterizou. A capa do álbum foi criada por Nornagest (Ibex Designs), que já trabalhou com nomes como Enthroned, Morbid Angel, Destroyer 666 e muitos outros.

A formação do NervoChaos traz Guiller (vocal e guitarra), Diego Mercadante (vocal e guitarra), Pedro Lemes (baixo) e Edu Lane (bateria).

Assista o lyric vídeo de “Demonic Juggernaut”:
https://www.youtube.com/watch?v=Q6Um0BeNmCk

Uma das bandas mais extremas do planeta, o incansável Krisiun é mais uma que corta os oceanos para shows em todos os continentes, sempre levando peso e brutalidade.

Formado em Ijuí/RS em 1990, o trio tem no currículo, 11 álbuns. Eles estão divulgando o mais recente, “Scourge of the Enthroned”, lançado em 2018.

A formação do Krisiun traz Alex Camargo (baixo e vocal), Moyses Kolesne (guitarra) e Max Kolesne (bateria).

Assista o vídeo de “Devouring Faith”:
https://www.youtube.com/watch?v=o2muNEUTGwE

Não é por menos que o Sepultura, é o maior nome do Metal no mundo; eles estão na ativa desde 1984, quando a banda foi formada, em Belo Horizonte/MG. De lá pra cá, a escalada da banda foi constante. Sua discografia soma 14 álbuns. Entre os clássicos estão o EP “Bestial Devastation” (1985) e os discos “Morbid Visions” (1986), “Schizophrenia” (1987), “Beneath The Remains” (1989), “Arise” (1991), “Chaos Add” (1993) e “Roots” (1996).

Eles estão comemorando os 35 anos de carreira com um show que abrange todas as fases, em ordem cronológica – enquanto a banda está dando uns últimos retoques em seu novo álbum, que será lançado no comecinho de 2019, e sucede “Machine Messiah”, disco lançado em 2017.

A formação do Sepultura, é; Andreas Kisser (guitarra e vocal), Derrick Green (vocal), Paulo Jr. (baixo) e Eloy Casagrande (bateria).

Assista o Sepultura no “Audio Arena Studio”:
https://www.youtube.com/watch?v=M3CVkIncdCo

Páginas relacionadas:
https://www.facebook.com/sepultura/
https://www.facebook.com/krisiun.official/
https://www.facebook.com/NervoChaos
https://www.facebook.com/tumbaproductions/

Sepultura divulga capa do novo álbum Quadra

O disco, gravado na Suécia, está com lançamento previsto para fevereiro de 2020

O Sepultura prepara o lançamento do novo álbum para fevereiro de 2020. Quadra foi gravado na Suécia e leva a produção de Jens Bogren, o mesmo do disco Machine Messiah, lançado em 2017.

A imagem da capa foi exibida no Rock in Rio 2019, onde a banda aproveitou para tocar Isolation, uma das músicas do álbum.

O conceito é de Andreas Kisser. A palavra “quadra” pode ser usada de várias formas, entre elas, para definir “quadra esportiva” que é uma área limitada com demarcações regulatórias, onde, de acordo com um conjunto de regras, o jogo ocorre.

“Todos nós viemos de diferentes quadras – países e nações com suas fronteiras e tradições, cultura, religiões, leis, educação e um conjunto de regras onde a vida acontece. Nossas personalidades, crenças, o modo de vida, a construção das sociedades e dos relacionamentos… tudo depende desse conjunto de regras com as quais crescemos. São conceitos de criação, deuses, morte e ética”, afirma Kisser.

A imagem é de uma moeda, que subjetivamente mostra a importância atribuída ao dinheiro. Nela, há um crânio que representa o conjunto de regras e as leis, e o mapa do mundo, delimitando as fronteiras de todas as nações.

 “Somos escravizados pelo dinheiro e medimos as pessoas e os bens materiais pelos conceitos de pobreza e riqueza. Independentemente da sua quadra, você precisa de dinheiro para sobreviver. Esta é a regra principal para jogar este jogo chamado vida”, explica.

O projeto da capa é de Christiano Menezes com produção executiva de Marcos Hermes.

Bio

Formado em Belo Horizonte, em 1984, o Sepultura passou a ser uma das principais figuras no cenário underground que florescia para o thrash metal. Com sonoridade inventiva e exuberante e ao mesmo tempo crua e primitiva, a banda rompeu preconceitos ao fixar a América do Sul no mapa do metal assim como ajudou a dar forma para algo novo e brutal no heavy metal desde seus primeiros álbuns, Morbid Visions, Schizophrenia e Beneath The Remains. Obstinados a viajar para qualquer parte, o Sepultura construiu com firmeza uma das bases de fãs mais dedicada do planeta e, enquanto na década de 1990 muitas bandas tentavam se firmar criativa e comercialmente, os brasileiros conseguiram isso de ponta a ponta: em 1993, com Chaos AD, e em 1996, com Roots, clássicos instantâneos que provaram desde o lançamento serem extremamente influentes sobre várias gerações de músicos do metal. 

A saída de Max Cavalera, frontman e membro fundador da banda em 1997. poderia ter descarrilado um grupo menos focado, mas mais tarde, naquele mesmo ano, a convocação do vocalista Derrick Green se provou um golpe de mestre. 

As duas últimas décadas assistiram o Sepultura evoluir, diversificar e prosperar com o lançamento de uma sucessão de registros devastadores que adicionaram muita profundidade à ilustre biografia da banda.  Da indiscriminada euforia causada pelo primeiro registro de Green no grupo, Against (1998), à Roorback (2003), para o brilhante e com riffs que guiam ao futurismo, Kairos (2011) e o extremamente aclamado The Mediator Between Head And Hands Must Be The Heart (2013), produzido por Ross Robinson, o progresso do Sepultura tem sido perpetuado com sua integridade artística impecável.

O álbum Machine Messiah é um disco com músicas cuidadosamente elaboradas, desafiadoras e impactantes. Lançado em 2017, traz o casamento perfeito entre os melhores solos de Andreas Kisser e a voz potente de Derrick Green, dois gigantes do heavy metal mundial.

Sonoridade e riffs bem encorpados são a essência do álbum. As faixas têm características únicas e não deixam de marcar a inovação musical do Sepultura.

Iceberg Dances, por exemplo,faz a guitarra de Kisser praticamente falar. “Há muitos elementos novos nesse disco e isso é algo que sempre fazemos. “Sempre colocamos 100% de energia e paixão. Falamos muito sobre tudo, especialmente quando chega a parte das letras e encontrar o melhor caminho para expressar o que queremos dizer”, afirma Kisser.

Andreas Kisser (guitarra), Derrick Green (vocal), Paulo Jr. (baixo) e Eloy Casagrande (bateria) celebraram recentemente os 33 anos de existência do Sepultura. Derrick tem um motivo a mais para comemorar: está há 20 anos à frente dos vocais da banda.

Links:

Site: www.sepultura.com.br

Facebook: www.facebook.com/sepultura

Instagram: @sepultura

Twitter: https://twitter.com/sepulturacombr

YouTube: https://www.youtube.com/user/sepulturacombr/featured


Festival Ponto.CE XII terá shows de Pennywise, Sepultura, Max & Igor Cavalera, Bratislava e mais

Contagem regressiva para um dos maiores festivais independentes do Brasil: o Ponto.CE XII, que reunirá os fãs da música nos dias 29/11, 30/11, 1/12 e 2/12 com shows no Complexo Armazém, na Praça Verde do Centro Dragão do Mar e no Órbita Bar. A programação também conta com edições em Maracanaú e Sobral. Os ingressos para os shows em Fortaleza já estão à venda.

No line-up desta edição, artistas nacionais e internacionais, como, Max & Iggor Cavalera, Gabriel O Pensador, Pennywise (EUA) e Sepultura, juntam-se a diversos nomes da cena local – Switch Stance, Casa de Velho, Lilt, Old Books Room, Camila Marieta, Erivan Produtos do Morro, Osbkure, entre outros, num total de mais de 30 shows.

Antes da abertura oficial do festival, nesta sexta-feira, 26 de outubro, acontece o WARM-UP PONTO.CE XII, com shows de Max & Iggor Cavalera, no qual fazem releitura de dois discos clássicos do Sepultura – Beneath The Remains e Arise – e da banda cearense Siege Of Hate (SOH).

Outra novidade do Ponto.CE XII é a parceria com o Spotify. No player oficial, o perfil Festival Ponto.CE (link https://spoti.fi/2NUQZFw ) traz playlists com as músicas das atrações de cada dia do festival. O lançamento do Ponto.CE XII, acontece juntamente com o Spotify nesta segunda-feira (22).

O festival encerra sua programação no dia 2 de dezembro juntamente com a realização do Festival Cabeçada, no Órbita Bar, que contará com as bandas Bratislava (SP), Backdrop Falls, Lilt, The Blueberries, Mad Grinder (RN),  Rafiusk, Magí e Voltare (SP).

O Festival Ponto.CE XII foi aprovado no X Edital Mecenas do Ceará, e conta com apoio do Órbita Bar, Governo do Estado, da Enel, e do Centro Dragão do Mar de Arte Cultura  e é uma realização da Empire e da Bandeira R

PROGRAMAÇÃO
26/10 – WARM-UP PONTO.CE XII – COMPLEXO ARMAZÉM
Max & Iggor Cavalera (MG)
Siege of Hate (CE)

29/11 – SHOW DE ABERTURA PONTO.CE XII – COMPLEXO ARMAZÉM
Pennywise (EUA)
Switch Stance (CE)
Mutação (AL)
R.S.U. (PI)
Dead Nomads (PB)

30/11 – PONTO.CE XII – PRAÇA VERDE DO DRAGÃO DO MAR
Jack The Joker (CE)
The Knickers (CE)
Nervosa (SP)
Obskure (CE)
Insanity (CE)
Sepultura (MG)

1/12 – PONTO.CE XII – PRAÇA VERDE DO DRAGÃO DO MAR
Casa de Velho (CE)
Old Books Room (CE)
NDK (SP)
Camila Marieta (CE)
Esteban (RS)
Erivan Produtos do Morro (CE)
Gabriel O Pensador (RJ)

02/12 – Festival Cabeçada + Festa de Encerramento Ponto.CE XII  – Órbita Bar
Bratislava (SP)
Backdrop Falls (CE)
Lilt (CE)
The Blueberries (CE)
Mad Grinder (RN)
Rafiusk (CE)
Magí (CE)
Voltare (SP)

SERVIÇO
WARM UP – MAX & IGGOR CAVALERA E SIEGE OF HATE (S.O.H)
Dia 26 de outubro
Local: Complexo Armazém
Horário: A partir das 21h horas
Censura: 16 Anos

VALORES PROMOCIONAIS
Pista Meia R$ 100,00 | Pista Solidária R$ 130,00 + 2Kg alimentos
Camarote Meia R$ 120,00 | Camarote Solidária R$ 150,00 + 2Kg alimentos

SHOW DE ABERTURA PONTO.CE XII COM PENNYWISE (EUA), SWITCH STANCE (CE), MUTAÇÃO (AL), R.S.U (PI), DEAD NOMADS (PB)
Dia 29 de novembro
Horário: A partir das 18 horas
Local: Complexo Armazém
Censura: 16 anos

Valores promocionais:
Pista meia R$ 110,00 | Pista Solidária R$ 140,00 + 2kg de alimentos
Camarote meia R$ 140,00 | Camarote solidária R$ 170,00 + 2kg de alimentos

FESTIVAL PONTO.CE XII – 30/11 E 1/12
Horário: A partir das 18 horas
Local: Praça Verde do Dragão do Mar
Censura: 16 anos

Valores promocionais: Meia R$ 10,00 + 2kg alimento | Inteira R$ 20,00 + 2kg alimento (os ingressos não podem ser parcelados)

FESTIVAL CABEÇADA + FESTA DE ENCERRAMENTO PONTO.CE XII – 02/12
Abertura da casa: 16 horas
Horário: A partir das 18 horas
Local: Órbita Bar
Encerramento do festival: 21h
Censura: 18 anos
Valor do ingresso: R$ 10,00

VENDAS DE TODOS OS SHOWS NAS LOJAS:

  • Pranchão (Shopping RioMar Kennedy e North Shopping Jóquei)
  • Jazigo Loja & Distro
  •  Kangaço Rock Street
  • Clikks (Shopping Iguatemi, Shopping Benfica, Shopping Parangaba, RioMar Papicu)
  • Bilheteria do Dragão Do Mar (apenas para os dias 30/11 e 1/12)
  • Online:www.eventim.com.br

REDES SOCIAIS
Facebook: /PontoCE
Instagram e Twitter: @pontoce
Site: www.pontoce.com.br
Youtube/user/PONTOCE
Spotify Festival Ponto.CE






MX: Show no Sesc Belenzinho no final do mês

No dia 30/11 (sexta), o MX se apresenta no Sesc Belenzinho (Rua Padre Adelino, 1000, Belenzinho, São Paulo). Na ocasião eles estarão lançando seu novo álbum, “A Circus Called Brazil”, com um show completo – recentemente estiveram na capital em show ao lado Sepultura e Eminece, na Áudio. A banda estará no palco, pontualmente às 21h30. Os ingressos custam entre R$6 e R$20.

Ouça a mais recente participação do MX no programa Pegadas de Andreas Kisser da 89FM:

“A Circus Called Brazil” – assim como os outros álbuns do MX – pode ser conferido em diversas plataformas digitais, como por exemplo, no Spotify:

“A Circus Called Brazil” será lançado na Rússia, via Narcolpetica e More Hate Productions.

A formação do MX é, Alexandre “Dumbo” Gonçalves (guitarra e vocal), Décio Jr. (guitarra), Alexandre “Morto” Favoretto (baixo e vocal), e Alexandre Cunha (vocal e bateria)

Assista o MX no programa É Noize da AllTV:

Imprensa/Press: lpmetalpress@gmail.com | www.lpmetalpress.com.br

Siga o MX em seus canais oficiais:
http://www.bandamx.com.br/
https://www.facebook.com/mxthrash/
https://www.youtube.com/channel/UCqexmmFrI5U0Z6VchJXtpcQ
https://open.spotify.com/artist/11CbG4ImkEw99aUngEKer8?si=N1muq9bnSfiVussx0P0_EA






Badauí, do CPM22, faz show surpresa na estação General Osório em ação do Rock in Rio

Cantor tocou com a banda Vidal Trio que participa da “Festa no Metrô”, na contagem regressiva para a venda do Rock in Rio Card, dia 12 deste mês

Se ontem, terça-feira, a produção do Rock in Rio levou a banda Capital Inicial para o Metrô de São Paulo, hoje a surpresa foi para o público carioca. Quem passava pela estação General Osório, em Ipanema, no início da noite, assistiu um pocket show do cantor Badauí, vocalista do CPM22. O presente para os passageiros é mais uma ação do esquenta para a venda do Rock in Rio Card, que equivale a um ingresso antecipado e garante a entrada ao evento antes mesmo da confirmação de todas as bandas e atrações, e será feita no dia 12 de novembro, a partir das 19h, no site rockinrio.ingresso.com.

Badauí se apresentou com a banda Vidal Trio que participa da “Festa do Metrô” e cantou os hinos  do Ramones “Rockaway Beach” e “Sheena is a Punk Rocker”, fechando com o sucesso “Um minuto para o fim do mundo” do CPM22.  Até o dia 12, com exceção do domingo, quatro shows de 50 minutos que acontecem diariamente, das 17h às 21h, nas estações Antero de Quental, General Osório, Jardim Oceânico, Maria da Graça, Saens Pena e Siqueira Campos, do MetrôRio, e no terminal Alvorada, do BRT. Os artistas que se apresentam na “Festa no Metrô” foram selecionados pela curadoria do Rock in Rio. São eles: A Coisa Toda, Caio Barreto, Cecelo, Daniel Lopes, Ge Fonseca, João Pedro Bonfá, Jorge Ailton, Os Roquistas e Adal Fonseca, Rodrigo Sha, Tritony Trio e Vidal Trio.

Badauí falou sobre o convite da organização do Rock in Rio e da oportunidade de tocar para o público do metrô carioca. “Eu achei muito inusitado! O Rock vem do povo, do olho no olho. Então tocar para o trabalhador que está voltando para casa é um retorno para a essência do Punk rock. Foi demais!”, resumiu o vocalista da CPM22.

Fernanda Estrella, diretora de marketing do Rock in Rio, ressaltou que as ações promovidas têm o intuito de antecipar o clima contagiante do festival. “O Rock in Rio é isso! Música, entretenimento e alegria por todos os lugares. Queremos todos conosco em 2019 e a melhor forma de garantir presença é com o Rock in Rio Card, já no dia 12. Sabemos que os ingressos esgotam em poucas horas e o pessoal precisa estar no site às 19h”, alerta Estrella. O maior festival de música e entretenimento do mundo acontece nos dias 27, 28 e 29 de setembro e 03, 04, 05 e 06 de outubro, na Cidade do Rock, no Rio de Janeiro.






Rock in Rio 2019: Venda do Rock in Rio Card começa no dia 12 de novembro

Venda será a partir das 19h no site da Ingresso.com

Concurso Desafio Rock in Rio vai premiar pares do Rock in Rio Card aos ganhadores

A partir das 19 horas do dia 12 de novembro, os fãs do Rock in Rio vão garantir sua presença antecipada na edição de 2019 do maior festival de música e entretenimento do mundo, que acontece nos dias 27, 28 e 29 de setembro e 03, 04, 05 e 06 de outubro, na Cidade do Rock do Rio de Janeiro. A partir deste dia começa a ser vendido o Rock in Rio Card, que equivale a um ingresso antecipado e garante a entrada ao evento antes mesmo da confirmação de todas as bandas e atrações. A Cidade do Rock vai estar ainda maior em 2019, garantindo assim mais espaço de circulação e conforto ao público.

Os interessados devem adquirir o Rock in Rio Card no site da Ingresso.com, canal oficial de vendas do evento. Para a edição de 2019, a organização já anunciou o retorno memorável do dia do metal com IRON MAIDEN, Scorpions, Megadeth, Sepultura e Canto Cego no dia 04 de outubro. No dia 05, o dia dedicado ao pop com P!nk, The Black Eyed Peas, Anitta e uma nova atração que ainda será anunciada. Encerrando o festival, no dia 06 de outubro Muse, Imagine Dragons, Nickelback e Os Paralamas do Sucesso.

Para quem quer comprar, é preciso se planejar, já que nas últimas edições a venda foi encerrada em menos de duas horas, quando os 120 mil ingressos disponíveis se esgotaram.

A venda de ingressos será feita pelo hotsite rockinrio.ingresso.com. Para a edição do Rock in Rio 2019, o valor da entrada será R$ 495 (inteira) e R$ 247,50 (meia-entrada). O pagamento pode ser feito por cartão de crédito e o valor parcelado em até seis vezes. Clientes Itaú que efetuarem o pagamento com cartões de crédito Itaucard e Credicard têm desconto de 15% na compra do Rock in Rio Card e poderão dividir o pagamento em até oito vezes sem juros. A oferta é limitada a 4 ingressos por CPF.

Por ser uma venda especial, o limite de compra é de até quatro entradas por CPF, sendo uma meia-entrada, com exceção para meia entrada para pessoas portadoras de necessidade especial, que têm direito a comprar a meia-entrada também para seu acompanhante.

Os clientes que adquirirem meia-entrada terão que informar no próprio site todas as informações referentes ao documento que comprove tal condição, para posterior validação, assim como será necessário apresentá-lo no acesso à Cidade do Rock, no dia do evento.

O fã que adquirir o produto pode escolher em qual data pretende usá-lo, antes que a venda oficial de ingressos seja aberta ao público em geral, em abril do ano que vem — a escolha poderá ser feita de 06 de fevereiro a 08 de abril de 2019.

A Rede é o meio de pagamento oficial do Rock in Rio 2019. Além da captura na venda de ingressos, a companhia será responsável pelas transações de tudo o que for comercializado nas lojas da Cidade do Rock, como bebidas, alimentação e souvenires.

A entrada para o Rock in Rio permite acesso a todas as áreas e atrações da Cidade do Rock. Assim como na edição de 2017, a pulseira do Rock in Rio Card chegará via DHL em uma caixa personalizada no endereço indicado no momento da compra do produto.

Desafio Rock in Rio vai sortear 50 pares o Rock in Rio Card

De 5 a 7 de novembro, o Rock in Rio vai promover um desafio, que vai movimentar as redes sociais, com o sorteio de 50 pares do Rock in Rio Card. A promoção vai funcionar da seguinte forma: serão disponibilizadas dicas nas redes do Rock in Rio e os participantes terão que descobrir o enigma em questão. Quem acertar e preencher corretamente a resposta no hotsite da promoção (wwww.desafiorockinrio.com.br), leva para casa um par do Rock in Rio Card. Cada ganhador só precisa acertar um enigma e não poderá participar de novas tentativas. Os vencedores serão notificados por email, contato telefônico e terão seus nomes divulgados no hotsite da promoção.

Clientes Itaú terão 15% de desconto na compra do Rock in Rio Card

Os clientes do Itaú Unibanco, empresa patrocinadora máster do Rock in Rio, têm 15% de desconto na compra da entrada inteira e podem parcelar em até oito vezes —o desconto é exclusivo para pagamento com cartões de crédito Itaucard e Credicard.

Pré-Venda Rock in Rio Club

Os sócios do Rock in Rio Club terão a oportunidade de adquirir o Rock in Rio Card antes de todos. A pré-venda começa no dia 5 de novembro às 19h e segue até o dia 11 de novembro, às 19h no hotsite rockinrio.ingresso.com.

Na campanha do Card, professor volta à tela e elabora plano secreto para garantir ingressos do Rock in Rio 2019

Desejado por milhares de pessoas a cada edição, os ingressos do Rock in Rio estão novamente na mira do professor de matemática. Personagem icônico das campanhas do maior festival de música e entretenimento do mundo, assinadas pela Artplan. Em 2013 e 2015, o professor dava aulas e tentava entender a matemática da venda de ingressos. Não conseguiu comprar nas duas vezes. Em 2017, invadiu a base de dados do festival na esperança de conseguir. Mais uma vez falhou. Agora, ele volta determinado.

No roteiro dos filmes para TV que estreiam nesta quinta-feira (01), o professor reúne um grupo para tentar roubar um cofre contendo os Rock in Rio Cards. Na peça, os integrantes usam máscaras de palhaço, e cada membro recebe uma missão diferente dentro do planejamento detalhado e pensado pelo professor. Se ele vai conseguir dessa vez ainda é mistério.






SEPULTURA VOLTA A SÃO PAULO PARA O ENCERRAMENTO DA MACHINE MESSIAH WORLD TOUR NA AUDIO SÃO PAULO

Por Thiago Tavares

O dia 27 de outubro sem sombra de dúvidas não sairá da memória dos headbangers de São Paulo que compareceram ao Audio Club, para assistirem e apreciarem uma das maiores bandas de metal do país, respeitado em praticamente todos os lugares por onde passam neste mundo. Os caras do Sepultura, formado por Derick Green, Andreas Kisser, Paulo Junior e Eloy Casagrande, passaram por terras paulistas para esta que pode ser a última apresentação da banda, encerrando-se assim a tour do último CD intitulado Machine Messiah, de 2017, disco esse com muitos elogios da crítica especializada.

Mas a noite não ficaria apenas restrita a show dos mineiros. A banda convidou outros dois grupos para iniciar os trabalhos e assim, aquecer os motores para o caos e o terror que aconteceria logo mais tarde.

Pontualmente, as 21hrs subiu ao palco da Áudio, uma banda que nós do Ponto ZerØ vem acompanhando seu trabalho impecável que vem conquistando um público até que desconhecido, mas se depender do barulho que fazem, os caras conquistaram mais admiradores. De Santo André, os caras da banda MX, fizeram um som com competência, apresentando música de álbuns antigos e priorizando músicas do mais recente trabalho, intitulado A Circus Called Brazil, onde depois de certo tempo em pausa, ressurgem com um trabalho muito bem produzido e com certeza, já estão colhendo os frutos. A apresentação que foi em torno de 40 minutos agradou bastante os presentes.

Após a apresentação da MX, apresentou-se os conterrâneos do Sepultura, banda essa que até a apresentação de sábado não tinha conhecido, mas após a mesma, tenho que abrir os olhos e os ouvidos.

As 22hrs adentram ao palco da Audio o Eminence. Formado por Alan Wallace (Guitarra), Bruno Paraguay (Vocal), Davidson Mainart (Baixo) e André Marcio (Bateria), a banda mineira formada em 1995 apresentou seus maiores sucessos com sua discografia de 4 CDs de um grupo que vem lutando de forma incansável para divulgar seus trabalhos, isso porque já tocaram em diversos países, mas dificilmente se vê no Brasil. No show foi possível a técnica vocal de Bruno Paraguay nas músicas e uma cozinha bastante competente nos arranjos e as músicas executadas por eles agitaram o público presente, que aumentava a cada instante, mas quem viu o Eminence, gostou bastante. Abro um parêntese aqui e peço mais shows deles em sampa, afinal, temos que valorizar o que criamos de bom por aqui.

E após a apresentação da primeira leva de mineiros, iria vir a segunda leva de mineiros de responsa, e que responsabilidade eles carregam, levantando o nome do Brasil mundo afora e disseminando para os quatro cantos que sabemos fazer um metal de qualidade e que o respeito deve sim ser respaldado a eles.

E as 23hrs a espera já tinha acabado. A casa realmente chegou a sua lotação máxima para ver a banda que é sinônimo de representatividade do metal do Brasil para o mundo inteiro. O Sepultura sobe ao palco tocando o terror já agitando a galera com uma música do último álbum: I’am The Enemyonde a primeira de diversos moshs que foram feitos até o fim do show.

E aparentemente o Sepultura veio com um set arrebatador, não focando no novo trabalho, mas também priorizou “algumas coisas velhas”, palavras do guitarrista Andreas Kisser ao se referir a clássicos da banda, onde convenhamos, hoje é complicado fazer um setlist do Sepultura de forma justa, pois dificilmente deixar alguma música, as mais clássicas, é quase uma heresia.

O set em si foi meio que voltar ao tempo. Ouvir novamente Territory (1996), Choke (1998), Desperate Cry (1992) colocaram a galera em êxtase, relembrando os áureos tempos de MTV que valorizavam e muito os videoclipes. A porradaria rolou a solta, Derirck cantando horrores, em sua melhor performance, a cozinha mostrando um nível de técnico monstruoso.

Foi mais de uma hora e quinze minutos de apresentação arrebatadora, onde o bis não poderia faltar a nata do grupo mineiro: Troops Of Doom, Slave New World, Resistant Parasites (Machine Messiah) Ratamahatta e a cereja do bolo que poucos conhecem… uma tal de Roots Bloody Roots.

O show foi ímpar, onde se possível tocar mais duas horas, os caras tocaram tranquilamente, pois realmente a energia do público era surpreendente, cantando as músicas do início ao fim e o povo de sampa representou demais indo ao show, lotou a casa e fez de uma apresentação, um verdadeiro espetáculo.

Em nome do Ponto ZerØ, agradecemos a Adriana Baldin pelo fornecimento das credenciais do evento.

Sepultura – Setlist
I Amthe Enemy
Phantom Self
Kairos
Territory
Inner Self
Sworn Oath
False
Against
Choke
Boycott
Corrupted
Machine Messiah
Desperate Cry
Refuse/Resist
Arise

Encore
Troops Of Doom
Slave New World
Resistant Parasites
Ratamahatta
Roots Bloody Roots