Tag Archives: Ase Press

Heaven’s Guardian: novo álbum, ‘Chronos’, teve um total de 150 músicos envolvidos

Com arte de capa de Carlos Fides, “Chronos” foi produzido pelos renomados Roy Z e Addasi Addasi

Foto (Crédito: Ítalo Yure e Ricardo Cohen)

Após quase quatro anos de planejamento e execução, a banda goiana Heaven’s Guardian apresenta o ambicioso “Chronos”, lançado pela gravadora europeia Sleaszy Rider SRL. “Na verdade, o novo álbum se resume a 150 músicos de três países (Brasil, EUA e Finlândia) envolvidos. Em ‘Chronos’, temos uma banda de heavy metal, uma orquestra sinfônica completa, um coro sinfônico completo, um coral infantil, sete estúdios de gravação, mais de três mil páginas de partituras, dois teatros, seis produtores, uma gravadora da Romênia, além de mais de 100 colaboradores que nos ajudaram a realizar este projeto audacioso e pioneiro em toda América Latina. Hoje nasce um gigante que certamente ficará para a história”, comentou o tecladista Everton Marin.

Com arte de capa de Carlos Fides, “Chronos” foi produzido pelos renomados Roy Z e Addasi Addasi em Los Angeles e conta com a presença da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás e do Coro Sinfônico Jovem de Goiás. Trata-se de uma jornada que atravessa os ciclos cronológicos vividos pela humanidade, desde os tempos da Antiguidade da Mitologia Grega, passando pela Idade Média, até chegar à era da Contemporaneidade marcada pela Inteligência Artificial.

“Chronos” foi precedido por três singles, sendo o último para “The Sirens of the Past”, que retrata a história de Orfeu, uma das mais conhecidas da mitologia grega e que serve de início para a jornada evolutiva do álbum.

Confira o vídeo de “The Sirens of the Past” em https://youtu.be/6wLoA49fwFM?si=RHHKGsU0zCX2Lwb8

Já “Wall of Shame”, que também saiu em um videoclipe filmado em Los Angeles, retrata o período pós-Segunda Guerra Mundial. Com o fim do conflito, a esperança de um tempo de paz e harmonia terminou com a construção do Muro de Berlim que passou a dividir a Alemanha em duas. Famílias foram sendo separadas por uma tensão política que estava só começando. No entanto, uma mensagem de união ainda existia, perseverando nos corações daqueles que lutariam contra o muro da vergonha. Veja o clipe em https://youtu.be/IrVYCshSk6s?si=GOo76ig-bqVF0dQ9.

O primeiro single, “Artificial Times”, retrata a grandiosidade da parceria da banda com a Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás e o Coro Sinfônico Jovem de Goiás. Assista ao vídeo em https://www.youtube.com/watch?v=KUu-iqbg73I

Repertório de “Chronos”:
1) Tempus
2) Sirens of the Past
3) General of Peace
4) Valhalla Call
5) Tristan and Isolde
6) Sail Away
7) The Color of Injustice
8) Home of Time
9) Wall of Shame
10) The Fall of The Empire
11) Artificial Times
12) Drowning Land

Show de lançamento em Goiânia
Além disso, o Heaven’s Guardian, agora com sua nova formação, contando com Carlos Zema e Natalia Tsarikova (vocais), Ericsson Marin e Luiz Mauricio (guitarras), Murilo Ramos (baixo), Francis Cassol (bateria) e Everton Marin (teclado), fará o show de lançamento de “Chronos” no dia 25 de novembro, em Goiânia (GO). O evento contará com a participação da Orquestra Sinfônica Jovem de Goiás e do Coro Sinfônico Jovem de Goiás. A execução completa do novo álbum, além de clássicos da banda, serão interpretados por mais de 100 músicos em uma superprodução que tomará o palco do Teatro FacUnicamps (Av. Anhanguera, 2365, Goiânia). Os ingressos de segundo lote estão disponíveis em https://bileto.sympla.com.br/event/85794/d/211087.

Ouça “Chronos” no Spotify:
https://open.spotify.com/album/5hIJ6CBcDkiil5r2o8BJ4L?si=EPEW5KhFQ92xzQpsthl1gw

Sites relacionados:
https://www.heavensguardian.com.br
https://sleaszyrider.com/

Instagram: https://www.instagram.com/heavensguardiann/
Facebook: https://www.facebook.com/heavensguardiann/

E-mail: heavensguardian.br@gmail.com

BE MAGIC: oito anos de dedicação ao cenário da música pesada no Rio de Janeiro

Produtora BE MAGIC realizará nos dias 10 e 24 de novembro a edição de 2023 do “BE MAGIC FEST”

Ao longo de oito anos de história, a BE MAGIC, produtora cultural liderada por Luis Carlos, conhecido como Carlinhos, tem fortalecido a cena da música pesada no Rio de Janeiro. Fundada em 2015, a BE MAGIC nasceu da visão do músico, jornalista e produtor cultural que decidiu criar uma plataforma para celebrar a música que tanto amava. Nos primeiros anos, a BE MAGIC trouxe alguns dos maiores nomes do metal brasileiro para o Rio de Janeiro, agitando a cena musical e fortalecendo a comunidade metalhead. Bandas como Krisiun, Dr. Sin, Vulcano, Genocídio, Crypta e Nervosa subiram aos palcos do Rio graças aos incansáveis esforços da produtora, que também expandiu seus horizontes para incluir artistas de dança flamenca e música folk.

O ponto alto da paixão e dedicação da BE MAGIC é o “Be Magic Fest”, que se tornou uma celebração anual do som pesado, atraindo fãs de todas as idades e gerações. A primeira edição do festival atraiu quase 700 pessoas em dois dias, destacando a demanda por esse tipo de evento no Rio de Janeiro. “Por mais que façamos eventos internacionais, o intuito maior da Be Magic sempre foi o resgate e a valorização do metal brasileiro, procurando unir as gerações mais antigas com as de agora. Isso sempre se refletiu em colocar no mesmo cast grandes nomes do nosso metal com as bandas novas e promissoras. De todos os eventos que fazemos, o fest é a melhor possibilidade para fazermos isso. É um orgulho pessoal que eu tenho não só como produtor, mas como fã de heavy metal”, declarou o produtor Carlinhos.

A edição de 2023 do “Be Magic Fest”, marcada para os dias 10 e 24 de novembro, promete novamente unir gerações. O festival apresentará bandas icônicas como Taurus, Anthares, Amen Corner, Hicsos, cativando os fãs ‘old school’, bem como bandas promissoras como Grave Desecrator e Facing Fear.

“O Be Magic Fest já se tornou parte do calendário metálico anual no Brasil, e mais especificamente do Rio de Janeiro. É uma honra e um prazer poder fazer parte do cast de 2023, aproveitando para apresentar o nosso novo vocal, o Rudi Sgarbi, que tem uma super energia no palco. Vamos mostrar nosso novo single ao vivo, ‘Lunático’, além de um set list que temos certeza que os fãs vão curtir”, comentou o guitarrista do Taurus, Claudio Bezz.

“É uma satisfação para o Anthares voltar ao ‘Hell de Janeiro’ após sete anos! Os headbangers cariocas são muito fiéis, e temos muitos grandes amigos na cidade. Quem comparecer ao Be Magic Fest pode esperar um set list intenso e com algumas novidades. Nos vemos lá!”, concluiu Diego Nogueira, vocalista do Anthares.

BE MAGIC FEST 2023:
Datas: 10 e 24 de novembro
Local: Praça 1º de Maio S/N, Bangu – Rio de Janeiro
Horário: 19h
Ingressos promocionais: 10 Reais (meia entrada para todos)
Vendas: Requiem (Campo Grande), Underground (Bangu) e Blizzard (Centro)
Ingressos online antecipados: https://riocultura.eleventickets.com

ATRAÇÕES:

DIA 10 DE NOVEMBRO (sexta-feira):
TAURUS
ANTHARES
HICSOS
FACING FEAR
SPEED PROWLERS
VOX MORTEM
STEEL VOXX
Apresentação: Ricardo Batalha (Roadie Crew)

DIA 24 DE NOVEMBRO (sexta-feira):
EREBOROS
AMEN CORNER
GRAVE DESECRATOR
SANGUE DE BODE
AS DRAMATIC HOMAGE
IMPIETUS
STEEL VOXX
Apresentação: Marcello Pompeu (Korzus)

BE MAGIC – Contatos:
Instagram: https://www.instagram.com/bemagicprod/
Facebook: https://www.facebook.com/profile.php?id=100092394801679
E-mail: bemajik@gmail.com

Ripper Owens, ex-vocalista do Judas Priest, confirma show completo na Horror Expo Brasil

Show será realizado no dia 4 de novembro no pavilhão de eventos Pro Magno, em São Paulo

Foto: Artur Tarczewski

Tim “Ripper” Owens, ex-vocalista do Judas Priest, confirmou show completo na Horror Expo Brasil, maior evento de terror da América Latina. O show será realizado no dia 4 de novembro no pavilhão de eventos Pro Magno, em São Paulo.

Ripper é um dos vocalistas mais respeitados do heavy metal mundial. Após estrear na banda Winters Bane, integrou o Judas Priest de 1996 a 2003, período em que a banda inglesa lançou os álbuns “Jugulator” e “Demolition”. Posteriormente, teve experiências em outras bandas e projetos, como Beyond Fear, Yngwie Malmsteen, Iced Earth, Charred Walls of the Damned, Spirits of Fire, The Three Tremors, A New Revenge e, mais recentemente, o KK’s Priest, além de uma carreira solo com os álbuns “Play My Game” (2009) e “Return to Death Row” (EP, 2022).

O show na Horror Expo Brasil será uma oportunidade única para os fãs de heavy metal de todo o Brasil conferirem o talento do vocalista ao vivo. O setlist contará com 1h40 de música, incluindo os principais clássicos do Judas Priest, faixas de “Jugulator” e “Demolition”, além de músicas do KK’s Priest e Iced Earth. O show terá início às 21h e os ingressos já estão à venda no site da Ingresse. Os ingressos para o meet & greet com Ripper Owens também estão à venda no site da Ingresse.

Sobre a Horror Expo Brasil
A Horror Expo Brasil é o maior evento de terror da América Latina. O evento reúne fãs de terror de todo o Brasil para uma celebração da cultura do terror. A Horror Expo Brasil é realizada em São Paulo, no pavilhão de eventos Pro Magno. O evento contará com uma programação diversificada, incluindo shows, palestras, exposições, labirinto de horror, escapes e concurso de cosplay.

Os ingressos estão disponíveis exclusivamente na plataforma Ingresse em https://www.ingresse.com/horror-expo-brasil-2023

Para aqueles que adquiriram ingressos em 2020, o acesso ao evento está garantido. Basta apresentar o ingresso antigo na bilheteria. Em caso de dúvidas, entre em contato pelo e-mail horrorexpo@vpgroup.com.br.

Fique por dentro de todas as novidades e atrações do evento através do site oficial https://horrorexpo.com.br/ e siga as redes sociais para não perder nenhum detalhe arrepiante.

Embarque nessa jornada aterrorizante! Viva o mundo do Horror!

Instagram: https://www.instagram.com/horrorexpobrasil/
Site relacionado: https://linktr.ee/horrorexpobrasil

Vader se apresentará em São Paulo em novembro

Show da banda polonesa de death metal será no dia 3 de novembro (sexta-feira) na Jai Club

A banda polonesa Vader, referência do death metal mundial, retornará ao Brasil para celebrar seus 40 anos de atividades com um show especial em São Paulo, que será realizado no dia 3 de novembro (sexta-feira) na Jai Club. Os ingressos para o evento, que terá abertura a cargo do Chaoslace, estão à venda.

Piotr “Peter” Wiwczarek (vocal), Marek “Spider” Pająk (guitarra), Tomasz “Hal” Halicki (baixo) e Michał Andrzejczyk (bateria) apresentarão clássicos de toda a discografia, iniciada com “The Ultimate Incantation” (1992) e que chegou em 2020 com o aclamado “Solitude in Madness”, o décimo segundo full de estúdio. O repertório atual da banda traz músicas como “Dark Age”, “Vicious Circle”, “The Crucified Ones”, “Shock and Awe”, “Into Oblivion”, “Triumph of Death” e “Cold Demons”. “Acredito que a melhor promoção é convidar alguém para nos ver ao vivo. Lá você ouve uma mistura de músicas de todas as décadas. É o melhor convite para conhecer o nosso império”, declarou Peter em entrevista à revista Roadie Crew.

A abertura ficará a cargo da banda de death metal Chaoslace, formada em 2004 em São Bernardo do Campo (SP) e que atualmente promove o EP “Kill, Destroy, Modify”, sucessor do debut “Inhumane Terror Cult” (2018). Leandro Nunes (vocal e guitarra), Rafael Corrêa (baixo) e Diogo Rodrigues (bateria) executam um death metal rápido, abordando temas como a antirreligião, guerra, catástrofes, decadência da humanidade, conflitos religiosos, violência e terrorismo. O grupo já realizou shows no exterior, tocando no México, Paraguai, Argentina e Bolívia, e dividiu o palco com bandas como Krisiun, Torture Squad, Necromancia, Heretic (MEX), Corpse Grinder, Chakal, NervoChaos, Rebaeliun, Andralls e muitas outras.

Serviço:
Vader e Chaoslace
Data: 3 de novembro (sexta-feira)
Horário: a partir das 19h
Local: Jai Club
Endereço: Rua Vergueiro, 2676 – Vila Mariana, São Paulo/SP
Produção: Caveira Velha Produções, Lemmy Production e Backline Corp
Ingressos antecipados online pelo Clube do Ingresso em https://www.clubedoingresso.com/evento/vader40anos-jaiclub
Ingressos sem taxa à venda na Loja 255 (Galeria do Rock): Rua 24 de Maio 62, 1º andar


Andralls anuncia nova formação e volta a ser um quarteto

Baixista Renato Carvalho e guitarrista Guilherme Goto se unem a Alex Coelho e Alexandre “Xandão” Brito

Crédito: Maíra Nakahara | @niponik

Após encerrar as celebrações de 20 anos do álbum “Force Against Mind”, o Andralls informou a mudança em seu line-up, retornando a ser um quarteto com a entrada de Renato Carvalho (baixo, Trioxine, Ghosts of War) e Guilherme Goto (guitarra, ex-Lobotomia, atual Carniça de Bode, Hardcore Por Ódio e Hammurabi), que se unem a Alex Coelho (vocal e guitarra) e Alexandre “Xandão” Brito (bateria).

“Decidimos voltar como um quarteto, pois estávamos sentindo falta de uma segunda guitarra nos shows para proporcionar mais potência e também para permitir que Alex tenha maior liberdade nas performances. Além disso, ter uma segunda guitarra nos possibilita incorporar mais melodia nas composições”, explicou Xandão.

“Já tínhamos um bom contato com o Renato e o Guilherme, já que sempre nos encontrávamos nos estúdios e nas noites pela cidade. Renato é um excelente baixista e possui exatamente o que estávamos procurando: uma mão direita pesada, sem excessos e com um ótimo gosto para timbres sensacionais. Já o Guilherme é um verdadeiro prodígio da cena paulista, pois aos 15 anos estava tocando com o Lobotomia. Ele tem o que a gente precisava para a outra guitarra, unindo técnica e atitude punk”, acrescentou Alex Coelho.

O Andralls encontra-se ensaiando e preparando um novo show, além de vislumbrar novas composições com as possibilidades de trabalho em quarteto. “Estamos trabalhando intensamente e podemos garantir que o Andralls está em uma forma nunca antes vista. Podem esperar um impacto poderoso ao vivo, pois voltaremos em breve com muita intensidade. Inclusive, seremos uma das atrações de um dos festivais mais legais do Brasil e teremos outros eventos na agenda que divulgaremos em breve”, concluiu Xandão.

Mídias sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/andrallsfasthrash
Instagram: https://www.instagram.com/andrallsfasthrash

Contato para shows: onfirebookingagency@gmail.com


Parasite Ego: power trio tocantinense lança álbum de estreia

“Fallen Messiah”, que conta com 10 faixas, está disponível nas plataformas de streaming

Crédito: Mara Nogueira

O Parasite Ego, power trio tocantinense de heavy metal formado por Felipe Munhoz (baixo e vocal, Doctor Alibi, Nonexistence, Vomitation e Vulture), Daniel Almeida (guitarra, ex-Outsystem) e Magdi Cabral (bateria, Andromalius), apresenta o álbum de estreia, “Fallen Messiah”, que conta com 10 faixas e está disponível nas plataformas de streaming. O material, produzido e mixado por Vicente Luiz e com capa a cargo de João Duarte, conta com participações especiais de Terry Dunn (guitarra, Banshee) e Giovanna Rocha (saxofone) na faixa “Against all Odds”; Marcio Bello, do grupo de música regional tocantinense Tambores do Tocantins, e de Fernando Magoo em “Fallen Messiah”.

Musicalmente, a intenção do trio é fazer heavy metal. “Nós temos gostos em comum e outros bem distintos, mas Black Sabbath, Iron Maiden e Metallica são as principais influências. Daniel curte hard rock, Magdi toca black metal, mas também curte hard e metal dos anos 80, enquanto sou do thrash e heavy metal. Apesar disso, essa mistura é o que mais nos aproximou no processo de composição. Cada um foi exposto a influências diferentes quando estávamos trabalhando em composições propostas por outro integrante. Foi uma experiência muito enriquecedora”, descreve Felipe Munhoz.

Como as composições foram feitas na época da pandemia e cada integrante morava em uma cidade – Felipe Munhoz em Porto Nacional/TO, Daniel Almeida em Palmas/TO e Magdi Cabral em Gurupi/TO –, tudo foi feito de forma remota. “A ideia para a banda e a escolha do nome surgiu durante a pandemia. Estávamos observando como as próprias limitações morais dos seres humanos estavam se refletindo nas decisões políticas e na formação das opiniões das pessoas, como um parasita dentro de cada pessoa que a direcionasse sempre a tomar decisões egoístas”, conta Munhoz.

Confira o lyric video da faixa “Sweet Lies” em https://youtu.be/oVf6izo4Uoo

“Nosso primeiro single, ‘Sweet Lies’, tem uma pegada mais rápida e conta com riffs inspirados no speed metal oitentista. A letra foi escrita na época que as fake news estavam sendo o assunto mais debatido pela mídia no Brasil, mas ela vai além e reflete a respeito de como o ser humano se apega a doces mentiras para obter conforto. E isso não é apenas na política, pois vem de algo muito mais antigo e ligado à forma como as pessoas precisam desse tipo de conforto”, revela o vocalista e baixista.

A capa, a cargo de João Duarte, é inspirada no romance “A Revolução dos Bichos”, de George Orwell. “Ela tem a ver com a temática no que se refere ao comportamento de manada e poder de manipulação dos nossos líderes, e de como isso impactou a vida da população, levando à morte de milhares de pessoas”, detalha Munhoz. “A faixa-título mescla metal com ritmos tribais, como se estivesse chamando para a guerra. Na verdade, é uma ironia, pois ela fala a respeito da característica do ser humano em seguir cegamente seus líderes até o próprio abate”, pontua o vocalista e baixista.

Repertório – Fallen Messiah:

1 – System Failure

2 – Fallen Messiah

3 – Dead Vanity

4 – Sweet Lies

5 – Primal

6 – Breath

7 – Cognitive Dissonance

8 – Time to Pay

9 – Another Chance

10- Against all Odds

Ouça no streaming: https://heylink.me/ParasiteEgoFallenMessiah/

Mídias sociais:

https://www.instagram.com/parasiteegoofficial/

https://www.facebook.com/Parasiteego

E-mail: parasiteegoband@gmail.com

Insânia: banda pernambucana de groove metal lança lyric video ‘Pobre de Alma’

Insânia surgiu em 2017 e tem dois álbuns full e um EP em sua discografia

Crédito: Rafael Lemos

Insânia, banda pernambucana de groove metal formada por Diogo Felipe (vocal), Rafael Farias (guitarra), Daniel Skoll (baixo) e Vitor Lima (bateria), apresenta o lyric video do single “Pobre de Alma”. Produzido pelo baixista Daniel Skol, o vídeo traz um compilado de vários momentos de êxtase da banda nos palcos e de euforia do público.

“Pobre de Alma” retrata uma revolta contra uma sociedade que vende ódio fingindo ser dignidade e exalta a ignorância do homem em seu aspecto social em não saber aceitar o diferente. “Falamos do desgoverno elitista, que explicitamente quer eliminar ou excluir o pobre usando o discurso de meritocracia. Na verdade, eles que são os verdadeiros ‘pobres de alma'”, destaca Diogo Felipe. “Fingir ser de uma classe social por não ter consciência de classes e usar o dinheiro para comprar tudo e todos é deixar de olhar para o lado e ver o próprio semelhante na merda”, completa Rafa Farias, responsável pela gravação e mixagem no Punch Studio.

Confira o lyric video de “Pobre de Alma” em https://youtu.be/EPm0vFkuuS8

O Insânia surgiu em 2017 com o intuito de quebrar paradigmas musicais e expor letras fortes e expressivas de cunho antifascista sobre questões sociais, políticas e autocrítica. Musicalmente, o grupo tem como referências nomes como como Surra, Ratos de Porão, Sylosis, Lamb of God, Textures, Desalmado, Sepultura, entre outras bandas do cenário nacional e internacional. “O objetivo é deixar a nossa marca no cenário do rock/metal nacional tendo letras diretas e objetivas, com ideias e críticas que tendem a ficar na cabeça por um bom tempo”, observa Diogo Felipe.

O álbum de estreia saiu em 2019 e levou a banda a uma turnê pelo Nordeste, cativando o público por onde passou. Em março de 2021 foi lançado o segundo álbum, “Histeria”, que mostrou evolução sonora. Na sequência, em meio à pandemia, saiu o EP “Live Lockdown”. Além do single “Pobre de Alma”, o grupo lançou em 2022 o single “Dry”, sua primeira incursão com letras em inglês. “Este registro com o lyric video de ‘Pobre de Alma’ marca um ciclo, pois estamos em uma nova fase para uma nova formação e na pré-produção de um novo álbum”, conclui Skoll.

Ouça no Spotify: https://open.spotify.com/artist/1m9err1m5CO6i4UMxAZncm

Mídias sociais:
Instagram: https://www.instagram.com/insaniaoficial/
Facebook: https://www.facebook.com/insaniaoficialpe
Merch: https://www.instagram.com/insaniamerch

Bandcamp: https://insaniaoficial.bandcamp.com/releases

Contato: insaniape@gmail.com

Skull Fist: banda canadense se apresentará em fevereiro no Jai Club

Grupo atualmente promove o álbum “Paid in Full” (2022)

A Caveira Velha Produções preparou uma segunda-feira de Carnaval do jeito que todo o fã de heavy metal gosta: com um show! No dia 20 de fevereiro, a partir das 17h, o Jai Club (SP) receberá os canadenses do Skull Fist, que atualmente promovem o álbum “Paid in Full” (2022). O evento ainda contará com a presença das bandas Murdeath (PR), Axecuter (PR), Hellway Train (MG) e Sweet Danger (SP).

Tido como um dos grandes nomes da New Wave of Traditional Heavy Metal (NWOTHM), o Skull Fist surgiu em Toronto (CAN) lançando a demo “No False Metal” (2006). Depois vieram o EP “Heavier Than Metal” (2010) e os álbuns “Head of the Pack” (2011), “Chasing the Dream” (2014), “Way of the Road” (2018) e “Paid in Full” (2022). Zach Slaughter (vocal e guitarra), Casey Slade (baixo) e JJ Tartaglia (bateria) já se apresentaram no Brasil, sendo a primeira em 2013 e a mais recente em 2019.

“Em 2013 fomos pela primeira vez para o Brasil com a ‘No False Metal Tour’. Crescemos ouvindo as histórias do Brasil, sobre os shows do Exciter por aí nos anos 80 e outras bandas sempre comentavam como vocês reagem a um show de metal. E aquilo foi incrível, memorável! Ainda tenho essa forte conexão com o seu país, é um dos lugares do mundo de que mais gosto e mal vejo a hora de tocar por aí novamente”, comentou Zach Slaughter, em entrevista para a Roadie Crew.

O trio curitibano Axecuter, que recentemente se apresentou no Jai Club abrindo para o Ambush, conta com Danmented (vocal e guitarra), Ivan (baixo) e Verdani (bateria). Atualmente, a banda promove o álbum “Surrounded by Decay” (2020), segundo full de uma discografia que conta com vários EPs, singles, splits e o ao vivo “A Night of Axecution” (2018). O Axecuter foi criado por headbangers incuráveis, que vivem o heavy metal diariamente e comprovam esta paixão nos palcos.

Vindo de Belo Horizonte (MG), o Hellway Train conta com Marc Hellway (vocal), Vinícius Thram (guitarra), Chris Maia (baixo) e Jon Albert (bateria). O grupo, que iniciou sua trajetória com o EP “Breaking the Cage” (2014), lançou mais recentemente o single “Out of the Cellar” e o split “Haunted Trip”, ambos de 2022, além do EP “Lockdown Reborn” (2021).

Celebrando dez anos de estrada, o Sweet Danger conta com Adriano Conde (vocal), Marcelo Araújo e Felipe Sotnas (guitarras), Allan Brasil (baixo) e Bruno Morais (bateria), músicos que promovem o Split-CD com o Bitter, “Danger at First Bite” (2002), e o álbum Women, “Leather and Hell” (2016). Com um nome autoexplicativo, tirado de uma música do Angel Witch e que se conecta com a NWOBHM, o grupo paulistano iniciou suas atividades com a proposta de produzir heavy metal tradicional calcado nos anos 80.

Após anunciar que fará uma pausa por tempo indeterminado na carreira, o grupo curitibano de thrash/speed metal Murdeath fará seu último show justamente nesta data com o Skull Fist. Portanto, esta será a última chance de ver Jean Nightbreäker (vocal e guitarra), Mateus Midnightkillër (guitarra), Luan “Slaughtrazör” (baixo) e Jeff Verdani (bateria) em ação tocando músicas de seus três EPs – “Apocalipse Sangrento” (2014), “Possessão” (2018) e “Sacrilégio” (2019) – e o álbum “Sob o Signo…” (2016).

SERVIÇO:
Atrações: Skull Fist (CAN), Murdeath (PR), Axecuter (PR), Hellway Train (MG) e Sweet Danger (SP)
Data: 20 de fevereiro (segunda-feira/Carnaval)
Horário: a partir das 17h
Local: Jai Club
Endereço: Rua Vergueiro, 2676 – Vila Mariana (entre as estações Vila Mariana e Ana Rosa do metrô)

Ingressos antecipados:
Online: https://www.sympla.com.br/evento/skullfist-canada-em-sao-paulo/1663539
Ingressos físicos: Die Hard (Galeria do Rock) e Impaled Records (Rua Dr. Falcão Filho, 87 – Anhangabaú)
Pelo pix entrar em contato com: (11) 94844 3403
Evento no Facebook: https://tinyurl.com/4m5pnza4

Mídias Sociais:
Instagram: https://www.instagram.com/caveiravelhaproducoes/
Facebook: https://www.facebook.com/CaveiraVelhaRockBar


Laboratori lança novo álbum

“Dívidas, Tretas, Muita Perseverança e Pouco Dom” foi gravado, mixado e masterizado por Rogerio Wecko no estúdio Dual Noise (SP)

Foto (Crédito: Caike Scheffer | @caikescheffer)

A banda paulistana Laboratori, que conta com Chili (vocal), Jean Forrer (bateria), Mounir (baixo e vocal) e Wecko (guitarra), apresenta seu novo álbum, intitulado “Dívidas, Tretas, Muita Perseverança e Pouco Dom”. Gravado, mixado e masterizado por Rogerio Wecko no estúdio Dual Noise (SP), o material já está disponível nas plataformas de streaming. “Demos um passo à frente em nossas composições, mas sem perder as características que construímos ao longo dos últimos anos”, comentou o baterista Jean Forrer.

Com riffs muito bem trabalhados pela guitarra de Wecko, o groove de Mounir Sobh no baixo, juntamente com a pressão sonora na bateria de Jean Forrer, trazem a consistência musical no decorrer das 10 faixas do repertório. Para coroar essa camada instrumental, as rimas impecáveis de Chili equilibram o flow do rap com a agressividade do hardcore. O álbum conta com participações especiais de Mi Vieira (Gloria) na pesada “Você vale o que tem”, Karina Menascé (Allen Key e Mercy Shot) e o rapper Nego Max em “Mil Fitas”. “A faixa ‘Mil Fitas’ faz parte de uma nova abordagem da banda, trazendo sons mais cadenciados para o repertório, assim como nas faixas ‘Sangue de Luta’ e ‘Frios demais'”, revela Wecko.

Em suas letras, o Laboratori aborda temáticas corriqueiras, como a importância de reconhecer o valor dos verdadeiros amigos, a superação individual no dia a dia, a disposição pra lidar com situações difíceis, e também, não se abalar com aqueles que “torcem pelo pior” e acabam atrapalhando o processo de evolução.

Para dar início na divulgação do álbum, foi lançado o clipe da faixa “Bonde dos Falador”. “Trata-se de um recado bem claro e direto a todos aqueles que, de alguma forma, torcem contra o progresso alheio, e muitas vezes fazem críticas e julgam os outros sem estarem informados das situações que cada um enfrenta e tem que lidar”, explicou Chili.

Confira o clipe de “Bonde dos Falador”, gravado e produzido por Caike Scheffer, em https://youtu.be/yN7UgC3r-vE

“Dívidas, Tretas, Muita Perseverança e Pouco Dom” abre com a faixa “Black Mamba (são poucos pra chamar de irmão)”. Com um riff poderoso e cheio de groove, a letra faz alusão à cobra Black Mamba, conhecida por sua letalidade, mas que só ataca quando se sente ameaçada. Assim, a banda se posiciona na frase: “mi casa es sua casa se chegar com respeito, persona non grata não cola com nóis”. “A música também destaca a importância de reconhecer quem são os verdadeiros amigos e vão lhe apoiar quando você mais precisar”, enfatiza Chili.

Outro destaque do repertório é a música de apenas 1 minuto “Fé no corre em tempos ruins”. “Nesta, trazemos um hardcore rápido, com influências californianas, que também abre margem para um novo caminho dentro do nosso estilo”, observa Mounir.

Já a faixa “Comunicado 3” foi lançada em 2019, apenas com bateria e voz. “Para o disco ela foi regravada acrescentado o baixo e a guitarra, trazendo uma nova releitura para o som que se tornou um manifesto dentro da história da banda”, conta Jean Forrer. “Completam o repertório as faixas ‘Sei quem sou’, trazendo a mistura do groove com riffs pesados, e ‘Chiss’, com uma estrutura menos convencional e cheia de variações rítmicas”, acrescenta.

A arte da capa é obra de Jonas Santos, um artista que tem trabalhado com grandes nomes da música, como CPM22, Ziggy Marley, Mötley Crüe, entre outros. A ilustração sintetiza algumas das músicas, como as cobras em “Black Mamba”, o punho cerrado de “Sangue de luta”, os “zoião” que são citados na música “Bonde dos Falador”, as notas de dinheiro se referindo a “Você vale o que tem”, entre outras pequenas referências.

Show de lançamento
O show de lançamento do álbum será realizado no dia 9 de outubro (domingo) no La Iglesia (SP), junto com as bandas Sujera, Emphuria e Cura. Ingressos antecipados online em https://www.clubedoingresso.com/evento/laboratorifest4.

Merch
A banda preparou um novo merch com a ilustração da capa do novo álbum, além de outro modelo já disponível na loja online – a camiseta “Black Mamba”, com os dizeres “São Poucos pra chamar de irmão” nas costas.

Ouça o álbum no Spotify em https://tinyurl.com/mr23948e

Site/Loja/Merch: www.laboratori.com.br

Mídias sociais:
Instagram: @laboratori_rcsf
Facebook: https://www.facebook.com/laboratori.oficial


The Troops Of Doom apresenta clipe de ‘Dethroned Messiah’

Faixa abre o álbum de estreia, “Antichrist Reborn”, distribuído no Brasil pela Voice Music e Rock Brigade Records

Crédito: Angelo Avila

O The Troops of Doom, formado por Alex Kafer (vocal e baixo), Jairo “Tormentor” Guedz (guitarra), Marcelo Vasco (guitarra) e Alexandre Oliveira (bateria), apresenta “Dethroned Messiah”, terceiro vídeo extraído do repertório do álbum de estreia, “Antichrist Reborn”, lançado no exterior pela Alma Mater Records, de Fernando Ribeiro (Moonspell), e, no Brasil, pela Voice Music e Rock Brigade Records.

O guitarrista Jairo “Tormentor” Guedz revela que encontrar a melhor abordagem e conceito na criação do videoclipe para a faixa de abertura do álbum não foi uma tarefa fácil. “Tínhamos algumas ideias e me reuni com o diretor, Walter de Andrade, para encontrar a melhor abordagem e conceito para esse trabalho. Enviamos a ele algumas referências visuais do que gostaríamos de trazer esteticamente. Quando estávamos discutindo sobre o conceito da música, que fala da renúncia à religião e a Deus, decidimos também homenagear alguns filmes de terror que adoramos, como o clássico ‘Evil Dead’ (1981) e o mais recente, ‘A Bruxa’, de 2015”, detalhou.

Guedz explica que o tema central deveria mostrar uma mulher que se afastava de tudo, abraçando a misantropia em uma cabana isolada. “A personagem, aos poucos, vai abandonando sua fé em Deus e aos ritos da igreja cristã, até que se rende completamente à magia negra e invoca um demônio, que aparece em forma de sombra. Esse processo a leva ao ‘incubus’, que a possui, transformando a protagonista em uma espécie de bruxa, abrindo mão de todos os bens materiais e se rendendo às forças sobrenaturais da floresta”, acrescentou.

Confira o vídeo de “Dethroned Messiah”, dirigido, filmado e editado por Walter de Andrade, em https://youtu.be/NSNlb6VKhuE

Siddharta, esposa do diretor Walter de Andrade foi escolhida para o papel de protagonista e o clipe foi filmado em duas etapas, uma em Belo Horizonte (MG), trazendo toda a banda no porão de um prédio antigo e outra no interior de Santa Catarina, em uma cabana. “Queríamos passar a ideia como se a banda estivesse tocando no porão daquela cabana onde está a bruxa, influenciando-a a trazer toda aquela escuridão através de citações tiradas da letra, como uma espécie de conjuração. Seria como se as palavras que Alex Kafer estivesse cantando no porão invadissem a cabeça da personagem em transe, como um presságio. O processo de criação foi muito legal e, no final, o resultado ficou incrível e é motivo de orgulho para mim”, comemorou Guedz.

“Antichrist Reborn”, que sucede os EPs “The Rise of Heresy” (2020) e “The Absence of Light” (2021), traz 12 faixas, sendo dois bônus especiais. O material foi mixado pelo produtor sueco Peter Tägtgren (Hypocrisy, Pain, Dark Funeral, Dimmu Borgir, Therion, Amon Amarth, Immortal, Enslaved e outras) no icônico The Abyss Studio e masterizado por Jonas Kjellgren no Blacklounge Studio, na Suécia.

O álbum conta com participações especiais de João Gordo (Ratos de Porão) no single/vídeo “A Queda”, única cantada em português, além de Alex Camargo e Moyses Kolesne, do Krisiun, na versão de “Necromancer”, clássico do Sepultura da fase com Guedz. Já a arte da capa foi pintada por Sergio “AlJarrinha” Oliveira, artista por trás da arte original de “Bestial Devastation”, do Sepultura.

Venda (Brasil): https://www.thetroopsofdoom.com/loja
Venda (mundo): https://www.almamaterrecords.com

Ouça nas plataformas de streaming em https://bfan.link/antichrist-reborn-1

Discografia:
“The Rise of Heresy” (EP, 2020)
“The Absence of Light” (EP, 2021)
“Antichrist Reborn” (CD, 2022)

The Troops of Doom:
Alex Kafer (vocal e baixo)
Jairo “Tormentor” Guedz (guitarra)
Marcelo Vasco (guitarra)
Alexandre Oliveira (bateria)

Sites relacionados:
www.thetroopsofdoom.com
www.facebook.com/thetroopsofdoom
www.instagram.com/thetroopsofdoom
www.twitter.com/thetroopsofdoom
www.almamaterrecords.com
www.almamater.bandcamp.com

Contato: info@thetroopsofdoom.com

Booking/Management: rodscelza@gmail.com | Whatsapp: +55 21 998581699, c/ Rodrigo Scelza

RF Force lança novo clipe e disponibiliza álbum no streaming

Álbum “RF Force” agora também está nas plataformas de streaming e no mercado europeu pelo selo sueco Black Lion Records

O RF Force, formado por Marcelo Saracino (vocal), Rodrigo Flausino e Daniel Iasbeck (guitarras), Ricardo Flausino (baixo) e Lucas Emidio (bateria), lança o single e vídeo “Old School Metal”, faixa do debut, “RF Force”, que saiu em formato físico no Brasil pela Classic Metal e agora está disponível nas plataformas de streaming. Além disso, o álbum foi lançado no mercado europeu pelo selo sueco Black Lion Records, que também fará a distribuição nos Estados Unidos. “Estou muito contente com o lançamento do CD no exterior. Além da ótima aceitação no Brasil, tem saído resenhas em diversos veículos, como revistas e sites da Suécia, Noruega, Reino Unido, Espanha… E o álbum na íntegra nas plataformas de streaming vai ajudar a levar a nossa música não só para quem já comprou a mídia física. Agora tem o álbum no mundo todo! No Brasil já vendemos centenas e foi, inclusive, um dos mais vendidos do ano na loja Die Hard, por exemplo. Também temos vendido direto ao público. Tudo está indo muito bem”, comemora Rodrigo Flausino.

Confira o vídeo de “Old School Metal”, produzido por Xtudo Obze, em https://youtu.be/98s4As6xa6Q

Segundo Rodrigo Flausino, a mensagem de “Old School Metal” é clara. “É sobre quem somos, a nossa verdade. O heavy metal ‘old school’ não é algo somente de ‘gente velha’. Muitos jovens têm o gosto voltado para o som dos anos 80 e 70 e a música é sobre isso”, explica. “O vocal dela é mais tradicional, com refrão pegajoso. É a que talvez mais remeta aos anos 80”, completa Marcelo Saracino. Já para o guitarrista Daniel Iasbeck, a faixa é “o tema central da banda”. “O destaque é o refrão, com seus gang vocals inspirados no Accept”, acrescenta.

Confira o repertório do álbum “RF Force”, que teve arte de capa e design a cargo de Quinho Ravelli e foi produzido por Rodrigo Flausino e Daniel Iasbeck, também responsável pela mixagem e masterização:

1- Fallen Angel
2- Old School Metal
3- Flying Dogs
4- The Beast and the Hunter
5- Creeps of the World
6- In the Heart and Mind
7- Fighter
8- Will You Remember?
9- Beyond Life and Death
10- M.O.A.B.

Com temática inspirada por eventos recentes da humanidade e outros temas conhecidos no mundo metal como religião e guerra, o grupo paulista traz influências de bandas como Judas Priest, Dio, Iron Maiden e Accept, além de momentos mais power metal e até pitadas de thrash, como na faixa “Flying Dogs”, terceiro single e vídeo extraído do álbum – veja o lyric video em https://youtu.be/4KxPwoqLe2c.

Sobre os planos futuros, Rodrigo Flausino revela: “Estamos agora planejando os shows. Faremos nosso primeiro no dia 26 de junho no Espaço Som, em São Paulo. Vamos começar a divulgar nos próximos dias. E tem, inclusive, vinil importado vindo aí no segundo semestre.”

Mídias sociais:
Facebook: https://www.facebook.com/rfforcemetal/
Instagram: https://www.instagram.com/rf_force/

Sites relacionados:
https://linktr.ee/rfforce
https://loja.classicmetal.com.br/
https://blacklion.nu/

E-mail: rfforcemetal@gmail.com


RATOS DE PORÃO: especial 40 anos no canal do YouTube da Roadie Crew; veja a entrevista!

R.D.P. celebrou 40 anos de carreira realizando uma temporada de shows no final do ano passado no La Iglesia

O canal da Roadie Crew no YouTube traz uma entrevista com o Ratos de Porão, que celebrou 40 anos de carreira realizando uma temporada de shows no final do ano passado no La Iglesia, onde tocou os cinco primeiros álbuns na íntegra. O papo, comandado por Ricardo Batalha, redator-chefe da Roadie Crew, ocorreu antes da apresentação em que João Gordo (vocal), Jão (guitarra), Juninho (baixo) e Boka (bateria) apresentaram o álbum “Anarkophobia” na íntegra.

O especial 40 anos de RDP, que contou com a participação de Santi Roig, chef e sócio do La Iglesia, traz depoimentos de Andreas Kisser (Sepultura), Marcello Pompeu (Korzus), Carlos Lopes (Dorsal Atlântica) e Pedrão Nicolas, ex-empresário, roadie e produtor da banda. “O canal da Roadie Crew no YouTube este ano será muito movimentado. Já tivemos o vídeo dos melhores do ano dos leitores, temos o Roadie Crew Online Festival, mas nada melhor que fazer a estreia da parte de entrevistas especiais com o Ratos de Porão, que acompanho há muito tempo. É uma das minhas bandas preferidas e uma das melhores do Brasil”, declarou Ricardo Batalha.

Confira a entrevista e aproveite para se inscrever no canal da Roadie Crew no YouTube: https://youtu.be/DOcLGlenpp8

A série de shows teve início em 19 de novembro e foram até o dia 18 de dezembro, contemplando os álbuns “Crucificados pelo Sistema” (1984), “Descanse em Paz” (1986), “Cada Dia Mais Sujo e Agressivo” (1987), “Brasil” (1989) e “Anarkophobia” (1991).

O La Iglesia fica na rua João Moura, 515, galpão 6, no bairro de Pinheiros (dentro do estacionamento Best Park), ao lado do La Borratxeria, restaurante bar de propriedade do Jão.


RF Force estreia com single e vídeo ‘Fallen Angel’

União de forças do heavy metal ‘old school’ é o princípio do projeto idealizado pelo guitarrista Rodrigo Flausino

Crédito: Xtudo Obze

A união de forças do heavy metal ‘old school’ é o princípio do RF Force, projeto idealizado pelo guitarrista Rodrigo Flausino, que estreia com o single e videoclipe “Fallen Angel”. “Apesar das iniciais do nome, o RF Force não se trata de um trabalho solo, mas serve como referência para melhor fixação. E, claro, usar a palavra força (Force) tem tudo a ver com o heavy metal e com guitarra, vide ‘G-Force’ do saudoso Gary Morre ou o clássico ‘Rising Force’, de Yngwie Malmsteen”, explica o guitarrista, conhecido pelos trabalhos com as bandas Hardstuff, Children Of The Beast e, principalmente, por seu canal no YouTube, que conta com mais de 155 mil inscritos. “Escolhemos ‘Fallen Angel’ como primeiro single porque ela resume bem nosso estilo. A letra foi inspirada por uma mensagem aleatória que recebi de madrugada me alertando que, apesar de não acreditar no Satanás, ele existe (risos). É heavy metal na linha anos 80 com riff cheio de palhetadas, refrão marcante e levada bem pra frente”, acrescenta.

O grupo paulista, completado por Marcelo Saracino (vocal, Heaven & Hell, Undertime), Daniel Iasbeck (guitarra, Exxótica e Secos & Molhados), Ricardo Flausino (baixo, Hardstuff) e Lucas Emidio (bateria, Hatematter e Scenes From a Dream), traz influências de bandas como Judas Priest, Dio, Iron Maiden e Accept. “Nosso som tem momentos mais power metal ou até alguns meio thrash, mas acredito estar mais enquadrado no heavy metal tradicional. O ouvinte vai perceber influências de Dokken e Helloween, mas acaba indo para um lado mais Dio e Judas Priest. Não tentamos copiar nada, apenas fizemos o que fazemos naturalmente”, detalha Rodrigo Flausino.

Veja o videoclipe de “Fallen Angel”, dirigido por Xtudo Obze, em https://youtu.be/SNjdsd5vrzo

Com temática inspirada por eventos recentes da humanidade e outros temas conhecidos no mundo metal como religião e guerra, o quinteto lançará o álbum de estreia, homônimo, em fevereiro pela gravadora Classic Metal. “Antes do lançamento do álbum nas plataformas de streaming e em formato físico pela Classic Metal, soltaremos outro single e clipe, para a faixa ‘The Beast And The Hunter’. Além disso, esperamos poder estrear nos palcos e agendar shows ainda no primeiro semestre”, revela o guitarrista

Confira o repertório do álbum “RF Force”, que teve arte de capa e design a cargo de Quinho Ravelli e foi produzido por Rodrigo Flausino e Daniel Iasbeck, também responsável pela mixagem e masterização:

1- Fallen Angel
2- Old School Metal
3- Flying Dogs
4- The Beast and The Hunter
5- Creeps Of The World
6- In The Heart And Mind
7- Fighter
8- Will You Remember?
9- Beyond Life And Death
10- M.O.A.B.

Instagram: https://www.instagram.com/rf_force/

E-mail: rfforcemetal@gmail.com

Site relacionado: https://loja.classicmetal.com.br/


Hammurabi se torna ‘one-man-band’ e lança single

“MMXXI”, que celebra os 15 anos da banda mineira, foi composta, gravada e finalizada no home studio de Daniel Lugondi

Hammurabi, banda oriunda de Belo Horizonte (MG), faz parte da terceira geração de um celeiro de grupos que mudaram o status quo da música pesada mundial, como Sepultura, Sarcófago, The Mist, Chakal, Sextrash, Holocausto, entre outras. Para celebrar os seus 15 anos, o músico Daniel Lugondi apresenta o single “MMXXI”. Explorando problemas sociais, econômicos e políticos em suas letras, o single traz toda a fúria de um músico, invariavelmente incomodado e sintonizado com as discrepâncias e desigualdades do Brasil. “A música traz um misto de melancolia e raiva ao explorar o panorama da pandemia no Brasil”, explica Lugondi, que a compôs, gravou e finalizou-a em seu home studio. “Utilizei citações de Simone de Beauvoir e Paulo Freire para criticar um sistema de classes que desprivilegia as grandes massas a revelia dos mais ricos e poderosos”, acrescenta.

Ouça o single “MMXXI” em https://youtu.be/QxHv-T3i7WU

Ao longo de sua trajetória, o Hammurabi se apresentou com ícones do metal, como Sodom, Dark Funeral, Vader, Krisiun, Almah, Onslaught, Torture Squad, Nervochaos, entre outros. Seus lançamentos incluem o EP “Shelter of Blames” (2008), “The Extinction Root” (2010) e “L.A.W” (2018), além de diversos singles, como”The Emperor Returns to the Front” (2015), e um bootleg ao vivo, “Burning in Cuiabá” (2012).

“Pensando em pós-pandemia – músicos e indústria vacinados e também o público podendo se aglomerar em segurança – existe uma expectativa de que retomemos a banda já que temos alguns milestones a serem atingidos. Acredito que o maior exemplo se encontra na expansão e abrangência da marca, in loco, já que a banda nunca excursionou fora do país, apesar de ser uma marca já estabelecida na cabeça dos bangers brasileiros”, concluiu Daniel Lugondi.

Para ouvir nas plataformas de streaming, acesse: https://hammurabi.hearnow.com/

Mídias sociais:
https://www.facebook.com/HammurabiBrasil
https://instagram.com/HammurabiBrasil
https://twitter.com/HammurabiBrasil

E-mail: daniel.lucas@hammurabi.com.br

Aneurose: álbum ‘Made in Rage’ disponível nas plataformas de streaming

Novo trabalho de estúdio sucede “Juggernaut”, lançado em 2016

Crédito: Rafa Ela

Após apresentar o videoclipe da faixa “Ruptura”, a banda mineira Aneurose disponibilizou o novo álbum, “Made in Rage”, nas plataformas de streaming. Em “Made in Rage”, Wall Almeida (vocal), Sávio Chaves e Raphael Wagner (guitarras), Sthéfano Dias (baixo) e Kiko Ciociola (bateria) objetivaram manter a essência da banda, mas injetando ousadia e liberdade. O sucessor de “Juggernaut” (2016), gravado no Kolera Studio e que teve arte de capa a cargo de Patrick Morais (Black Hearts Studios), foi produzido pela banda e Celo Oliveira, que cuidou da mixagem e masterização. “Além das plataformas de streaming, como estão todos os nossos trabalhos anteriores, a versão física de ‘Made in Rage’ estará disponível a partir de maio”, revelou Wall Almeida. “As músicas estão muito mais afiadas que no álbum anterior. Por isso, a evolução das composições e da produção é nítida. Além disso, também conseguimos excelente equilíbrio entre agressividade e melodia”, acrescentou Raphael Wagner.

Além dos álbuns “From Hell” (2013) e “Juggernaut” (2016), o grupo criado em 2002 na cidade de Lavras (MG), participou de tributos da gravadora inglesa Secret Service, com versões para AC/DC e Black Sabbath, e também de uma coletânea ao Sepultura com uma versão de “Sepulnation”.

O repertório de “Made In Rage” é o seguinte:
01 – Ruptura (03:34)
02 – Sinner (04:05)
03 – That’s It (02:57)
04 – Self-Esteem (04:51)
05 – Firemaker (04:39)
06 – Coolzão (02:07)

Ouça o álbum nas plataformas de streaming em https://linktr.ee/aneuroseband

Confira o videoclipe de “Ruptura”, produzido pela MVP Filmes, em https://youtu.be/YpQxQ8SGENc

Segundo o vocalista Wall Almeida, a letra de “Ruptura” traz um tema atual sobre a situação da pandemia no Brasil. “É praticamente um desabafo. Ver tantas pessoas sofrendo, morrendo sem oxigênio, filhos perdendo pais e mães, hospitais sem vagas em todo canto e a irresponsabilidade de alguns que vão a festas, praias e outras aglomerações nos revolta. A letra trata disso, e é um alerta para que a sociedade entenda, de uma vez por todas, que esse é um problema nosso e se cada um fizer a sua parte iremos sair dessa mais rápido, com menos mortes e sofrimento”, concluiu.

Site: www.aneurose.com.br
Facebook: facebook.com/aneurose
Youtube: youtube.com/aneurosetv
Instagram: @aneurose

E-mail: contato@aneurose.com.br

Lockdown lança single e clipe para a faixa ‘Desprezo’

“Desprezo” é a única música em português do repertório de “Unholy Ceremony Heretic”, EP de estreia da banda com João Gordo (R.D.P.) e Antonio Araújo (Korzus e Matanza Ritual)

Após dois singles e vídeos de faixas que integram o EP “Unholy Ceremony Heretic”, o Lockdown, grupo criado em plena pandemia pelo vocalista João Gordo (Ratos de Porão), o guitarrista Antonio Araújo (Korzus e Matanza Ritual), o baixista Rafael Yamada (Claustrofobia e ex-Project 46) e o baterista Bruno Santin (Endrah), apresenta o novo single e clipe, “Desprezo”. “A única música em português do disco, tem uma levada cadenciada e uma letra, fazendo crítica à cegueira do fanatismo religioso”, comentou o guitarrista Antonio Araújo. “O trabalho do EP foi feito todo pelo Antonio. A letra é dele e confronta todas as religiões, mas existem algumas mais estúpidas e ela é voltada para esses casos. No Brasil, quando se quer passar uma mensagem direta, tem que ter a letra em português. No caso do instrumental da ‘Desprezo’, eu acho massacrante, muito pesado e diria até mais moderno”, acrescentou o vocalista João Gordo.

Veja o clipe de “Desprezo”, filmado e editado por Rafael Agostino, em https://youtu.be/j4dEmNlfCzU

“Trabalhar com o Lockdown nesse vídeo foi a melhor surpresa para começar 2021. Todos têm um talento e carisma incríveis! Foi basicamente setar a luz e dar o REC, e deixar que eles passassem a verdade deles. O vídeo teve uma conotação pesada e densa assim como a letra e a música, mas foi tudo de forma mais leve e tranquila possível”, avaliou Rafael Agostino, diretor do vídeo e tecladista do Armored Dawn e do duo Elevenber.

O single “Desprezo” também foi disponibilizado para streaming pela Blood Blast, subsidiária digital da gravadora alemã Nuclear Blast. A faixa, mixada e masterizada por Rodrigo Oliveira (Korzus) no Dharma Studios (SP), faz parte do EP intitulado “Unholy Ceremony Heretic”, que teve a arte gráfica criada pelo renomado artista Alcides Burn (Burn Artworks) e será lançado em fevereiro. No Brasil, o selo All Music Matters irá lançar o EP em vinil 12″ one side e em CD.

Spotify: https://is.gd/nKqqzl
Deezer: https://is.gd/L98h4H

Mídias sociais: @lockdowndeathmetal
E-mail: lockdowndeathmetal@gmail.com

Hecatombe lança ‘Mental Riot’, seu sétimo álbum

Boll3t, Nyk de Pieri, Wood Lusa, Mauro Caldart: cortando as correntes para começar a revolução mental  

Crédito: Petter Campagna

Hecatombe, que sempre buscou incorporar novos elementos e quebrar barreiras dentro do seu rock agressivo, apresenta “Mental Riot”, um trabalho que promete ser um marco em sua longa trajetória, iniciada no ano 2000. “‘Mental Riot’ é o que mais se encaixa em nossa personalidade, um resumo do que a banda representa. Algumas partes foram gravadas no Rio Grande do Sul e outras em Los Angeles (EUA), onde resido atualmente. Parte do processo de composição, e mesmo da gravação, foi feito de forma remota. Todas as baterias, algumas participações especiais e teclados foram gravados nos Estados Unidos e o restante dos instrumentos no Brasil”, explicou o baterista e produtor Boll3t, que mixou o álbum e também integra o Area 55. “A masterização ficou a cargo do renomado Lamps Lampadinha, detentor de cinco prêmios Grammy”, acrescentou.

Desde a chegada do novo vocalista, Nyk de Pieri, dono de uma voz melódica e poderosa, o Hecatombe conseguiu expandir o horizonte de suas composições, indo a lugares e sensações nunca antes exploradas. Com as guitarras sempre criativas e precisas de Mauro Caldart, passando pelo baixo pesado e envolvente de Wood Lusa, chegando nas baterias energéticas e cheias de groove de Boll3t, “Mental Riot” explora várias vertentes da banda. “Temos a energia e agressividade de ‘Break the Leash’, que carrega o título em sua letra. ‘Quebre a coleira e vá atrás do que você precisa’ é a mensagem. A música é balanceada entre riffs poderosos e versos calmos, culminando em uma ponte que alterna entre o silêncio e a agressividade”, detalhou o baixista Wood Lusa. “Temos também a melancolia de ‘It Feels I’m Going Down’. Ela foi escrita por Nyk, mas acabou sendo esquecida pela banda. Porém, enquanto planejava o repertório, encontrei a versão demo e planejei como ela soaria. Montei o arranjo baseado na demo e quando a banda se reuniu no Brasil, as guitarras e os vocais foram propriamente gravados. O baixo é o mesmo da noite em que a canção foi concebida”, acrescentou Boll3t.

“Mental Riot” chega com uma versão metal para “They Don’t Care About Us”, do rei do pop, Michael Jackson, como primeiro single e que será lançada em videoclipe em breve. Além disso, o repertório conta com releituras de clássicos da banda, como “Dust to Dust” e “There’s a Hollow”, que contaram com arranjos novos e novas melodias cantadas por Nyk. Já a releitura de “Gray Desert” traz a participação especial da vocalista americana Brigitte Roka, do Aboleth, grupo que Boll3t integrou e fez uma turnê pelos Estados Unidos. “Tivemos outros convidados, como o vocalista Vinicius Augusto (Grandfúria, Férias no Paraíso), que cantou e escreveu a letra para ‘Yoga’, nossa primeira música em português”, contou Boll3t. “Pudemos contar com a técnica apurada e bom gosto do guitarrista Luis Kalil, mostrando sua versatilidade ao tocar baixo na música instrumental ‘Riffs Armageddon'”, concluiu Nyk de Pieri.

Confira “Mental Riot”, disponível em todas as plataformas digitais pela gravadora Civil Alien Records, em https://orcd.co/vr7jvj5

Site relacionado: www.hecatombe.com.br

Contato: music@boll3t.com

Kuazar: single/clipe ‘Obscure & Violent’ antecipa álbum de retorno

Foto: Krys Amon

Trio paraguaio de thrash metal conta agora com a presença do baterista brasileiro Marcelo Moreira (Almah, Kiko Loureiro, Circle II Circle, Graham Bonnet Band, Marmor, Burning In Hell)

“Obscure & Violent”, primeiro single de “Hybrid Power”, o álbum de retorno do grupo paraguaio Kuazar, acaba de ganhar um videoclipe, que traz cenas filmadas em Los Angeles/CA (EUA) e nas cidades de Ciudad del Este e Assunção (PAR). “As imagens da banda foram captadas pelo experiente cinegrafista Krys Amon (Rede Globo, Esporte Espetacular). As cenas extras foram captadas e editadas pela produtora MC Flight, de Andres Martinez”, revelou o experiente baterista Marcelo Moreira, que agora se junta a Josema Gonzalez (vocal e guitarra) e Marcelo Saracho (baixo).

Veja o videoclipe de “Obscure & Violent” em https://youtu.be/gOjfn5Lp1tk

“Obscure & Violent” fala da natureza violenta da humanidade e como atos agressivos estão sempre presentes de maneira quase “natural” na vida do ser humano. “O refrão diz ‘o ódio é a fonte do nosso poder’, o que resume a ideia principal da letra, explorando a existência natural de sentimentos ruins, agressivos e sádicos na humanidade. Desde os cultos religiosos espirituais até as guerras, a presença do mal e dos pensamentos agressivos está sempre presente na humanidade”, explicou Josema Gonzalez.

O Kuazar vem se destacando nos palcos da América do Sul, tendo realizado shows no Paraguai, Brasil e Bolívia, tocando ao lado de Megadeth, Kreator, Behemoth, Hirax, Sepultura, Violator e Krisiun, obtendo uma sólida base de fãs em um curto período de tempo.

Com músicas agressivas e versáteis, incluindo toques de elementos latinos, o trio lançará “Hybrid Power”, sucessor de “Wrath of God” (2009) e do DVD “Wrath on the Road” no primeiro semestre. O material foi gravado nos Estados Unidos, nos estúdios Fuel Music Studio e Marmor Studio, contando com mixagem e masterização a cargo do experiente Brendan Duffey. “O álbum traz novos elementos, com uma pegada mais moderna, criando um som com características próprias, que lembra, em alguns momentos, bandas que nos influenciaram, como Slayer, Gojira, Lamb of God e Sepultura”, concluiu Marcelo Moreira.

Mais informações em facebook.com/kuazarmetal

Contato: contactokuazar@gmail.com

V Project, do baterista Sérgio Facci, regrava música do Vulcano

“Gates of Iron” conta com a participação especial de Yohan Kisser (Sioux 66) e Brunno Mariante (Heal or Kill)

O baterista paulistano Sergio Facci (Vodu), que registrou clássicos do metal brasileiro com Vodu, Viper e Volkana, criou o projeto paralelo V Project. “A ideia era regravar grandes clássicos do metal nacional das bandas por qual passei”, explicou Facci. Após lançar, em dezembro de 2014, um EP com regravações de “Final Conflict” (Vodu), “Living for the Night” (Viper) e “Darkness” / “When 2R1” (Volkana), o V Project retornou ao estúdio para regravar “Gates of Iron”, do Vulcano, com o qual o baterista pôde se apresentar ao lado de Venom e Exciter, em 1986, no Ginásio do Corinthians (SP). “Naquela época, o Vodu estava promovendo o primeiro disco, ‘The Final Conflict’, e fizemos shows por várias cidades do Brasil e também na Argentina. Na turnê, tive a oportunidade de abrir os shows do Venom e Exciter em Brasília (DF) com o Vodu, e, em São Paulo, tocando com o Vulcano”, recordou.

Ouça “Gates of Iron”, gravada no estúdio Orra Meu (SP), com produção de Gustavo Barcellos e Sergio Facci, em https://youtu.be/uARoxMaKyW8

A regravação de “Gates of Iron” conta com participações especiais do guitarrista Yohan Kisser (Sioux 66) e do vocalista Brunno Mariante (Heal or Kill), além de Cleimar Fernandes (guitarra) e Artur Silveira (baixo), ambos do Jonnie Cake.

“Foi uma honra e um experiência fantástica participar da regravação de ‘Gates of Iron’! Gravei minha guitarra no estúdio Orra Meu junto ao Sergio e acrescentamos alguns detalhes novos a regravação, que ficaram bem interessantes, mas a música mantém a mesma pegada thrash e rápida da original”, contou Yohan Kisser.

Facci, por sua vez, afirma que convidou Yohan Kisser e Brunno Mariante “justamente por fazerem parte da nova geração de músicos do metal nacional.” Além disso, o baterista explica que escolheu “Gates of Iron” porque tinha mais a ver com o estilo que gosta de tocar. “Ela é rápida e tem uma variação de tempo interessante. Dedico esta regravação ao Eduardo de Souza Bonadia, que faleceu recentemente e foi um grande apoiador do Vodu, desde o começo da nossa carreira, e um amigo pessoal”, concluiu o baterista.

Sites relacionados:
www.sergiofacci.com
www.vprojectbr.com
www.voduband.com
soundcloud.com/sergio-facci


Sick Damnation lança clipe com participação de Vitor Rodrigues

Crédito: Cris Rachel

“Devil’s Hostage 24/7” faz parte do repertório do álbum de estreia, “Damnøcracy”


O Sick Damnation, formado por JV Landi (vocal), Junior Sagster e Lucas Pelarin (guitarras), Paulo Pedraza (baixo) e Thiago Rosa (bateria) e que atualmente promove o álbum de estreia, “Damnøcracy”, acaba de lançar o videoclipe de “Devil’s Hostage 24/7”. A faixa conta com a participação do vocalista Vitor Rodrigues (Victorizer, ex-Torture Squad e Voodoopriest). As cenas do clipe, produzido por Max Di Giosia (F11 Produções), foram captadas no show realizado no Espaço Som (SP), em novembro último.
 
Segundo o guitarrista Junior Sagster, a letra é “uma singela ‘homenagem’ a um dos chefes que tive e me obrigava a rezar todos os dias antes de entrar na redação da editora.” “Devil’s Hostage 24/7” fala sobre uma pessoa que viveu uma vida totalmente desregrada e sem rumo, até o dia em que ‘encontrou Deus’. “Ele transformou a vida de todos em um inferno. Na verdade, ‘Deus’ é, e sempre foi, ‘capiroto’ 24 horas, 7 dias na semana”, detalhou Sagster.
 
Veja o vídeo de “Devil’s Hostage 24/7” em https://youtu.be/Dj-hOeUCNQI
 
“Damnøcracy”, gravado no Erean Sound Music Studio, com o auxílio do produtor Renan Brito, teve a arte de capa a cargo do premiado designer e quadrinista Alexandre Jubran (Demolidor/Conan). O material foi disponibilizado pela CD Baby e pode ser ouvido nas principais plataformas de streaming – Spotify, Deezer, iTunes e YouTube Music.
 
Spotify: https://is.gd/qnheCH
Deezer: https://is.gd/Bmpyqx
 
Sites relacionados:
www.facebook.com/sickdamnationmetal
www.instagram.com/sickdamnation
 
Contato para shows: sickdamnationmetal@gmail.com