Tag Archives: Som Do Darma

Maestrick embarca para sua primeira turnê europeia

Durante o mês de Outubro o grupo visita Suíça, Itália, Polônia e República Tcheca para fazer 10 shows em divulgação ao seu super elogiado novo álbum, “Espresso Della Vita: Solare

“Espresso Della Vita: Solare”, novo álbum do grupo de rock/metal progressivo Maestrick, foi lançado no dia 28 de Junho durante evento fechado para jornalistas no Central Panelaço em São Paulo. O disco já havia sido lançado no dia 23 de Maio em todo território asiático pela Marquee/Avalon, a maior gravadora do gênero no Japão e uma das mais importantes de todo mundo, com quem o Maestrick tem contrato naquele território.

Sucessor do aclamado álbum de estreia, “Unpuzzle!”, e do EP “The Trick Side Of Some Songs”, “Espresso Della Vita: Solare” é a primeira parte de um disco duplo conceitual e traz uma observação da vida humana pela perspectiva de uma viagem de trem. O disco tem a produção de Adair Daufembach (Project46, John Wayne, Hangar), que também é o encarregado de gravar todas as guitarras do álbum, e reúne 12 faixas: “Origami”, “I a.m. Living”, “Rooster Race”, “Daily View”, “Water Birds”, “Keep Trying”, “The Seed”, “Far West”, “Across The River”, “Penitência”, “Hijos De La Tierra” e “Trainsition”.

“Espresso Della Vita: Solare” tem sido super elogiado e já é considerado por alguns jornalistas como um dos melhores lançamentos do ano! A internacionalmente renomada revista BURRN! avaliou o disco com a nota 86/100. Para quem acompanha a publicação japonesa, sabe que essa é uma nota bastante alta. Na mesma edição, discos de artistas renomados como Anthrax, Angra, Don Airey, Spock’s Beard, Dimmi Borgir, entre vários outros, não atingiram essa marca. Aqui no Brasil sobram elogios como: “… um resultado final digno de ser chamado de arte.” (Fabian Chacur – Mondo Pop); “… um dos melhores do ano.” (Rodrigo Monteiro – Rock Master); “Obra-Prima” (Gabriel Arruda – House Of Bootleg); “… um dos melhores álbuns da última década” (Rodrigo – Action Nerd).

Muito orgulhosos com o novo disco, Fabio Caldeira (vocal/piano), Heitor Matos (bateria), Renato Montanha (baixo), Neemias Teixeira (teclados) e Vitor Mancini (guitarra) embarcam na próxima semana para a Europa onde realizarão sua primeira turnê pelo velho mundo. Durante o mês de Outubro o grupo visita Suíça, Itália, Polônia e República Tcheca para fazer 10 shows.

“Espresso Della Vita: Solare” é a primeira parte de um disco duplo conceitual e traz uma observação da vida humana pela perspectiva de uma viagem de trem

As datas já confirmadas são:
11.10  – Moudon (Suíça) @ Sueno Latino
12.10 – Yverdon (Suíça) @ Citrons Masqués
14.10 – Rivergaro (Itália) @ Riff Raff
17.10 – Plzen (República Tcheca) @ Parlament
18.10 – Ostrava (República Tcheca) @ Rock Hill
19.10 – Krakow (Polônia) @ Cemetery Pub
20.10 – Gliwice (Polônia) @ Concept Pub
21.10 – As (República Tcheca) @ Cihellna

“Nesse momento passa um filme em minha cabeça”, diz o vocalista Fabio Caldeira. “Nossa trajetória até aqui, o momento que nos conhecemos e que iniciamos esse projeto com tudo o que acreditamos. De coração aberto e com toda gratidão possível, afirmo que estamos prontos para o que der e vier nessa primeira tour pela Europa e que, unidos, firmemos nossos pés em mais esse degrau da trajetória com o Maestrick, da melhor forma possível. Muito obrigado a todos pelo apoio até aqui, sem isso, nada faria sentido!”

“Espresso Della Vita: Solare” está disponível nas principais plataformas digitais:
Spotify: https://spoti.fi/2KQ9hXw
Deezer: https://bit.ly/2lV1v3R
iTunes: https://apple.co/2IYTZOv
Google Play: http://bit.ly/2tTCyub
Amazon: https://amzn.to/2z9UBBg
Youtube: http://bit.ly/2LIhSQA

A versão física em digipack está à venda na Die Hard Records: http://bit.ly/2MTr2pR

Mais Informações:
www.maestrick.com.br
www.facebook.com/maestrick
www.twitter.com/maestrick
www.instagram.com/maestrickofficial
www.youtube.com/maestrickofficial
www.marquee.co.jp/avalon

Psychotic Eyes interpreta Chico Buarque pela perspectiva do metal da morte

“The Girl”, versão de “Geni e o Zepelim”, presente no segundo álbum do grupo, é relançada com a letra original de Chico Buarque

“Joga pedra na Geni. Joga bosta na Geni. Ela é feita para apanhar, ela é boa de cuspir. Ela dá pra qualquer um, maldita Geni”.

A letra de “Geni e o Zepelim”, de Chico Buarque, tem algo de death metal. Talvez muito mais do que qualquer letra sobre corpos humanos em putrefação ou sobre um culto de adoração a satã.

O Psychotic Eyes percebeu isso lá em 2011, na ocasião do lançamento de seu segundo álbum, “I Only Smile Behind The Mask”. No tracklist do disco havia “The Girl”, uma versão death metal para a citada música de Chico Buarque, porém com letra diferente, em inglês.

Mas durante as sessões de gravação do álbum, o grupo, hoje capitaneado pelo vocalista/guitarrista Dimitri Brandi e pelo baixista Douglas Gatuso, também registrou uma segunda versão, com a letra original, em português. Guardada a sete chaves durante sete anos, essa versão está agora disponível nas plataformas digitais e foi lançada como faixa bônus de “I Only Smile Behind The Mask”.

Para ouvir, acesse:
Spotify: https://spoti.fi/2pmF0Xh
Deezer: http://bit.ly/2pnG0dS
Google Play: http://bit.ly/2DebbSN

Escrita por Chico Buarque em 1978 para o musical “Opera do Malandro”, Geni, no musical, é Genivaldo, um travesti hostilizado pela sociedade de sua época. Embora a letra não faça menção a orientação sexual do personagem, podendo, Geni, representar uma mulher. De claro e forte cunho crítico-social, “Geni e o Zepelim” é um manifesto político em favor das minorias, não só em defesa da diversidade sexual ou de enxovalhamento ao pensamento patriarcal, mas é um lançar de luz sob as angustias daqueles que vivem sob a escuridão social: deficientes, pessoas da terceira idade, imigrantes, presidiários, etc. Portanto, uma letra absolutamente relevante para a contemporaneidade política do país.

Entre outras novidades, “Olhos Vermelhos”, o disco acústico de death metal do Psychotic Eyes, está em fase final de masterização. Gravado no estúdio HBC Records em Guarulhos/SP sob produção de Humberto Belozupko, o trabalho reunirá duas faixas inéditas, “Memento Mori” e “Olhos Vermelhos” – baseado num poema de Luiz Carlos Barata Cichetto – além de novos arranjos para “The Hand of Fate” – música presente no álbum de estreia – além de “Life” e “Dying Grief”, ambas de  “I Only Smile Behind The Mask” (2011).

Mais Informações:
www.psychoticeyes.com
www.twitter.com/psychoticeyes
www.facebook.com/psychoticeyes
www.youtube.com/psychoticeyesbrazil

The Gard comemora boa repercussão de álbum de estreia e anuncia nova formação

Intitulado “Madhouse”, o álbum reúne sete composições autorais e um novo arranjo para “Immigrant Song” do Led Zeppelin

Formada em 2010 por Allan Oliveira (guitarra), Beck Norder (vocal) e Lucas Mandelo (bateria), a The Gard desde o princípio teve como objetivo a música autoral, embora tenham ganhado bastante relevância na região metropolitana de Campinas, de onde é originária, com seu show “Tributo ao Led Zeppelin”. Em meio ao setlist das músicas do Led, a The Gard sempre apresentou suas composições próprias. Com o tempo o interesse do público pelas canções autorais foi crescendo e o espaço para elas, no setlist, aumentando.

“Madhouse”, disco de estreia da The Gard, foi então uma consequência natural. Em oito faixas, o power trio paulista transcende suas referências musicais ao oferecer ao público uma experiência musical onde o rock clássico e o contemporâneo convergem, como numa coalização sonora que disponibiliza-se para o futuro, para o desconhecido.

A imprensa especializada tem recebido muito bem o disco e a proposta musical do grupo como apontam algumas resenhas publicadas sobre o álbum:
“Como se não bastasse ser criativo, o The Gard mostrou competência e ousadia” (Leandro Nogueira Coppi – Revista Roadie Crew); “O grupo conseguiu em oito músicas fazer uma junção da sonoridade clássica com a contemporânea da forma mais sensacional que já vi.” (Renan Soares – Whiplash); “Musicalmente, o The Gard é bem maduro, sabe o que fazer com sua música. Ela soa espontânea, diversificada e eclética…” (Marcos Garcia – Heavy Metal Thunder); “Madhouse surpreende desde o primeiro momento…” (Eduardo de Souza Bonadia – Strike); “O que surpreende em cada música é a diversidade, a sensação de estar ouvindo algo que não se parece com nada…” (Eduardo Marques  – Taverna dos Gûaranim); “(…) músicos com know-how, que encaram qualquer parada, não têm medo de profanar o sagrado e se proclamam deuses de seu próprio culto” (Marcelo Vieira – Metal Na Lata); “Um trabalho interessantíssimo!” (Vitor Franceschini – Arte Metal); “Mostrando uma maturidade impressionante para um debut, e com uma música que transborda não só qualidade, como também muita energia e vibração, o The Gard mostra que é possível sim, fazer Classic Rock com cara de século XXI.” (Leandro Vianna – A Música Continua a mesma).

Depois do show oficial de lançamento de “Madhouse” realizado no fim de Agosto no Hey Bulldog em Campinas/SP, o grupo anuncia sua nova formação com as entradas do baixista Enrico Ghirello e do segundo guitarrista Gabriel Miranda.
“A demora para acontecer o show de lançamento se deu pelo fato do nosso guitarrista, e também compositor, Allan Oliveira, estar fora do Brasil”, explica o vocalista Beck Norder. “Foi uma busca infindável encontrar alguém para substituí-lo, que curtisse os sons da banda, tivesse agenda flexível para shows, ensaios e ainda morasse perto para viabilizar tudo isso. Fizemos alguns testes com músicos locais, e de onde menos esperávamos surge um excelente guitarrista que encaixou-se perfeitamente à banda. Desde o primeiro ensaio o Gabriel tocou as músicas de forma impecável. Respeitou as composições e as linhas de guitarra já existentes, ao mesmo tempo que colocou sua própria interpretação. No baixo, desde 2017, tivemos o retorno de Enrico, que havia feito alguns shows com a gente, principalmente os de tributo a Led Zeppelin. Com o lançamento do nosso álbum de estreia, aumentou a exigência para um músico efetivo. E nesse processo de ensaios, e na fantástica apresentação deste último show de Agosto, ficou claro que ganhamos mais que dois subs pra shows, ganhamos dois membros da banda!”.

O The Gard passa então agora a contar, oficialmente, com os seguintes integrantes: Beck Norder no vocal, Allan Oliveira e Gabriel Miranda nas guitarras, Enrico Ghirello no baixo e Lucas Mandelo na bateria.

O próximo compromisso do The Gard acontece no dia 15 de Setembro quando o grupo divide o palco com as bandas Mattilha e Sioux 66 no Echos Studio Bar em Campinas/SP.

Os shows estão programados para acontecer a partir das 22:00 e os ingressos estarão à venda no local na hora do show por R$ 15,00. O Echos Studio Bar fica na Rua Agostinho Pattaro, 54 no bairro Barão Geraldo em Campinas/SP.

“Madhouse” está disponível nas plataformas digitais e também em formato físico em Cd.

Spotify: https://spoti.fi/2JtgkEt
Deezer: https://bit.ly/2r4bfuG
Google Play: http://bit.do/eeSAo
Amazon: https://amzn.to/2HsQR1q
Cd Baby: https://bit.ly/2r3HACT

O CD físico está à venda no Mercado Livre: https://bit.ly/2r0pAJo

Assista também o videoclipe para “Immigrant Song”, primeiro single de “Madhouse”: https://youtu.be/IsBXIzo38kY

Mais Informações:
www.thegardband.com
www.facebook.com/thegardband
www.youtube.com/thegardband
www.soundcloud.com/thegardband
www.instagram.com/thegard_band

Psychotic Eyes disponibiliza online demo de 2002

“Olhos Vermelhos”, o disco acústico de death metal do Psychotic Eyes, está em fase de masterização. Enquanto o trabalho não chega, o grupo decidiu disponibilizar online, pela primeira vez, a sua demo de 2002.

O trabalho intitulado apenas como “Demo 2” reúne as faixas “The Humachine” (versão prévia da que apareceu em “I Only Smile Behind The Mask”), “Sold To Soul”, “The Price”, “Nightmares Of A Virgin Mind (outro)” e o cover do Death, “Crystal Mountain”.

“Com os atrasos da produção do disco acústico, resolvi lançar esse material”, explica o vocalista/guitarrista Dimitri Brandi. “As músicas ainda me emocionam como naquela época. Quase vinte anos se passaram mas elas soam vivas, renovação do metal brasileiro. Acho que aquele estilo de tocar ninguém até então tinha explorado. Há elementos naquelas composições que nem mesmo o Psychotic Eyes explorou depois, infelizmente. Espero que gostem de ouvir essas músicas. Em especial, nossa homenagem ao Death e ao Chuck Schuldiner com “Crystral Mountain” é ainda mais importante hoje, neste mundo intolerante, em que o metal perdeu espaço, em que a criatividade e a sensibilidade artística têm cada vez menos espaço.”

A demo pode ser ouvida na íntegra no Youtube – https://bit.ly/2souUHm – e também no Bandcamp –https://psychoticeyes.bandcamp.com/album/demo-2-2002 .

Mais Informações:
www.psychoticeyes.com
www.twitter.com/psychoticeyes
www.facebook.com/psychoticeyes
www.youtube.com/psychoticeyesbrazil

“Lie”, do Higher, agora disponível no game Guitar Flash

A música faz parte do elogiado disco de estreia autointitulado lançado em 2014

A banda paulista de metal Higher continua trabalhando na pré-produção do seu segundo disco de estúdio. De acordo com o grupo, o álbum já tem título definido – embora os músicos decidam mantê-lo em segredo por enquanto –  e um tema central conectará todas as faixas do trabalho. Mais da metade do álbum já está composta e boa parte do material já foi gravado.

O novo álbum do Higher é aguardado sob grande expectativa, uma vez que o disco de estreia rendeu elogios calorosos da imprensa: “Nove canções perfeitas” (Metal Samsara); “Surpreendente” (Portal Reidjou); “Som único” (Galeria Musical); “Pesado e criativo, difícil de rotular” (A Música Continua A Mesma); “O Higher é uma banda de grande qualidade musical” (Warriors Of The Metal); “Um banquete aos apreciadores do bom Metal” (Rumors Mag); “Indispensável” (Metal Revolution).

O novo disco vai marcar também a estreia em estúdio da nova formação do grupo que agora é composta por Cezar Girardi (vocal), Gustavo Scaranelo (guitarra), Rodrigo Ribeiro (guitarra), Will Costa (baixo) e Pedro Rezende (bateria).

Enquanto o novo trabalho não é lançado, a novidade para os fãs da banda é que a música “Lie” agora está disponível para ser jogada no game Guitar Flash.

Nos mesmos moldes do Guitar Hero, o Guitar Flash também é um game de simulação, onde o objetivo do jogo é acertar as notas que surgem no mesmo ritmo que a música, dando a sensação de estar tocando guitarra. Como condena o nome, a principal diferença do Guitar Flash é que ele é desenvolvido a partir da tecnologia flash, permitindo assim ser jogado através da Internet.

O Guitar Flash está disponível nas versões mobile e PC.

Para jogar o Guitar Flash PC, acesse:
Nova versão: https://guitarflash3.com
Site: http://guitarflash.com
Facebook: https://apps.facebook.com/guitarflash/

Para jogar o Guitar Flash Mobile, acesse:
Link com a Google Play e App Store: http://guitarflash.com/mobile/
Google Play: https://play.google.com/store/apps/details?id=company.gamesx.guitarflash
App Store: https://itunes.apple.com/br/app/guitar-flash/id1039643229

Mais Informações:
www.higherband.com
www.facebook.com/highermetal
www.soundclound.com/highermetal
www.twitter.com/highermetal
www.youtube.com/highermetalband

The Gard: experiência musical onde o rock clássico e o contemporâneo convergem

“Madhouse”, álbum de estreia do power trio paulista, será lançado em Abril e vai reunir oito faixas

Formada em 2010 por Allan Oliveira (guitarra), Beck Norder (vocal) e Lucas Mandelo (bateria), a The Gard desde o princípio teve como objetivo a música autoral, embora tenham ganhado bastante relevância na região metropolitana de Campinas, de onde é originária, com seu show “Tributo ao Led Zeppelin”. Em meio ao setlist das músicas do Led, a The Gard sempre apresentou suas composições próprias. Com o tempo o interesse do público pelas canções autorais foi crescendo e o espaço para elas, no setlist, aumentando.

“Madhouse”, disco de estreia da The Gard, foi então uma consequência natural. Em oito faixas, o power trio paulista transcende suas referências musicais ao oferecer ao público uma experiência musical onde o rock clássico e o contemporâneo convergem, como numa coalização sonora que disponibiliza-se para o futuro, para o desconhecido.

Produzido pelos próprios músicos em parceria com André Diniz do Estúdio 260 de Indaiatuba/SP, “Madhouse” reúne as faixas “Play Of Gods”, “Music Box”, “The Gard Song”, “Back To Rock”, “Kaiser Of The Sea”, “Madhouse” e “Panem at Circenses”. E como não poderia deixar de ser, além das sete composições autorais, “Madhouse” também vai trazer um novo arranjo para “Immigrant Song” do Led Zeppelin, a banda que, para o The Gard, sempre representou a terra de neve e gelo de onde eles vêm com seu barco rumo às novas terras desconhecidas.

“O álbum Madhouse é mais que uma compilação de nossas primeiras composições”, declara o vocalista Beck Norder. “São músicas que começaram a serem compostas em 2006 e gravadas a partir de 2011. Foram anos amadurecendo e trabalhando na produção dessas composições até que atingissem um ponto satisfatório para a banda. Madhouse trata da loucura, da insanidade da nossa sociedade atual, traz também um aspecto de fantasia com lendas e mitos nórdicos. Musicalmente nos deixamos experimentar toda uma versatilidade de vertentes do rock, do hard e blues rock (Play of Gods, Panem et Circenses e Back to rock), flertando com classic e folk metal (Madhouse, Kaiser of the sea e The Gard Song), a um rock mais moderno (Music Box). Exploramos alguns instrumentos pouco usuais no rock, e que enriqueceram os arranjos como o bandolim (The Gard Song) e o glockenspiel (Music Box).”

“Madhouse” vai ser lançado nas plataformas digitais e também em formato físico em Cd no dia 26 de Abril. Antes, no dia 12, o The Gard lança o videoclipe do primeiro single do álbum. A música escolhida eles preferem manter em segredo por enquanto.

Outras novidades sobre o grupo e o álbum de estreia serão divulgados em breve.

Mais Informações:
www.thegardband.com
www.facebook.com/thegardband
www.youtube.com/thegardband
www.soundcloud.com/thegardband
www.instagram.com/thegard_band

Hellish War lança novo canal no Youtube e sorteia kits com camiseta e CDs para novos inscritos

O Hellish War estreou um novo canal oficial no Youtube. O novo endereço – https://www.youtube.com/hellishwarofficial – agora hospeda todos os videoclipes oficiais do grupo, além de lyric-videos e outros trabalhos audiovisuais. Os visitantes ainda podem curtir playlists exclusivas com tributos e vídeos de apresentações ao vivo no Brasil e exterior.

E quem se inscrever no canal no período de 10 de Março à 10 de Maio vai concorrer a um kit do Hellish War com camiseta e CDs “Defender Of Metal” e “Keep It Hellish”. Basta se inscrever no canal para passar a concorrer. Serão três kits e o resultado será divulgado no dia 11 de Maio.

SOBRE O HELLISH WAR:

Há mais de 20 anos o Hellish War vem mantendo a tradição de se fazer heavy metal à maneira clássica. Novas bandas e novas tendências desapareceram tão rapidamente quanto surgiram, ao passo que o Hellish War, em meio à efemeridade do metal moderno, segue mantendo viva uma tradição. “Defender Of Metal”, o disco de estreia lançado em 2001, é considerado um clássico do estilo no Brasil e na Europa, onde o grupo já excursionou duas vezes. “Heroes Of Tomorrow”, de 2008, trouxe a banda para níveis superiores em termos de técnica e musicalidade, ao passo que a imprensa destacou as características “europeias” do som do Hellish War: “Heroes Of Tomorrow é um trabalho que muitas bandas europeias gostariam de ter lançado.” (Metal Temple – Grécia). Depois de “Live In Germany”, eleito pelo site Heavy Metal Brasil como um dos “melhores discos ao vivo do heavy metal brasileiro de todos os tempos”, “Keep It Hellish” abriu um novo ciclo na carreira da banda ao marcar a estreia do novo vocalista Bil Martins.

Além de Bil Martins, o Hellish War também é formado pelos guitarristas Vulcano e Daniel Job, o baixista JR e o baterista Daniel Person.

Mais Informações:
www.hellishwar.com.br
www.facebook.com/hellishwar
www.twitter.com/hellishwar
www.youtube.com/hellishwarofficial

Ganhe kit com camiseta, CD, chaveiro e palheta do Threesome

Formada em 2012 em Campinas/SP, a Threesome é um quinteto de música autoral esteticamente influenciada pelo rock dos anos 60 e 70 e com referências de outros segmentos como o blues, jazz e o indie.

Inerentemente maliciosas, as letras das músicas do Threesome discorrem geralmente sobre as relações humanas pela perspectiva de experiências sexuais, monogâmicas ou não. Mais do que contar histórias clichês, a Threesome quer provocar, romper barreiras impostas pelo preconceito e por setores opressores da sociedade, promovendo a livre reflexão sobre um dos temas centrais dos estudos de Sigmund Freud.

“Get Naked” é o título do álbum de estreia do Threesome lançado em 2014. O disco reúne 11 faixas e está integralmente disponível online através das principais rádios e aplicativos.

Três anos após o lançamento do debute, Juh e Fred Leidl, Bruno Manfrinato, Bob Rocha e Henrique Matos decidiram colocar o álbum sob nova perspectiva, motivados pelo desligamento do antigo vocalista e por novas possibilidades no processo de produção.

O resultado foi o EP “Keep On Naked” que traz regravações de duas músicas do disco de estreia, “Every Real Woman” – agora “ERW” – e “Why Are You So Angry?” – rebatizada como “Sweet Anger” -, além de uma faixa inédita chamada “My Eyes”.

Se “Get Naked” foi concebido a partir de uma estética artesanal, para “Keep On Naked” o Threesome buscou um caminho absolutamente inverso. Captação, mixagem e masterização levam a assinatura de ninguém menos que Maurício Cajueiro, renomado produtor brasileiro que já trabalhou com alguns dos nomes mais relevantes do mundo como Linkin Park, Steve Vai, Glenn Hughes, Gene Simmons, Stephen Stills, entre outros. Todo o processo aconteceu no estúdio Cajueiro em Campinas e a banda gravou as músicas ao vivo direto na fita de rolo.

“Keep On Naked” já está disponível para audição streaming e download nas principais plataformas digitais:

Spotify: https://goo.gl/YC686B
Deezer: https://goo.gl/oB8T16
Amazon: https://goo.gl/uNstNR
iTunes: https://goo.gl/7Facpo
Google Play: https://goo.gl/4iPEUG

Dois vídeos também já foram produzidos para o EP:
Lyric-Video de “Sweet Anger”: https://youtu.be/yYhqr_ZI464
Videoclipe de “My Eyes”: https://youtu.be/tF0uV5godLA

E para quem não abre mão do CD físico, há uma chance de ganhar uma cópia do EP “Keep On Naked”, assim como também uma camiseta e um chaveiro porta-palhetas do Threesome.

Basta participar do desafio “Yes I Know It” acessando o endereço https://goo.gl/VHPBc3 e responder a pergunta: “Qual música do novo EP da Threesome está a letra: A Place To Jump / A Way To Slide?”.
O sorteio acontecerá no próximo dia 23 de Março. Para mais detalhes, basta ler o regulamento do desafio.

Mais Informações:
www.3somerock.com
www.facebook.com/3some
www.youtube.com/threesomerock
www.twitter.com/ThreesomeRock
www.instagram.com/threesomerock
www.soundcloud.com/threesomerock

Maestrick revela capa e tracklist de novo álbum “Espresso Della Vita: Solare”

“Espresso Della Vita: Solare” é a primeira parte de um disco duplo conceitual e traz uma observação da vida humana pela perspectiva de uma viagem de trem

“Espresso Della Vita: Solare” é o novo disco de estúdio do grupo de rock/metal progressivo Maestrick, sucessor do aclamado álbum de estreia, “Unpuzzle!”, e do EP “The Trick Side Of Some Songs” que o grupo lançou reunindo versões para clássicos dos Beatles, Yes, Jethro Tull, Pink Floyd, Queen e Rainbow.

“Espresso Della Vita: Solare” é a primeira parte de um disco duplo conceitual e traz uma observação da vida humana pela perspectiva de uma viagem de trem. O disco tem a produção de Adair Daufembach (Project46, John Wayne, Hangar) que também é o encarregado de gravar todas as guitarras do álbum.

“Espresso Della Vita: Solare” vai reunir as seguintes faixas: “Origami”, “I a.m. Living”, “Rooster Race”, “Daily View”, “Water Birds”, “Keep Trying”, “The Seed”, “Far West”, “Across The River”, “Penitência”, “Hijos De La Tierra” e “Trainsition”.

A capa do álbum foi desenhada por Juh Leidl, artista plástica formada pela Unicamp, responsável pelas exposições “Woman In Art Exhibition 2013” na Ward Nasse Gallery em Nova Iorque/EUA e a “FAYA Exhibition” em Monza e Milão na Itália.

“A palavra para definir o trabalho junto à Maestrick, para mim, é realização”, comenta a artista que já foi medalha de ouro na “Childen’s Art Gallery” em Zánka, Hungria. “Posso dizer que foi um dos projetos que me fez sentir mais plena enquanto artista. Fazer parte de uma obra musical tão intensa e significativa como o Espresso Della Vita: Solare e poder traduzir um pouquinho de cada música e suas histórias sob a ótica visual, foi um deleite. Sinto uma imensa gratidão pela oportunidade de conhecer mais essa banda tão incrível desse nosso imenso Brasil e ainda caminhar junto num pequeno trecho de sua jornada que cada vez mais aponta para o sucesso e o reconhecimento merecidos. Nada melhor do que trabalhar para quem admiramos. Virei fã de carteirinha! Meu carinho para com a Maestrick e sua obra foi colocado em todos os detalhes e páginas do projeto e espero que todos possam sentir o mesmo prazer que vivenciei ouvindo o álbum”.

Fabio Caldeira (vocal/piano), Heitor Matos (bateria), Renato Montanha (baixo) e Neemias Teixeira (teclado) estão muito animados pois acabaram de assinar um contrato com uma importante gravadora. Detalhes do acordo e data de lançamento de “Espresso Della Vita: Solare” serão divulgados nos próximos dias.

Mais Informações:
www.maestrick.com.br
www.facebook.com/maestrick
www.twitter.com/maestrick
www.instagram.com/maestrickofficial
www.youtube.com/maestrickofficial

Assista o novo videoclipe “My Eyes” do Threesome

Formada em 2012 em Campinas/SP, a Threesome é um quinteto de música autoral esteticamente influenciada pelo rock dos anos 60 e 70 e com referências de outros segmentos como o blues, jazz e o indie.

Inerentemente maliciosas, as letras das músicas do Threesome discorrem geralmente sobre as relações humanas pela perspectiva de experiências sexuais, monogâmicas ou não. Mais do que contar histórias clichês, a Threesome quer provocar, romper barreiras impostas pelo preconceito e por setores opressores da sociedade, promovendo a livre reflexão sobre um dos temas centrais dos estudos de Sigmund Freud.

“Get Naked” é o título do álbum de estreia do Threesome lançado em 2014. O disco reúne 11 faixas e está integralmente disponível online através das principais rádios e aplicativos.

Três anos após o lançamento do debute, Juh e Fred Leidl, Bruno Manfrinato, Bob Rocha e Henrique Matos decidiram colocar o álbum sob nova perspectiva, motivados pelo desligamento do antigo vocalista e por novas possibilidades no processo de produção.

O resultado foi o EP “Keep On Naked” que traz regravações de duas músicas do disco de estreia, “Every Real Woman” – agora “ERW” – e “Why Are You So Angry?” – rebatizada como “Sweet Anger” -, além de uma faixa inédita chamada “My Eyes”.

“Este trabalho veio da necessidade que tínhamos de mudar e melhorar algumas coisas em relação ao álbum de estreia”, explica o baterista Henrique Matos. “Get Naked foi concebido em nosso home studio, então tanto em relação à qualidade de gravação ou quanto à própria composição e arranjos, achamos que poderíamos fazer melhor. Com a saída do Bruno Baptista da banda, a Juh Leidl assumiu as vozes principais de algumas músicas e isso causou uma necessidade natural de mudar as linhas vocais, caso da “Every Real Woman”, que agora adquiriu um tom mais provocativo ainda, registrado na nova “ERW”. “Why Are You So Angry” mudou completamente, é outra música, apesar de ter mantido a letra original, mas nem consideramos como regravação, ela se tornou uma das músicas mais fortes e pesadas da banda, agora chamada “Sweet Anger”. Já “My Eyes” é totalmente inédita e nela decidimos usar o vocal agressivo e doido do Fred Leidl, e o resultado foi excelente”.

Se “Get Naked” foi concebido a partir de uma estética artesanal, para “Keep On Naked” o Threesome buscou um caminho absolutamente inverso. Captação, mixagem e masterização levam a assinatura de ninguém menos que Maurício Cajueiro, renomado produtor brasileiro que já trabalhou com alguns dos nomes mais relevantes do mundo como Linkin Park, Steve Vai, Glenn Hughes, Gene Simmons, Stephen Stills, entre outros. Todo o processo aconteceu no estúdio Cajueiro em Campinas e a banda gravou as músicas ao vivo direto na fita de rolo.

“Sempre quisemos gravar de forma analógica”, acrescenta Henrique. “Alcançamos o resultado esperado e, de fato, ficou diferente em relação a uma gravação digital. A performance ficou muito natural, e a fita casa melhor todas as frequências, tudo soa mais orgânico, parece que todos os instrumentos têm o seu espaço sem conflitar. É um deleite.”

“Keep On Naked” já está disponível para audição streaming e download nas principais plataformas digitais:

Spotify: https://goo.gl/YC686B
Deezer: https://goo.gl/oB8T16
Amazon: https://goo.gl/uNstNR
iTunes: https://goo.gl/7Facpo
Google Play: https://goo.gl/4iPEUG

A banda acabou de disponibilizar um vídeo para a música “My Eyes”: https://youtu.be/tF0uV5godLA

Confira também o Lyric-Video de “Sweet Anger”: https://youtu.be/yYhqr_ZI464

Mais Informações:
www.3somerock.com
www.facebook.com/3some
www.youtube.com/threesomerock
www.twitter.com/ThreesomeRock
www.instagram.com/threesomerock
www.soundcloud.com/threesomerock

Assista lyric video da nova versão de “Defender Of Metal” do Hellish War

Originalmente lançado pela Megahard Records em 2001, “Defender Of Metal”, o disco de estreia do Hellish War, é uma verdadeira declaração de amor ao heavy metal. Músicas como “We Are Living For The Metal”, “The Sign”, “Memories Of A Metal” e a faixa título tornaram-se hinos de devoção incondicional ao Metal para muitos fãs da banda espalhados pelo Brasil, Estados Unidos, Japão e principalmente Europa, onde a banda já excursionou duas vezes.

“Defender Of Metal” não só projetou a carreira do Hellish War internacionalmente, mas moldou a personalidade musical do grupo que foi aprimorada nos trabalhos subsequentes, “Heroes Of Tomorrow” de 2008 e “Keep It Hellish” de 2013. O disco ao vivo “Live In Germany” (2010) também veio recheado de clássicos do debute e provou o poder de fogo dessas faixas entre o público europeu.

Passados 15 anos do lançamento de “Defender Of Metal” – que ganhou versão europeia através da gravadora alemã Pure Steel Records -, o Hellish War se viu na obrigação de celebrar a data junto aos fãs.

Uma das maneiras foi regravar a faixa título, agora com os vocais de Bil Martins. O vocalista do Hellish War é quem inclusive assina a produção dessa nova versão.

“Defender Of Metal” versão 2017 ganhou um novo Lyric Video que já está disponível no canal oficial da banda no Youtube: https://youtu.be/9hqApHk0Jmk

“Defender Of Metal” também foi relançado em todas as plataformas digitais:
Spotify: https://goo.gl/UaWPMm
Deezer: https://goo.gl/1CuyWq
Google Play: https://goo.gl/M92gp2
iTunes: https://goo.gl/Cb6JQ1

Além de Bil, o Hellish War também é formado pelos guitarristas Vulcano e Daniel Job, o baixista JR e o baterista Daniel Person.

Mais Informações:
www.hellishwar.com.br
www.facebook.com/hellishwar
www.twitter.com/hellishwar
www.youtube.com/hellishwarofficial

Novo álbum do Primator será patrocinado pelo Wacken Foundation

“Poderosa, criativa, técnica e cheia de conteúdo” (Dossiê do Rock); “Transpira autenticidade” (Blog Na Mira); “Mais um álbum para a lista de grandes lançamentos nacionais” (A Música Continua a Mesma); “Extremamente bem feito!” (Música e Cinema); “Muito bom!” (Arte Metal); “Uma das melhores bandas de Heavy metal que nós escutamos na atualidade” (Resenha do Rock).

Essas foram algumas declarações que a banda paulistana de heavy metal tradicional Primator conquistou na imprensa especializada com seu disco de estreia, “Involution”. O álbum também foi eleito um dos “Melhores Álbuns Nacionais de 2015” pelo Heavynroll, Mundo Metal e Roadie Metal e chegou a ser indicado para o Prêmio Dynamite na categoria “Melhor Álbum de Heavy Metal”.

Essa positiva repercussão ao trabalho de estreia foi determinante para a mais importante conquista da banda até aqui: o Primator é a nova banda brasileira a ser patrocinada pelo programa Wacken Foundation!

O Wacken Foundation é uma organização alemã sem fins lucrativos criada para apoiar projetos de hard rock e heavy metal de todas as partes do mundo. A organização foi idealizada em 2008 pelos produtores do Wacken Open Air (W:O:A), o maior festival de hard rock e heavy metal do planeta, e tem a missão de manter ativa a produção criativa nesse segmento e estimular novas bandas e projetos. Desde 2010 o Wacken Foundation passou a fazer contribuições em Euros para projetos de gravações de discos, turnês e até mesmo festivais. Os projetos podem ser enviados durante todo o ano e uma comissão de curadores avaliam os mais relevantes que virão a receber o apoio. A vocalista alemã Doro Pesch figura entre a equipe de curadores. Entre os doadores estão nomes como o de Alice Cooper que fez recentemente uma doação de US$ 10 mil à fundação.

Prevendo o início das gravações de seu novo disco de estúdio, o Primator apresentou um projeto ao Wacken Foundation e foi contemplado com uma soma em Euros que vai ajudar a financiar a produção. O grupo paulistano é a terceira banda brasileira a ser patrocinada pelo Wacken Foundation. Antes, apenas o Uganga e a banda itSELF foram contempladas.

“Ainda juntando os cacos após a perda repentina do Mario Linhares, que produzia o novo disco e apadrinhava a Primator, recebemos uma notícia diretamente da Alemanha que o encheria de orgulho. Com muita honra e alegria, teremos o aporte do Wacken Foundation para produção e gravação do novo trabalho! Reconhecimento este que certamente nos motiva a continuar nessa batalha diária, dessa vez atrelados ao nome do maior evento de heavy metal do mundo! Sinal de que estamos no caminho certo e que o Brasil ainda figura positivamente como um celeiro de talentos na cena mundial”, comentou o vocalista do Primator, Rodrigo Sinopoli.

Para o gestor/manager do Primator, Eliton Tomasi, programas como o Wacken Foundation são essenciais para a nova realidade da comunidade metal de todo o mundo.

“Não é novidade que o mercado para esse tipo de música tornou-se mínimo nos últimos anos”, comenta Tomasi. “As poucas gravadoras europeias e americanas que ainda investem nesse segmento de som pesado têm se limitado às bandas já consagradas. Isso faz com que a produção criativa fique estagnada, sem renovação. E a falta de novas bandas, com novas ideias, contribuem para um engessamento do movimento como um todo, seja a partir de sua concepção estética-artística ou no que se refere a formação de público, razão pela qual não há muito mais jovens em shows de metal por todo o mundo. Os organizadores do Wacken Open Air demonstram cultivar um pensamento responsável com relação a esse movimento cultural que é o heavy metal, e a idealização do Wacken Foundation é uma louvável alternativa para manter o hard rock e o heavy metal pulsante e criativo, seja a curto ou a longo prazo. Além de sua conveniência econômica, o Wacken Foundation tem um valor simbólico muito significativo por ser um exemplo da força que o pensamento e trabalho colaborativo podem vir a ter frente a filosofia competitiva e mercantilista que predominam na contemporaneidade metaleira”.

O novo disco do Primator que receberá o patrocínio do Wacken Foundation ainda não tem título definido, embora boa parte das músicas já esteja composta. Mais novidades sobre o novo trabalho e a parceria com o Wacken Foundation serão anunciadas em breve.

Entre outras novidades, o novo disco do Primator terá a contribuição criativa do novo guitarrista, Felipe Fatarelli.
“Com o processo de composição para o novo álbum em andamento, o Lucas Almeida deixou a Primator para se dedicar ao seu projeto cover com a Destroyer Kiss. Após várias audições, temos orgulho em integrar à banda, nosso amigo de longa data, o talentoso Felipe Fatarelli, que se encaixa perfeitamente à nova proposta sonora em que estamos trabalhando”, comentou Rodrigo sobre a entrada do músico.

Felipe também fez questão de sublinhar sua expectativa em fazer parte do time agora.
“A minha entrada na Primator deu-se por um convite feito pelo vocalista Rodrigo Sinopoli, meu amigo pessoal e pessoa pela qual detenho admiração pelo trabalho que tem realizado. Entretanto, não foi apenas um convite, passei por uma audição na qual outros dois bons guitarristas participaram também. E após as três audições que a banda fez, fui selecionado! Tenho grande expectativa quanto ao trabalho que vamos realizar juntos. Mostrar meu potencial quanto guitarrista e compositor buscando uma característica única para o som da banda. Trabalharei com afinco e dedicação.”

Mais Informações:
www.bandaprimator.com.br
www.facebook.com/bandaprimator
www.soundcloud.com/bandaprimator
www.twitter.com/primatormetal

Maestrick: Neemias Teixeira, que venceu concurso promovido por Jordan Rudess, é o novo tecladista da banda

Às vésperas do lançamento de seu novo álbum, “Espresso Della Vita: Solare”, o Maestrick anuncia seu novo tecladista. Trata-se de Neemias Teixeira, músico natural de Santos, litoral paulista, formado como bacharel em piano clássico pela USP. Neemias já fez parte do grupo Sigma Project e gravou quatro músicas no disco mais recente da banda norueguesa Withem (Frontiers Records). No ano passado o músico lançou seu primeiro trabalho solo, o EP “Enlightenment”, mas ficou conhecido mesmo por ter sido o primeiro músico em todo mundo a finalizar o aplicativo “EarWizard” lançado por Jordan Rudess, tecladista do Dream Theater. Neemias chegou a fazer aula com Rudess e ambos mantêm uma amizade que é sempre renovada a cada show do Dream Theater no Brasil.

Neemias Teixeira não chegou a participar das gravações de “Espresso Della Vita: Solare”, mas fará parte da turnê de divulgação do álbum que deverá passar pela Europa e Estados Unidos.

Os integrantes do Maestrick, Fabio Caldeira (vocal), Renato Montanha (baixo) e Heitor Matos (bateria) gravaram um vídeo comentando mais sobre a entrada de Neemias Teixeira.

Para assistir, acesse: https://youtu.be/SkDgh7i7ShQ

Entre outras novidades, o Maestrick é uma das cem bandas (de todo o mundo) que está concorrendo a uma das 25 vagas na coletânea da Combat Records. Para quem não conhece, a Combat Records foi um selo clássico que lançou discos do Megadeth, Exodus, Nuclear Assault entre outros grandes nome do Metal e Punk. A gravadora hoje pertence ao selo EMP, que é de propriedade de David Ellefson (baixista do Megadeth), e seu primeiro lançamento será essa coletânea. Entre as 25 bandas, David Ellefson ainda escolherá uma para fazer parte do cast da gravadora.

Para votar no Maestrick, acesse esse link e selecione a banda: https://www.combatrecs.com/

É possível votar quantas vezes quiser.

Ainda sobre mais novidades, o vocalista Fabio Caldeira foi convidado pela rádio Kboing FM para gravar uma música e vídeo com o tema especial de fim de ano. Fábio é o único representante do rock pesado na composição que também traz outros músicos de destaque da região de São José do Rio Preto, onde a rádio é líder de audiência. Para assistir o vídeo, acesse: https://goo.gl/BWPByX

Mais Informações:
www.maestrick.com.br
www.facebook.com/maestrick
www.twitter.com/maestrick
www.youtube.com/maestrickofficial

Threesome lança novo EP, “Keep On Naked”

Formada em 2012 em Campinas/SP, a Threesome é um quinteto de música autoral esteticamente influenciada pelo rock dos anos 60 e 70 e com referências de outros segmentos como o blues, jazz e o indie.

Inerentemente maliciosas, as letras das músicas do Threesome discorrem geralmente sobre as relações humanas pela perspectiva de experiências sexuais, monogâmicas ou não. Mais do que contar histórias clichês, a Threesome quer provocar, romper barreiras impostas pelo preconceito e por setores opressores da sociedade, promovendo a livre reflexão sobre um dos temas centrais dos estudos de Sigmund Freud.

“Get Naked” é o título do álbum de estreia do Threesome lançado em 2014. O disco reúne 11 faixas e está integralmente disponível online através das principais rádios e aplicativos.

Três anos após o lançamento do debute, Juh e Fred Leidl, Bruno Manfrinato, Bob Rocha e Henrique Matos decidiram colocar o álbum sob nova perspectiva, motivados pelo desligamento do antigo vocalista e por novas possibilidades no processo de produção.

O resultado foi o EP “Keep On Naked” que traz regravações de duas músicas do disco de estreia, “Every Real Woman” – agora “ERW” – e “Why Are You So Angry?” – rebatizada como “Sweet Anger” -, além de uma faixa inédita chamada “My Eyes”.

“Este trabalho veio da necessidade que tínhamos de mudar e melhorar algumas coisas em relação ao álbum de estreia”, explica o baterista Henrique Matos. “Get Naked foi concebido em nosso home studio, então tanto em relação à qualidade de gravação ou quanto à própria composição e arranjos, achamos que poderíamos fazer melhor. Com a saída do Bruno Baptista da banda, a Juh Leidl assumiu as vozes principais de algumas músicas e isso causou uma necessidade natural de mudar as linhas vocais, caso da “Every Real Woman”, que agora adquiriu um tom mais provocativo ainda, registrado na nova “ERW”. “Why Are You So Angry” mudou completamente, é outra música, apesar de ter mantido a letra original, mas nem consideramos como regravação, ela se tornou uma das músicas mais fortes e pesadas da banda, agora chamada “Sweet Anger”. Já “My Eyes” é totalmente inédita e nela decidimos usar o vocal agressivo e doido do Fred Leidl, e o resultado foi excelente”.

Se “Get Naked” foi concebido a partir de uma estética artesanal, para “Keep On Naked” o Threesome buscou um caminho absolutamente inverso. Captação, mixagem e masterização levam a assinatura de ninguém menos que Maurício Cajueiro, renomado produtor brasileiro que já trabalhou com alguns dos nomes mais relevantes do mundo como Linkin Park, Steve Vai, Glenn Hughes, Gene Simmons, Stephen Stills, entre outros. Todo o processo aconteceu no estúdio Cajueiro em Campinas e a banda gravou as músicas ao vivo direto na fita de rolo.

“Sempre quisemos gravar de forma analógica”, acrescenta Henrique. “Alcançamos o resultado esperado e, de fato, ficou diferente em relação a uma gravação digital. A performance ficou muito natural, e a fita casa melhor todas as frequências, tudo soa mais orgânico, parece que todos os instrumentos têm o seu espaço sem conflitar. É um deleite.”

“Keep On Naked” já está disponível para audição streaming e download nas principais plataformas digitais:

Spotify: https://goo.gl/YC686B
Deezer: https://goo.gl/oB8T16
Amazon: https://goo.gl/uNstNR
iTunes: https://goo.gl/7Facpo
Google Play: https://goo.gl/4iPEUG

Confira também o Lyric-Video de “Sweet Anger”: https://youtu.be/yYhqr_ZI464

O show de lançamento de “Keep On Naked” acontece neste domingo, dia 10 de dezembro, no “2º Encontro Tribo + Ita” que rola no Parque Zeca Malavazzi em Paulínia/SP. O evento é uma organização da Tribo Cervejaria Artesanal e pretende reunir música, cerveja, gastronomia e solidariedade, uma vez que para entrar é preciso doar 1 litro de leite a ser destinado ao Fundo Social de Solidariedade.
Para mais informações:  https://goo.gl/FJG4Qj

Mais Informações:
www.3somerock.com
www.facebook.com/3some
www.youtube.com/threesomerock
www.twitter.com/ThreesomeRock
www.instagram.com/threesomerock
www.soundcloud.com/threesomerock

Heavenless: estreia de clipe na Play TV e indicação para Melhores do Ano

Formado em 2015 em Mossoró/RN, também conhecida como a “Terra da Liberdade”, o grupo Heavenless nasceu herdeiro de uma fortuna de intrepidez. A cidade também é marcada pelo Motim das Mulheres, pelo primeiro voto feminino do país, por ter libertado seus escravos cinco anos antes da Lei Áurea, sem falar da resistência histórica ao bando de Lampião.

Seu disco de estreia, intitulado “whocantbenamed”, foi lançado no início de 2017 e traz um death/hardcore de sotaque doom com uma grande disponibilização para o inexplorado. Produzido e mixado por Cassio Zambotto, “whocantbenamed” tem recebido calorosos elogios da imprensa especializada, o que tem resultado em convites para shows. Até aqui o grupo já realizou duas turnês pelo sudeste, totalizando mais de 10 shows pela região, entre outras dezenas de apresentações por outros estados. O grupo também já foi atração de importantes festivais como o Black Embers em São Paulo e o renomado Festival DoSol em Natal/RN.

Mas antes que o ano termine, “whocantbenamed” ainda tem deixado os músicos do Heavenless cheios de orgulho. O álbum foi indicado entre os “Melhores do Ano” em dois importantes programas de rádio. O primeiro é o “Roadie Metal” que promove uma eleição entre os ouvintes. Para votar e escolher “whocantbenamed” como um dos melhores discos do ano 2017, basta acessar esse link: https://goo.gl/3Fyg5A
Já a segunda indicação é do programa “Pesado – Lapada para todos os gostos” da Universitária FM de Pernambuco. O programa fez uma seleção dos melhores álbuns lançados em 2017 para um programa especial a ser exibido no próximo sábado, dia 09, às 18h. Além do Heavenless, outros nomes de peso, literalmente, foram lembrados: Sepultura, Torture Squad, Dark Avenger, Project 46, etc. Para ouvir, basta sintonizar 99,9 FM (para todo o estado).

Se não bastasse, também neste fim de semana o videoclipe de “The Reclaim” será exibido pela primeira vez no Udigrudi da PlayTV. O programa é voltado à exibição de videoclipes nacionais e vai ao ar todo domingo entre 20h e 21h.  A PlayTV é um canal de TV a cabo exibido em todo Brasil através da Net (122), Vivo (255/Fibra 130), Claro (122), Oi (143), Sky (166) e GVT (86).

Para assistir o vídeo “The Reclaim” no Youtube, acesse: https://youtu.be/_LrEOqkUizY

O Heavenless é formado por Kalyl Lamarck (vocal/baixo), Vicente “Mad Butcher” Andrade (bateria) e Vinícius Martins (guitarra).

Mais Informações:
www.twitter.com/heavenless666
www.facebook.com/heavenless666
www.instagram.com/heavenless666
www.soundcloud.com/heavenless666

Seu Juvenal: banda volta ao triângulo mineiro depois de turnê europeia e também promove oficina de produção musical gratuita

Entre Setembro e Outubro, grupo de Ouro Preto fez oito shows na Europa e agora retorna para região onde foi originalmente formado

No ano em que o Seu Juvenal comemora duas décadas de história, Bruno Bastos (vocal), Edson Zacca (guitarra), Alexandre Tito (baixo) e Renato Zaca (bateria) carimbaram seus passaportes pela primeira vez. O quarteto embarcou no dia 19 de setembro para sua primeira turnê europeia. Foram ao todo oito shows por três países: República Tcheca, Polônia e Eslováquia.

A “Rock Errado European Tour” foi financiada pelo “Programa Música Minas”, iniciativa do Governo do Estado de Minas Gerais, por intermédio da Secretaria de Estado de Cultura, que visa apoiar a cadeia criativa e produtiva da música mineira. O projeto de turnê do grupo foi um dos 12 selecionados entre as 51 propostas inscritas para a terceira chamada anual do edital e recebeu apoio financeiro para sua realização.

O repertório da turnê europeia do Seu Juvenal foi baseado em toda a discografia da banda que inclui o elogiado “Rock Errado” – indicado para o Prêmio Dynamite 2016 na categoria “Melhor Álbum de Rock” -, além dos álbuns “Guitarra de Pau Seco” de 2004 e “Caixa Preta” de 2008. Algumas músicas do show “Maldito Rock” que o Seu Juvenal vem apresentando no Brasil no momento e que reúne versões rock ‘n’ roll para clássicos “Lado B” da música popular brasileira, também entraram no setlist de alguns shows.

Esse mesmo show o Seu Juvenal leva para o Triângulo Mineiro neste fim de semana. Essa vai ser a primeira vez que o grupo volta para a região desde que retornou da Europa.
O Seu Juvenal se apresenta neste sábado, dia 09/12, no Favela Chic em Uberaba, cidade onde a banda foi originalmente formada em 1997. O show está previsto para ter início às 23:00 e os ingressos estarão sendo vendidos no local por R$ 15,00. O Favela Chic fica na Av. Santos Dumont, 2039 – Santa Maria.
Já no domingo o Seu Juvenal será uma das atrações do já tradicional festival “Pegando Fogo” do Vitrola Ambiente Cultural em Araguari. Também se apresentam o músico André Salomão e a banda Sr. Garvin. Os shows começam a partir das 17:00 e os ingressos estarão sendo vendidos no local por R$ 10,00. O Vitrola fica na Rua Rui Barbosa, 103 – Centro.

Entre outras novidades, o Seu Juvenal também promove de 14 a 17 de Dezembro, no Lab.áudio Na Passagem em Mariana/MG, a “Oficina de Produção Musical Contemporânea”. Projeto de contrapartida ao prêmio “Música Minas”, a oficina será gratuita e terá duração de oito horas onde os participantes aprenderão como compor um fonograma original mesclando diferentes técnicas. A oficina será ministrada por Edson Zacca, guitarrista do Seu Juvenal, e será realizada das 09:30 às 12:00 durante os quatro dias. As inscrições são limitadas e podem ser feitas pelo telefone (31) 99175-6444 ou através desse link: https://goo.gl/5bbJXq

Para ouvir o Seu Juvenal, acesse:
Spotify: https://goo.gl/yzvqZ5
Deezer: https://goo.gl/CAcRVu
Google Play: https://goo.gl/TC8EJv
Amazon: https://goo.gl/oZXfHQ
iTunes: https://goo.gl/kHzFER
Youtube: https://goo.gl/HaAyGr

Mais Informações:
www.seujuvenal.com.br
www.facebook.com/seujuvenalmg
www.twitter.com/seujuvenalmg
www.soundcloud.com/seujuvenal
www.youtube.com/seujuvenalmg

Nova edição digital de “Defender Of Metal”, do Hellish War, já está disponível

O clássico disco de estreia do grupo agora também está disponível em todas as principais plataformas de música e inclui uma faixa bônus inédita

“Defender Of Metal” é um dos melhores álbuns de metal tradicional de toda América do Sul”. Essa afirmação é do alemão Volker Raabe, produtor de shows e empresário, responsável pelo SwordBrothers Festival, um dos mais importantes festivais europeus voltados exclusivamente ao metal ‘old school’ e que teve o Hellish War como atração em sua edição de 2009.

Muitos são os metalheads ao redor do mundo que se fariam valer da declaração acima. Originalmente lançado pela Megahard Records em 2001, “Defender Of Metal” é uma verdadeira declaração de amor ao heavy metal. Músicas como “We Are Living For The Metal”, “The Sign”, “Memories Of A Metal” e a faixa título tornaram-se hinos de devoção incondicional ao Metal para muitos fãs da banda espalhados pelo Brasil e principalmente Europa, onde a banda já excursionou duas vezes.

“Defender Of Metal” não só projetou a carreira do Hellish War internacionalmente, mas moldou a personalidade musical do grupo que foi aprimorada nos trabalhos subsequentes, “Heroes Of Tomorrow” de 2008 e “Keep It Hellish” de 2013. O disco ao vivo “Live In Germany” (2010) também veio recheado de clássicos do debute e provou o poder de fogo dessas faixas entre o público europeu.

Passados 15 anos do lançamento de “Defender Of Metal” – que ganhou versão europeia através da gravadora alemã Pure Steel Records -, o Hellish War se viu na obrigação de celebrar a data junto aos fãs através de um relançamento especial do álbum e alguns shows especiais que aconteceram ao longo do ano de 2017.

“Defender Of Metal” agora pode ser ouvido em streaming ou adquirido através das principais plataformas de música digital. Na nova versão os fãs da banda poderão ouvir a regravação inédita da faixa título do álbum, agora com as vozes do atual vocalista, Bil Martins.

Spotify: https://goo.gl/UaWPMm
Deezer: https://goo.gl/1CuyWq
Google Play: https://goo.gl/M92gp2
iTunes: https://goo.gl/Cb6JQ1

Além de Bil, o Hellish War também é formado pelos guitarristas Vulcano e Daniel Job, o baixista JR e o baterista Daniel Person.

Mais Informações:
www.hellishwar.com.br
www.facebook.com/hellishwar
www.twitter.com/hellishwar
www.youtube.com/hellishwarofficial

Threesome: sobre sexo e nudez, erotismo e pornografia, arte e rock ‘n’ roll

Formada em 2012 em Campinas/SP, a Threesome é um quinteto de música autoral esteticamente influenciada pelo rock dos anos 60 e 70 e com referencias de outros segmentos como o blues, jazz e o indie.

Inerentemente maliciosas, as letras das músicas do Threesome discorrem geralmente sobre as relações humanas pela perspectiva das experiências sexuais, monogâmicas ou não. Mais do que contar histórias clichês, a Threesome quer provocar, romper barreiras impostas pelo preconceito e por setores opressores da sociedade, promovendo a livre reflexão sobre um dos temas centrais dos estudos de Sigmund Freud.

“Get Naked” é o título do álbum de estreia do Threesome lançado em 2014. O disco reúne 11 faixas e está integralmente disponível online através das principais rádios e aplicativos. No canal oficial da banda no Soundcloud também é possível ouvir “Get Naked” na íntegra:https://soundcloud.com/threesomerock/sets/get-naked

O Threesome está prestes a lançar seu novo EP. O trabalho é intitulado “Keep On Naked” e foi produzido por Maurício Cajueiro, renomado produtor brasileiro que já trabalhou com alguns dos nomes mais relevantes do mundo da música como Linkin Park, Steve Vai, Glenn Hughes, Gene Simmons, Stephen Stills, entre outros.

E foi para falar sobre o novo EP que o site Gaveta de Bagunças convidou a vocalista Juh Leidl para uma entrevista. Considerando a estética sexual inerente ao trabalho do Threesome, e provocado pelos recentes episódios e discussões a respeito da nudez na arte, especialmente considerando as polêmicas envolvendo a performance do projeto “La Bête” no MAM em São Paulo, a entrevista tomou um direcionamento muito profundo no que diz respeito a discussão desses temas.

“A nudez pode ou não estar relacionada ao sexo. Ela pode acontecer como simples percepção estética da forma humana, livre de contextos sexuais. Quando vemos esculturas do classicismo grego, o auge da exploração das formas humanas como medida do universo, como busca da virtude, ética e estética primorosos, me parece quase impossível pensar em sexo, as poses, os temas, bem como em outras escolas posteriores.”, respondeu Juh Leidl, que também é artista plástica formada pela Unicamp, quando perguntada sobre as possibilidades da nudez não sexualizada na arte.

A diferença entre erotismo e pornografia também foi colocada em discussão na entrevista.

“No erótico cabe espaço para a imaginação e essa pode ser infinita, é uma palavra que usamos pra romantizar um pouco o sexo, em sua origem grega carrega o sentido de amor, paixão e desse desejo, afinal, podemos ter o nu erótico, aparentemente revelado, mas a abordagem passeia entre a preocupação com a estética e o que chamamos de pornografia, e esta, por sua vez, não tem a menor pretensão de insinuar, você não precisa imaginar nada porque tudo já está ali, ela é escancarada e “exposta” e pegando pela origem da palavra, fica mais fácil de entender o contexto”, declarou a vocalista.

Sexo e Rock ‘n’ Roll voltam a dar as mãos no universo estético-musical do Threesome e essa entrevista para o site Gaveta de Bagunças foi muito mais fundo nesses assuntos. Para ler a entrevista na íntegra, acesse:

https://gavetadebagunca.wordpress.com/2017/11/10/threesome-sexo-sexo-e-rock-n-roll/

Mais informações sobre datas e plataformas de lançamento de “Keep On Naked” serão divulgadas na próxima semana.

Além de Juh Leidl, o Threesome também é formado por Fred Leidl (guitarra/piano/vocal), Bruno Manfrinato (guitarra), Bob Rocha (baixo) e Henrique Matos (bateria).

Mais Informações:
www.3somerock.com
www.facebook.com/3some
www.youtube.com/threesomerock
www.twitter.com/ThreesomeRock
www.instagram.com/threesomerock
www.soundcloud.com/threesomerock

Curte The Cult? Então assista o vídeo com a versão do Axes Connection para “She Sells Sanctuary”

O cover do The Cult faz parte de “A Glimpse Of Illumination”, debute do novo grupo gaúcho formado por ex-integrantes do Distraught e Apocalypse

O Axes Connection toca Heavy Metal! Pesado e cortante como um machado! Um novo som, contemporâneo, composto e gravado por músicos que acumulam décadas de experiência: o vocalista Márcio Machado, o guitarrista Marcos Machado (ex-Distraught) e o baixista Magoo Wise (ex-The Wise, ex-Distraught, ex-Apocalypse).

Tudo começou ainda na década de 90. Os irmãos Vitor e Marcos Machado compuseram algumas músicas juntos para um novo projeto. O material acabou ficando na gaveta depois que Marcos foi convidado para ser o novo guitarrista da banda gaúcha de thrash metal Distraught. Marcos passou 15 anos com o Distraught, gravou quatro álbuns e fez turnês pelo Brasil, Argentina e Uruguai, além de shows ao lado do Megadeth, Destruction, entre outros. Durante esse período o projeto com o irmão baterista Vitor manteve-se ativo, embora informalmente. Em algumas ocasiões, contaram com a participação do terceiro irmão, o vocalista Márcio Machado.

Em janeiro de 2013, Vitor encorajou Marcos – já fora da Distraught – a levar o projeto em conjunto a sério. Os trabalhos foram retomados com enorme entusiasmo quando, infelizmente, Vitor veio a falecer logo no mês seguinte. Marcos decidiu então dar continuidade ao trabalho e assim honrar a memória do irmão. Márcio Machado juntou-se imediatamente, bem como um amigo de longa data, o baixista Magoo Wise que durante anos havia tocado com Marcos, antes do Distraught. Na bateria, o grupo contou com a colaboração de dois ótimos músicos, Lourenço Gil e Christiano “Hulk”.

Assim nasceu “A Glimpse Of Illumination”, disco de estreia do projeto agora chamado de Axes Connection – uma referência direta ao sobrenome dos irmãos Machado (“Axe”, em inglês).

O álbum foi gravado no estúdio Felipe Live em Porto Alegre/RS e reúne 10 faixas autorais: “The Meaning Of Evil”, “Rearrange Yourself”, “Wisdom Is The Key”, “Use The Reason”, “Prepare Your Soul”, “The Gates”, “A Glimpse Of Illumination”, “Journey To Forever”, “Skyline” e “The True Connection”.

Também faz parte do tracklist de “A Glimpse Of Illumination” uma versão do grupo para o clássico do The Cult, “She Sells Sancturay”.

Devidamente licenciada, a versão ganhou um vídeo. Assista: https://youtu.be/mAqnr0lih_M
Com a masterização assinada pelo ex-baixista do Hibria, Benhur Lima, e capa desenhada pelo artista Aldo Marcondes, “A Glimpse Of Illumination” foi oficialmente lançado em Agosto no formato digital. Uma edição física, em digipack, também estará disponível nos primeiros meses de 2018.

“A Glimpse Of Illumination” do Axes Connection já está disponível nas principais plataformas digitais:

Spotify: https://goo.gl/Pb1pDx
Deezer: https://goo.gl/yPtZh3
Google Play: https://goo.gl/UYHL6k
Amazon: https://goo.gl/MsLnXW
iTunes: https://goo.gl/pxnmMH
Youtube: https://goo.gl/JCt2wt

Mais Informações:
www.facebook.com/axesconnection
www.twitter.com/axesconnection
www.soundcloud.com/axesconnection
www.instagram.com/axesconnection

Canábicos: turnê “Intenso” tem sequência com dois shows neste fim de semana

O grupo mineiro se apresenta no dia 18/08 ao lado de Camisa de Vênus, Project 46 e Uganga

Entre as bandas do triângulo mineiro, o Canábicos, de Araguari, é certamente uma das mais produtivas e criativas. O grupo foi formado em 2013 pelo guitarrista Murcego González e pelo vocalista Clandestino – os dois já haviam tocado juntos na banda Anil – e é completada pelo baixista MM e por Mestre Mustafá na bateria. Até aqui o Canábicos lançou três discos em três anos: “La Bomba” (2013), “Reféns da Pátria” (2014) e “Alienígenas” (2015).

Seu novo disco, intitulado “Intenso”, foi gravado logo depois que o Canábicos venceu o Fun Music, maior festival universitário de música do Brasil! Recém-lançado pela Monstro Discos, “Intenso” também já soma elogios na imprensa especializada:

“(…) um dos melhores discos do ano” – Música e Cinema

“(…) deliciosamente provocante e envolvente… “Intenso” é um puta disco!” – Metal Samsara

“Com tantas qualidades, “Intenso” prova que é possível ser acessível sem ser comercial e coloca o Canábicos como um dos nomes interessantes do cenário nacional.” – Blog Na Mira

“Se ainda existe criatividade no rock nacional, o Canábicos está entre uma das melhores cabeças…” – Rumors Mag

“Temos enfurecidos riffs de guitarra, tocados de maneira tecnicamente admirável, acompanhados por uma cozinha sólida e um vocalista simplesmente demencial no seu carisma e poder de fogo.” – Mondo Pop

“(…) criatividade acima do comum. Todos os instrumentistas fizeram um trabalho impecável…” – With Every Tear A Dream

“(…) a banda é capaz de transformar suas influências em identidade própria, convergindo-as para um ponto conciso, imprevisível e envolvente.” – Gaveta de Bagunça

Os resultados também estão surgindo em termos de datas de shows. O Canábicos iniciou em Junho a turnê em divulgação a “Intenso” que já soma dezenas de shows em diversos estados brasileiros.

Neste fim de semana a turnê “Intenso” tem sequência com mais dois shows. O primeiro acontece na sexta-feira dia 29 em Ribeirão Preto, interior de São Paulo, na Toca do Jack. Além do Canábicos, também se apresentam as bandas Plunk e Spring Harbor. Os shows começam às 19:00 e os ingressos estarão sendo vendidos apenas no local por R$ 10,00 (simples) ou R$ 60,00 (open bar). A Toca do Jack fica na Rua Paraíba, 266.

Já no sábado, dia 30/09, o Canábicos será uma das principais atrações do Festival Triangulice que acontece na praça Getúlio Vargas no centro de Araguari/MG. O festival será realizado em dois dias e vai reunir 10 bandas no total. No sábado, além do Canábicos, também se apresentam Goma, Luiz Salgado, Sr. Garvim e Mandalah. A entrada é franca e além dos shows o público poderá contar com praça de alimentação com food trucks, feira de adoção de animais, stands de marcas alternativas, entre outras atrações paralelas.

“Intenso”, dos Canábicos, já está disponível em todas as principais plataformas digitais:

Spotify – http://spoti.fi/2qe8Tva

Deezer – http://bit.ly/2poZwFY

iTunes – http://apple.co/2oEtVTy

Amazon – http://amzn.to/2qmI849

Google Play – http://bit.ly/2ptumPL

Youtube – http://bit.ly/2oEFqdC

Um videoclipe da faixa “Planeta Estranho” também está disponível no canal oficial da Monstro Discos no Youtube: https://youtu.be/sC2BqtBY9g0

Mais Informações:
www.canabicos.com.br
www.facebook.com/oscanabicos
www.instagram.com/canabicos
www.twitter.com/canabicoss
www.monstrodiscos.com.br