Angra: Ouça o novo álbum ØMNI lançado mundialmente hoje

O ano de 2018 marcará o início de mais uma era na história do Angra. Aos 26 anos de idade, a banda mostra vontade e força nunca antes vistas. Nem mesmo a trajetória muitas vezes incerta foi capaz de tirar o foco, determinação e inspiração do quinteto liderado – e fundado – por Rafael Bittencourt, e formado ainda por Felipe Andreoli (baixo), Fabio Lione (voz), Marcelo Barbosa (guitarra) e Bruno Valverde (bateria). ØMNI é o 9º disco de estúdio do Angra, resultado de meses de dedicação intensa, suor e sangue.

Ouça o álbum no link abaixo (exige login):

O álbum foi gravado mais uma vez na Suécia, com o mesmo produtor do disco anterior (Secret Garden), Jens Bogren, e repete a excelente química de três anos atrás. A sonoridade, ao mesmo tempo que é totalmente contemporânea, tem um caráter orgânico e respeita muito as diferentes nuances e dinâmicas dos instrumentos. Entre os diversos músicos convidados, destacam-se a vocalista do Arch Enemy, Alissa White-Gluz e a cantora brasileira Sandy, que emprestam suas vozes de características totalmente opostas à faixa “Black Widow’s Web”. Muitos foram os músicos envolvidos no processo, que envolve desde a percussão da Bahia até os arranjos orquestrais da Europa, e estes ajudam a dar ao disco suas diferentes e importantes texturas.

Mesmo em um ambiente cultural cada vez mais estéril e desfavorável para a música com alma e identidade, a banda foi capaz de reunir onze faixas completamente distintas entre si, mas que ao mesmo tempo contam uma estória concisa, e passeiam por todos os estilos e nuances que tornaram o Angra referência mundial. Uma formação muito entrosada pessoal e musicalmente, transbordando criatividade, foi o combustível necessário para dar vida a essas canções, que estão sem dúvida entre as melhores da discografia da banda.

Como marca registrada, temos muito forte a brasilidade misturada à musica clássica e o heavy metal, fórmula que se soma a diferentes influências como Rock Progressivo, Thrash Metal, música latina, Djent, etc., para tornar o som ao mesmo tempo moderno e familiar. Os diferentes climas e dinâmicas fazem do disco praticamente uma trilha sonora para as letras, e trazem ao ouvinte a sensação de imersão nos diferentes momentos da estória.

ØMNI é um álbum conceitual, um conjunto de contos de ficção científica que acontecem em vários lugares no tempo, simultaneamente. A espinha dorsal da trama se baseia na ideia de que em 2046 seria criado um sistema de Inteligência artificial que mudaria a percepção e cognição humana, pois este sistema permitiria a comunicação consciente entre os seres humanos do presente com os do futuro. Viajantes do tempo, homens da caverna, guerreiros, entre outros personagens, ajudam a contar esta estória.

O disco pretende também conectar os conceitos de álbuns anteriores (Holy Land, Rebirth, Temple of Shadows) a um sistema principal, ØMNI, que é uma palavra do latim e significa “tudo”. É como se tudo o que aconteceu antes tivesse evoluído para o que a banda é hoje. Portanto, ØMNI celebra e une toda a história do Angra ao excelente momento que o conjunto vive.

A arte da capa foi desenhada à mão por Daniel Martin Diaz, um artista único de origem norte-americana que dedica sua vida a misturar conceitos científicos e filosóficos, como Anatomia, Ciências da Computação, Matemática, Cosmologia, Geometria Sagrada, simbolismo e esoterismo. O designer Gustavo Sazes foi o responsável por integrar esta arte tão orgânica ao conceito visual do restante álbum.

ØMNI será certamente um marco, não só na história da banda, mas também para metal brasileiro e seu reconhecimento mundo afora.

1. Light of Transcendence
2. Travelers of Time
3. Black Widow’s Web
4. Insania
5. The Bottom of My Soul
6. War Horns
7. Caveman
8. Magic Mirror
9. Always More
10. ØMNI – Silence Inside
11. ØMNI – Infinite Nothing

https://www.facebook.com/Angra OfficialPage​
Site oficial: www.angra.net

AUDIÇÃO OFICIAL DE “ØMNI” REUNE IMPRENSA NO CAFÉ PIU PIU EM SÃO PAULO.

Por Thiago Tavares

No último dia 10 de fevereiro, a banda Angra realizou no Café Piu Piu, tradicionalíssima casa na Bela Vista a audição oficial do nono disco intitulado ØMNI, onde a imprensa (ou parte que não ouviu o álbum vazado) estava ansiosa para ouvir faixa por faixa do disco que já se cogitava como um álbum novo, totalmente diferente daquilo que já foi gravado anteriormente. Nesta matéria, irei expor os principais pontos da audição, assim como a versão dos integrantes acerca da elaboração do disco.

Sob a execução de Black Widow’s Web, Felipe Andreolli falou sobre o processo de composição e gravação da mesma, onde ele diz que a ideia de composição da música surgiu durante o 7000 Tons of Metal em janeiro de 2016, festival esse que a banda participou e que conheceu a líder da banda Arch Enemy, Alissa White-Gluz, e que a banda se impressionou com o modo de cantar. “Ficamos embasbacados com a qualidade e com a presença que tem a Alicia, onde é uma artista completa em todos os sentidos, cantando na performance e ela faz todos os tipos de voz e a gente ficou bem impressionado” Mais adiante, ele mencionou a participação da cantora Sandy nesta faixa, onde o nome da mesma apareceu em uma reunião feita com o Felipe, o empresário Paulo Baron e o guitarrista Rafael Bittencourt “Meu cérebro deu 5 segundos de TILT para processar a informação” e a galera da imprensa caiu na risada. Mais adiante, Felipe comentou que a voz da Sandy encaixou perfeitamente na proposta musical, e na qual ele considera uma das melhores músicas do álbum.

Depois da execução de Insânia, o baterista Bruno Valverde, comentou sobre a música onde ressaltou a inclusão de elementos do Groove: “Além de ela ser empolgante ela uma coisa mais “groovada” que é um pouco diferente“. Valverde anunciou também que haverá a divulgação do clip da música em breve, clipe este que foi gravado em dois sets: em um apartamento e outro no Café Piu Piu.

Em “The Botton of My Soul”, o membro fundador do Angra, Rafael Bittencourt resumiu de uma forma bem-humorada como ele “emerge” no processo de produção desta e das demais músicas: “Quando eu entro no processo criativo, eu realmente me mergulho, eu fico muito sensível, fragilizado, confuso porque realmente eu entro em um estado quase esquizofrênico, de cagação de idéias“. Adiante o guitarrista mencionou que a música em questão se trata de um desabafo pois perante o processo de criação das músicas, muitas coisas aconteceram, o que deixaram ele desgastado como a pressão de se fazer algo novo e também de fazer um novo álbum sem a presença de Kiko Loureiro, onde exaltou o trabalho de Marcelo Barbosa: “Eu tinha total confiança no Marcelo, mas a pressão que vinha de fora, as vezes até atrapalha, enche o saco e agora as pessoas podem ver porque estávamos tão confiantes no Marcelo“. Ao final de sua fala, ele define o conceito da música: “Seria o fundo do poço da minha alma de onde eu pude olhar para cima e falar “Agora é hora de reconstruir”“.

Perante a execução de War Horns, o guitarrista Marcelo Barbosa mencionou que a sexta faixa do novo álbum não entraria neste disco e que houve um certo trabalho para finalizar esta música onde o meio da mesma estava pronto, entretanto, havia um certo buraco que seriam o início e o final da música onde tentaram diversos riffs e combinações, sem sucesso e a partir daí ficou como lição de casa para ele e ao Rafael para encerrarem o trabalho. Depois de várias notas de mi menor e dó maior, puxado para lado mais gótico, estavam próximos de chegar na marcação perfeita para a música, chegando assim ao resultado final apresentado.

Na execução de Caverman, o vocalista Fábio Lione, mencionou sobre a necessidade de se colocar elementos nacionais em meio as músicas e assim reforçar a personalidade musical da banda e assim ganhar mais reconhecimento dos fãs do exterior, por mais que se coloque alguns trechos em português, onde a música ganha-se mais valor. Citou como exemplo o Rammstein onde grande parte de suas músicas são cantadas em alemão, mas não foi considerada uma barreira para alcançar o sucesso que se tem hoje. Exaltou também o trabalho realizado nas guitarras e da bateria nesta música.

Em Magic Mirror, Bittencourt mencionou que foi a música mais difícil a ser escrita, onde ele quis mencionar que a letra em questão quer tratar de como as pessoas podem tirar de bom (ou benefícios) as coisas ruins que falam de você e a questão de encontrar o perdão. Disse mais adiante sobre as questões filosóficas que estão inclusas nesta faixa, associado também com alguma espécie de mágoas do passado que foram elementos que também estão inclusas na música.

Na nona música do disco Always More, Rafael fala sobre a mesma, onde menciona que já tinha sido escrita desde a época de Secret Garden, último álbum da banda que se trata da conclusão do álbum Omini “A conclusão desse álbum é que o controle do destino, o controle de nossas vidas está sempre aquém do nosso ego, está sempre aquém de nossa percepção, está sempre aquém dos nossos planos, nossas expectativas“.

Ao final da audição, o manager da banda Paulo Baron mencionou a importância de valorizarmos as bandas brasileiras, e alfinetou aqueles que criticam a banda: “Eu queria saber quantas pessoas conseguem fazer o que esses caras fazem“.

Em tempo, em divulgação a todos os presentes foi executado o clip de War Horns, no qual será liberado para o público em breve. Além desse clip, mais dois foram gravados, também sem previsão para divulgação. Rafael comentou que a banda irá trabalhar com praticamente com todas as músicas com materiais áudio visuais para a divulgação do novo álbum.

Em nome do Ponto ZerØ, agradecemos a Damaris Hoffman que gentilmente forneceu as credenciais para a cobertura do evento.

Confira nossa resenha de “ØMNI”

​ANGRA: Banda lança vídeo clip oficial da faixa “War Horn”

Três dias antes do lançamento de seu novo álbum “ØMNI” a banda paulista de rock/metal Angra, estreia oficialmente o video clip da música “War Horn” gravado durante o Angra fest em novembro passado em São Paulo.

Um hino de tirar o fôlego que combina a fórmula tradicional de fazer metal com a marca registrada do Angra e a voz inconfundível de Fabio Lione assim é definida essa música por vários críticos europeus.

Um detalhe importante é que o solo de guitarra desta canção foi gravado pelo amigo de longa data, Kiko Loureiro guitarrista da formação clássica do grupo.

O vídeo para “War Horn” pode ser encontrado no canal oficial do YouTube do earMUSIC:

“ØMNI” é o 9º álbum de estúdio da Angra, resultado de meses de intensa dedicação, sangue e suor. O trabalho será lançado em 16 de fevereiro de 2018 pela gravadora earMUSIC. Produzido por Jens Bogren, o álbum conceitual é certamente um marco, não só na história da banda, mas também no metal brasileiro e seu reconhecimento em todo o mundo.​

Track list:
1. Light of Transcendence
2. Travelers of Time
3. Black Widow’s Web
4. Insania
5. The Bottom of My Soul
6. War Horns
7. Caveman
8. Magic Mirror
9. Always More
10. ØMNI – Silence Inside
11. ØMNI – Infinite Nothing

https://www.facebook.com/AngraOfficialPage​
Site oficial: www.angra.net

Angra: Banda realiza show especial com Carlinhos Brown no Carnaval de Salvador

Esse ano o carnaval de Salvador apresentou uma grande mistura de ritmos.

O grande encontro entre o cantor Carlinhos Brown conhecido por seus projetos inovadores e a banda de rock Angra, no último domingo (11 de fevereiro), no Circuito Dodô (Barra-Ondina), foi um belo exemplo da diversidade, superação, amor ao rock e muita musicalidade.

O Angra se apresentou por horas no Camarote Andante “Black Rock”, que é um bloco de carnaval, voltado para o segmento do rock e percorreu um percurso de aproximadamente 4,5 km, com muita garra, originalidade e estilo.

A banda apresentou vários sucessos de sua carreira e versões exclusivas de grandes clássicos do rock mundial, cultuando bandas como EUROPE, VAN HALEN, TWISTED SISTER e GUNS N’ ROSES.

Um grande diferencial este ano foi a presença do vocalista da banda Fabio Lione, que fez sua estréia no circuito e comandou a festa ao lado do grande anfitrião da noite Carlinhos Brown.

Foi algo atípico e muito valoroso para o público de rock presente durante todo o percurso e mostrou o grande valor da música pesada sem rótulos e amarras.

A essência do Angra sempre contou com vários ritmos brasileiros e uma mistura de elementos regionais em suas canções, o novo álbum intitulado “ØMNI” vem ganhando o coração dos fãs e da crítica mundial justamente por fortalecer essa característica antiga do grupo e ao mesmo tempo inovar.

O trabalho será oficialmente lançado no dia 16 de fevereiro e tem provado ao mercado que o Angra é uma banda genuinamente brasileira, rica em cultura, versatilidade e musicalidade.

Assista um trecho da participação do grupo no circuito oficial do Carnaval de Salvador:
https://www.facebook.com/AngraOfficialPage/videos/1961876830519180/

🤘🏻 #angra #carnaval2018 #salvador

Posted by Angra on Monday, February 12, 2018

https://www.facebook.com/AngraOfficialPage​

Site oficial: www.angra.net
​Photo: Alisson Louback/UOL ​

Armored Dawn lança música de tão aguardado novo álbum nas plataformas digitais

“Chance to Live Again” é um das principais músicas do álbum “Barbarians in Black”, que será lançado mundialmente no dia 23 de fevereiro via AFM Records – foto: Denis Ono

Armored Dawn, um dos novos representantes do metal brasileiro no exterior, acaba de revelar mais uma faixa do tão aguardado novo álbum “Barbarians in Black“. O grupo disponibilizou a impressionante “Chance to Live Again” para audição exclusiva nas principais plataformas digitais como AmazonApple MusicdeezerGoogle Music,iTunesNapster e Spotify.

Recentemente, Eduardo Parras (vocal), Timo Kaarkoski (guitarra), Tiago de Moura (guitarra), Fernando Giovannetti (baixo), Rafael Agostino (teclado) e Rodrigo Oliveira (bateria) lançaram trailer no Youtube da gravadora alemã AFM Records com trechos de “Bloodstone“, “Men of Odin” e “Survivor“, além do videoclipe da já famosa “Sail Away“.Confira abaixo.

“Barbarians in Black” será lançado mundialmente, no próximo dia 23 de fevereiro via AFM Records e traz 10 temas épicos, cheios de energia e agressividade, e chega com a responsabilidade de superar a bela receptividade do elogiado debut “Power Of Warrior”.

A produção teve a assinatura de Bruno Agra (We are Harlot) e Kato Khandwala (The Pretty Reckless, Papa Roach), a mixagem e masterização de Sebastian “Seeb” Levermann (Rhapsody of Fire, Orden Ogan, entre outros).

O tracklisting oficial de “Barbarians in Black” é o seguinte:
01. Beware of The Dragon
02. Bloodstone
03. Men of Odin
04. Chance to Live Again
05. Unbreakable
06. Eyes Behind The Crow
07. Sail Away
08. Gods Of Metal
09. Survivor
10. Barbarians In Black

Neste momento, o Armored Dawn está em estúdio ensaiando para importante série de apresentações ao lado dos lendários Saxon e Diamond Head pela Europa. Mais informações sobre a agenda de shows do grupo em http://armoreddawn.com.

Formado em São Paulo (capital), o Armored Dawn tem conquistado o seu espaço com muita determinação, trabalho e perseverança, se destacando no cenário internacional em razão de importantes turnês ou shows com respeitados nomes da música mundial como MegadethThe OffspringTarjaSabatonSymphony XDe La TierraRhapsodyFates WarningMarillion e até Texas Hippie Coalition. Além disso, foram a única banda brasileira a tocar no Motörboat, o tradicional e concorrido Cruzeiro do Motörhead.

RESENHA: Angra ØMNI

Por: Rodrigo Paulino

Manos, paremos e pensemos: Uma abertura magistral, clássica, com guitarras que fazem voar, assim começa o novo álbum do Angra, com detalhes que lembram muito os trabalhos anteriores, no entanto, a sempre em ordem voz de Fábio Lione surge de forma que enriqueça com a musica, Light Of Transcedence se encaixa como uma excelente faixa de abertura. Com a presença de um coral tímido que cresce ao fundo, bateria acelerada, com certo peso, nada além da medida, tudo conversa entre si, todos os elementos presentes nessa faixa.

Aliás, algumas faixas possuem um trecho apenas orquestrado, rico e lindo! No final, cada faixa orquestrada se reúne na belíssima Infinite Nothing. Senti como se fosse um mimo e uma recapitulação de todo o álbum.

Em Travelers of time, temos a presença de Rafael Bittencourt, a voz dele vem de forma como já vimos em Secret Garden antes. Mas guardem esse menino… Rafael Bittencourt. É uma música interessante, não é muito complexa, Lione solta suas firulas num bom tempo.

Quando li que o álbum teria Sandy, sim a eterna Maria Chiquinha, a do: “Abre a porta Mariquinha…”, eu achei arriscado, por que? Simples, num mundo onde existe Sharon Den Adel, por que colocar a Sandy? O que tem haver? Bom, primeiro abri minha mente e não criei expectativas, fossem positivas ou negativas. Numa suavidade, começando com ela cantando, imaginei que teríamos ela na faixa inteira, assim como Secret Garden, a musica pega peso e o sonho, o faz de conta vira um pesadelo, pesos na guitarra, Lione surge com a os guturais de Alissa White-Gluz cantando com ele Black Widow’s Web, é um espetáculo, cada parte dessa música, ouvindo com fones, Alissa anda pela sua cabeça de um lado para o outro. Agora vem um detalhe: você se esquece do inicio da musica, porque ela assume um peso junto dos guturais, num dado momento da musica, após um solo instrumental, a musica dá uma quebrada, as vozes se unem, e a força volta com tudo, podemos ouvir os vocais limpos de Alissa bem ao fundo, é um desgraçamento lindo, voltando à paz do início da musica… APROVADISSIMO! TRAGAM SANDY MAIS VEZES TRAGAM ALISSA!

INSANIAAAAAAAAA possui uma refrão poderoso, explosivo! Você ficará dias cantando IN-SANIA-AAAAAA! O coral poderoso está presente nela, seguido de Lione cantando na paz e explodindo de novo, mas depois de um tempo, o refrão se torna grudentinho. Aprecie com moderação.

Agora vem uma das músicas que mais me tocaram, cantada somente pelo Rafael, com uma pegada mais suave, mística, foi uma faixa que me cair em  mim. Sério o instrumental é forte com violões, batuque entre vários outros instrumentos como guizos,  progressivamente ganhando um peso, e a voz desse menino! The Bottom of My Soul emociona muito, existe até um clima meio árabe, antes de um belíssimo solo, é uma faixa que te faz viajar, se emocionar com ela e crescer também. A voz de Rafael é simplesmente hipnotizante nessa canção, você não quer, mas infelizmente ela acaba. Felizmente da mesma forma que começou.

War Horns, eu achava que se tratava de um interlúdio, com uma voz abafada eletrônica, e logo na sequencia ela explode com Lione cantando, rasgando tudo mesmo, e uma musica bem pesada com seu instrumental.

Outra faixa muito boa, um dos quatro destaques que separei para esse álbum foi Caveman, é estranho e parece tudo um caos, entrando num estilo de instrumental em tons tribais e os caras cantando: OLHA O MACACO NA ARVORE/FORMOSO NAQUEL GALHO/ONDE QUE EU NÃO TÔ VENDO?/ EMBAIXO DAQUELA FLOR/ QUEM QUER MATAR O DIABO/ ATIRE A PRIMEIRA PEDRA. De repente entra Lione cantando com uma naturalidade, as batidas dessa musica são bem envolventes, mas com um certo peso presente, uma clara visão e reflexão sobre a sociedade presente nessa canção.

Em Magic Mirror, temos uma musica bem forte, com um instrumental trágico, porém sereno, na parte de solo instrumental, você chega a viajar, mais uma parte que entra para o gran finale instrumental. Após isso a musica volta com tudo, com toda a força e termina de forma serena.

Always more acaba sendo uma musica mais tranquilinha do álbum, apenas com Lione cantnado e acordes de guitarra, violão, é algo que me lembra alguma outra musica de outras eras, lembra um pouco Creed os acordes. Mas no fundo me lembrou muito sertanejo/ country. É uma boa musica, sem duvida algum, diferente.

Silence inside é o quarto destaque, uma musica sensacional, rica em detalhes, distorções, pesos, e no fim dela reina a paz, progressivamente, com os violões e baixos, bateria rítmica, batida leve nos pratos, e ela vai dando um fade que vai te guiando até….

Infinite Nothing, possui todo seu charme, passando pelas notas de todas as musicas, uma orquestra maravilhosa, acho interessante o acabamento dessa faixa, pois você sente a orquestra tocando ali na sua frente, a acústica é perfeita. O faz de conta de Black Widow’s Web é encantador. Essa faixa cresce como mágica em seus ouvidos, te leva numa viagem a cada detalhe, como se vocês estivesse no final de um filme no cinema e os créditos subindo. Sinceramente, estou arrepiado, é uma sensação que se repete desde que ouvi pela primeira vez esse álbum.

ØMNI é o 9º álbum dos caras do Angra, é um álbum empolgante, flertando um pouco das experiências mais antigas e trazendo novidades para a banda, o ouvinte não se sente incomodado com absolutamente nada, é harmonioso e muito bem-vindo.

ØMNI: Track-List
1. Light of Transcendence
2. Travelers of Time
3. Black Widow’s Web (feat. Alissa White-Gluz & Sandy)
4. Insania
5. The Bottom of My Soul
6. Warn Horns (feat. Kiko Loureiro)
7. Caveman
8. Magic Mirror
9. Always More
10. ØMNI – Silence Inside
11. ØMNI – Infinite Nothing

Links relacionados:
https://www.facebook.com/toplinkmusicoficial/
https://www.facebook.com/AngraOfficialPage

Angra divulga novo teaser do vídeo clip de “War Horns”

A banda Angra acaba de divulgar um teaser do vídeo clip oficial da música “War Horns”. A faixa é o segundo single do novo álbum “ØMNI”, 9º álbum de estúdio que será lançado mundialmente em 16 de fevereiro de 2018 pela earMUSIC e em toda a Ásia pela JVC.

Assista o novo lyric vídeo de “War Horns” na página oficial da banda no facebook:

https://www.facebook.com/AngraOfficialPage

“ØMNI” é um álbum conceitual, um conjunto de histórias curtas de ficção científica que ocorrem em vários lugares no tempo, simultaneamente. A espinha dorsal da trama baseia-se na idéia de que, em 2046, um sistema de inteligência artificial irá mudar a percepção e cognição humana. É um sistema que permitirá a comunicação consciente entre seres humanos presentes e futuros. Personagens como viajantes do tempo, homens das cavernas, guerreiros, entre outros, ajudam a contar esta história.

O álbum conecta os conceitos de álbuns anteriores (“Holy Land”, “Rebirth”, “Temple of Shadows”) para um sistema principal, “ØMNI”, que em latim significa “tudo”. “ØMNI” fábrica uma interconectividade que lança luz em direção a uma verdade universal: tudo o que aconteceu, levou ao que a banda é hoje. “ØMNI” celebra e une toda a história de Angra a este momento exato e atual.
O vídeo clip na íntegra será lançado no dia 13 de Fevereiro antes do lançamento mundial do disco completo.

“ØMNI” certamente é um marco, não só na história da banda, mas também para o metal brasileiro e seu reconhecimento em todo o mundo. A turnê do disco promete ser a maior da historia da carreira do Angra até os dias de hoje.

Track list:
1. Light of Transcendence
2. Travelers of Time
3. Black Widow’s Web
4. Insania
5. The Bottom of My Soul
6. War Horns
7. Caveman
8. Magic Mirror
9. Always More
10. ØMNI – Silence Inside
11. ØMNI – Infinite Nothing

Links relacionados:
https://www.facebook.com/toplinkmusicoficial/
https://www.facebook.com/AngraOfficialPage

Rio Novo Rock abre 2018 com as bandas cariocas Circus Rock e Maieuttica

As cariocas Circus Rock e Maieuttica
vão levar a energia e a urgência do seu som
para o palco do Méier

A primeira edição do mais importante evento de rock do Rio de Janeiro, o Rio Novo Rock, que chega ao quarto ano, acontece no palco habitual, o Imperator, no dia 22 de fevereiro (quinta). Propostas diferentes, mas igualmente intensas no som se apresentarão: o punk/hardcore com balanço da Circus Rock e o metalcore do Maieuttica.

Com o single ‘Nosce te ipsum’ a Maieuttica surgiu com força em 2011. Três anos depois lançam o primeiro álbum completo, que coloca de vez a banda na cena do som pesado nacional. Desde então já rodaram pelo Brasil tocando ao lado de nomes como Matanza e Krisiun. A apresentação no Imperator vai marcar o lançamento do novo disco do grupo ‘Hiatus: Ausência’.

Os cinco integrantes do Circus Rock acreditam em passar uma mensagem de conscientização pelas suas letras. Em julho de 2017, lançaram seu primeiro trabalho, ‘Em meio à destruição’. As 11 faixas bebem na fonte de grupos como Offspring e Rage Agaisnt the Machine sem fechar as portas para outros ritmos.

Nos intervalos a música boa rola com a DJ Suirá que, nos seus sets, busca mesclar ritmos étnicos brasileiros, africanos, latinos, e árabes com uma batida eletrônica marcada. Suirá já fez o ‘esquenta’ para shows de bandas como Canto Cego e Ego Kill Talent, em casas como o próprio Imperator e o Teatro Odisseia.

As projeções em vídeo ficarão a cargo da dupla Photon Duo, composta pelos VJs Miguel Bandeira e Rebecca Moure A Photon Duo é uma dupla de cenografia, videoarte e projeção, formada em 2016. O Duo já atuou em shows, espetáculos teatrais, filmes, happenings e festas. Os conteúdos exclusivos e o diálogo entre o analógico e o digital são a marca registrada da dupla.

A Feira Rock também estará presente, com camisas, discos e outros produtos do gênero.

Rio Novo Rock

O mais importante evento de rock do Rio de Janeiro, o Rio Novo Rock (RNR), completa quatro anos como único encontro periódico da cidade a apresentar novos artistas da cena. E isso acontece no Imperator, um dos palcos mais importantes da capital fluminense, com estrutura profissional.

Mais de 15 mil pessoas prestigiaram 73 novos grupos que se apresentaram em 36 edições do RNR (216 horas de música) desde 2014. Bandas cariocas como Folks, Canto Cego, Hover e Dônica já se apresentaram no RNR; de outros estados já estiveram na casa do Méier, Far From Alaska (RN), Ego Kill Talent (SP), Selvagens à Procura da Lei (CE), entre outras.

Quem não ficou de fora foram os DJs. O projeto incentivou a nova geração (João Rodrigo, Priscila Dau e Suirá) sem esquecer os nomes clássicos do rock carioca como José Roberto Mahr, Tom Leão, Wilson Power, Mario Mamede, Tito Figueiredo e Wagner Fester. O evento contou ainda com o trabalho de grandes nomes da vídeo-projeção, como Miguel Bandeira, Chico Abreu, Didi Moreno, Luciano Cian e VJ Mad. Foram 29 DJs e 5 VJs.

O site do Rio Novo Rock está em www.rionovorock.com.br

Rio Novo Rock – O Rock se encontra aqui.

SERVIÇO

Rio Novo Rock com Circus Rock e Maieuttica + DJ Suirá e VJs Photon Duo + Feira Rock
DATA: 22 de Fevereiro
LOCAL: Imperator Centro Cultural João Nogueira
ENDEREÇO: Rua Dias da Cruz, 170 – Méier
DIA: Quinta-feira
HORÁRIO: 20h
INGRESSOS: Pista
R$20 (inteira), R$10 (meia)
Meia-entrada solidária: R$10 (com 1kg de alimento não-perecível).

**ATENÇÃO: O kg de alimento não-perecível deverá ser entregue no dia do evento.
Para meia-entrada diferente a meia solidária, é necessária a apresentação do documento comprobatório na bilheteria e na entrada do evento.
CLASSIFICAÇÃO: 16 anos
FORMA DE PAGAMENTO PARA O EVENTO: dinheiro e cartões Diners, Master (débito e crédito), Visa (débito e crédito) e Vale Cultura
VENDAS: https://www.ingressorapido.com.br/venda/?id=5023#!/tickets

Cobertura: Camisa Preta Filmes
www.rionovorock.com.br
::: Informações :::
– Horário de funcionamento da bilheteria do Imperator: Quarta: 13h às 20h30. | Quinta a sábado: 13h às 21h30. | Domingo: 13h às 19h30.

Brujeria: Polêmica banda faz seis shows no Brasil em Maio

Os mexicanos do Brujeria retornam ao Brasil em Maio, para seis datas. A banda está divulgando seu último trabalho de estúdio, “Pocho Aztlan” (2016).

A banda fará as seguintes datas:
16/05 – Vila Velha/ES @Correria Music Bar
17/05 – Rio de Janeiro/RJ @Teatro Odisséia
18/05 – TBA
19/05 – Recife/PE @Estelita
20/05 – Belo Horizonte/MG @Music Hall
21/05 – São Paulo/SP @Fabrique Club

Toda vez que os ‘marijuanos loucos’ tocam por aqui, é certeza de casa lotada, já que a banda tem muitos seguidores no Brasil.

Além de possuir letras bem ao contrário do que pregam os conservadores de plantão, a banda é conhecida por seu discurso ‘anti-Trump’ – uma vez que é mexicana, e está no alvo do presidente falastrão.

A ‘quadrilha’ do Brujeria traz os icônicos Juan Brujo (vocal), Fantasma (vocal, baixo), Bruja Encabronada (vocais femininos), Aa Kuernito (guitarra), Hongo (guitarra), Pinche Peach (vocal e samplers), El Criminal (guitarra), Hongo Jr (bateria). Mas isso pode mudar a qualquer momento, uma vez que os músicos escondem suas reais identidades – dizem até que muitos são figuras conhecidas do underground metálico…

Formado em 1989, o Brujeria possui 3 EPs e 4 álbuns de estúdio – entre eles os clássicos “Matando Güeros” (93) e “Raza Odiada” (1995).

Assista um vídeo da banda ao vivo em Los Angeles no ano passado:
https://www.youtube.com/watch?v=IbDjOWJf8-8

A produção da tour brasileira é da Black Rock.

Em breve serão divulgadas mais informações.

Páginas relacionadas:
www.brujeria.com
www.blackrockstore.com.br

Hardstuff: comediante André Santi estrela novo clipe

“Bad Love” é o novo single e videoclipe da banda de hard rock

O músico, ator e comediante André Santi, que vem se destacando em espetáculos de stand-up comedy, figura no papel principal de “Bad Love”, novo videoclipe da banda de hard rock Hardstuff, dirigido por Matheus Flausino e produzido pela Blaze Produtora. “Quisemos falar sobre relacionamento de uma maneira leve na letra, mas com algo que tivesse a ver com nossas experiências. Sentamos e discutimos um perfil, ou situação de um casal, e fomos dando ideias”, explicou o guitarrista Rodrigo Flausino. “Queríamos fazer algo engraçado, para dar risada mesmo, mas sem ofender ninguém. Assim, tivemos o privilégio de contar com André Santi, famoso por seu trabalho em stand-up comedy e nos vídeos do YouTube, no papel principal do clipe”, acrescentou Ricardo Flausino, baixista.

Veja o clipe em https://youtu.be/YwvNpptXcpM

Atuando na noite paulistana desde 2012, a Hardstuff conseguiu sua boa reputação tocando o melhor do rock de todas as épocas, com um repertório variado de hits, especialmente de hard rock, como o sugestivo nome entrega. Em 2016, veio o projeto autoral com o EP “Hardstuff”, financiado com sucesso pelos fãs através de crowdfunding.

Agora, o grupo, completado por Rodrigo Grecco (vocal) e Sergio Marchezoni (bateria, substituto de Olavo Olivera), segue preparando novas composições visando o primeiro álbum completo. “Este single é mais uma amostra do que virá no álbum, que esperamos terminar até o final deste ano. Quando estávamos compondo, automaticamente vieram ideias que lembravam Def Leppard, Poison, Van Halen… Deixamos rolar, afinal, são nossas influências”, concluiu o guitarrista.

Ouça o single no Spotify: https://goo.gl/RBtXvf

Links relacionados:
Facebook: facebook.com/bandahardstuff
Youtube: youtube.com/bandahardstuff
Site: hardstuff.com.br
André Santi: www.andresanti.com

Contato para shows: contato@hardstuff.com.br

Angra: Banda fará show especial com Carlinhos Brown no Carnaval de Salvador

Esse ano o carnaval de Salvador irá apresentar uma grande mistura de ritmos.

O grande encontro entre o cantor Carlinhos Brown e a de rock Angra, no domingo (11 de fevereiro), no Circuito Dodô (Barra-Ondina), é um exemplo da diversidade musical mais esperada na folia baiana em 2018.
O Angra irá se apresentar no Camarote Andante “Black Rock”, que é um bloco de carnaval, voltado para o segmento do rock.

A banda irá apresentar sucessos de sua carreira e versões inéditas de grandes clássicos do rock mundial desta vez com seu vocalista Fabio Lione comandando a festa ao lado do grande anfitrião da noite Carlinhos Brown.
Será algo atípico e muito valoroso para o público de rock presente na festa, pois irá mostrar todo respeito e paixão do Angra pelo Rock and Roll.

Enquanto instituição musical, a banda apresenta em sua essência vários ritmos brasileiros e uma maneira única de misturar os elementos necessários para compor hits. O novo álbum intitulado ØMNI que será lançado mundialmente no próximo dia 16 de fevereiro é uma grande prova de que o Angra é uma banda genuinamente brasileira, rica em cultura e musicalidade.

Acompanhe todas as informações da participação do Angra no Carnaval de Salvador através da página oficial do grupo no facebook:

https://www.facebook.com/AngraOfficialPage​

Site oficial: www.angra.net

Armored Dawn lança trailer de tão aguardado novo álbum

Lançamento mundial de “Barbarians in Black” está confirmado para o dia 23 de fevereiro via AFM Records – foto: Denis Ono

Armored Dawn, um dos novos representantes do metal brasileiro no exterior, lançou trailer para o tão aguardado novo álbum “Barbarians in Black“, que será lançado mundialmente, no próximo dia 23 de fevereiro via AFM Records.

O video publicado no Youtube da renomada gravadora alemã inclusive revela trechos de “Bloodstone”, “Men of Odin” e “Survivor”. Confira abaixo.

“Barbarians in Black” traz 10 temas épicos, cheios de energia e agressividade, e chega com a responsabilidade de superar a bela receptividade do elogiado debut “Power Of Warrior”. A produção teve a assinatura de Bruno Agra (We are Harlot) e Kato Khandwala (The Pretty Reckless, Papa Roach), a mixagem e masterização de Sebastian “Seeb” Levermann (Rhapsody of Fire, Orden Ogan, entre outros).

O tracklisting oficial de “Barbarians in Black” é o seguinte:
01. Beware of The Dragon
02. Bloodstone
03. Men of Odin
04. Chance to Live Again
05. Unbreakable
06. Eyes Behind The Crow
07. Sail Away
08. Gods Of Metal
09. Survivor
10. Barbarians In Black

Neste momento, Eduardo Parras (vocal), Timo Kaarkoski (guitarra), Tiago de Moura (guitarra), Fernando Giovannetti (baixo), Rafael Agostino (teclado) e Rodrigo Oliveira (bateria) estão se preparando para importante série de apresentações ao lado dos lendários Saxon e Diamond Head pela Europa. Mais informações sobre a agenda de shows do grupo em http://armoreddawn.com.

Formado em São Paulo (capital), o Armored Dawn tem conquistado o seu espaço com muita determinação, trabalho e perseverança, se destacando no cenário internacional em razão de importantes turnês ou shows com respeitados nomes da música mundial como MegadethThe OffspringTarjaSabatonSymphony XDe La TierraRhapsodyFates WarningMarillion e até Texas Hippie Coalition. Além disso, foram a única banda brasileira a tocar no Motörboat, o tradicional e concorrido Cruzeiro do Motörhead.

Recentemente, o videoclipe de “Sail Away”, primeiro single de “Barbarians in Black”, superou a marca de 3 milhões de views no Youtube. O clipe contou com épica superprodução cinematográfica em clima medieval, com a participação de atores, figurantes e até um falcão, que trabalharam sob a direção de Micka, da produtora Ideia House. Confira abaixo.

Links relacionados:
https://www.facebook.com/ArmoredDawn
https://www.facebook.com/afmrecords
https://www.facebook.com/saxon
https://www.facebook.com/DiamondHeadOfficial
https://www.facebook.com/UltimateMusicPR

Banda The Leprechaun se apresenta em São Paulo

Show acontece no próximo dia 22 de fevereiro no Willi Willie Bar

Banda paulistana The Leprechaun, faz show em São Paulo no próximo dia 22. Com a marca dos 15 mil discos vendidos e influências de Folk, misturado a elementos bem pessoais, o grupo vem se destacando e crescendo cada vez mais com a distribuição dos discos de maneira informal e despretensiosa. Conseguiram resultados relevantes com um feito considerável, se analisar o momento que vive o mercado fonográfico, principalmente com o crescimento do acesso digital, no qual eles também se destacam.

Leprechaun é composta por Fabiana Santos (vocal), Bruno Stankevicius (violão), Eric Fontes (baixo), Rafael Schardosim (banjo), Andrew Nathanael (violino), Guilherme Sokolowski (bateria).

O Willi Willie Bar e Arquería nasceu em 1978 e foi a primeira arqueria do Brasil. Após uma década de sucesso, O Willi Willie Bar mudou-se em Moema. Sempre proporcionando um ambiente mais amplo e aconchegante para todos seus clientes, no Willi, é possível aproveitar a nossa imensa variedade de cervejas nacionais e importadas, comer petiscos e porções deliciosas, praticar a arte do tiro com arco e surpreendente shows.

Serviço
Evento:
  The Leprechaun em São Paulo
https://www.facebook.com/events/1924439494539299/
Quando:  22 de fevereiro
Local: Willi Willie Bar e Arquería
Endereço:  Alameda dos Pamaris, nº 30, Moema, São Paulo – SP
Valores: Lista Antecipada: R$ 10,00 ou Na porta: R$ 20,00
Abertura da Casa: 19:30h
Início do show: 22h
Censura: 18 anos
Lotação:
Telefone:  (11) 5533-0020
Ingressos Antecipado:
contato@williwillie.com.br

Warley Santana estrela novo clipe da banda norte-americana Megadeth

Humorista e ventríloquo brasileiro faz participação especial no vídeo que está sendo lançado nesta semana – Créditos: Julio Wong

A banda norte-americana de heavy metal Megadeth  acaba de lançar o videoclipe da música “Lying In State” com participação especial do humorista e ventríloquo brasileiro Warley Santana. O vídeo oficial da faixa, que faz parte do último álbum “Dystopia” lançado em 2016, foi gravado na zona leste de São Paulo. Confira:  
https://www.youtube.com/watch?v=yFxsnOm2kLg

Liderada por seu fundador, o famoso vocalista e guitarrista Dave Mustaine, a Megadeth foi formada em 1983, após Dave ser demitido do Metallica. Desde então, a banda lançou diversos álbuns de estúdio, coletâneas ao vivo, alguns EPs e muitos clipes premiados.  “Dystopia” foi o primeiro álbum do Megadeth com o guitarrista brasileiro Kiko Loureiro, mais conhecido por seu trabalho com a banda ANGRA.

Warley Santana é ator, humorista, tradutor, intérprete e ventríloquo. Ele se tornou nacionalmente conhecido durante sua participação no programa CQC e teve seu primeiro contato com bonecos no programa “O Formigueiro”, com Marco Luque. Atuou em mais de 200 produções entre publicidade, séries, curtas e longas-metragens. Warley é o único ventríloquo da América da Sul a participar da Vent Haven, convenção mundial de ventríloquos que acontece em Cincinnati (EUA). O seu espetáculo, Bonecomédia, mostra um lado atípico da comédia ao misturar a arte dos ventríloquos com o já conhecido stand-up comedy. Atualmente ele comanda o Programa “Tá Certo”, exibido diariamente na Tv Cultura.

RESENHA: Dire Straits Legacy no Espaço das Américas em SP

Por: Silvia Sant’anna

25 de Janeiro, aniversário de São Paulo e a cidade recebeu um presentão, pois a banda internacional Dire Straits esteve no Espaço das Américas, uma das melhores casas de shows de São Paulo, em uma linda apresentação com a turnê “Legacy”, relembrando seus grandes sucessos dos anos 1970.

Da formação inicial da banda, somente o tecladista Alan Clark continua no grupo. Os demais integrantes são músicos que em algum momento, participaram dessa grande trajetória do Dire Straits: Danny Cummings (percurssão), Phil Palmer (guitarra), Mel Collins (saxofone), Trevor Horn (baixo), Steve Ferrone (bateria), Marco Caviglia (voz e guitarra) e Primiano Dibiase (teclados).

A apresentação começou por volta das 22:15, com a música Walk Of Life e é claro, ninguém ficou parado. No decorrer do show as memoráveis músicas: Sultans of Swing, Your Latest Trick, Romeo and Juliet, Why Worry, Money for Nothing e Tunnel of Love marcaram presença no setlist (não poderiam faltar é claro). Eles também apresentaram as músicas do novo trabalho deles que está em andamento: Jesus Street e 3 Chord Trick (faixa que será o nome do novo álbum da banda).

Os fãs iam ao delírio ao ver o solo de Mel Collins no saxofone e de Phil Palmer na Guitarra. Era notável a emoção do público ao ouvir as músicas, quando rolou Brothers in Arms muitas pessoas estavam com “ciscos nos olhos”.

E para encerrar o show, a música So Far Away, onde Marco Caviglia até arriscou falar português para que o público cantasse mais forte o refrão da música.

Foi uma apresentação incrível da banda, som e iluminação não deixaram a desejar, o show contou com uma ótima estrutura e uma organização de dar gosto! Um prato cheio para os amantes do rock.

Em nome do Ponto ZerØ agradecemos a Denise Catto, da Catto Comunicações pelo fornecimento da credencial.

EDU FALASCHI AGITA O CARIOCA CLUB E ANUNCIA A CONTINUIDADE DA REBIRTH OF SHADOWS TOUR EM 2018

Por Thiago Tavares

21 de Janeiro de 2018. Um dia que dificilmente irei esquecer. Esse dia já se pode considerar histórico para os amantes do heavy metal. Foi neste dia no Carioca Club que Edu Falaschi um dos maiores cantores da cena do metal do Brasil encerrou a segunda parte de sua turnê intitulada Rebirth of Shadows Tour. A primeira turnê foi um grande sucesso de público e repercussão por onde passou, e o ex-vocal do Angra e atualmente no Almah, resolveu atender a voz do povo em prosseguir com a turnê. A segunda parte iniciou-se em 08 de dezembro do ano passado em Americana, interior de São Paulo, passou pelas principais capitais, chegando ao último ato na capital paulista.

No dia em questão, contrariando todas as expectativas, choveu na região de Pinheiros, bairro no qual se localiza o Carioca, entretanto quando cheguei a casa, lá para as 16:50, ainda tinha poucas pessoas na fila, outras mais nos bares aos arredores para fazer aquele esquenta antes do show.

A hora da abertura dos portões chega, e a fila já estava gigantesca, prenuncio de que teríamos casa lotada, mais cheia que no primeiro show da turnê em sampa no dia 23 de junho do ano passado, previsão essa que se confirmou horas antes pelas redes sociais do Edu que o show atingiu o décimo sold out da turnê com a venda de dois mil ingressos. Aí já mentalizava como seria o show: algo fora do comum.

Já era 18:15. Realizado os procedimentos de credenciamento, adentrei a casa e a galera já estava empolgada na grade esperando pelo show, muitos comentários positivos acerca do show que as pessoas falavam e da expectativa de verem algo melhor do que a primeira vez.

Um pouco mais tarde, lá para as 19:00, subiu ao palco a banda de Prog Metal Acid Tree, banda essa que excursionou com a galera do Edu como convidado especial, abrindo os shows da turnê. O trio paulista é formado por Ed Marsen (Vocais e guitarra), Ivo Fantini (Baixo) e Giorgio Karatchuk (Bateria), o grupo lançou seu primeiro álbum, “Arkan”, em Julho deste ano (2017) e vem ganhando seu espaço. O som dos caras tem momentos que tem batidas rápidas e momentos que vão mais devagar, o que na minha opinião quebra um pouco o ritmo das músicas, mas nada que possa ser aperfeiçoado no próximo disco, mas a galera ficou dividida em aprovar ou não.

Após a apresentação da banda paulista, a casa lotou com L maiúsculo. Parecia que não tinha mais espaço para mais ninguém entrar. O calor era tanto dentro que nem o ar condicionado suportou devido a quantidade de pessoas, mas todos estavam prestes a ver um show memorável.

Os caras foram britânicos no horário…eram 21:10 quando iniciou-se o último show da turnê e pode se perceber que Edu Falaschi e seus companheiros de estrada Aquiles Prister, Fábio Laguna, Diogo Mafra e Rafael Dafras e Roberto Barros (vulgo Safadão) estavam empolgados com as energias devidamente renovadas e que nem pareciam que estavam em uma maratona de shows – o anterior a este foi sábado (20) em Bebedouro/SP. Avisei a um amigo meu que estava presente ao show “Se prepare que você vai ver O SHOW” e Edu Falaschi não ficou devendo, preparou uma despedida com estilo, sem deixar faltar nada daquilo que ele fez perante ao Angra quando esteve a frente dos álbuns Rebirth (2001), Temple of Shadows (2004) e Aqua (2010).

O set do show foi preparado a dedo para o encerramento desta maratona de shows onde Edu viaja no tempo e relembra clássicos, incluiu músicas que não estavam na primeira parte da turnê como The Shadow Hunter, Arising Thunder e The Temple of Hate, mas foi perante a esta última música, o ápice do show.

Edu cantou The Temple of Hate com Kai Hansen, no qual o alemão ex-Helloween e Gamma Ray deixou sua marca no CD Temple of Shadows. Como se não bastasse, interpretou Rebellion In Dreamland do Gamma Ray e o clássico do Helloween I Want Out, foram os pontos altos do show onde o público foi ao delírio e que o ingresso valeu a pena de verdade.

Fora essa participação mais que especial, deram sua contribuição ao espetáculo Alírio Neto (ex-Age Of Arthemis), Thiago Bianchi (Nortunall), Bruno Sutter e o irmão de Edu, Tito Falaschi interpretando Rebirth. E como não bastasse a empolgação da galera em ouvir todos os clássicos novamente, antes da participação de Hansen, o Edu anunciou em alto e bom som que a Rebirth of Shadows Tour vai ter a terceira parte entre abril e maio de 2017, aí o público foi a baixo mesmo.

Em particular, esse show vai ficar para história, onde dificilmente vou esquecer pois foi na época do Edu que comecei a ouvir Angra, isso quando foi lançado Aqua no antigo Citibank Hall. Foi a partir daí que comecei a ir nos primeiros shows de rock. São histórias assim que encontramos de pessoas que estavam presentes naquele domingo chuvoso em Pinheiros, de pessoas que cresceram ouvindo Angra, que passaram para os filhos e que contribuam diretamente para que o metal do Brasil continue firme e forte nos quatro cantos do mundo.

Em nome do Ponto ZerØ agradecemos ao Thiago Rahal Mauro da TRM Press pelo credenciamento.

Setlist
Rebirth of Shadows Tour – Carioca Club – 21 de Janeiro de 2017

In Excelsis
Nova Era
Acid Rain
Eyes of Christ
Running Alone
Wishing Well
Angels and Demons (Part. Thiago Bianchi e Junior Carelli)
Heroes of Sand
Late Redemption
Unholy Wars
Drum Solo (Aquiles Priester)
Viderunt te Aquae
Arising Thunder
Millennium Sun
Bleeding Heart (Part. Alirio Netto)
The Shadow Hunter
Live and Learn
The Temple of Hate (Part. Kai Hansen)
Rebellion In Dreamland (Part. Bruno Sutter, Kai Hansen e Tonka Raven)
I Want Out (Part. Kai Hansen e Tonka Raven)
Rebirth (Part. Tito Falaschi)
Deus Le Volt!
Spread Your Fire
Gate XIII

Shadowside figura em diversas listas de melhores do ano pelo mundo e novo CD entre os 15 mais vendidos do Brasil

“Shades of Humanity”, o mais recente lançamento da banda brasileira Shadowside, que conta com o baixista sueco Magnus Rosén (ex-Hammerfall), tem causado um ótimo impacto nos fãs da banda e na imprensa especializada. Diversos veículos ao redor do mundo, como o lendário Bravewords (Canadá), The Metal Resource (Holanda), XS Rock (Reino Unido), Rock Radio UK (Reino Unido), Sudupe Reviewer (Colômbia), Greek Rebels (Grécia), Female Fronted Rock/Metal Bands, Headbangers Latinoamerica (Colômbia, Argentina e Chile), Consultoria do Rock, HeavynRoll, Metal Samsara entre outros, publicaram suas tradicionais listas de melhores lançamentos do ano, e incluíram o novo CD do grupo entre os melhores álbuns de Rock e Heavy Metal lançados em 2017.

Além disso, o álbum também foi um dos 15 CDs de Metal mais vendidos no Brasil em todo o ano de 2017 ao lado de bandas como Kreator, Deep Purple, Accept, Sepultura e Grave Digger, de acordo com a loja e distribuidora Die Hard Records, mesmo tendo sido lançado no mês de Setembro de 2017.

Veja abaixo alguns comentários da imprensa especializada.

KNAC – 4,5/5
“Há mais no SHADOWSIDE do que apenas ser uma banda de metal com uma vocalista talentosa, cujos assuntos nas letras abordam situações que podemos comparar mais com as de Bono do que de Joey DeMaio. Dani Nolden é claramente uma artista em primeiro lugar… A habilidade dos seus vocais em faixas como “Alive” e “Beast Inside” em especial, destacam sua voz passional, porém poderosamente melódico.”

Metal na Lata – 10/10
“Fica claro que, a cada nova audição este disco veio para marcar época, ou seja, é tudo que um fã queria e quer ouvir. Por ser um disco conceitual lidando com vários problemas humanos, cada faixa acaba ligada a outra, nada ficando menos que ESPETACULAR e SURPREENDENTE.”

Metal Militia – 5/5
“Os vocais de Dani Nolden são de uma versatilidade incrível, alternando estilos e sentimentos, conforme a musica pede. A maioria das músicas possuem duração de 3 minutos a 4 minutos, mas nem por isso deixam de ser grandiosas composições.”

The Metal Gods Meltdown – 9,5/10 
“Este disco é cheio de riffs deliciosos, vocais poderosos e uma insanidade Metal matadora, que te dá um soco na cara desde o início … sinto que o mundo precisa receber este mais recente lançamento de braços abertos pois ele é realmente um monstro.”

Portal do Inferno – 9/10
“O disco, ao mesmo tempo em que mostra uma evolução natural em relação ao seu antecessor, soa como o maior passo da banda no quesito modernidade. De um Power Metal de qualidade, porém não tão inovador, hoje o SHADOWSIDE soa como uma banda de Metal de tradicional com levíssimos toques de Prog, mas que consegue soar atual, moderna, sem cair em armadilhas que as tendências costumam colocar no caminho.”

Calles Rock Corner DK – 5,5/6 
“A Dani está realmente cantando de maneira bela, além disso ela também é bastante bonita. Devo admitir que adoro bandas com vocal feminino. Dependendo do estilo, elas normalmente acrescentam um elemento diferente à música do que um homem faria.”

“Shades of Humanity” foi lançado pelas gravadoras EMP Label Group nos Estados Unidos e Europa (que pertence ao baixista do Megadeth David Ellefson), Spiritual Beast no Japão e Furia Music/Die Hard Records no Brasil. O álbum está disponível em CD e em todas as plataformas digitais como Spotify, iTunes e Deezer. O videoclipe/curta-metragem da faixa “Alive”, filmado nos Estados Unidos e dirigido por Daniel Stilling (diretor de fotografia que trabalhou no filme Perdido em Marte e no seriado Criminal Minds), pode ser assistido em https://www.youtube.com/watch?v=EF9Tv5USAYg

A Shadowside já está com agenda de shows aberta para 2018. Os contatos para shows devem ser feitos através do email contato@furiamusic.com.br.

Armored Dawn assina contrato com importante gravadora alemã

Videoclipe de “Sail Away”, single do novo álbum “Barbarians in Black”, está prestes a registrar mais de 3 milhões de views no Youtube – foto: Edu Lawless

Impulsionando cada vez mais a carreira internacional, a banda brasileira Armored Dawn é o mais novo integrante do estrelado casting da gravadora alemã AFM Records.

O grupo assinou contrato para o lançamento mundial do tão aguardado novo álbum “Barbarians in Black“. O sucessor do elogiado debut “Power of Warrior” chega às lojas e em todas as plataformas digitais de streaming, no próximo dia 23 de fevereiro.

Eduardo Parras (vocal), Timo Kaarkoski (guitarra), Tiago de Moura (guitarra), Fernando Giovannetti (baixo), Rafael Agostino (teclado) e Rodrigo Oliveira (bateria) agora fazem parte de um seleto time de peso, ao lado de MinistryDanzigDanko JonesJon Oliva’s PainRhapsody Of FireU.D.O., EvergreyFirewindFlotsam and JetsamKotipeltoLordiMasterplan,Suidakra, entre outros (https://www.afm-records.de/en/artists.html).

Estamos muito animados para o lançamento mundial de ‘Barbarians in Black’ e extremamente orgulhosos em ingressar na AFM! Esta noticia não poderia ter vindo em um melhor momento! A AFM é uma gravadora respeitada, nós adoramos o trabalho deles e a proposta que nos fizeram é justamente o que precisamos para estabelecer a carreira do Armored Dawn no cenário internacional!“, declarou Eduardo Parras.

“Barbarians in Black” traz apresenta 10 temas épicos, cheios de energia e agressividade, e chega com a responsabilidade de superar a bela receptividade do elogiado debut “Power Of Warrior”. A produção teve a assinatura de Bruno Agra (We are Harlot) e Kato Khandwala (The Pretty RecklessPapa Roach), a mixagem e masterização de Sebastian “Seeb” Levermann (Rhapsody of Fire, Orden Ogan, entre outros).

O tracklisting oficial de “Barbarians in Black” é o seguinte:
01. Beware of The Dragon
02. Bloodstone
03. Men of Odin
04. Chance to Live Again
05. Unbreakable
06. Eyes Behind The Crow
07. Sail Away
08. Gods Of Metal
09. Survivor
10. Barbarians In Black

Formado em São Paulo (capital), o Armored Dawn tem conquistado o seu espaço com muito trabalho, determinação, perseverança e garra, se destacando no cenário internacional em razão de importantes turnês ou shows com respeitados nomes da música mundial como MegadethThe OffspringTarjaSabatonSymphony XDe La TierraRhapsodyFates WarningMarillion e até Texas Hippie Coalition. Além disso, foram a única banda brasileira a tocar no Motörboat, o tradicional e concorrido Cruzeiro do Motörhead.

O videoclipe de “Sail Away”, primeiro single de “Barbarians in Black”, está perto de atingir a marca de 3 milhões de views no Youtube. O clipe contou com épica superprodução cinematográfica em clima medieval, com a participação de atores, figurantes e até um falcão, que trabalharam sob a direção de Micka, da produtora Ideia House. Confira abaixo.

Reconhecido como um dos principais expoentes da música brasileira no exterior, o grupo já anunciou as primeiras datas promocionais deste novo trabalho. Mais informações podem ser obtidas em http://armoreddawn.com.

BANDA VIOLATOR SE APRESENTA NO SESC BELENZINHO COM INGRESSOS ESGOTADOS

Por Thiago Tavares

Antes de iniciar os trabalhos, quero já desejar aos amantes do heavy metal e do rock um ótimo ano novo a todos e que este ano de 2018, seja um ano de muitas coberturas a serem feitas pela família Ponto ZerØ. Sem mais de longas, vamos aqui descrever como a minha primeira cobertura do ano, um show que superou e muito as minhas expectativas. Para quem achava que seria tranquilo, fazer mais uma cobertura para o portal e afins, queimei a língua literalmente.

Minha primeira cobertura de 2018 foi do show da banda Violator que aconteceu no último sábado, dia 20, no SESC Belenzinho, na Zona Leste de São Paulo dando continuidade ao projeto Música Extrema. Originária de Brasília e definida como uma banda do gênero do trash metal, a banda tem dezesseis anos de estrada e já realizou dezenas de turnês mundo a fora, e faria então seu último show em São Paulo.

Chegando com meia hora de antecedência e feito o devido credenciamento, já pude ver que a casa já iria lotar no primeiro show de metal do SESC Belenzinho do ano. Ingressos esgotados há pelo menos cinco dias de antecedência, motivo maior de fazer a cobertura e saber o que aconteceria nesse show. A hora do show foi se aproximando e a galera chegando e quando a hora chegou, o local já estava tomado. Os jovens de Brasilia colocaram o SESC a baixo com The Battle of The Broken Heads do álbum Killer Instinct.

A partir desta música, pude perceber que eu estaria igual a um soldado no front de batalha, prestes a tomar o primeiro tiro, pois do início ao fim teve diversos moshs, a barreira que dividia o palco do público foi rompida (detalhe que essa separação é feita somente por aquelas fitas de organização de filas) e a partir daí a galera começou a subir no palco e se atirar nos braços da galera, uma coisa fora do comum que pelo menos nunca tinha acontecido por lá. Pois bem, tive que ir no embalo e pelo menos ajudar a galera a subir no palco ou sustentar as pessoas para o alto, ou seja, uma loucura sem precedentes da galera que apresentou com afinco a cena do trash metal de verdade.

As músicas do Violator basicamente tratam de temas políticos também defendem causas sociais e contra a homofobia que cantam em inglês, mas é claro que a galera comparece para participar dos moshs…aquele mosh de respeito mesmo.

Como disse que eu estava na linha de frente de cara para o palco e ajudando a galera a subir ao palco, apenas tomei uma pancada de leve no queixo e meu óculos quase vai para o espaço. Entre mortos, feridos e suicidas, todos se saíram muito bem, obrigado.

Em nome do Ponto ZerØ, agradecemos a Jaqueline Guerra da assessoria de imprensa do SESC Belenzinho pelo fornecimento das credenciais.

Noturnall anuncia nova formação e inova com Live histórica no Facebook

Com uma “Live” histórica realizada ao vivo pelo Facebook, a Noturnall começa o ano com muitas surpresas. Nova formação, gravação de DVD, presença confirmada no Abril pro Rock e ainda turnê nacional, a partir de Abril, estas são algumas das novidades da banda.

A Noturnall agora é:

Thiago Bianchi (vocal)
Fernando Quesada (baixo)
Junior Carelli (teclados)
Henrique Pucci (bateria)
Bruno Henrique (guitarra)

Assista o show e entrevista ao vivo no Facebookhttps://www.facebook.com/noturnallband/videos/10156464480257668/

Gravada diretamente do Fusão Estúdios, a produção do acontecimento ficou a cargo dos próprios músicos da banda, como já é de costume, sendo Thiago Bianchi do responsável pelo som, Juninho Carelli com sua Foggy Filmes, pelas imagens, Fernando Quesada pela realização geral. De fato chamou à atenção pelo nível de qualidade em todos os aspectos do “evento” e pelo jeito irreverente da banda tratar um assunto de tamanha importância para a banda e seus fãs, fato esse já considerado uma “marca” da banda.

Após a apresentação musical, a banda ficou para um bate-papo muito descontraído com o público e revelou não haver tido nenhum tipo “mal estar” com os agora, antigos membros, mas sim uma escolha natural de caminho por conta das agendas dos músicos. A banda ainda aproveitou pra apresentar seus novos integrantes, onde cada um pode falar um pouco de sua história e novamente foram “aplaudidos” pelos fãs presentes por mostrarem, mais um vez, estarem atentos ao “mercado musical”, uma vez que souberam escolher músicos de nível máximo e relevantes à cena, uma vez que Henrique Pucci é ex baterista e fundador de uma das bandas mais difundidas da atualidade, o Project46, e Brunno Henrique é considerado uma das grandes revelações da geração de músicos “YouTubers”.

Os músicos prometem um ano de 2018 repleto de novidades como uma turnê que será anunciada em breve e uma gravação de DVD que acontece no Teatro Porto Seguro, em São Paulo, no dia 23 de Abril. Mais detalhes sobre a gravação do DVD serão divulgados em breve pela banda e TRM Press. Além de tudo isso, a Noturnall divulgou que gravou um videoclipe da música “Mysterious” no autódromo de Interlagos, em São Paulo, no meio de um treino da Stock Car.

Fernando Quesada comenta sobre o momento da Noturnall:

“Durante todo o percurso da Noturnall sempre procuramos estar próximos do público e acreditamos que a proximidade e até a amizade com o público faça com que tenhamos uma carreira mais sólida e com pessoas torcendo a favor e sempre com energias positivas. Esta foi uma maneira de tentarmos chegar na casa de cada um com a nossa qualidade, profissionalismo e forma de trabalhar, algo que sempre foi o nosso desejo”.

Link relacionado:
https://www.facebook.com/noturnallband/