Tag Archives: Cycles Of Pain

Angra encerra ano com série recorde de shows e se prepara para rodar o mundo mais uma vez em 2024

Shows foram realizados durante todo o ano em vários continentes, culminando com uma série de apresentações de grande sucesso na turnê do novo álbum Cycles of Pain

Foto: Marcos Hermes

Angra encerrou em Ribeirão Preto uma impressionante série de shows em 2023. Entre turnês comemorativas, apresentação acústica que foi gravada para um futuro DVD e as performances referentes ao atual álbum, Cycles of Pain, o grupo fecha o ano com 59 apresentações no Brasil, Europa e América Latina e do Norte, sendo 17 deles sold-out.

O último show com lotação esgotada foi no Rio de Janeiro, no lendário palco do Circo Voador, que recebeu o Angra duas vezes esse ano. A turnê do Cycles of Pain, iniciada com uma série com dezenas de shows pelo Brasil, passará por mais cidades em 2024, incluindo o festival Summer Breeze Brasil, em abril, além de Europa e Ásia e outros territórios a serem confirmados em breve. O novo álbum – com participações especiais como Amanda Somerville, Juliana D’Agostini, Lenine e Vanessa Moreno, foi produzido, mixado e masterizado por Dennis Ward, retomando a parceria de clássicos como Rebirth e Temple of Shadows.

Aclamado desde os anos 1990 como um dos grandes nomes do metal brasileiro com alcance mundial, o Angra, empresariado pela Top Link Music, atualmente conta com os guitarristas Rafael Bittencourt e Marcelo Barbosa, o baixista Felipe Andreoli, o vocalista Fabio Lione e o baterista Bruno Valverde. Em grande fase, o Angra iniciou um novo e importante capítulo de sua vitoriosa jornada com Cycles of Pain, um disco cheio de significados, referências e sentimentos.

O último videoclipe do Angra foi “Vida Seca” – faixa em parceria com Lenine –, um dos grandes destaques do Cycles of Pain. Dirigido pelo premiado diretor Leo Liberti, o vídeo – disponível no canal oficial da gravadora Atomic Fire – traz um olhar de conscientização sobre uma dura realidade, criando um cenário para reflexão.

Assista o videoclipe:  https://www.youtube.com/watch?v=sqDmeRZpjAI

Para mais informações sobre as atividades da banda, incluindo todos os shows confirmados para 2024, siga as seguintes redes sociais:

Angra – @angraofficial
www.angra.net

Top Link Music – @toplinkmusic
www.toplinkmusic.com

Angra bota o dedo na ferida com videoclipe de “Vida Seca”, música gravada em parceria com a lenda da MPB Lenine

Dirigido por Leo Liberti, o vídeo mostra pessoas reais para ilustrar a dura realidade vivida no Brasil em relação a desigualdade social

Depois de disponibilizar um mini-documentário sobre o tema e as gravações, o Angra lança nessa quinta-feira (30 de novembro) o videoclipe da música “Vida Seca”, um dos grandes destaques do mais recente álbum, Cycles of Pain. Dirigido pelo premiado diretor Leo Liberti, o vídeo – disponível no canal oficial da gravadora Atomic Fire – traz um olhar de conscientização sobre uma dura realidade, criando um cenário para reflexão.

Assista o videoclipe:

O tema da música surgiu em uma conversa entre os músicos, sobre meritocracia, justiça social e as condições desiguais da sociedade. A narrativa da letra se mescla com cenas de pessoas reais – e não atores –, traçando um paralelo com a concepção geral proposta no quase homônimo livro e clássico da literatura, “Vidas Secas”, no que tange a questão cíclica dos personagens.

Vida Seca é minha faixa favorita de Cycles Of Pain e uma das músicas da qual mais me orgulho. Ela começa com um forte toque brasileiro, que evolui para um som mais progressivo, e sua dinâmica ajuda a contar a história, conduzindo você pela jornada de vulnerabilidade, crescimento, dúvida e aceitação do personagem. Somos extremamente privilegiados por ter o incrível Lenine, vencedor do Grammy Latino, cantando a primeira parte da música, em português. Nascido no Nordeste do Brasil, região onde a pobreza e o subdesenvolvimento são galopantes, ele traz autenticidade à música, dando voz legítima ao personagem. Liricamente, Vida Seca fala sobre uma criança que nasce na pobreza, situação muito comum no Brasil e em muitos outros países. Apesar das dificuldades da infância, ao longo da vida ele acaba tendo oportunidades e alcançando uma condição melhor. É uma visão sobre a meritocracia e como é injusto esperar o mesmo nível de conquistas de pessoas com condições iniciais muito diferentes”, comenta o baixista Felipe Andreoli.

O guitarrista e membro fundador do Angra, Rafael Bittencourt, co-autor da letra junto com Andreoli, adiciona: “‘Vida Seca’ significa muito para nós e expressa quem somos: uma banda de metal do Brasil. A música é uma combinação de elementos progressivos com vibrações brasileiras. É difícil criar algo significativo e profundo para as pessoas, sem nos aprofundarmos em nós mesmos. Ir fundo nisso significa também alcançar e aceitar minha própria formação. Sei que parece estranho para muitos fãs de metal tradicional, mas não seria honesto da minha parte se eu não estivesse fazendo música inspirada no que está ao meu redor, nas pessoas , os hábitos, os sons. A música e o videoclipe tem um pouco de tudo isso, de uma forma poética e ao mesmo tempo verdadeira, revelando a discrepância da distopia social brasileira. Certamente, é uma de minhas favoritas do álbum.

A turnê do Cycles of Pain, iniciada com uma série com dezenas de shows pelo Brasil, segue até o final de 2023, e chegará a outros continentes no próximo ano. Há datas confirmadas para Europa e Estados Unidos, além da participação no festival Summer Breeze Brasil, que será realizado em abril ; e, em breve, na Ásia. O novo álbum – com participações especiais como Amanda Somerville, Juliana D’Agostini, Lenine e Vanessa Moreno, foi produzido, mixado e masterizado por Dennis Ward, retomando a parceria de clássicos como Rebirth e Temple of Shadows.

Aclamado desde os anos 1990 como um dos grandes nomes do metal brasileiro com alcance mundial, o Angra, empresariado pela Top Link Music, atualmente conta com os guitarristas Rafael Bittencourt e Marcelo Barbosa, o baixista Felipe Andreoli, o vocalista Fabio Lione e o baterista Bruno Valverde. Em grande fase, o Angra iniciou um novo e importante capítulo de sua vitoriosa jornada com Cycles of Pain, um disco cheio de significados, referências e sentimentos.

Para mais informações sobre as atividades da banda, siga as seguintes redes sociais:

Angra – @angraofficial
www.angra.net

Angra ganha capa na tradicional revista japonesa Burrn! com destaque para o novo álbum Cycles of Pain

Disco chega ao mercado na mesma data da apresentação em São Paulo, no Tokio Marine Hall: 03 de novembro

Angra, que lança em novembro o 10º álbum de estúdio da carreira, Cycles of Pain, tem o prazer de anunciar que é capa da nova edição da tradicional revista japonesa Burrn!, uma das mais importantes do rock de todo o mundo. A banda retorna a capa da publicação impulsionada pelo lançamento do disco.

A Burrn! é uma revista lendária, que costuma trazer gigantes da música em suas capas, como Aerosmith, Bon Jovi, Ozzy Osbourne e Metallica, e coloca agora, mais uma vez, o Angra nesse seleto hall de artistas, o que mostra a força com que está vindo o disco Cycles of Pain.

O disco sai no Japão no dia 01 de novembro, e no resto do mundo, dia 03. Na mesma data, realizam o show oficial de lançamento, no Tokio Marine Hall, em São Paulo. Apesar da grande procura, ainda há ingressos disponíveis pela Eventim. A abertura fica por conta de dois nomes de destaque no atual cenário brasileiro: Luiz Toffoli e Allen Key.

Uma publicação foi feita no Instagram da produtora Top Link Music, confira: https://www.instagram.com/p/Cy9PGFuuBVU/

A turnê do Cycles of Pain está repleta de datas ainda em 2023, e chegará a outros continentes no próximo ano. O novo álbum pode ser adquirido na Nerdstore (https://nerdstore.com.br/angra), nos mais diversos formatos. O trabalho traz participações especiais de Amanda Somerville, em “Tears of Blood”, os artistas brasileiros Lenine (“Vida Seca”), Vanessa Moreno em “Tide Of Changes – Part II” e “Here In The Now”, e Juliana D’Agostini no piano, também em “Tears Of Blood”.

O trabalho foi produzido, mixado e masterizado por Dennis Ward, amigo de longa data da banda, afinal, trabalhou em álbuns clássicos do Angra como Rebirth e Temple of Shadows. O primeiro single, “Ride Into The Storm”, foi aclamado pelos fãs e alcançou uma expressiva marca de visualizações de seu emotivo videoclipe no YouTube, seguido pelos também aclamados single e videoclipe de “Tide of Changes” e “Gods of the World”. Cheio de significados, referências e sentimentos, o álbum Cycles of Pain chega ao mercado dia 03 de novembro, exatamente 30 anos após o lançamento do disco de estreia do Angra, Angels Cry (1993).

Faça o pré-save do disco: https://lnk.dmsmusic.co/angra_cyclesofpain

Aclamado desde os anos 1990 como um dos grandes nomes do metal brasileiro com alcance mundial, o Angra, empresariado pela Top Link Music, atualmente conta com os guitarristas Rafael Bittencourt e Marcelo Barbosa, o baixista Felipe Andreoli, o vocalista Fabio Lione (Rhapsody, Vision Divine) e o baterista Bruno Valverde. Em grande fase, o Angra promete iniciar um novo capítulo de sua jornada com Cycles of Pain.

Serviço
Angra – show de lançamento do álbum Cycles of Pain
Data: 03 de novembro de 2023 (sexta-feira)
Local: Tokio Marine Hall
Endereço:  R. Bragança Paulista, 1281 – Várzea de Baixo, São Paulo – SP
Bandas de abertura: Luiz Toffoli e Allen Key

Ingressos: a partir de R$ 80
Venda Online/Mais informações: https://www.eventim.com.br/event/angra-cycles-of-pain-tokio-marine-hall-tokio-marine-hall-17318188/

Angra
www.angra.net
www.instagram.com/angraofficial

Top Link Music
www.toplinkmusic.com
www.instagram.com/toplinkmusic

Angra realiza show de lançamento do álbum Cycles of Pain em São Paulo

Aguardado trabalho do grupo chega ao mercado na mesma data da apresentação no Tokio Marine Hall: 03 de novembro

O Angra, que lança em novembro o 10º álbum de estúdio da carreira, Cycles of Pain, realiza o show oficial de lançamento do trabalho no dia 03 de novembro, no Tokio Marine Hall, em São Paulo. Apesar da grande procura, ainda há ingressos disponíveis pela Eventim. A abertura fica por conta de dois nomes de destaque no atual cenário brasileiro: Luiz Toffoli e Allen Key.

A turnê do Cycles of Pain está repleta de datas ainda em 2023, e chegará a outros continentes no próximo ano. O novo álbum pode ser adquirido na Nerdstore (https://nerdstore.com.br/angra), nos mais diversos formatos. O trabalho traz participações especiais de Amanda Somerville, em “Tears of Blood”, os artistas brasileiros Lenine (“Vida Seca”), Vanessa Moreno em “Tide Of Changes – Part II” e “Here In The Now”, e Juliana D’Agostini no piano, também em “Tears Of Blood”.

O trabalho foi produzido, mixado e masterizado por Dennis Ward, amigo de longa data da banda, afinal, trabalhou em álbuns clássicos do Angra como Rebirth e Temple of Shadows. O primeiro single, “Ride Into The Storm”, foi aclamado pelos fãs e alcançou uma expressiva marca de visualizações de seu emotivo videoclipe no YouTube, seguido pelos também aclamados single e videoclipe de “Tide of Changes” e “Gods of the World”. Cheio de significados, referências e sentimentos, o álbum Cycles of Pain chega ao mercado dia 03 de novembro, exatamente 30 anos após o lançamento do disco de estreia do Angra, Angels Cry (1993). 

Serviço
Angra – show de lançamento do álbum Cycles of Pain
Data: 03 de novembro de 2023 (sexta-feira)
Local: Tokio Marine Hall
Endereço:  R. Bragança Paulista, 1281 – Várzea de Baixo, São Paulo – SP
Bandas de abertura: Luiz Toffoli e Allen Key

Ingressos: a partir de R$ 80
Venda Online/Mais informações: https://www.eventim.com.br/event/angra-cycles-of-pain-tokio-marine-hall-tokio-marine-hall-17318188/

O Angra e o álbum Cycles of Pain

O guitarrista e fundador Rafael Bittencourt comenta: “Esse é um registro muito especial para nós por várias razões: primeiramente, muito se passou desde nosso último lançamento, em 2018. Vivemos muitas dores pessoais e coletivas, desafios, frustrações, glórias e sucesso, numa montanha-russa de emoções que viraram um caldeirão gigante de assuntos e inspirações. A pandemia deixou marcas em todos nós, lidando diariamente com a sombra da doença e da morte. Portanto, esse é um álbum denso, de vivências e dores acumuladas. Acredito que este álbum fará a diferença na vida de muita gente e estabelecerá um novo padrão dentro do nosso estilo“.

Aclamado desde os anos 1990 como um dos grandes nomes do metal brasileiro com alcance mundial, o Angra, empresariado pela Top Link Music, atualmente conta com os guitarristas Rafael Bittencourt e Marcelo Barbosa, o baixista Felipe Andreoli, o vocalista Fabio Lione (Rhapsody, Vision Divine) e o baterista Bruno Valverde. Em grande fase, o Angra promete iniciar um novo capítulo de sua jornada com Cycles of Pain.

Angra
www.angra.net
www.instagram.com/angraofficial

Top Link Music
www.toplinkmusic.com
www.instagram.com/toplinkmusic

Angra lança videoclipe do mais recente single “Tide of Changes”

Fotos: Marcos Hermes

Faixa integra o décimo álbum de estúdio da banda, com lançamento mundial pela Atomic Fire Records em novembro

Com mais de trinta anos de estrada e consagrado mundialmente desde o início da carreira, o Angra se prepara para o lançamento mundial do 10º álbum da carreira, Cycles of Pain. Após o grande sucesso de “Ride Into The Storm”, o grupo disponibilizou aos fãs no dia 15 de setembro o segundo single do vindouro trabalho, a faixa “Tide of Changes”, com participação especial da cantora Vanessa Moreno. A música está nas plataformas digitais, e o clipe, no canal oficial da gravadora Atomic Fire no YouTube.

Apresentando ao público as características que consagraram a banda, “Tide of Changes” apresenta um tema lírico profundo de resiliência perante as intempéries da vida. O guitarrista e compositor Rafael Bittencourt adiciona sobre o tema: “A letra de Tide of Changes foi a primeira que escrevi para o álbum Cycles of Pain e retrata exatamente do que o título denuncia: as inúmeras marés de mudanças que contrariam nossas expectativas. Vivemos um momento de muita instabilidade e, enquanto nosso ego busca a zona de conforto e o controle, somos forçados a nos adaptar a essa impermanência, aprender a surfar nas ondas do destino flexibilizando nossos planos. O eu lírico de Tide of Changes sofreu em diferentes momentos de sua vida ao ponto de se sentir esgotado e incapaz de reagir, mas foi no fundo do poço que encontrou forças para encarar suas sombras. Suas dores e frustrações o moldaram e fortaleceram, até o ponto que bateu no peito e disse, que venha a próxima onda de dificuldades, estou pronto! Quer arrancar mais um pedaço de mim, da minha coragem, da minha autoestima? Venha, que eu esperei por esse momento!”.

Quanto a construção da música, o baixista Felipe Andreoli comenta: “É uma música cheia de dinâmica e texturas diferentes, com um olhar para o futuro enquanto também acenamos para o passado, principalmente na seção intermediária. O Fabio fez um trabalho brilhante com as linhas vocais e fez uma performance muito inspirada. A introdução surgiu enquanto eu trabalhava em algumas harmonias, aí o Fabio entrou e a mágica aconteceu”.

Ouça “Tide of Changes” nas plataformas de streaming:

Assista ao videoclipe:

A direção do cinematográfico videoclipe ficou mais uma vez a cargo do renomado Leo Liberti, que já trabalhou com gigantes como Dee Snider, Europe, Megadeth e o próprio Angra, nos aclamados “Black Widow’s Web” e “Ride Into the Storm”. O próprio comenta uma das interpretações sobre a obra: “O clipe é uma metáfora sobre a mudança. Uma mulher é levada a viver uma outra experiência, no caso, multidimensional. Ela sofre mutações – tanto físicas quanto espirituais – para conseguir explorar novos horizontes, ou seja, sua composição precisou ser alterada para viver novas realidades. Quando isso acontece, o mundo que ela habitava foi destruído. Essa é a maré da vida e esse balanço que ocorre no Macrocosmo é o mesmo que acontece dentro da gente, pois ‘o que está em cima é igual ao que está embaixo’”, delibera.

Rafael Bittencourt adiciona: “Estou extremamente orgulhoso do nosso último videoclipe, ‘Tide of Changes’, uma super produção audiovisual repleta de efeitos e simbolismos. O diretor Léo Liberta nos permitiu embarcar numa viagem emocionante através do cosmos multidimensional trazendo reflexões profundas. Nosso fascínio pelo mistério e incessante busca por desbravar o desconhecido é o que garantiu a sobrevivência humana, mas é também o que pode causar nossa falência e declínio se mal direcionado. E apesar da nossa obsessão por grandeza, a felicidade reside no simples, no que está ao nosso alcance. A filmagem da banda ocorreu nas ruínas da antiga fábrica de cerveja Antártica, um lugar cheio de cantos sombrios que aguçam nossa imaginação. Com ‘Tide of Changes’, esperamos inspirar outros a explorar seus próprios territórios desconhecidos e lembrá-los de que a maré da mudança é uma força poderosa que pode levar a destinos belos e inesperados”.

No álbum, Tide of Changes é separada em duas partes. No single e videoclipe, ambas são apresentadas juntas, dando um panorama geral sobre a obra. Após a introdução, a música ganha um novo prisma com a participação de Vanessa Moreno, revelação contemporânea da MPB, que recentemente participou da apresentação acústica do Angra, realizada em Curitiba, que será lançada em formato áudio e vídeo na metade do próximo ano.

O álbum Cycles of Pain será lançado no Japão dia 01 de novembro, pela JVC, e dia 03 de novembro no resto do mundo pela Atomic Fire Records.

Cycles of Pain

Dores pessoais dos membros da banda, como morte, doença de familiares, perda do André Matos e também a pandemia são alguns dos tópicos abordados em Cycles of Pain. Para a composição, os músicos se isolaram em uma casa em Campos de Jordão, posteriormente realizando as gravações nos estúdios Sonastério, em Belo Horizonte, e no Elephant Office, na região de Florianópolis.

O álbum Cycles of Pain marca uma nova era na carreira do grupo, e trará diversas participações especiais, incluindo a cantora Amanda Somerville e a pianista Juliana D’Agostini em “Tears of Blood”, a lenda da MPB Lenine, em “Vida Seca” e Vanessa Moreno em “Tide Of Changes – Part II” e “Here In The Now”.  O disco foi produzido, mixado e masterizado por Dennis Ward, que  trabalhou em álbuns clássicos do Angra como Rebirth e Temple of Shadows. A capa foi inspirada em experiências com a Inteligência Artificial e posteriormente finalizada por Eric Pasqua, enquanto Jonathan Canuto cuidou do layout.

Vivendo um momento inspirado da carreira, o Angra atualmente é formado pelos guitarristas Rafael Bittencourt e Marcelo Barbosa, o baixista Felipe Andreoli, o vocalista Fabio Lione e o baterista Bruno Valverde.

Siga a banda em @angraofficial e o management @toplinkmusic.

Angra revela tracklist do álbum Cycles Of Pain e confirma lançamento do single “Ride Into The Storm”

Faixa será disponibilizada nas plataformas digitais e com com videoclipe no YouTube no dia 04 de agosto

O Angra, que lança em novembro o 10º álbum de estúdio da carreira, Cycles of Pain, revelou mais detalhes sobre esse tão aguardado trabalho. O disco, que será lançado mundialmente pela renomada gravadora europeia Atomic Fire, trará doze faixas inéditas, e conta com uma série de convidados, incluindo Amanda Somerville, em “Tears of Blood”, os artistas brasileiros Lenine (“Vida Seca”), Vanessa Moreno em “Tide Of Changes – Part II” e “Here In The Now”, e Juliana D’Agostini no piano, também em “Tears Of Blood”.

Antes da chegada de Cycles of Pain às lojas, o Angra solta no dia 04 de agosto o single e videoclipe de “Ride Into The Storm”, primeira música do álbum a ser disponibilizada aos fãs.  Faça o pré-save aqui: https://angra.afr.link/rideintothestormPR

O guitarrista e fundador do grupo, Rafael Bittencourt, analisa: “Esse é um registro muito especial para nós por várias razões: primeiramente, muito se passou desde nosso último lançamento, em 2018. Nos últimos cinco anos vivemos muitas dores pessoais e coletivas, desafios, frustrações, glórias e sucesso, numa montanha-russa de emoções que viraram um caldeirão gigante de assuntos e inspirações. No ano de 2019 faleceu meu pai e, poucos meses após, o Andre Matos, que foi um impacto em minha vida. Conheço as dificuldades dos meus companheiros de banda também. A pandemia deixou marcas em todos nós, lidando diariamente com a sombra da doença e da morte. Portanto, esse é um álbum denso, de vivências e dores acumuladas. Acredito que este álbum fará a diferença na vida de muita gente e estabelecerá um novo padrão dentro do nosso estilo”, conta.

O álbum Cycles of Pain está disponível na pré-venda: https://angra.afr.link/cyclesofpainPR

O álbum Cycles of Pain foi produzido, mixado e masterizado por Dennis Ward, amigo de longa data da banda, afinal, trabalhou em álbuns clássicos do Angra como Rebirth e Temple of Shadows. As gravações foram realizadas nos estúdios Sonastério e Elephant Office no Brasil, enquanto a mixagem e masterização foram feitas no The TrakShak, na Alemanha. A capa foi concluída por Erick Pasqua, enquanto Jonathan Canuto cuidou do layout.

“A combinação de elementos – um anjo da morte com asas brilhantes e desgastadas adornadas com símbolos religiosos e pagãos, uma floresta escura com fogo e chuva, a prevalência de elementos brasileiros – transmite uma narrativa mais profunda sobre o tema do álbum e a interpretação musical. Transmite a ideia de que a dor é uma experiência recorrente e transformadora, abrangendo aspectos espirituais e terrenos e nos encorajando a mergulhar nas profundezas de nossa própria dor, explorar suas muitas dimensões e encontrar força e cura na jornada desses ciclos”, explica o baixista Felipe Andreoli.

Confira a tracklist de Cycles of Pain, que será lançado em 3 de novembro, nos formatos CD em acrílico, digipack, vinil em diversas cores e no formato digital:

  1. Cyclus Doloris
  2. Ride Into The Storm
  3. Dead Man On Display
  4. Tide Of Changes – Part I
  5. Tide Of Changes – Part II
  6. Vida Seca
  7. Gods Of The World
  8. Cycles Of Pain
  9. Faithless Sanctuary
  10. Here In The Now
  11. Generation Warriors
  12. Tears Of Blood

O Angra está na estrada há mais de trinta anos, inclusive, está realizando shows pelo Brasil para celebrar essa marca histórica. Em agosto, o quinteto realiza uma apresentação acústica em Curitiba, na Ópera de Arame, para a gravação do primeiro DVD acústico. Aclamado desde os anos 1990 como um dos grandes nomes do metal brasileiro com alcance mundial, o Angra, empresariado pela Top Link Music, atualmente conta com os guitarristas Rafael Bittencourt e Marcelo Barbosa, o baixista Felipe Andreoli, o vocalista Fabio Lione (Rhapsody, Vision Divine) e o baterista Bruno Valverde. Em grande fase, o Angra promete iniciar um novo capítulo de sua jornada com Cycles of Pain.

Angra
www.angra.net
www.instagram.com/angraofficial

Top Link Music
www.toplinkmusic.com
www.instagram.com/toplinkmusic


Angra: banda fala sobre participações especiais em “Cycles of Pain”

Após cinco anos desde o lançamento “Ømni”, finalmente o Angra volta com força total em “Cycles of Pain”. O som característico do Angra – mesclando power metal virtuoso clássico com elementos e ritmos progressivos – está mais ativo do que nunca. Com vocais incríveis de Fabio Lione, guitarras de Rafael Bittencourt e Marcelo Barbosa, conta também com Felipe Andreoli no baixo, e Bruno Valverde na bateria. “Cycles of Pain” traz participações especiais de Lenine, vencedor de vários Grammys Latinos, bem como de Amanda Somerville (Avantasia, Kiske/Somerville) e Vanessa Moreno completam a nova obra-prima do Angra. Mixado e masterizado por Dennis Ward (Helloween, Magnum, Firewind), que já produziu trabalhos anteriores do grupo, promete um lançamento histórico.

O guitarrista fundador da banda, Rafael Bittencourt dá seu depoimento: “Estou muito orgulhoso de anunciar que nosso mais novo álbum será lançado no dia 3 de novembro. É um momento especial para nós, para mim, que fundei a banda há mais de 30 anos, mas também para todos da banda, agora estamos na terceira geração, ou seja, na era do nosso terceiro vocalista, pois temos Fabio Lione nos vocais.  Portanto, este será o terceiro registro da terceira geração. É o nosso décimo álbum de estúdio, então é como manter o legado, mas também focar no futuro.

O registro contará com participações de:

Lenine – “Vida Seca”, cantando em Português
Amanda Somerville
Vanessa Moreno (em duas faixas)
E somente na faixa bônus japonesa:
Kiko Loureiro e Fernanda Lira (faixa bônus /versão alternativa de uma das músicas do álbum).

A Atomic Fire, gravadora que lançará o disco, também trabalha com artistas de renome no cenário mundial como: Helloween, Meshuggah, Opeth, Amorphis e Epica.

O lançamento do álbum acontece em 1º de novembro pela gravadora japonesa JVC no Japão e 3 de novembro o lançamento mundial via Atomic Fire.



Angra revela capa de seu novo álbum e prepara fãs para o lançamento

O Angra está preparando o lançamento de seu próximo álbum, intitulado “Cycles of Pain”, produzido pelo americano Dennis Ward, que também já produziu trabalhos anteriores do grupo. A capa deste trabalho foi revelada em 04/07 através das redes sociais e os fãs poderão matar um pouco de sua curiosidade. Projetada por Erick Pasqua, traz uma reflexão sobre a complexidade da dor humana.

Juntamente com estas novidades vem o anúncio de um vindouro show no dia 03 de novembro no Tokio Marine Hall, em São Paulo, onde o grupo irá revisitar seus sucessos de mais de 30 anos, e também executar várias músicas deste novo álbum.

Sobre o petardo, o baixista Felipe Andreoli comenta: “Cycles of Pain” traz diversas perspectivas sobre a dor humana e os ciclos que a envolvem. Ele nos lembra que, embora a dor seja inevitável, também é parte integrante do crescimento e do aprendizado. Ao reconhecer e enfrentar esses ciclos, podemos descobrir nossa força interior e encontrar um caminho para a cura e a transformação. O álbum nos leva a contemplar nossa própria jornada de dor e a abraçar a esperança de que, apesar dos ciclos aparentemente intermináveis, sempre há uma luz no fim do túnel. É um convite à reflexão sobre as complexidades da dor humana, abordando temas como perda, desilusão, solidão e desespero, mas também levando uma mensagem de resiliência, superação e esperança.

A capa apresenta uma representação visual cativante que intensifica o significado por trás do título. A combinação de elementos – um anjo da morte com asas brilhantes e desgastadas adornadas com símbolos religiosos e pagãos, uma floresta escura com fogo e chuva, a prevalência de elementos brasileiros – transmite uma narrativa mais profunda em relação ao tema do álbum e sua interpretação musical. Ela transmite a ideia de que a dor é uma experiência recorrente e transformadora, abrangendo aspectos espirituais e terrenos e nos encorajando a mergulhar nas profundezas de nossa própria dor, explorar suas várias dimensões e encontrar força e cura na jornada desses ciclos”, afirma.

Já o guitarrista e fundador da banda, Rafael Bittencourt analisa: “Esse é um registro muito especial para nós por várias razões: primeiramente,
muito se passou desde nosso último lançamento, em 2018. Nos últimos 5 anos vivemos muitas dores (pessoais e coletivas), juntamente com desafios, frustrações, glórias e sucesso, numa montanha russa de emoções que viraram um caldeirão gigante de assuntos e inspirações.

No ano de 2019 faleceu meu pai e, poucos meses após faleceu também
o Andre Matos, que foi um impacto em minha vida. Conheço as dificuldades dos meus companheiros de banda também. A pandemia deixou marcas em todos nós; estivemos isolados, angustiados, lidando diariamente com a sombra da doença e da morte. Hoje parece até surreal lembrar tudo que passamos, mas não há como negar que foi um divisor de águas em nossas vidas. Portanto, esse é um álbum denso, de vivências e dores acumuladas.

É também o terceiro álbum, da terceira geração da banda, que consolida uma formação que começou há 10 anos com a vinda de Fabio Lione e Bruno Valverde para a banda e que, há oito anos, conta também com Marcelo Barbosa na guitarra.

Individualmente, estamos todos em plena forma e no auge de nossas carreiras. O Fábio nunca cantou tão bem em um álbum do Angra, Bruno Valverde é requisitado por artistas internacionais e aclamado como um dos melhores bateristas da atualidade, Marcelo Barbosa se provou um dos maiores representantes da guitarra brasileira no mundo, eu trago a energia de ter começado esse projeto há mais de 30 anos e tenho um canal de música (Amplifica) que é um sucesso, já o Felipe Andreoli se consolidou como um grande compositor e baixista com seu álbum solo “Resonance”, aclamado internacionalmente como uma obra prima da música instrumental. Aliás, neste novo registro do Angra, Felipe se destacou como um dos principais compositores e, inclusive, gravou algumas guitarras rítmicas do álbum.

Há uma enorme admiração entre todos, aprendemos muito uns com os outros. Estamos entrosados, motivados e ansiosos para compartilhar nossa força conjunta com as pessoas. Apesar de estarmos em um grande momento, o álbum se inspira em todas as dores vividas para trazer reflexões em diferentes ângulos sobre as mesmas: o que nos machuca, como ela chega, a cura, o trauma, as cicatrizes. Evitamos e nos
deparamos com a dor constantemente desde o nascimento, em um ciclo interminável; a queremos longe, mas é ela que nos molda e nos amadurece durante a vida. E no meio de um tema tão profundo, queremos levar esperança e fortalecimento para as pessoas que estão sofrendo neste momento. Acredito que este álbum fará a diferença na vida de muita gente e estabelecerá um novo padrão dentro do nosso estilo”, conta.

“”Cycles of Pain” ainda nem foi lançado mas sabemos que se trata de um retrato de um momento muito único e especial não só para nós da banda como para a humanidade como um todo.

Tendo como pano de fundo os sentimentos, sensações e medos que vivemos em dois anos de isolamento social e suas consequências o álbum traz todas as características que conduziram o Angra como uma banda de sucesso por todos essas três décadas sem deixar de ser inovador e moderno.

A capa mostra um anjo, tão tradicional no universo Angra, mas com uma atmosfera sombria. Além disso é possível ver elementos que remetem a cada um dos discos da carreira da banda.

Estamos ansiosos para que todos possam ouvir as faixas que gravamos com tanto carinho!”, reflete o guitarrista Marcelo Barbosa.

Segundo Fabio Lione, vocalista do grupo, “Cycles of Pain” é um álbum incrível: “Conta com uma capa muito bonita onde podemos ver muitos detalhes que nos remetem a pequenos detalhes dos álbuns anteriores. As cores da capa são muito vivas e fascinantes e escrevemos músicas que em minha opinião são lindíssimas. É um álbum bem variado que engloba a essência e a sonoridade da banda com novos elementos e sons misturados com os antigos e uma super produção!”, finaliza.

O baterista Bruno Valverde também dá seu parecer: “O título do álbum traz um conceito relacionado à momentos recentes que vivemos onde a dor, a perda e o recomeço se conectaram de uma forma extremamente acelerada em nossas vidas. Teremos músicas que posso garantir ser o que chamamos de “experiência”. Não posso esperar pra mostrar esse registro para os fãs”, diz ele.

O novo trabalho do quinteto apresentará 12 faixas e você pode acompanhar as novidades através das redes oficiais da banda e da Top Link Music.

Angra no Tokio Marine Hall:
Pré-venda: 06/07 de julho
Venda geral: 08 de julho
www.eventim.com.br

@angraofficial
@toplinkmusic