DESTRUCTION VOLTA AO BRASIL TOCANDO MAIORES SUCESSOS ACOMPANHADO DA BANDA NERVOSA NO ESPAÇO 555 EM SÃO PAULO

Por Thiago Tavares

Domingo, dia 23 de Setembro, noite em Sampa e mais um show de responsa para cobrir. Mas quando vi as atrações da noite, já notei que a pancadaria seria boa e na noite em questão não iria viver o trauma de todo o brasileiro: quando começar o Fantástico é a sentença de morte do final de semana. Mas esse domingo não seria um dia qualquer. Seria uma ótima pedida para acompanhar duas bandas de destaque no cenário do trash metal: uma em grande ascensão mundo a fora e uma clássica que já tinha um tempo que não aparecia no Brasil.

Quem desembarcou em São Paulo para tocar o terror no Espaço 555 é a tradicionalíssima banda alemã Destruction que há tempos não se apresentava no Brasil e retornou após se apresentar no festival Wacken e logo em seguida, engatou a turnê The Butchers Are Back – Latin Attack 2018 passando por diversos países como Argentina, Chile, Paraguai e Costa Rica.

E para iniciar os trabalhos, a banda alemã convidou a banda brasileira que vem fazendo muito barulho e reconhecimento de todos por onde passam, não só no Brasil como em várias partes do mundo. A banda Nervosa retornou a terra brasilis após uma sucedida série de shows pela Europa, sendo 31 feitos no continente contatos a partir do último show no Brasil, realizado em Belo Horizonte em meados de junho, ou seja, trabalharam bastante.

Ao chegar na casa, já avistava uma fila imensa que chegava próximo a Galeria do Rock, onde poderia se prever que teríamos coisas boas a se ouvir. Um atraso básico para a entrada da galera, mas aos poucos a casa abriu e encheu em 40 minutos mais ou menos e que com certeza estava mais cheio da última que compareci ao Espaço 555 com a própria Nervosa e a banda norte-americana Havok.

O pessoal da equipe ainda estava finalizando os acertos nos instrumentos e meio que correndo contra o tempo pois a banda teve problemas no voo que veio de Manaus, onde aconteceu o último show. Houve cancelamento, remarcação e no fim das contas, chegaram meio que em cima da hora em São Paulo com pouco tempo de descanso. Mas isso não desmotivou o grupo alemão em bater cabeça com a galera que compareceu a casa.

As 20:33 as meninas do Nervosa sobem ao palco do Espaço 555 e eu fiquei na linha de frente da porradaria, onde somente o gradil me separava do palco, e que de lá dificilmente sairia de lá, onde estava disposto a testemunhar o bom trash metal do Brasil, onde as meninas mandam muito bem.

Em pouco mais de uma hora e quinze minutos de show, a banda apresentou um repertório bastante diversificado, obviamente priorizando músicas do mais recente trabalho intitulado álbum Downfall Of Mankind, álbum esse que vem recebendo o devido reconhecimento dos apreciadores do estilo musical.

Após o show da Nervosa, o povo estava clamando pela atração principal da noite. A galera havia esquentado os motores com muito mosh no primeiro show mas queriam mais, queriam tocar o terror e colocar o Espaço 555 abaixo.

As 22:10 quem subiu ao palco era o Destruction, banda essa com grande reputação no trash metal. Considerado um dos componentes do Big 4 do Trash Metal Alemão (compostos por Sodom, Tankard e Kreator, além do Destruction) e formada atualmente por Mike Sifringer (guitarra), Marcel Schmier (baixo e vocal) e Vaaver (Wawrzyniec Dramowicz) (bateria) realizaram um show monstro digno de mosh em níveis elevadíssimos, ao ponto de quase derrubar a galera que estava próximo ao gradil. Mas quem estava preocupado com isso? Convenhamos, não é todo dia que o Destruction vem ao Brasil para fazer show e ainda mais com a energia que os caras tinham. Foi até difícil para mim tirar algumas fotos do show para a publicação, pois não queremos ficar no prejuízo.

O que se pode dizer do show é que em meio a derrubada da caixa de retorno feito por Schmier, não estando a seu agrado, vários esbarrões e uma garrafa atirada pelo vocal para brindar junto ao povo, a porradaria foi de extrema qualidade e a galera saiu satisfeito do que viu.

O Destruction não tem agenda confirmada para novos shows após a passagem pela América do Sul. Entretanto, a Nervosa continuará com a turnê iniciada no meio do ano com shows no México, Guatemala, El Salvador, Panamá e Costa Rica, retornando ao Brasil em meados de Dezembro com dois shows marcados em São Paulo.

Em nome do Ponto Zero, agradecemos ao Luciano Piantonni, da LP Metal Press pelo fornecimento da credencial para a realização desta matéria.

SETLIST NERVOSA
Horrordome
Death!
Enslave
Hostages
Masked Betrayer
Never Forget, Never Repeat
Vultures
Kill the Silence
Fear, Violence and Massacre
Intolerance Means War
Into Moshpit

SETLIST DESTRUCTION
Curse the Gods Intro
Curse the Gods
Armageddonizer
Tormentor
Nailed to the Cross
Mad Butcher
Dethroned
Life Without Sense
Release from Agony
Eternal Ban
Total Desaster
Drum Solo
Antichrist
Black Mass
Thrash Attack
The Butcher Strikes Back
Thrash Till Death
Invincible Force
Bestial Invasion

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Post Navigation