Tag Archives: Dire Straits Legacy

Dire Straits Legacy volta ao Brasil com novo show

Crédito: Eduardo Nunes/Naiara Rodrigues

Em 2022, o DIRE STRAITS LEGACY volta ao Brasil com novo show para celebrar os 45 anos de umas das maiores bandas de todos os tempos.

As primeiras datas confirmadas são:
19 de janeiro – Araújo Vianna – Porto Alegre
21 de janeiro – Music Park – Balneário Camboriú
22 de janeiro – Stage Musica Park – Florianópolis
27 de janeiro – Marine Club – Belém
28 de janeiro – Estacionamento Rio Mar – Fortaleza

DIRE STRAITS LEGACY traz um show único e emocional que revive a inesquecível e mágica atmosfera da banda britânica formada na década de 1970.

“Money for Nothing”, “So Far Away”, “Sultans of Swing”, “Walk of Life”, “Romeo and Juliet” e muitas outras canções memoráveis interpretadas ao vivo por Alan Clark (teclados), Phil Palmer (guitarra), Mel Collins (sax), Trevor Horn (baixo), Marco Caviglia (voz e guitarra), Primiano Dibiase (teclados), Jack Sonni (guitarra) e Andy Treacey (bateria).

Sobre Dire Straits Legacy

DIRE STRAITS LEGACY é um projeto em permanente evolução e, afastando-se do clichê de reunião ou banda tributo, mantêm viva a memória de canções atemporais, como “Romeo and Juliet”, “Sultans of Swing”,”Money for Nothing”,”Tunnel of Love”,”Walk of Life”, “When It Comes to You”, “You and Your Friend”, “On Every Street”, do primeiro álbum Wild West End, e muitos outros hits.

Muitos membros do Dire Straits se juntaram ao projeto durante esses anos mas, em 2016, Alan Clark passa a fazer parte da banda. Clark é o histórico tecladista do Dire Straits de 1980 a 1985. Ao lado de Alan Clark estão Phil Palmer (direção musical/guitarra/voz), que trabalhou com Dire Straits de 1990 a 1992, e o renomado saxofonista Mel Collins, membro do Dire Straits de 1983 a 1985 tocou no famoso Alchemy Live Album e no EP Twisting By The Pool.

Trevor Horn é uma verdadeira lenda na indústria da música. Depois de formar a banda The Buggles e gravar o hit “Video Killed the Radio Star”, produziu alguns dos hits que definiram os Anos 80, como “Lexicon of Love” de ABC, “Owner of a Lonely Heart” do Yes e “Relax”, “Two Tribes” and “The Power of Love”, sucessos de Frankie Goes to Hollywood. Trevor também produziu sucessos para Tina Turner, Tom Jones, Barry Manilow, Cher, Boyzone, 10cc, Bryan Ferry, John Legend, Lisa Stansfield, Robbie Williams, Grace Jones, Simple Minds e Seal, trabalho pelo qual recebeu um Grammy como produtor, e muitos outros.

O guitarrista Jack Sonni participou das gravações e turnê do álbum Brothers in Arms. Andy Treacey é um dos mais bem sucedidos musicos do Reino Unido e já gravou e saiu em turnês com Moby, Groove Armada, Robbie Willians, Ronnie Wood, entre outros. Os dois italianos que se juntam à banda são o guitarrista e vocalista Marco Caviglia e o tecladista Primiano Dibiase.

Sobre os integrantes

Alan Clark (teclados)
Alan ingressou no Dire Straits em 1980, tornando-se seu primeiro e principal tecladista, e é conhecido como seu diretor musical não oficial. Além de trabalhar com a banda até sua dissolução, em 1995, ao lado de Mark Knopfler, co-produziu o último álbum da banda, On Every Street.
O músico tocou e gravou com uma longa lista de outros artistas, foi membro da banda de Eric Clapton e diretor musical de Tina Turner por vários anos. Mais recentemente, produziu com Phil Palmer o álbum de 3 Chord Trick do LEGACY.

Andy Treacey (bateria)
Como um dos bateristas mais bem sucedidos do Reino Unido, Andy fez turnês e gravou durante os últimos 20 anos com muitos artistas, tocando em locais intimistas, arenas e estádios, e trabalhando como músico em alguns dos estúdios mais famosos em todo o mundo. Ele é mais conhecido por seu trabalho como baterista para as turnês internacionais de Faithless, Moby, DJ Fresh, Groove Armada, Dido, Robbie Williams, M.J.Cole, As Sementes de Raios, Ronnie Wood, John Squire (Rosas de Pedra), Galliano e a banda de Frank Zappa.

Jack Sonni (guitarra)
O músico, escritor e ex-executivo de marketing Jack Sonni foi convidado por Mark Knopfler para se juntar à banda para as sessões de gravações e turnê do álbum Brothers in Arms, lançado em 1985. Sonni também participou da turnê do mesmo álbum e permaneceu na banda até 1988.

Marco Caviglia (voz e guitarra)
Apaixonado pela música de Dire Straits e seu mentor musical Mark Knopfler, Marco, nascido em Roma, formou a banda Solid Rock em 1988 e em 1990 fez uma turnê com o lendário bluesman do Notting Hillbillies, Steve Phillips. Mas seu sonho era tocar com seus “heróis” do Dire Straits, e esse sonho se tornou realidade em 2010 a DS Legends, e agora novamente com a Dire Straits Legacy.

Mel Collins (sax)
Mel se juntou ao Dire Straits em 1982 e tocou no álbum e turnê Love Over Gold e no álbum Twisting by the Pool. Ele também tocou com uma diversos artistas e bandas, incluindo Stones, Camel, Eric Clapton, Joe Cocker, Tears for Fears. Mel é um dos membros da formação original do King Crimson.

Phil Palmer (guitarra)
Phil ingressou no Dire Straits em 1990 e tocou no álbum On Every Street e na turnê mundial do mesmo álbum. Ele é um dos principais guitarristas do mundo, tendo tocado em mais de 450 álbuns e realizado turnês com alguns dos maiores artistas do mundo; pense em um nome e Phil provavelmente já tocou com esse artista. Ele também foi membro da banda de Eric Clapton, onde ele conheceu seu colega da Dire Straits Legacy, Alan Clark, e é um membro fundador da Dire Straits Legacy.

Trevor Horn (baixo)
O músico, compositor e produtor musical é uma lenda na indústria da música. Depois de formar The Buggles e gravar a música #1 de 1979, “Video Killed the Radio Star”, Trevor produziu alguns dos hits que definiram os anos 1980, incluindo o “Lexicon of Love”, de ABC, “Owner of a Lonely Heart”, do Yes, além de “Relax”, “Two Tribes” e “The Power of Love”, os hits #1 de Frankie Goes to Hollywood . Horn se consolidou como um dos produtores e arranjadores mais requisitados e produziu sucessos para Tina Turner, Tom Jones, Marc Almond, Barry Manilow, Cher, Boyzone, 10cc, Bryan Ferry, John Legend, Lisa Stansfield, Robbie Williams, Grace Jones, Simple Minds, entre outros. Em 1996 recebeu um Grammy pela produção do segundo álbum do cantor Seal. Em 1980, Trevor foi vocalista da banda Yes e gravou o álbum Drama.

Primiano Dibiase (teclados)
O também romano Primiano é um talentoso tecladista que já trabalhou em muitos discos e com muitos artistas, incluindo Richard Bennett, Steve Phillips, Gigi Proietti e Neri Marcorè.

Dire Straits Legacy adia turnê no Brasil para Abril de 2021

A turnê da banda Dire Straits Legacy foi adiada para abril de 2021 devido à pandemia do novo coronavírus.

As novas datas da turnê são:
15/04/21 – São Paulo
16/04/21 – Rio de Janeiro
17/04/21 – Goiânia
23/04/21 – Balneário Camboriú
24/04/21 – Florianópolis
25/04/21 – Belo Horizonte
29/04/21 – Belém
30/04/21 – Fortaleza

Os ingressos já adquiridos são válidos para as novas datas.

Sobre Dire Straits Legacy

DIRE STRAITS LEGACY traz um show único e emocional que revive a inesquecível e mágica atmosfera da banda britânica formada na década de 1970.

“Money for Nothing”, “So Far Away”, “Sultans of Swing”, “Walk of Life”, “Romeo and Juliet” e muitas outras canções memoráveis interpretadas ao vivo por Alan Clark (teclados), Phil Palmer (guitarra), Mel Collins (sax), Trevor Horn (baixo), Marco Caviglia (voz e guitarra), Primiano Dibiase (teclados), Danny Cummings (percussão e voz) e Andy Treacey (bateria).

Muitos membros do Dire Straits se juntaram ao projeto durante esses anos mas, em 2016, Alan Clark passa a fazer parte da banda. Clark é o histórico tecladista do Dire Straits de 1980 a 1985. Ao lado de Alan Clark estão Phil Palmer (direção musical/guitarra/voz), que trabalhou com Dire Straits de 1990 a 1992, e o renomado saxofonista Mel Collins, membro do Dire Straits de 1983 a 1985 tocou no famoso Alchemy Live Album e no EP Twisting By The Pool.

Trevor Horn é uma verdadeira lenda na indústria da música. Depois de formar a banda The Buggles e gravar o hit “Video Killed the Radio Star”, produziu alguns dos hits que definiram os Anos 80, como “Lexicon of Love” de ABC, “Owner of a Lonely Heart” do Yes e “Relax”, “Two Tribes” and “The Power of Love”, sucessos de Frankie Goes to Hollywood. Trevor também produziu sucessos para Tina Turner, Tom Jones, Barry Manilow, Cher, Boyzone, 10cc, Bryan Ferry, John Legend, Lisa Stansfield, Robbie Williams, Grace Jones, Simple Minds e Seal, trabalho pelo qual recebeu um Grammy como produtor, e muitos outros.

O percussionista Danny Cummings integrou o Dire Straits em 1990 e participou do álbum e tunê On Every Street. Andy Treacey é um dos mais bem sucedidos musicos do Reino Unido e já gravou e saiu em turnês com Moby, Groove Armada, Robbie Willians, Ronnie Wood, entre outros. Os dois italianos que se juntam à banda são o guitarrista e vocalista Marco Caviglia e o tecladista Primiano Dibiase.

DIRE STRAITS LEGACY CHEGA AO BRASIL PARA NOVA TURNÊ

Grupo fará apresentações em:
São Paulo, dia 18 de março, no UnimedHall
Rio de Janeiro, dia 20 de março, no Km de Vantagens Hall
Belo Horizonte, dia 29 de março, no Km de Vantagens Hall

Créditos: Naiara Rodrigues e Eduardo Nunes

Para celebrar os 43 anos de carreira de uma das principais bandas de rock de todos os tempos, o Dire Straits Legacy volta ao Brasil com a sua nova turnê. Esse projeto é um tributo a banda Dire Straits, formada na década de 1970, e vem sendo reconhecido pelos amantes da música por manter viva a memória de canções atemporais, como “Romeo and Juliet”“Sultans of Swing”“Money for Nothings” e diversos outros hits.

As apresentações irão acontecer no UnimedHall, em São Paulo, no dia 18 de março, no Km de Vantagens Hall RJ, no dia 20 de março, e no Km de Vantagens Hall BH, no dia 29 de março. A banda também fará shows em Balneário Camboriú, Goiânia, Fortaleza e Salvador.

Participantes do Km de Vantagens terão pré-venda exclusiva entre hoje (21) até quinta-feira (23). A venda para o público geral estará disponível a partir do dia 24 de janeiro. Os ingressos poderão ser adquiridos pela internet(www.ticketsforfun.com.br), nos pontos de venda e na bilheteria oficial do UnimedHall, do Km de Vantagens Hall RJ e do Km de Vantagens Hall BH. O show é realizado pela TIME FOR FUN.

Alguns membros do Dire Straits Legacy fizeram parte da banda Dire Straits. Entre eles o tecladista Alan Clark (1980 a 1985), os guitarristas Phil Palmer (1990 a 1992) e Jack Sonni (1985 a 1988) e o saxofonista Mel Collins (1983 a 1985).

Sobre os integrantes do Dire Straits Legacy

Alan Clark (teclados)
Alan ingressou no Dire Straits em 1980, tornando-se seu primeiro e principal tecladista, e é conhecido como seu diretor musical não oficial. Além de trabalhar com a banda até sua dissolução, em 1995, ao lado de Mark Knopfler, co-produziu o último álbum da banda, On Every Street. O músico tocou e gravou com uma longa lista de outros artistas, foi membro da banda de Eric Clapton e diretor musical de Tina Turner por vários anos. Mais recentemente, produziu com Phil Palmer o álbum de 3 Chord Trick do LEGACY.

Mel Collins (saxofone)
Mel se juntou ao Dire Straits em 1982 e tocou no álbum e turnê Love Over Gold e no álbum Twisting by the Pool. Ele também tocou com uma diversos artistas e bandas, incluindo Stones, Camel, Eric Clapton, Joe Cocker, Tears for Fears. Mel é um dos membros da formação original do King Crimson.

Phil Palmer (guitarra)
Phil ingressou no Dire Straits em 1990 e tocou no álbum On Every Street e na turnê mundial do mesmo álbum. Ele é um dos principais guitarristas do mundo, tendo tocado em mais de 450 álbuns e realizado turnês com alguns dos maiores artistas do mundo; pense em um nome e Phil provavelmente já tocou com esse artista. Ele também foi membro da banda de Eric Clapton, onde ele conheceu seu colega da Dire Straits Legacy, Alan Clark, e é um membro fundador da Dire Straits Legacy.

Andy Treacey (bateria)
Como um dos bateristas mais bem-sucedidos do Reino Unido, Andy fez turnês e gravou durante os últimos 20 anos com muitos artistas, tocando em locais intimistas, arenas e estádios, e trabalhando como músico em alguns dos estúdios mais famosos em todo o mundo. Ele é mais conhecido por seu trabalho como baterista para as turnês internacionais de Faithless, Moby, DJ Fresh, Groove Armada, Dido, Robbie Williams, M.J.Cole, As Sementes de Raios, Ronnie Wood, John Squire (Rosas de Pedra), Galliano e a banda de Frank Zappa.

Danny Cummings (percussão e voz)
Danny juntou-se ao Dire Straits como seu percussionista em 1990 e tocou no álbum On Every Street, assim como na turnê. Fora de Dire Straits, ele trabalhou com grandes artistas, incluindo Tina Turner, George Michael, Bryan Adams, Pino Daniele, e foi o baterista em Mark Knopfler durante vários anos.

Marco Caviglia (voz e guitarra)
Apaixonado pela música de Dire Straits e seu mentor musical Mark Knopfler, Marco, nascido em Roma, formou a banda Solid Rock em 1988 e em 1990 fez uma turnê com o lendário bluesman do Notting Hillbillies, Steve Phillips. Mas seu sonho era tocar com seus “heróis” do Dire Straits, e esse sonho se tornou realidade em 2010 a DS Legends, e agora novamente com a Dire Straits Legacy.

Trevor Horn (baixo)
O músico, compositor e produtor musical é uma lenda na indústria da música. Depois de formar The Buggles e gravar a música #1 de 1979, “Video Killed the Radio Star”, Trevor produziu alguns dos hits que definiram os anos 1980, incluindo o “Lexicon of Love”, de ABC, “Owner of a Lonely Heart”, do Yes, além de “Relax”, “Two Tribes” e “The Power of Love”, os hits #1 de Frankie Goes to Hollywood . Horn se consolidou como um dos produtores e arranjadores mais requisitados e produziu sucessos para Tina Turner, Tom Jones, Marc Almond, Barry Manilow, Cher, Boyzone, 10cc, Bryan Ferry, John Legend, Lisa Stansfield, Robbie Williams, Grace Jones, Simple Minds, entre outros. Em 1996 recebeu um Grammy pela produção do segundo álbum do cantor Seal. Em 1980, Trevor foi vocalista da banda Yes e gravou o álbum Drama.

Primiano Dibiase (teclados)
O também romano Primiano é um talentoso tecladista que já trabalhou em muitos discos e com muitos artistas, incluindo Richard Bennett, Steve Phillips, Gigi Proietti e Neri Marcorè.

DIRE STRAITS LEGACY
UNIMEDHALL

Realização: TIME FOR FUN
Copatrocínio: Budweiser
Data: Quarta-feira, dia 18 de março de 2020, às 22h00
Abertura dos portões: 20h30
Local: UnimedHall SP — Av. das Nações Unidas, 17.955 — Santo Amaro — São Paulo (SP)
Capacidade: 5.743 pessoas
Duração: Aproximadamente 1h40
Ingressos: A partir de R$ 60
Classificação etária: Não será permitida a entrada de menores de 12 anos
12 a 14 anos: Permitida a entrada acompanhados dos pais ou responsável legal
15 anos em diante: Permitida a entrada desacompanhados
Acesso para deficientes
Ar-condicionado
Venda de ingressos no site: www.ticketsforfun.com.br
Venda a grupos:grupos@t4f.com.br
Estacionamento (terceirizado): R$ 60.

INGRESSOS:

– Meia-entrada: obrigatória a apresentação do documento previsto em lei que comprove a condição de beneficiário: no ato da compra e entrada do evento (para compras na bilheteria oficial e pontos de venda físicos) / na entrada do evento (para compras via internet).

– Parcelamento em 2x nos cartões de crédito aceitos pela TICKETS FOR FUN.

BILHETERIA OFICIAL — SEM TAXA DE CONVENIÊNCIA
UnimedHall – Av. das Nações Unidas, 17.955 – Santo Amaro — São Paulo (SP).
Segunda-feira — FECHADA
Terça-feira a Sábado — 12h às 20h
Domingo e feriados — 13h às 20h

LOCAIS DE VENDA – COM TAXA DE CONVENIÊNCIA
– Pontos de venda no link: http://premier.ticketsforfun.com.br/shows/show.aspx?sh=pdv
– Pela Internet: www.ticketsforfun.com.br
Entrega em domicílio – taxas de conveniência e de entrega.

FORMAS DE PAGAMENTO VÁLIDAS TICKETS FOR FUN
Internet:
– Cartões de crédito MasterCard, American Express, Elo Crédito, Visa, Diners Club.
Bilheteria e Pontos de Venda:
– Dinheiro;
– Cartões de Credito MasterCard, American Express, Elo Crédito, Visa, Diners Club e Hipercard;
– Cartões de débito Visa Electron, MasterCard débito, Elo Débito e Hipercard.
– Vale Cultura

NOVA TURNÊ DE DIRE STRAITS LEGACY CHEGA A AMÉRICA DO SUL NO FINAL DE MARÇO

Crédito: Pablo Ghaderi

No final de março, a Dire Straits Legacy volta ao Brasil com seu novo show, Tour 2019. As apresentações acontecerão no dia 29 de março, no Teatro Sesc Palladium, em Belo Horizonte, no dia 30 de março, no P12, em Florianópolis, no dia 06 de abril, na Concha Acústica, em Salvador, no dia 07 de abril, no Vivo Rio, no Rio de Janeiro, no dia 09 de abril, no Tom Brasil, em São Paulo, no dia 10 de abril, no Coupolican, em Santiago, Chile, no dia 11 de abril, no Luna Park, em Buenos Aires, Argentina, no dia 13 de abril, na Goiânia Arena, em Goiânia, e no dia 14 de abril, no Teatro Ulisses Guimarães, e Brasília. 

DIRE STRAITS LEGACY traz um show único e emocional que revive a inesquecível e mágica atmosfera da banda britânica formada na década de 1970.. “Money for Nothing”, “So Far Away”,”Sultans of Swing”, “Walk of Life” e muitas outras canções memoráveis interpretadas ao vivo por Alan Clark (teclados), Phil Palmer (guitarra), Mel Collins (sax), Trevor Horn (baixo), Steve Ferrone (bateria), Marco Caviglia (voz e guitarra) e Primiano Dibiase (teclados). Além de Jack Sonni, guitarrista que integrou o Dire Straits a época do lançamento do álbum Brothers in Arms.

Sobre Dire Straits Legacy
DIRE STRAITS LEGACY
 é um projeto em permanente evolução e, afastando-se do clichê de reunião ou banda tributo, mantêm viva a memória de canções atemporais, como “Romeo and Juliet”, “Sultans of Swing”,”Money for Nothing”,”Tunnel of Love”,”Walk of Life”,“When It Comes to You”, “You and Your Friend”, “On Every Street”, do primeiro álbum Wild West End, e muitos outros hits.

Muitos membros do Dire Straits se juntaram ao projeto durante esses anos mas, em 2016, Alan Clark passa a fazer parte da banda. Clark é o histórico tecladista do Dire Straits de 1980 a 1985. Ao lado de Alan Clark estão Phil Palmer (direção musical/guitarra/voz) que trabalhou com Dire Straits de 1990 a 1992 e  Jack Sonni (guitarra), que integrou a banda de 1985 a 1988, época do lançamento e turnê do álbum Brothers in Arms. O renomado saxofonista Mel Collins, membro do Dire Straits de 1983 a 1985, tocou no famoso Alchemy Live Album e no EP Twisting By The Pool. 

Trevor Horn é uma verdadeira lenda na indústria da música. Depois de formar a banda The Buggles e gravar o hit “Video Killed the Radio Star”, produziu alguns dos hits que definiram os Anos 80, como “Lexicon of Love” de ABC, “Owner of a Lonely Heart” do Yes e “Relax”, “Two Tribes” and “The Power of Love”, sucessos deFrankie Goes to Hollywood. Trevor também produziu sucessos para Tina Turner, Tom Jones, Barry Manilow, Cher, Boyzone, 10cc, Bryan Ferry, John Legend, Lisa Stansfield, Robbie Williams, Grace Jones, Simple Minds e Seal, trabalho pelo qual recebeu um Grammy como produtor, e muitos outros. 

O baterista Steve Ferrone é outra lenda da música e, além de gravar e tocar com George Harrison, Duran Duran, Stevie Nicks, Chaka Khan, Eric Clapton, Bee Gees, Al Jarreau e Johnny Cash, integrou a Tom Petty and the Heartbreakers de 1994 a 2017. Os dois italianos que se juntam à banda são o guitarrista e vocalista Marco Caviglia e o tecladista Primiano Dibiase.

Sobre os integrantes 
Alan Clark (teclados)
Alan ingressou no Dire Straits em 1980, tornando-se seu primeiro e principal tecladista, e é conhecido como seu diretor musical não oficial. 
Além de trabalhar com a banda até sua dissolução, em 1995, ao lado de Mark Knopfler, co-produziu o último álbum da banda, On Every Street.
O músico tocou e gravou com uma longa lista de outros artistas, foi membro da banda de Eric Clapton e diretor musical de Tina Turner por vários anos. Mais recentemente, produziu, com Phil Palmer, o impressionante álbum de 3 Chord Trick do LEGACY. Ele e Phil estão atualmente escrevendo músicas para um grande artista italiano cujo álbum será produzido em 2019.

Phil Palmer (guitarra)
Phil ingressou no Dire Straits em 1990 e tocou no álbum  On Every Street e na turnê mundial do mesmo álbum. Ele é um dos principais guitarristas do mundo, tendo tocado em mais de 450 álbuns e realizado turnês com alguns dos maiores artistas do mundo; pense em um nome e Phil provavelmente já tocou com esse artista. Ele também foi membro da banda de Eric Clapton, onde ele conheceu seus colegas de DS Legacy, Alan Clark e Steve Ferrone, e é um membro fundador da DSLegacy.

Jack Sonni (guitarra)
O músico, escritor e ex-executivo de marketing Jack Sonni foi convidado por Mark Knopfler para se juntar à banda para as sessões de gravações do álbum Brothers in Arms, lançado em 1985. Sonni também participou da turnê do mesmo álbum e permaneceu na banda até 1988.

Mel Collins (sax)
Mel se juntou ao Dire Straits em 1982 e tocou no álbum e turnê Love Over Gold e no álbum Twisting by the Pool. Ele também tocou com uma diversos artistas e bandas, incluindo Stones, Camel, Eric Clapton, Joe Cocker, Tears for Fears e muitos mais, e como membro original do King Crimson está fazendo uma turnê mundial com a banda.

Trevor Horn (baixo)
O músico, compositor e produtor musical é uma lenda na indústria da música. Depois de formar The Buggles e gravar a música #1 de 1979, “Video Killed the Radio Star”, Trevor produziu alguns dos hits que definiram os anos 1980, incluindo o “Lexicon of Love” de ABC,“Owner of a Lonely Heart” do Yes e os hits #1 de Frankie Goes to Hollywood “Relax”, “Two Tribes” e “The Power of Love”. Horn se consolidou como um dos produtores e arranjadores mais requisitados e produziu sucessos para Tina Turner, Tom Jones, Marc Almond, Barry Manilow, Cher, Boyzone, 10cc, Bryan Ferry, John Legend, Lisa Stansfield, Robbie Williams, Grace Jones, Simple Minds, entre outros. Em 1996 recebeu um Grammy pela produção  do segundo álbum do cantor Seal. Em 1980, Trevor foi vocalista da banda Yes e gravou o álbum Drama.

Steve Ferrone (bateria)
Steve é considerado por muitos o maior baterista de rock vivo do mundo, e já trabalhou com nomes como Eric Clapton, Duran Duran, Paul Simon, Bee Gees, Slash, David Bowie, George Benson, Chaka Khan, além integrar a Tom Petty and the Heartbreakers de 1994 a 2017.

Marco Caviglia (voz / guitarra)
Apaixonado pela música de Dire Straits e seu mentor musical Mark Knopfler, Marco, nascido em Roma, formou a banda Solid Rock em 1988 e, em 1990, fez uma turnê com o lendário bluesman do Notting Hillbillies, Steve Phillips. Mas seu sonho era tocar com seus “heróis” do Dire Straits, e esse sonho se tornou realidade em 2010 a DS Legends, e agora novamente com a DSLegacy.

Primiano Dibiase (teclados)
O também romano Primiano é um talentoso tecladista que já trabalhou em muitos discos e com muitos artistas, incluindo Richard Bennett, Steve Phillips, Gigi Proietti e Neri Marcorè.

Serviço
Data: 
29 de março (sexta-feira)
Local: Teatro Sesc Palladium
Cidade: Belo Horizonte – MG

Data: 30 de março (sábado)
Local: P12
Cidade: Florianópolis – SC

Data: 06 de abril (sábado)
Local: Concha Acústica
Cidade: Salvador – BA

Data: 07 de abril (domingo)
Local: Vivo Rio
Cidade: Rio de Janeiro – RJ

Data: 09 de abril (terça-feira)
Local: Tom Brasil
Cidade: São Paulo – SP

Data: 10 de abril (quarta-feira)
Local: Coupolican
Cidade: Santiago – Chile

Data: 11 de abril (quinta-feira)
Local: Luna Park
Cidade: Buenos Aires – Argentina

Data: 13 de abril (sábado)
Local: Goiânia Arena
Cidade: Goiânia – GO

Data: 14 de abril (domingo)
Local: Teatro Ulisses Guimarães
Cidade: Brasília – DF

Mais informações:
www.dslegacy.com 
www.facebook.com/direstraitslegacy 

RESENHA: Dire Straits Legacy no Espaço das Américas em SP

Por: Silvia Sant’anna

25 de Janeiro, aniversário de São Paulo e a cidade recebeu um presentão, pois a banda internacional Dire Straits esteve no Espaço das Américas, uma das melhores casas de shows de São Paulo, em uma linda apresentação com a turnê “Legacy”, relembrando seus grandes sucessos dos anos 1970.

Da formação inicial da banda, somente o tecladista Alan Clark continua no grupo. Os demais integrantes são músicos que em algum momento, participaram dessa grande trajetória do Dire Straits: Danny Cummings (percurssão), Phil Palmer (guitarra), Mel Collins (saxofone), Trevor Horn (baixo), Steve Ferrone (bateria), Marco Caviglia (voz e guitarra) e Primiano Dibiase (teclados).

A apresentação começou por volta das 22:15, com a música Walk Of Life e é claro, ninguém ficou parado. No decorrer do show as memoráveis músicas: Sultans of Swing, Your Latest Trick, Romeo and Juliet, Why Worry, Money for Nothing e Tunnel of Love marcaram presença no setlist (não poderiam faltar é claro). Eles também apresentaram as músicas do novo trabalho deles que está em andamento: Jesus Street e 3 Chord Trick (faixa que será o nome do novo álbum da banda).

Os fãs iam ao delírio ao ver o solo de Mel Collins no saxofone e de Phil Palmer na Guitarra. Era notável a emoção do público ao ouvir as músicas, quando rolou Brothers in Arms muitas pessoas estavam com “ciscos nos olhos”.

E para encerrar o show, a música So Far Away, onde Marco Caviglia até arriscou falar português para que o público cantasse mais forte o refrão da música.

Foi uma apresentação incrível da banda, som e iluminação não deixaram a desejar, o show contou com uma ótima estrutura e uma organização de dar gosto! Um prato cheio para os amantes do rock.

Em nome do Ponto ZerØ agradecemos a Denise Catto, da Catto Comunicações pelo fornecimento da credencial.






Dire Straits Legacy volta ao Brasil em janeiro com a lenda da música TREVOR HORN no baixo e STEVE FERRONE na bateria

Trevor Horn e Steve Ferrone (divulgação)

Com realização da Boom Produções, a Dire Straits Legacy volta ao Brasil em janeiro de 2018.  As apresentações farão parte das comemorações dos 40 anos do legado do DIRE STRAITS e acontecerão nos dias 19 e 20 de janeiro, respectivamente, na Rock Laguna, em Laguna, e no Centro de Eventos Petry, em Biguaçu, em Santa Catarina21 de janeiro, no Ginásio Nilson Nelson, em Brasília25 de janeiro, no Espaço das Américas, em São Paulo, e26 de janeiro, na Oasis Eventos, em São Carlos.

A banda volta ao Brasil com uma nova formação: Alan Clark (teclados), Phil Palmer (guitarra), Danny Cummings (percussão), Mel Collins (sax), Trevor Horn (baixo), Steve Ferrone (bateria), Marco Caviglia (voz e guitarra) e Primiano Dibiase (teclados).

Após o recente sucesso de sua turnê internacional, a DIRE STRAITS LEGACY volta ao Brasil com sua nova turnê, em janeiro de 2018, e anuncia que a lenda da música Trevor Horn se junta à banda – no baixo – e com Steve Ferrone na bateria.

Como um dos mais importantes produtores desta geração, Trevor Horn é uma verdadeira lenda na indústria da música. Depois de formar a banda The Buggles e gravar o hit “Video Killed the Radio Star”, produziu alguns dos hits que definiram os Anos 80, como “Lexicon of Love” de ABC, “Owner of a Lonely Heart” do Yes e “Relax”, “Two Tribes” and “The Power of Love”, sucessos de Frankie Goes to Hollywood. Trevor também produziu sucessos para Tina Turner, Tom Jones, Marc Almond, Barry Manilow, Cher, Boyzone, 10cc, Bryan Ferry, John Legend, Lisa Stansfield, Robbie Williams, Grace Jones, Simple Minds e muitos outros.

Os shows DIRE STRAITS LEGACY revivem a inesquecível e mágica atmosfera da grande banda UK, com um show único e emocional para apreciar essas músicas atemporais. “DIRE STRAITS LEGACY é um show conceito para celebrar a música de DIRE STRAITS com amor e paixão”, diz Phil Palmer.

Em maio passado, sua primeira turnê internacional – com shows inesquecíveis também na França, na Suíça e em Luxemburgo – chegou a América do Sul para que seus fãs brasileiros pudessem finalmente ouvir músicas memoráveis, como “Money for Nothing”, “So Far Away”, “Sultans of Swing”, “Walk of Life” e muitos outros sucessos tocados ao vivo pelos ex-membros do Dire Straits. A turnê fez tanto sucesso que a banda retornará ao Brasil em janeiro para uma nova série de shows, alguns ainda sendo confirmados.

DIRE STRAITS LEGACY é um projeto em permanente evolução, afastando-se do clichê de reunião ou banda tributo, mantendo viva a memória dessas músicas em seus shows ao vivo, como: “Romeo ande Juliet”, “Sultans of Swing”,”Money for Nothing”,”Tunnel of Love”,”Walk of Life” ou faixas como“When It Comes to You”, “You and Your Friend”, “On Every Street”, do primeiro álbum Wild West End e muitos outros hits.

Muitos membros do Dire Straits se juntaram ao projeto durante esses anos, mas em 2016, Alan Clark passa a fazer parte da banda: ele é o histórico tecladista do Dire Straits, que se juntou a eles em 1980. Juntamente, com Alan Clark no palco estarão Phil Palmer (diretor musical, guitarras e voz) eDanny Cummings (percussão), ambos participaram da Dire Straits “On Every Street Tour” 91 -’92 “.  O renomado saxofonista Mel Collins, que foi membro do Dire Straits de 1983 a 1985 e tocou no famoso Alchemy Live Album e no EP Twisting By The Pool EP, Steve Ferrone (bateria) e Trevor Horn (baixo). Os dois italianos que se juntam à banda são o guitarrista e vocalista Marco Caviglia e o tecladista Primiano Dibiase.

DIRE STRAITS LEGACY BRASIL TOUR 2018
19 de janeiro – Rock Laguna – Laguna (SC)
20 de janeiro – Centro de Eventos Petry – Biguaçu (SC)
21 de janeiro – Ginásio Nilson Nelson – Brasília (DF)
25 de janeiro – Espaço das Américas – São Paulo (SP)
26 de janeiro – Oasis Eventos – São Carlos (SP)

SERVIÇO SÃO PAULO
Local:  Espaço das Américas – Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda
Data: 25 de janeiro
Abertura da casa: 20h
Horário do show: 22h
Classificação Etária: 14 anos

Ingressos                 Inteira          Meia
Pista                           R$ 140,00    R$ 70,00 (1º. Lote)
Setor A, B, C            R$ 380,00    R$ 190,00
Setor D, E, F             R$ 340,00    R$ 170,00
Setor G,H, I              R$ 300,00    R$ 150,00

Vendas de Ingressos
www.ticket360.com.br/evento/7988/dire-straits-legacy

Bilheterias oficiais SEM taxa de conveniência:
Espaço das Américas – Ticket360
Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda
Funcionamento: de segunda a sábado, das 10h00 às 19h00.
Formas de pagamento: dinheiro, cartões de crédito e débito

Desconto de 30% para clientes “TudoAzul”
– Desconto de 30% no valor do ingresso para clientes TudoAzul participantes de todas as categorias do programa (TudoAzul, TudoAzul Topázio, TudoAzul Safira e TudoAzul Diamante – confira o regulamento no site <https://tudoazul.voeazul.com.br/web/azul/home).

– Promoção válida somente para a compra de 01 (um) ingresso adquirido na bilheteria do Espaço das Américas, sendo assim somente para o titular beneficiado.

– Apresentação obrigatória do cartão Tudo Azul físico, impresso ou digital (Categorias: TudoAzul. TudoAzul Topázio, TudoAzul Safira e TudoAzul Diamante) com a apresentação de um documento válido.

– Desconto não cumulativo com outras promoções e benefícios.

– Para compras realizadas por terceiros, a apresentação do documento original de identificação é obrigatória onde deve constar o Nome e CPF juntamente com o cartão TudoAzul, obedecendo as regras do processo de venda na Bilheteria.

– O endereço da bilheteria do Espaço das Américas é Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda – São Paulo – SP (funcionamento de segunda à sábado, das 10h00 às 19h00).

Mais informações:
dslegacy.com
facebook.com/direstraitslegacy 






DIRE STRAITS LEGACY VOLTA AO BRASIL EM JANEIRO

DIRE STRAITS LEGACY VOLTA AO BRASIL EM JANEIRO

Com realização da Boom Produções, a Dire Straits Legacy volta ao Brasil em janeiro de 2018.  As apresentações farão parte das comemorações dos 40 anos do legado do DIRE STRAITS e acontecerão nos dias 19 e 20 de janeiro, respectivamente, na Rock Laguna, emLaguna, e no Centro de Eventos Petry, em Biguaçu, em Santa Catarina25 de janeiro, no Espaço das Américas, em São Paulo, e 26 de janeiro, na Oasis Eventos, em São Carlos.

Com o objetivo de reunir velhos amigos que fizeram parte de discos icônicos da banda inglesa Dire Straits, o projeto Dire Straits Legacy segue fazendo turnês internacionais sempre com sucesso de público e crítica.

O projeto nasceu do amor pela música da banda britânica e com a missão de levar essas canções para os fãs que ficaram sem shows ao vivo por um longo tempo. Desde que o Dire Straits fez sua última turnê, On Every Street, entre 1991 e 1992, o gênio musical Mark Knopfler preferiu deixar as canções do grupo para trás e tocar suas composições solo. Como o mundo segue pedindo pelo Dire Straits, a Dire Straits Legacy se reuniu para trazer o som ao vivo de volta para os fãs.

Uma reunião em Milão, no verão de 2013, iniciou a missão de produzir e promover, com paixão e alto nível, música de qualidade. A primeira turnê da Dire Straits Legacy – que teve na formação de Phil Palmer, Pick Withers, Danny Cummings, Jack Sonni, Mel Collins, Marco Caviglia, Primiano Dibase e Maurizio Meo – foi um sucesso incrível com cinco shows esgotados na Itália.

Em uma segunda turnê, John Illsley e Steve Ferrone se juntaram à banda para nove shows em teatros incríveis e a cerimônia final do 97o Giro d’Italia, que reuniu 20 mil pessoas aplaudindo o grupo.

Depois de muitos pedidos para o projeto tocar em outros países, a turnê passou pelo Brasil em abril e maio de 2017 com sucesso absoluto de público e em janeiro de 2018 volta ao país para novas apresentações.

Confira as datas da turnê 2018:
19/01 – Rock Laguna – Laguna – SC
20/01 – Centro de Eventos Petry – Biguaçu – SC
25/01 – Espaço das Américas – São Paulo – SP
26/01 – Oasis Eventos – São Carlos – SP

Serviço – Show  Dire Straits Legacy | Espaço das Américas
Data: 25 de janeiro de 2018 (quinta-feira)
Abertura da casa: 20h
Início do show: 22h
Censura: 14 anos
Local: Espaço das Américas ( Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda – São Paulo – SP)
Capacidade da casa para este evento: 3.170
Acesso para deficientes: sim
Ingressos:
Setor Platinum FILA 1 a 4: R$ 300,00 (meia) e R$ 600,00 (inteira)
Setor Azul Premium FILA 1 a 7: R$ 240,00 (meia) e R$ 480,00 (inteira) |
Setor Azul FILA 8 a 15: R$ 190,00 (meia) e R$ 380,00 (inteira) |
Setor A, B, C D e Lateral: R$ 140,00 (meia) e R$ 280,00 (inteira) |
Setor E, F, G e H: R$ 90,00 (meia) e R$ 180,00

Compras de ingressos: Nas bilheterias do Espaço das Américas (de segunda a sábado das 10h às 19h – sem taxa de conveniência ) ou Online pelo site da Ticket 360 (https://goo.gl/xgibPV).

Formas de Pagamento: Dinheiro, Cartões de Credito e Debito, Visa, Visa Electron, MasterCard, Diners Club, Rede Shop. Cheques não são aceitos.

Objetos proibidos: Câmera fotográfica profissional ou semi profissional (câmeras grandes com zoom externo ou que trocam de lente), filmadoras de vídeo, gravadores de audio, canetas laser, qualquer tipo de tripé, pau de selfie, camisas de time, correntes e cinturões, garrafas plásticas, bebidas alcóolicas, substâncias tóxicas, fogos de artifício, inflamáveis em geral, objetos que possam causar ferimentos, armas de fogo, armas brancas, copos de vidro e vidros em geral, frutas inteiras, latas de alumínio, guarda-chuva, jornais, revistas, bandeiras e faixas, capacetes de motos e similares.






PÚBLICO VIBRA E RELEMBRA OS GRANDES SUCESSOS DE DIRE STRAITS EM SHOW EM SÃO PAULO

Texto Thiago Tavares
Fotos: Daniel Ometo

Pense na seguinte situação: um grupo de seis amigos que resolvem voltar aos palcos e rodarem o mundo inteiro afim de relembrar os grandes sucessos de uma banda, isso lá em meados de 1995. É certo que pode-se gerar um incerteza se a devida reputação desta banda, se tem público, se vai lotar um espaço, se as pessoas irão lembrar das músicas, ou seja, muito “SE”. Mas falando de Dire Straits, aconteceu totalmente o contrário.

Na última quinta feira (04), estive no Espaço das Américas para o show Dire Straits Legacy para a prova dos nove e foi um show que não ficou devendo. Não mesmo! Para quem questionou horas antes do show “Cadê o Mark Knopfler?” ou expressando que “Dire Straits sem o Mark não é Dire Straits”, depois do show efetivamente quebraram a cara, pois a vibração da banda e a vontade de executar os grandes sucessos continuam os mesmos dos anos 80, uma vitalidade sem precedentes.

O público lotou o Espaço das Américas onde o grupo formado por Phil Palmer (guitarras e vocais), Alan Clark (piano e teclados), Danny Cummings (percussões e vocais), Marco Caviglia (voz e guitarra), Mell Collins (Saxofone) e Steve Ferrone (Bateria) relembrou grandes clássicos, mas a galera foi ao delírio quando o grupo tocou Sultans of Swing e Walk of Life, mas também não faltou Brothers in Arms, Money for Nothing, Romeo and Juliet e a nova música do grupo Jesus Street que estará em um novo trabalho a ser lançado até o fim do ano.

O show da última quinta-feira provou que os caras estão mais na ativa do que nunca e que as músicas do Dire Strais não só conquistaram os fãs mais antigos mas também as novas gerações que comparecem em peso a apresentação, e assim, a incerteza dá lugar a celebração de um ótimo show. Quem foi ao show, dificilmente irá esquecer.

O grupo passará por mais cinco capitas: Florianópolis, Curitiba, Vitória, Salvador e encerrando a tour brasileira em Recife. Agora é só aguardar a chegada do novo trabalho que com certeza, não ficará devendo. Ficaremos no aguardo.

Agradecimentos:
Mercury Concerts
Catto Comunicação






DIRE STRAITS LEGACY LANÇARÁ SINGLE EM SHOW EM SÃO PAULO E NOVO TRABALHO EM BREVE

Texto Thiago Tavares
Fotos: Daniel Ometo

Após 20 anos após o anuncio da última turnê, os fãs brasileiros de Dire Straits podem começar a contar as horas para apreciar e relembrar os grandes sucessos da banda inglesa que conquistou gerações mundo a fora.

Intitulado de Dire Straits Legacy, o projeto iniciou-se em 2013 e no mês de maio chega ao Brasil com para seis apresentações: São Paulo, Porto Alegre, Florianópolis, Vitória, Salvador e Recife, onde se trata da primeira turnê internacional do novo projeto sem o seu vocalista Mark Knopfler, que resolveu seguir com a carreira solo.

Em coletiva realizada na última terça-feira (02) no Mosh Studios com os músicos Phil Palmer (guitarras e vocais), Alan Clark (piano e teclados), Danny Cummings (percussões e vocais) e Marco Caviglia (voz e guitarra), falaram dos preparativos da turnê, na qual informaram que os ensaios demandaram cerca de três meses para chegarem ao set que será executado na turnê. Phil Palmer afirmou que não houve dificuldades para relembrar os arranjos.

Ao serem questionados sobre o que sabem sobre o Brasil, eles conhecem o futebol e os ídolos no esporte são Ayrton Senna e Gustavo Küerten. Danny Cummings disse que é uma obrigação de todo percussionista ouvir músicas brasileiras, devido a grande diversidade cultural e riqueza que nela possui.

Na coletiva, o grupo anunciou que ainda nesta semana será divulgado em mídias digitais o primeiro single do Dire Straits Legacy, intitulado “Jesus Street” e que a música está confirmada no setlist da turnê.

Um novo trabalho da banda será lançado no fim de 2017 e será algo totalmente diferente do que já foi feito, onde terá um estilo próprio. A turnê brasileira da banda inicia-se nesta quinta-feira, dia 04 no Espaço das Américas em São Paulo.

Serviço
DIRE STRAITS LEGACY

SÃO PAULO
Data: 04/05/2017 – Quinta-Feira
Local: Espaço das Américas
Endereço: Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda
Abertura da casa: 20h00
Horário show: 22h30
Classificação Etária: 18 anos

Valores dos ingressos:
Pista 1º. Lote  R$ 180,00 (inteira)     R$ 90,00 (meia)
Pista 2º. Lote  R$ 200,00 (inteira)     R$ 100,00 (meia)
Pista 3º. Lote  R$ 220,00 (inteira)     R$ 110,00 (meia)
Pista 4º. Lote  R$ 240,00 (inteira)     R$ 120,00 (meia)
Setor A,B, C    R$ 380,00 (inteira)     R$ 190,00 (meia)
Setor D,E,F,G  R$ 300,00 (inteira)     R$ 150,00 (meia)

Valores e vendas on-line: https://www.ticket360.com.br/evento/6973/dire-straits-legacy
Call center Ticket360: (11) 2027-0777

Bilheterias oficiais SEM taxa de conveniência:
Espaço das Américas – Ticket360
Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda
Funcionamento: de segunda a sábado, das 10h00 às 19h00.
Formas de pagamento: dinheiro, cartões de crédito e débito

Desconto de 30% para clientes “TudoAzul”
– Desconto de 30% no valor do ingresso para clientes TudoAzul participantes de todas as categorias do programa (TudoAzul, TudoAzul Topázio, TudoAzul Safira e TudoAzul Diamante – confira o regulamento no site.
– Promoção válida somente para a compra de 01 (um) ingresso adquirido na bilheteria do Espaço das Américas.
– Apresentação obrigatória do cartão Tudo Azul físico, impresso ou digital (Categorias: TudoAzul. TudoAzul Topázio, TudoAzul Safira e TudoAzul Diamante) com a apresentação de um documento válido.
– Desconto não cumulativo com outras promoções e benefícios.
– Para compras realizadas por terceiros, a apresentação do documento original de identificação é obrigatória onde deve constar o Nome e CPF juntamente com o cartão TudoAzul, obedecendo as regras do processo de venda na Bilheteria.
– O endereço da bilheteria do Espaço das Américas é Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda – São Paulo – SP (funcionamento de segunda à sábado, das 10h00 às 19h00).

PORTO ALEGRE
Data:
05/05/2017 – Sexta-feira
Local: Auditório Araújo Viana

FLORIANÓPOLIS
Data:
06/05/2017 – Sábado
Local: P12

VITÓRIA
Data:
11/05/2017 – Quinta-feira
Local: Arena Vitória

SALVADOR
Data:
12/05/2017 – Sexta-feira
Local: Arena Fonte Nova

RECIFE
Data:
13/05/2017
Local: Classic Hall






Dire Straits Legacy – Integrantes do Dire Straits fazem turnê no Brasil

Com realização da Boom Produções, a Dire Straits Legacy chega ao Brasil, em maio, reunindo Phil Palmer, Alan Clark, Danny Cummings, Mel Collins, Andy Treacey, Mickey Feat, Primiano Dibiase e Marco Caviglia no palco

Com o objetivo de reunir velhos amigos que fizeram parte de discos icônicos da banda inglesa Dire Straits, o projeto Dire Straits Legacy está fazendo uma turnê internacional com os ex-integrantes Phil Palmer, Alan Clark, Danny Cummings, Mel Collins, Andy Treacey, Mickey Feat, Primiano Dibiase e Marco Caviglia. O grupo chega ao Brasil em maio e se apresenta em seis cidades: em São Paulo, no Espaço das Américas, no dia 04 de maio, em Porto Alegre, no Auditório Araújo Viana, no dia 05 de maio, em Florianópolis, no P12, no dia 06 de maio, em Vitória, na Arena Vitória, no dia 11 de maio, em Salvador, na Arena Fonte Nova, no dia 12 de maio, e em Recife, no Classic Hall, no dia 13 de maio.

O projeto nasceu do amor pela música da banda britânica com a missão de levar essas canções para os fãs que ficaram sem shows ao vivo por um longo tempo. Desde que o Dire Straits fez sua última turnê, On Every Street, entre 1991 e 1992, o gênio musical Mark Knopfler preferiu deixar as canções do grupo para trás e tocar as suas composições solo. Como o mundo segue pedindo pelo Dire Straits, a Dire Straits Legacy se reuniu para trazer o som ao vivo de volta para os fãs.

Uma reunião em Milão, no verão de 2013, introduziu a missão para produzir e promover, com paixão de alto nível, música de qualidade. A primeira turnê da Dire Straits Legacy – que teve uma formação de Phil Palmer, Pick Withers, Danny Cummings, Jack Sonni, Mel Collins, Marco Caviglia, Primiano Dibase e Maurizio Meo – foi um sucesso incrível com cinco shows esgotados na Itália.

Em uma segunda turnê, John Illsley e Steve Ferrone se juntaram à banda para nove shows em teatros incríveis e a cerimônia final do 97o Giro d’Italia que reuniu 20 mil pessoas aplaudindo o grupo. E agora, depois de muitos pedidos para o projeto tocar em outros países, a turnê internacional chega ao Brasil.

SAIBA MAIS SOBRE OS OITO INTEGRANTES DA DIRE STRAITS LEGACY

PHIL PALMER: Diretor Musical – Guitarras e Vocais
Phil se uniu ao Dire Straits em 1990 e tocou na banda durante a turnê mundial. Ele é um dos maiores guitarristas do mundo, tendo tocado em mais de 450 álbuns, e excursionou com uma lista de alguns dos maiores artistas do mundo. Ele também foi membro da banda de Eric Clapton junto com seus colegas do DS Legacy Alan e Steve.

ALAN CLARK: Piano, Órgão Hammond e Teclados
Alan entrou para Dire Straits em 1980, tornando-se o primeiro e principal tecladista em tour e gravações. Ele também co-produziu On Every Street com Knopfler. Ele tocou e gravou com muitos outros artistas e foi membro da banda de Eric Clapton por diversos anos, enquanto Dire Straits fez uma pausa. Também foi o diretor musical de Tina Turner no melhor momento de sua carreira.

DANNY CUMMINGS: Percussões e Vocais
Danny juntou-se ao Dire Straits como seu percussionista em 1990 e tocou no álbum On Every Street, assim como na turnê. Fora de Dire Straits, ele trabalhou com muitos grandes artistas, incluindo Tina Turner, George Michael, Bryan Adams, Pino Daniele, e foi o baterista em Mark Knopfler durante vários anos.

MEL COLLINS: Sax
Mel entrou para Dire Straits em 1982 e tocou nos álbuns e nas turnês Love Over Gold e  Twisting by the Pool. Ele também tocou com uma enorme lista de artistas e bandas, incluindo Rolling Stones, Camel, Eric Clapton, Joe Cocker, Tears for Fears e muitos outros. Como membro original de King Crimson, fez recentemente uma turnê mundial com a banda.

ANDY TREACEY: Bateria
Como um dos bateristas mais bem sucedidos do Reino Unido, Andy fez turnês e gravou durante os últimos 20 anos com muitos artistas, tocando em locais intimistas, arenas e estádios, e trabalhando como músico de sessão em alguns dos estúdios mais famosos em todo o mundo. Ele é mais conhecido por seu trabalho como baterista e MD para o imensamente para as turnês internacionais de Faithless, Moby, DJ Fresh, Groove Armada, Dido, Robbie Williams, M.J.Cole, As Sementes de Raios, Ronnie Wood, John Squire (Rosas de Pedra), Galliano e a banda de Frank Zappa.

MICKEY FEAT: Baixo
Mick tem um longo histórico de estúdio e créditos ao vivo que incluem David Gilmour, Van Morrison, Arte Garfunkel, Alvin Lee, Barry Gibb e Justin Hayward. Ele foi apresentado em muitos best-sellers na icônica Island, gravadora de seu tempo como baixista da empresa. Trabalhou extensivamente em projetos solo de Mark Knopfler e foi caracterizado no trabalho ganhando o Grammy de Mark com Tina Turner e Willy De Ville.

PRIMIANO DIBIASE: Teclados
Também um romano, Primiano é um procurado e talentoso tecladista que já tocou em muitos discos e com muitos artistas, incluindo Richard Bennett, Steve Phillips, Gigi Proietti e Neri Marcorè.

MARCO CAVIGLIA: Voz e Guitarra
Apaixonado pela música de Dire Straits e seu mentor musical Mark Knopfler, Marco, nascido em Roma, formou a banda Solid Rock em 1988, e em 1990 excursionou com o lendário bluesman do Notting Hillbillies, Steve Phillips. Mas seu sonho era brincar com seus heróis do Dire Straits, e esse sonho se tornou realidade em 2010 com a Dire Straits, e agora com o fantástico line-up que é o Dire Straits Legacy.

Serviço
DIRE STRAITS LEGACY

SÃO PAULO
Data: 04/05/2017 – Quinta-Feira
Local: Espaço das Américas
Endereço: Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda
Abertura da casa: 20h00
Horário show: 22h30
Classificação Etária: 18 anos

Valores dos ingressos:
Pista 1º. Lote  R$ 180,00 (inteira)     R$ 90,00 (meia)
Pista 2º. Lote  R$ 200,00 (inteira)     R$ 100,00 (meia)
Pista 3º. Lote  R$ 220,00 (inteira)     R$ 110,00 (meia)
Pista 4º. Lote  R$ 240,00 (inteira)     R$ 120,00 (meia)
Setor A,B, C    R$ 380,00 (inteira)     R$ 190,00 (meia)
Setor D,E,F,G  R$ 300,00 (inteira)     R$ 150,00 (meia)

Valores e vendas on-line: https://www.ticket360.com.br/evento/6973/dire-straits-legacy
Call center Ticket360: (11) 2027-0777

Bilheterias oficiais SEM taxa de conveniência:
Espaço das Américas – Ticket360
Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda
Funcionamento: de segunda a sábado, das 10h00 às 19h00.
Formas de pagamento: dinheiro, cartões de crédito e débito

Desconto de 30% para clientes “TudoAzul”
– Desconto de 30% no valor do ingresso para clientes TudoAzul participantes de todas as categorias do programa (TudoAzul, TudoAzul Topázio, TudoAzul Safira e TudoAzul Diamante – confira o regulamento no site.
– Promoção válida somente para a compra de 01 (um) ingresso adquirido na bilheteria do Espaço das Américas.
– Apresentação obrigatória do cartão Tudo Azul físico, impresso ou digital (Categorias: TudoAzul. TudoAzul Topázio, TudoAzul Safira e TudoAzul Diamante) com a apresentação de um documento válido.
– Desconto não cumulativo com outras promoções e benefícios.
– Para compras realizadas por terceiros, a apresentação do documento original de identificação é obrigatória onde deve constar o Nome e CPF juntamente com o cartão TudoAzul, obedecendo as regras do processo de venda na Bilheteria.
– O endereço da bilheteria do Espaço das Américas é Rua Tagipuru, 795 – Barra Funda – São Paulo – SP (funcionamento de segunda à sábado, das 10h00 às 19h00).

PORTO ALEGRE
Data:
05/05/2017 – Sexta-feira
Local: Auditório Araújo Viana

FLORIANÓPOLIS
Data:
06/05/2017 – Sábado
Local: P12

VITÓRIA
Data:
11/05/2017 – Quinta-feira
Local: Arena Vitória

SALVADOR
Data:
12/05/2017 – Sexta-feira
Local: Arena Fonte Nova

RECIFE
Data:
13/05/2017
Local: Classic Hall