Tag Archives: Felipe Machado

Felipe Machado entrevista a ativista ambiental Jane Goodall na estreia do programa Pensata

Programa de entrevistas com grandes personalidades mundiais é produzido pela FMLabs e exibido no canal do jornalista no Youtube

Depois da primeira temporada do podcast De Onde Vêm as Ideias, a produtora FMLabs, de Felipe Machado, apresenta um novo projeto: o programa Pensata, onde o jornalista, escritor e músico entrevista grandes personalidades internacionais sobre suas trajetórias e temas universais. O conteúdo é exibido no canal de Machado no Youtube (http://www.youtube.com/@felipemachado_).

A convidada da estreia é a primatologista e ativista ambiental britânica Jane Goodall, uma das vozes mais importantes na defesa do meio ambiente em todo o mundo.

Assista a entrevistahttps://youtu.be/Y4qpX3pHgMw?si=ts1Y_7vHi9tU93vd

Em 1960, aos 26 anos, ela embarcou em uma jornada que revolucionaria nossa compreensão dos chimpanzés e do nosso lugar no mundo. Movida por uma paixão pela natureza, ela se aventurou pelas montanhas de Gombe, na Tanzânia, para estudar esses primatas em seu habitat natural.

Equipada com cadernos, binóculos e um espírito desbravador, Jane Goodall quebrou barreiras e desafiou o status quo da época. Por meio de suas pesquisas inovadoras, ela revelou a complexa vida social dos chimpanzés, incluindo suas ferramentas, emoções e comportamentos até então desconhecidos.

Essas descobertas tiveram um impacto profundo na ciência e na sociedade. Aos 90 anos, Jane Goodall continua sua missão como Mensageira da Paz da ONU. Viajando 300 dias por ano, ela se dedica a defender o meio ambiente e combater as mudanças climáticas. Sua incansável luta mobiliza milhões de pessoas em todo o mundo e inspirou a criação do Instituto Jane Goodall, presente em 26 países.

Felipe Machado / FMLabs

Felipe Machado é jornalista, escritor e músico com uma carreira reconhecida no Brasil e no exterior. É Editor de Cultura da revista ISTOÉ e autor de diversos livros, entre eles ‘Um Lugar Chamado Aqui’, eleito Melhor Livro de 2017 pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), e ‘Ping Pong – Chinês por um mês’, indicado ao prêmio Jabuti. É fundador e guitarrista da banda de rock VIPER, com quem realizou turnês pelo Japão, Europa, EUA e América do Sul. Como vocalista e compositor, lançou os álbuns ‘FMSolo’ e ‘Primata’. A produtora FMLabs tem como foco projetos de música, conteúdo audiovisual e editorial.

Criatividade na gastronomia: Felipe Machado entrevista o chef Franco Ravioli no podcast De Onde Vêm as Ideias

O jornalista conversou com o chef e proprietário do restaurante Foglia Forneria Artigianale sobre os desafios da gastronomia em tempos de inteligência artificial

Especialista em cozinha italiana e um dos nomes mais conhecidos da gastronomia paulistana, o chef Franco Ravioli é o convidado do quinto e último episódio da primeira temporada de De Onde Vêm as Ideias, podcast criado pelo jornalista, músico e escritor Felipe Machado para discutir o processo criativo de profissionais de diversas áreas.

“Hoje em dia os chefs são vistos como artistas, pois também têm de desafiar sua própria criatividade todos os dias. Deve ser complexo fazer isso em um ambiente como a gastronomia, que exige inovação, mas que também valoriza a tradição. Deve ser ainda mais complicado no âmbito da culinária italiana, especialidade de Franco Ravioli”, diz Machado.

Assista o episódio com Franco Raviolihttps://www.youtube.com/watch?v=6sbJvybhYEM

Idealizador e criador do famoso Pizza Bros, em 1986, Franco Ravioli dedica sua vida à gastronomia há mais de três décadas. Atualmente está à frente do Foglia Forneria Artigianale, na Vila Nova Conceição, eleito pela revista Veja como a melhor pizzaria de São Paulo em 2022. Foi proprietário de diversas casas de sucesso, todas dedicadas à culinária italiana.

Chef formado em casa, com os costumes das famílias italianas, valoriza a qualidade dos ingredientes: “sempre tenha em mãos o melhor para fazer melhor ainda” é sua filosofia. Franco é consultor do grupo Foglia Forneria ao lado do filho Lorenzo Ravioli, vencedor do Masterchef Júnior em 2015. É apresentador do quadro Sabor do Design, no programa Cultura & Design, na TV Cultura.

De Onde Vêm as Ideias é uma parceria entre a FMLabs, produtora de Machado, e a NGB Produtora, dos sócios Marcos Yukio e Marcos Barros. Os episódios vão ao ar sempre às quintas-feiras, às 10h, em todas as plataformas digitais. A versão em vídeos das entrevistas está disponível no canal de Felipe Machado no Youtube: youtube.com/@felipemachado_.

Felipe Machado / FMLabs

Felipe Machado é jornalista, escritor e músico com uma carreira reconhecida no Brasil e no exterior. É Editor de Cultura da revista ISTOÉ e autor de diversos livros, entre eles ‘Um Lugar Chamado Aqui’, eleito Melhor Livro de 2017 pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), e ‘Ping Pong – Chinês por um mês’, indicado ao prêmio Jabuti. É fundador e guitarrista da banda de rock VIPER, com quem realizou turnês pelo Japão, Europa, EUA e América do Sul. Como vocalista e compositor, lançou os álbuns ‘FMSolo’ e ‘Primata’. A produtora FMLabs tem como foco projetos de música, conteúdo audiovisual e editorial.

NGB Produtora

Focada na criação de conteúdo audiovisual de alta qualidade, a NGB Produtora é especializada na produção de cursos online, vídeos de treinamento, webinars, material para as redes sociais e podcasts. Com estúdios localizados no bairro do Paraíso, em São Paulo, a companhia fundada em 2015 pelos empresários Marcos Yukio e Marcos Barros atua nas áreas da Educação, Segurança, Consultoria, Sustentabilidade e Mídia. Entre os clientes estão o Colégio Bandeirantes, Escola da Magistratura do Paraná, Faculdade de Medicina da USP, Neuroportal e Bureau Veritas. Como produtor musical, Yukio esteve à frente da Ultra-Sônica Produções, onde trabalhou com artistas como Wanessa Camargo, Sepultura, Andre Matos e Junior Lima, entre outros. Mais informações em ngbprodutora.com.br.

Felipe Machado entrevista o neurocientista Sidarta Ribeiro no podcast De Onde Vêm as Ideias

Mestre em biofísica pela UFRJ e pós-doutor em neurofisiologia pela Universidade Duke, nos EUA, especialista conversou com o jornalista e guitarrista do VIPER sobre criatividade, inteligência artificial e o efeito das drogas sobre o cérebro

Poucas personalidades brasileiras podem falar sobre o processo criativo com tanta propriedade quanto Sidarta Ribeiro. Ele é o convidado do segundo episódio de De Onde Vêm as Ideias, podcast criado pelo jornalista, músico e escritor Felipe Machado para discutir o processo criativo de profissionais de diversas áreas. “Acho instigante falar sobre criatividade humana nessa época em que todo mundo parece estar mais interessado em se dedicar à inteligência artificial”, diz Machado.

Sidarta Ribeiro afirmou que a criatividade vem das características pessoais. “Cada um de nós é muito particular. Não só temos uma coleção específica de variantes genéticas, mas também a nossa trajetória é única. Construímos ao longo da vida uma série de memórias positivas e negativas que influenciam como reagimos diante do novo”, afirma Sidarta. Ele teme, porém, que a criatividade esteja sendo limitada nos dias de hoje. “Uma coisa que me preocupa na cultura atual é que o espaço para a imaginação está sendo reduzido, porque o estímulo audiovisual é superlativo, frenético e incessante. Isso significa menos tempo para imaginar.”

Assista o episódio com Sidarta Ribeirohttps://youtu.be/9bZOTP1ozCI?si=IKmrCYioxLxuIsi_

Sidarta Ribeiro é um dos cientistas mais renomados do País. É mestre em biofísica pela UFRJ, doutor em comportamento animal pela Universidade Rockefeller, pós-doutor em neurofisiologia pela Universidade Duke, professor titular de neurociência e fundador do Instituto do Cérebro da UFRN. Publicou mais de cem artigos científicos em periódicos internacionais. É professor e pesquisador da UFRN, onde dirige o laboratório Sono, Sonhos e Memória do Instituto do Cérebro.

De Onde Vêm as Ideias é uma parceria entre a FMLabs, produtora de Machado, e a NGB Produtora, dos sócios Marcos Yukio e Marcos Barros. Os episódios vão ao ar sempre às quintas-feiras, às 10h, em todas as plataformas digitais. A versão em vídeos das entrevistas está disponível no canal de Felipe Machado no Youtube: youtube.com/@felipemachado_.

Felipe Machado / FMLabs

Felipe Machado é jornalista, escritor e músico com uma carreira reconhecida no Brasil e no exterior. É Editor de Cultura da revista ISTOÉ e autor de diversos livros, entre eles ‘Um Lugar Chamado Aqui’, eleito Melhor Livro de 2017 pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), e ‘Ping Pong – Chinês por um mês’, indicado ao prêmio Jabuti. É fundador e guitarrista da banda de rock VIPER, com quem realizou turnês pelo Japão, Europa, EUA e América do Sul. Como vocalista e compositor, lançou os álbuns ‘FMSolo’ e ‘Primata’. A produtora FMLabs tem como foco projetos de música, conteúdo audiovisual e editorial.

NGB Produtora

Focada na criação de conteúdo audiovisual de alta qualidade, a NGB Produtora é especializada na produção de cursos online, vídeos de treinamento, webinars, material para as redes sociais e podcasts. Com estúdios localizados no bairro do Paraíso, em São Paulo, a companhia fundada em 2015 pelos empresários Marcos Yukio e Marcos Barros atua nas áreas da Educação, Segurança, Consultoria, Sustentabilidade e Mídia. Entre os clientes estão o Colégio Bandeirantes, Escola da Magistratura do Paraná, Faculdade de Medicina da USP, Neuroportal e Bureau Veritas. Como produtor musical, Yukio esteve à frente da Ultra-Sônica Produções, onde trabalhou com artistas como Wanessa Camargo, Sepultura, Andre Matos e Junior Lima, entre outros. Mais informações em ngbprodutora.com.br.

Felipe Machado lança De Onde Vêm as Ideias, podcast sobre criatividade humana em tempos de IA

Disponível nas plataformas de áudio e no Youtube, podcast do jornalista e guitarrista do VIPER vai abordar o processo criativo de profissionais de diversas áreas, da música e cinema à neurociência

O jornalista, músico e escritor Felipe Machado lança em 22 de fevereiro o primeiro episódio do podcast De Onde Vêm as Ideias, série de discussões sobre o processo criativo de profissionais de diversas áreas. “Achei que seria interessante falar sobre os vários aspectos da criatividade humana em uma época em que as pessoas parecem estar mais interessadas em se dedicar à inteligência artificial”, afirma Machado.

Dividida em cinco episódios, a primeira temporada conta com entrevistas com Beto Bruno, músico e vocalista da banda de rock Cachorro Grande; Sidarta Ribeiro, neurocientista biólogo, professor e vice-diretor do Instituto do Cérebro da Universidade Federal do Rio Grande do Norte; Nina Pandolfo, artista plástica, escultora e grafiteira; Caio Cobra, roteirista e diretor de cinema; Franco Ravioli, chef, dono do restaurante Foglia Forneria Artigianale e apresentador do programa Cultura & Design, da TV Cultura.

O primeiro episódio traz o roqueiro gaúcho Beto Bruno, conhecido pela carreira solo e pela trajetória à frente da banda Cachorro Grande. Como membro do grupo, que se separou em 2018, Beto abriu o show histórico dos Rolling Stones em Porto Alegre, em 2016. Seu lançamento mais recente foi a versão de luxo do álbum O Escudo do Arcanjo Miguel, em 2023. Bruno e Felipe conversaram sobre o processo de composição do músico, os pontos altos de sua carreira e, claro, o dia em que ele conheceu pessoalmente seus ídolos Mick Jagger e Keith Richards. “Como é bom trocar figurinhas com alguém tão apaixonado por música quanto eu”, afirmou Beto.

De Onde Vêm as Ideias é resultado da parceria entre a FMLabs, produtora de Machado, e a NGB Produtora, dos sócios Marcos Yukio e Marcos Barros. Os episódios vão ao ar sempre às quintas-feiras, às 10h, em todas as plataformas digitais. A versão em vídeos das entrevistas ficará disponível no canal de Felipe Machado no Youtube: youtube.com/@felipemachado_.

Felipe Machado / FMLabs

Felipe Machado é jornalista, escritor e músico com uma carreira reconhecida no Brasil e no exterior. É Editor de Cultura da revista ISTOÉ e autor de diversos livros, entre eles ‘Um Lugar Chamado Aqui’, prêmio de Melhor Livro de 2017 pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil (FNLIJ), e ‘Ping Pong – Chinês por um mês’, indicado ao prêmio Jabuti. É fundador e guitarrista da banda de rock VIPER, com quem lançou diversos álbuns e realizou turnês pelo Japão, Europa, EUA e América do Sul. Como vocalista e compositor, lançou os álbuns ‘FMSolo’ e ‘Primata’. A produtora FMLabs tem como foco projetos de música, conteúdo audiovisual e editorial.

NGB Produtora

Focada na criação de conteúdo audiovisual de alta qualidade, a NGB Produtora é especializada na produção de cursos online, vídeos de treinamento, webinars, material para as redes sociais e podcasts. Com estúdios localizados no bairro do Paraíso, em São Paulo, a companhia fundada em 2015 pelos empresários Marcos Yukio e Marcos Barros atua nas áreas da Educação, Segurança, Consultoria, Sustentabilidade e Mídia. Entre os clientes estão o Colégio Bandeirantes, Escola da Magistratura do Paraná, Faculdade de Medicina da USP, Neuroportal e Bureau Veritas. Como produtor musical, Yukio esteve à frente da Ultra-Sônica Produções, onde trabalhou com artistas como Wanessa Camargo, Sepultura, Andre Matos e Junior Lima, entre outros. Mais informações em ngbprodutora.com.br.

VIPER divulga clipe frenético de The Android

Crédito: João Leão

Música antecipa “Timeless”, álbum que será lançado na próxima sexta, 23/06

O VIPER lança hoje o clipe da música The Android. O clipe é a última amostra que antecipa um dos lançamentos mais aguardados do heavy metal brasileiro, o álbum Timeless, que será lançado na próxima sexta, 23/06.

O clipe novamente foi realizado pelo diretor Caio Cobra, e o diretor de fotografia João Leão, mesma dupla responsável pelos clipes de “Under the Sun” e “Freedom of Speech”. “The Android” é uma faixa intensa e frenética, cantada por Pit Passarell e composta em parceria com o baterista Guilherme Martin, e remete ao estilo do grupo das fases “Evolution” e “Coma Rage”.

O disco novo foi produzido por Maurício Cersosimo, e é o primeiro com a formação atual da banda, que conta com Leandro Caçoilo (vocais), Felipe Machado e Kiko Shred (guitarras), Pit Passarell (baixo e vocais) e Guilherme Martin (bateria). O álbum “Timeless” será lançado pelo selo Wikimetal Music, e já está disponível para pré-venda em CD slipcase.

ASSISTA O CLIPE DE “THE ANDROID”

VIPER

Formado em 1985, o VIPER é um dos pioneiros do rock pesado no Brasil. O grupo foi fundado por Felipe Machado, Pit Passarell, Yves Passarell (hoje no Capital Inicial) e Andre Matos (que mais tarde seria vocalista do Angra e Shaman). O VIPER foi a primeira banda brasileira de heavy metal a fazer um grande sucesso no Japão. No início dos anos 1990, chegaram a liderar as paradas de sucesso à frente de grandes nomes mundiais, como Nirvana e Van Halen. Com álbuns como “Soldiers of Sunrise”, “Theatre of Fate” e “Evolution”, o VIPER gravou e fez turnês pela Europa, EUA e América do Sul. Durante a turnê no Japão, gravou o álbum ao vivo “Maniacs in Japan – VIPER Live”. Lançou ainda “Coma Rage”, gravado em Los Angeles, e “All My Life”. Foram destaque em grandes festivais mundiais, como Rock in Rio 2022 e Monsters of Rock, além de terem dividido o palco em shows de abertura para bandas como Metallica, Kiss, Black Sabbath e Motorhead, entre outras.

Marketing e Promoção no Brasil:
ForMusic – info@formusic.com.br

VIPER lança novo single The Android e anuncia data de lançamento do aguardado álbum Timeless

Crédito: Pedro Margherito

Primeiro disco de inéditas da banda em quinze anos chega às plataformas digitais em 23 de junho; ouça agora “The Android”, cantada por Pit Passarell

A espera acabou: o VIPER lança mais uma música do álbum “Timeless“. “The Android” é o último single antes do lançamento do aguardado disco, que sai em todas as plataformas digitais em 23 de junho de 2023. É o primeiro trabalho inédito da lendária banda de heavy metal brasileira em 15 anos.

The Android” é uma faixa intensa e frenética, cantada por Pit Passarell e composta em parceria com o baterista Guilherme Martin. A música, que remete ao estilo do grupo das fases “Evolution” e “Coma Rage”, é mais uma amostra de que o repertório de “Timeless” engloba toda a carreira da banda.

A nova canção terá clipe assinado por Caio Cobra e João Leão. O diretor Caio Cobra foi responsável pelos clipes de “Under the Sun” e “Freedom of Speech”, produções em que João Leão atuou como diretor de fotografia. A capa foi feita pela artista Fernanda Victorello, autora de todas as artes dos singles lançados até agora e também da capa de “Timeless”, que em breve será divulgada.

O álbum “Timeless” será lançado pelo selo Wikimetal Music e contará com onze faixas, que incluem os singles “Under the Sun” e “Freedom of Speech“, assim como a faixa-título “Timeless“.

A produção foi realizada por Maurício Cersosimo (Paul McCartney, Avril Lavigne). O VIPER recentemente tocou no Rock in Rio 2022 e na primeira edição do festival Summer Breeze Brasil. Atualmente a banda está em turnê pelo Brasil, apresentando canções recentes e sucessos de toda a sua carreira.

O disco novo será o primeiro com a formação atual da banda, que conta com Leandro Caçoilo (vocais), Felipe Machado e Kiko Shred (guitarras), Pit Passarell (baixo e vocais) e Guilherme Martin (bateria).

OUÇA AGORA “THE ANDROID”

VIPER

Formado em 1985, o VIPER é um dos pioneiros do rock pesado no Brasil. O grupo foi fundado por Felipe Machado, Pit Passarell, Yves Passarell (hoje no Capital Inicial) e Andre Matos (que mais tarde seria vocalista do Angra e Shaman). O VIPER foi a primeira banda brasileira de heavy metal a fazer um grande sucesso no Japão. No início dos anos 1990, chegaram a liderar as paradas de sucesso à frente de grandes nomes mundiais, como Nirvana e Van Halen. Com álbuns como “Soldiers of Sunrise”, “Theatre of Fate” e “Evolution”, o VIPER gravou e fez turnês pela Europa, EUA e América do Sul. Durante a turnê no Japão, gravou o álbum ao vivo “Maniacs in Japan – VIPER Live”. Lançou ainda “Coma Rage”, gravado em Los Angeles, e “All My Life”. Foram destaque em grandes festivais mundiais, como Rock in Rio 2022 e Monsters of Rock, além de terem dividido o palco em shows de abertura para bandas como Metallica, Kiss, Black Sabbath e Motorhead, entre outras.

Marketing e Promoção no Brasil:
ForMusic – info@formusic.com.br

Em podcast, guitarrista Felipe Machado diz que “Maniacs in Japan” é o “Loco Live” do Viper

Foi disponibilizado no Spotify o novo episódio do RENATOCAST, trazendo uma entrevista com a lendária banda brasileira VIPER, que esteve tocando recentemente em Porto Alegre no Angra Fest, realizado em 26/03 no Auditório Araújo Vianna. Na ativa desde a década de 1980, a banda foi responsável por revelar ao mundo o vocalista Andre Matos, com quem gravou os clássicos “Soldiers of Sunrise” (1987) e “Theatre of Fate” (1989). Sem o icônico frontman, o grupo seguiu sua carreira com grande sucesso, chegando a tocar no Japão. Entre idas e vindas, o VIPER conta hoje Leandro Caçoilo (vocal), Kiko Shred e Felipe Machado (guitarras), Pit Passarell (baixo) e Guilherme Martin (bateria).

Neste bate-papo realizado com Felipe Machado Guilherme Martin, o podcaster Renato Sanson abordou o retorno da banda com a nova formação, as expectativas para o novo álbum, “Timeless”, que será lançado no próximo mês, e a participação no festival Summer Breeze, onde farão uma homenagem à Andre Matos com Angra e ex-integrantes do Shaman. Sobre o Summer Breeze, o guitarrista comentou sobre a experiência do grupo em tocar em eventos grandes e na abertura de shows de bandas como o Metallica, na década de 1990.

A conversa chegou também ao álbum “Maniacs in Japan”, gravado em terras nipônicas durante a turnê do álbum “Evolution”, em 1993, com o guitarrista comparando o disco com “Loco Live” do Ramones, devido à sua velocidade acima da média: “Esse disco tem realmente uma energia foda. Esse disco marcou a vida de muita gente, até mesmo pela época em que saiu. Foi uma época importante para muita gente. Muita gente fala do “Maniacs in Japan” com carinho. Eu ouvi o disco outro dia, é um disco muito louco, é muito rápido. Outro dia me falaram que é o “Loco Live” do Viper, é um Viper meio estilo Ramones”.

Ouça o podcast no Spotify:

Créditos das fotos: Glauco Malta

Contatos:
Heavy and Hell: https://heavyandhellsc.blogspot.com
Road to Metal: http://www.roadtometal.com.br
Instagram: https://www.instagram.com/renato_cast_
E-mail: renatoj40@gmail.com
Assessoria de Imprensa: www.wargodspress.com.br

VIPER no Rock in Rio: banda faz show no dia da abertura do festival

Um dos maiores nomes do heavy metal brasileiro no mundo, VIPER vai tocar clássicos e músicas novas na Arena Itaú by TikTok no mesmo dia do Iron Maiden, Dream Theater e Sepultura

O VIPER vai ser apresentar no Rock in Rio 2022, o maior festival da história da música. O show será em 2 de setembro, dia de abertura do evento, às 15h55, na Arena Itaú by TikTok, um dos espaços mais incríveis da Cidade do Rock. O show será transmitido no perfil do @itau no TikTok.

“Será muito emocionante tocar mais uma vez no Rock in Rio, um festival que foi essencial para a formação musical do VIPER. Em 1985, na primeira edição, éramos adolescentes quando assistimos maravilhados à apresentação do Iron Maiden, e é uma enorme honra saber que tocaremos no mesmo dia que nossos ídolos. Será um daqueles shows que ficarão marcados para sempre na memória, até porque também representará o renascimento da banda: o novo álbum, “Timeless”, é o primeiro de músicas inéditas em quinze anos”, afirma Felipe Machado, guitarrista do VIPER.

“Cantar no Rock in Rio será a realização de um sonho de garoto que há alguns anos nem sequer imaginava estar em um evento desta magnitude. Agradeço a oportunidade de subir ao palco em mais um show que será histórico para a minha carreira e para a trajetória da banda”, afirma o vocalista Leandro Caçoilo.

A formação do VIPER conta com Leandro Caçoilo (vocal), Felipe Machado e Kiko Shred (guitarras) e Pit Passarell (baixo). O baterista Guilherme Martin, que se recupera de um acidente nos EUA, será substituído por Marcelo Campos. É a segunda vez que o VIPER toca no Rock in Rio. Em 2013, o grupo se apresentou no festival com o vocalista Andre Matos e fez um show lendário no Palco Sunset, onde mais de 50 mil pessoas cantaram junto com a banda clássicos como “Living for the Night” e “Rebel Maniac”.

A produção do VIPER no Rock in Rio é uma parceria entre Wikimetal e TC7 Produções.

Assista “Under the Sun”https://youtu.be/24kwNlTUsZc
Assista “Freedom of Speech”:https://youtu.be/IFcRtXTo9r0

VIPER

O VIPER foi a primeira banda brasileira de heavy metal a fazer um grande sucesso no Japão. No início dos anos 1990, chegaram a liderar as paradas de sucesso à frente de grandes nomes mundiais como Nirvana e Van Halen. Com álbuns como “Soldiers of Sunrise”, “Theatre of Fate” e “Evolution”, o VIPER gravou e fez turnês pela Europa, EUA e América do Sul. Durante a turnê no Japão, gravou o álbum ao vivo “Maniacs in Japan – VIPER Live”. A primeira formação da banda contava com o vocalista Andre Matos, que depois deixou o grupo para formar o Angra e Shaman. O vocalista faleceu em 2019, sendo homenageado pelo VIPER com a música/clipe “The Spreading Soul Forever”. O novo álbum do VIPER, “Timeless” está em fase de mixagem, em Nova York, pelo produtor Maurício Cersosimo. É o primeiro disco de inéditas e m 15 anos e será lançado no segundo semestre de 2022.

VIPER nas redes sociais:
Site Oficial – https://www.viperbrazil.com.br/
Instagram – https://www.instagram.com/viper_brazil/
Facebook – https://www.facebook.com/viperbrazil
YouTube – https://www.youtube.com/user/viperbraziltv

Felipe Machado, do VIPER, apresenta o álbum ‘Primata’ no Kiss Club, da rádio Kiss FM

Show será transmitido ao vivo pela Kiss FM e pelo canal oficial da rádio no Youtube. Repertório será baseado nos dois álbuns solo do guitarrista

O guitarrista e fundador do VIPER, Felipe Machado, lança “Primata”, seu segundo álbum solo, com apresentação ao vivo no programa Kiss Club, da Kiss FM. A apresentação será no dia 13 de maio, sexta-feira, a partir das 22h, no estúdio Espaço Som, em São Paulo. O show será transmitido ao vivo pela Kiss FM (92.5 MHz) e no canal oficial da rádio no Youtube. O programa é apresentado por Paul Martins e Rodrigo Branco.

A banda é formada por Felipe Machado (vocais, guitarra), Paulo Rocha (teclados), Fernanda Horvath (baixo) e Alexandre Alja (bateria). O repertório inclui canções do álbum “Primata”, como os singles “Medo do Novo”, “Quinze Anos” e “Na Praia”, além de músicas do primeiro disco do guitarrista, “FMSolo”, de 2015.

“Foi muito legal ver as canções do ‘Primata’ ganharem vida ao vivo, já que o processo de gravação é sempre muito técnico e solitário, sem muita interferência externa. Foi uma experiência incrível perceber como o repertório foi mudando ao longo dos ensaios, um processo orgânico e natural que acontece quando você reúne outros músicos para colaborar. E essa banda é incrível, pois são músicos que não são apenas talentosos em seus instrumentos, mas que injetaram criatividade nas composições”, afirma Felipe. A apresentação no Kiss Club contará também com a participação da Cali, grupo do vocalista Egípcio, ex-Tihuana.

“Primata” é produzido por Val Santos, com mixagem de Val e Mauricio Cersosimo, e masterização de Mauricio Gargel. Além dos três singles mencionados, o álbum traz seis canções: “Deuses e Monstros”, parceria de Felipe Machado e Pit Passarell, conta com a participação do baixista francês Xavier Leblanc, da banda Metrô; “Cinco Minutos” é uma composição de Machado e Yves Passarell; “Alvo”, de Machado e do compositor carioca Alvin L, traz uma nova roupagem para a canção gravada pelo VIPER no álbum “Tem Pra Todo Mundo”; “Elnora”, versão da banda baiana Cascadura, tem solo do guitarrista Fabiano Carelli, do Capital Inicial; “New York City”, a única em inglês, foi composta durante uma temporada de Machado na cidade americana e teve uma versão remix lançada no álbum “FMX”.

Felipe Machado
Músico com carreira reconhecida no Brasil e no exterior, é fundador e guitarrista do VIPER, com quem lançou álbuns como “Theatre of Fate”, “Evolution” e “Maniacs in Japan”, gravado ao vivo em Tokyo. Realizou turnês e gravações pelo Japão, Europa, EUA e América do Sul, e já dividiu o palco de grandes festivais como “Monsters of Rock” e fez aberturas de shows para Metallica, Kiss e Black Sabbath, entre outras. Dividiu o palco com Paul Dianno, ex-Iron Maiden, e Marky Ramone, dos Ramones. Em 2013, o vocalista Andre Matos voltou ao VIPER e a banda fez uma turnê pela América do Sul que culminou com um show histórico no Rock in Rio. Em 2015, lançou o álbum “FM Solo”, primeiro trabalho como vocalista e compositor. Em 2020, DJs de renome internacional remixaram o repertório no disco em “FMX: FMSolo Remixes”. Jornalista e escritor, já passou pelos maiores veículos do país. É Editor de Cultura da revista Istoé e autor de diversos livros, entre eles ‘Um Lugar Chamado Aqui’, premiado como Melhor Livro de 2016 pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, e “Ping Pong – Um Jornalista pela China Olímpica”, indicado ao Prêmio Jabuti.

OUÇA O ÁLBUM “PRIMATA”

Felipe Machado lança videoclipe de “Quinze Anos” filmado no palco em que o VIPER nasceu

Dirigido e editado pelo músico, vídeo traz fotos de sua infância e imagens raras que remetem às origens do VIPER

Em seu novo videoclipe, “Quinze Anos”, Felipe Machado voltou às origens: a produção dirigida pelo próprio músico foi filmada no auditório do Colégio Sion, no bairro de Higienópolis, onde Felipe, Pit Passarell e Yves Passarell se apresentaram antes mesmo da formação do VIPER. As fotos que ilustram o vídeo revelam uma apresentação da banda Rock Migration, embrião do VIPER, em 6 de novembro de 1982. Felipe tinha 12 anos de idade; Pit, 14 e Yves, 13 anos.

A apresentação do Rock Migration contou ainda com Nando Machado no violão e teve um espectador especial na plateia: Andre Matos, então com onze anos. Em 1985, o VIPER voltou ao mesmo palco, já com Andre no vocal, para tocar no show de talentos da escola. “A música fala sobre a ingenuidade da adolescência, por isso achei que seria uma boa metáfora voltar ao palco onde o VIPER nasceu. Éramos apenas crianças, mas já sonhávamos em seguir a carreira musical”, afirma Felipe.

“Quinze Anos” traz outra participação especial: a filha de Felipe, Isabel, que completa quinze anos em 2021. “Como quase todas as composições do álbum ‘Primata’, essa canção fala sobre a passagem do tempo. Achei que seria simbólico contracenar com minha filha, que tem hoje a idade que eu tinha quando comecei a minha carreira. Vê-la no mesmo palco que eu toquei é um olhar profundo sobre a minha própria vida, uma espécie de espelho onde a gente está dentro e vê o próprio reflexo ao mesmo tempo.” As imagens foram feitas pelo cinegrafista Paulo Rocha aka PROX, e a edição é de Felipe Machado. As fotos do passado são em cores; a filmagem atual é em preto e branco.

“Quinze Anos” foi gravada originalmente pelo VIPER no álbum “Tem Para Todo Mundo”, de 1996. Essa nova versão conta com a participação especial de Yves Passarell, ex-guitarrista do VIPER e hoje integrante do Capital Inicial. A música estará em “Primata”, segundo álbum solo de Felipe Machado, fundador e guitarrista do VIPER. O lançamento é da ForMusic em parceria com FMLabs, produtora de Machado.

A primeira incursão de Machado pela carreira solo foi em 2015, quando lançou “FMSolo”. “Quinze Anos” tem produção de Val Santos e conta ainda com a participação do baixista Rob Gutierrez, da banda Hollowmind. Rob tocou com Felipe Machado na turnê do seu álbum de estréia, “FMSolo”. A mixagem ficou a cargo de Val Santos e de Mauricio Cersosimo (Emicida, Skank, VIPER).

Felipe Machado
Músico com carreira reconhecida no Brasil e no exterior, Machado é fundador e guitarrista do VIPER, com quem lançou álbuns como “Theatre of Fate”, “Evolution” e “Maniacs in Japan”, gravado ao vivo em Tokyo, entre outros. Realizou turnês e gravações pelo Japão, Europa, EUA e América do Sul, e já dividiu o palco de grandes festivais como “Monsters of Rock” e aberturas de shows com bandas como Metallica, Kiss e Black Sabbath. Excursionou como músico convidado de Paul Dianno, ex-Iron Maiden. Em 2013, o vocalista Andre Matos voltou ao VIPER e a banda fez uma turnê pela América do Sul que culminou com um show histórico no Rock in Rio. Em 2015, Machado lançou o álbum “FM Solo”, seu primeiro trabalho como vocalista e compositor. Em 2020, DJs de renome internacional remixaram o repertório no disco em “FMX: FMSolo Remixes”. Além de músico, é jornalista com experiência internacional e já passou pelos maiores veículos do país. É Editor de Cultura da revista Istoé e autor de diversos livros, entre eles ‘Um Lugar Chamado Aqui’, premiado como Melhor Livro de 2016 pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, e “Ping Pong – Um Jornalista pela China Olímpica”, indicado ao Prêmio Jabuti.

Felipe Machado:
Instagram: felipemachado_oficial / Twitter: @felipemachado

Felipe Machado, do VIPER, lança “Medo do Novo”, primeiro single de seu novo álbum solo

Felipe Machado não tem receio de se reinventar: o primeiro single de seu novo álbum solo, sucessor de “FMSolo”, de 2015, é batizado com esse conceito. “Medo do Novo” chegou às plataformas digitais no último dia 15 de julho, via ForMusic Records e FMLabs, trazendo um rock moderno e com atitude. A canção faz parte de “Primata”, segundo álbum do fundador e guitarrista do VIPER.

A primeira incursão de Machado pela carreira solo foi em 2015, quando lançou “FMSolo”. Com um som que misturava diversas influências e trazia o músico pela primeira vez nos vocais, o álbum teve boa repercussão de crítica e público. Suas canções deram origem a um álbum de remixes, “FMX: FMSolo Remixes”, lançado em 2020 e com a versões feitas por DJs com renome no Brasil e no exterior.

Em sua composição “Medo do Novo”, Machado volta a trabalhar com o produtor Val Santos e conta com o reforço do vocalista do VIPER, Leandro Caçoilo, nos backing vocals. A mixagem ficou a cargo de Mauricio Cersosimo (Emicida, Skank, VIPER) e foi realizada em Nova York. Segundo Machado, a inspiração veio do momento atual, época em que a sociedade vive transformações radicais – e isso provoca temor em quem não consegue compreendê-las. “É natural que o ser humano se sinta intimidado com qualquer mudança, mas o futuro depende da nossa capacidade de adaptação”, afirma o guitarrista. “É um conceito Darwiniano: quem fica paralisado com o medo do novo não consegue seguir em frente, apenas olhar para trás.”

A letra traz metáforas sobre o tempo: “Vamos queimar nossos relógios / e outros espelhos do passado / escrever um livro novo / bem diferente / Deixa que o tempo eu absorvo / vamos olhar para outros lados / todo mundo tem medo do novo”. O single é um lançamento em parceria do selo Formusic e da produtora FMLabs.

Felipe Machado
Músico com carreira reconhecida no Brasil e no exterior, Machado é fundador e guitarrista do VIPER, com quem lançou álbuns como “Theatre of Fate”, “Evolution” e “Maniacs in Japan”, gravado ao vivo em Tokyo. Realizou turnês e gravações pelo Japão, Europa, EUA e América do Sul, e já dividiu o palco de grandes festivais como “Monsters of Rock” e aberturas de shows com bandas como Metallica, Kiss e Black Sabbath, entre outras.

Excursionou como músico convidado de Paul Dianno, ex-Iron Maiden. Em 2013, o vocalista Andre Matos voltou ao VIPER e a banda fez uma turnê pela América do Sul que culminou com um show histórico no Rock in Rio. Em 2015, Machado lançou o álbum “FM Solo”, seu primeiro trabalho como vocalista e compositor. Em 2020, DJs de renome internacional remixaram o repertório no disco em “FMX: FMSolo Remixes”. Além de músico, é jornalista com experiência internacional e já passou pelos maiores veículos do país. É Editor de Cultura da revista Istoé e autor de diversos livros, entre eles ‘Um Lugar Chamado Aqui’, premiado como Melhor Livro de 2016 pela Fundação Nacional do Livro Infantil e Juvenil, e “Ping Pong – Um Jornalista pela China Olímpica”, indicado ao Prêmio Jabuti.

Siga Felipe Machado
Instagram: felipemachado_oficial
Twitter: @felipemachado

Banda Viper faz um show eletrizante no Sesc Belenzinho

Por Daniel Ometo

Na noite do dia 08 de setembro de 2018, a banda Viper, formada por Leandro Caçoilo (vocais), Hugo Mariutti (guitarras), Felipe Machado (guitarras), Pit Passarell (contrabaixo) e Guilherme Martin (bateria) fez um show eletrizante no Sesc Belenzinho.

A banda agitou o público que lotava a comedoria do Sesc. Esse mesmo público cantou junto com o Viper desde a primeira até a última música. Dava para ver que a banda estava tocando com uma enorme alegria onde transbordava para o público.

O show contou com a participação de Roberto Gutierrez das bandas Hollowmind e Silverage no contrabaixo dividindo a função em algumas músicas com Pit Passarell. Roberto, tocou algumas músicas com garra mostrando sintonia com toda banda.

Pit Passarell fez uma participação dividindo os vocais com o Leandro e agitou a galera com seu jeito peculiar. Também tocou guitarra em algumas músicas.

A banda tocou um cover da música We Will Rock You do Queen onde fez uma versão heavy metal, com a participação do Pit Passarell na guitarra, que teve a aprovação do público que cantou junto com a banda.

Segue abaixo o Set List:

  1. Coming From the Inside
  2. To Live Again
  3. A Cry From the Edge
  4. Dead Light
  5. Kinights of Destruction
  6. Acid Heart
  7. Crime
  8. Nightmares
  9. We Will Rock You
  10. Evolution
  11. Prelude to Oblivion
  12. Living For the Night
  13. Rebel Maniac
  14. NR

Gostaríamos de agradecer a Mariana, da Assessoria de Imprensa do Sesc Belenzinho, pela autorização para realizarmos a cobertura do show.






Viper celebra relançamento do álbum “Vipera Sapiens” com show no Sesc Belenzinho

A banda Viper acaba de confirmar show especial de relançamento do do álbum “Vipera Sapiens” no Sesc Belenzinho, em São Paulo, no dia 8 de setembro (sábado), às 21h30. Os ingressos serão vendidos no site do Sesc a partir do dia 28 de agosto e serão vendidos por preços populares, com valores de R$ 6,00 até R$ 20,00. O Viper é atualmente formado por Pit Passarell (baixo), Felipe Machado (guitarra) e Guilherme Martin (bateria), além do guitarrista Hugo Mariutti (Shaman, Andre Matos) e do vocalista Leandro Caçoilo (ex-Eterna, Hardshine, Sancti, Caravellus).

Compre seu ingresso no site do Sesc: https://www.sescsp.org.br/programacao/164585_VIPER

Na década de 90, o Viper viajava o mundo divulgando o heavy metal brasileiro e acabou conquistando grandes fãs no Japão. Em homenagem a eles, o grupo lançou um EP com exclusividade no país intitulado Vipera Sapiens. Agora, em comemoração aos 25 anos do lançamento, o álbum foi disponibilizado no Brasil pelo selo Wikimetal.

O trabalho foi gravado durante as sessões do álbum Evolution na Alemanha em 1992 e traz Pit Passarell (baixo e vocal), Felipe Machado (guitarra), Yves Passarell (guitarra) e Renato Graccia (bateria) no lineup. Além do repertório original, Vipera Sapiens traz versões demos de “Dance of Madness”, “Pictures of Hate”, “Wasted” e “Acid Heart”, entre outros, totalizando 15 faixas.

Ao falar sobre o lançamento, o guitarrista Felipe Machado explica o motivo de estar acontecendo agora: “Na época foi um lançamento exclusivo para o Japão e por isso a gravadora acabou optando por lançar apenas lá. No Brasil não havia a cultura de lançar mini-álbuns e por isso fomos deixando o ‘Vipera’ de lado. Agora, como estamos relançando toda a discografia do Viper em versões digipack, com muitos extras e fotos inéditas, acabou chegando a hora”.

A série de relançamentos do Viper pelo Wikimetal inclui os álbuns de estúdio Soldiers of Sunrise, Theatre of Fate e Evolution, além do CD/DVD ao vivo To Live Again – VIPER Live in São Paulo.

Vipera Sapiens tracklist:

1. Acid Heart
2. Silent Enemy
3. Crime
4. Wasted Again
5. Killing World
6. The Spreading Soul – Acoustic Version
7. Wasted – DEMO
8. Pictures of Hate – DEMO
9. Dance of Madness – DEMO
10. The Spreading Soul – DEMO
11. Acid Heart – DEMO
12. Silent Enemy – DEMO
13. Crime – DEMO
14. Killing World – DEMO
15. Amaury – DEMO

SERVIÇO VIPER NO SESC BELENZINHO:

Quando: 08/09 – Sábado
Horário: 21h30
Ingressos: R$ 6,00, R$ 10,00, R$ 20,00
Venda online a partir de
28/08/2018 12:00
Venda nas unidades a partir de
29/08/2018 17:30
Online no site https://www.sescsp.org.br/programacao/164585_VIPER






Viper: 25 anos depois do lançamento no Japão, ‘Vipera Sapiens’ sai finalmente no Brasil

Álbum foi gravado durante as sessões de ‘Evolution’ e lançado apenas no Japão para promover a turnê do VIPER no país. ‘Vipera Sapiens’ é um dos lançamentos mais aguardados da história do heavy metal brasileiro

Um dos álbuns mais aguardados pelos fãs de heavy metal chega finalmente ao mercado brasileiro: ‘Vipera Sapiens’, do VIPER. O álbum foi lançado no Japão em 1993 para promover a turnê da banda brasileira no país.

‘Vipera Sapiens’ foi gravado durante as sessões do álbum ‘Evolution’ na Alemanha, em 1992. Ao todo, o VIPER gravou 15 canções compostas no mesmo período, que mais tarde foram divididas entre o ‘Evolution’ e ‘Vipera Sapiens’. ‘Vipera Sapiens’ foi lançado no Japão como EP, com 6 músicas: ‘Acid Heart’, ‘Silent Enemy’, ‘Crime’, ‘Wasted Again’, ‘Killing World’, e ‘The Spreading Soul (Acoustic Version)’. A versão brasileira, que chega às lojas em mais um lançamento do selo Wikimetal, traz diversos extras e 15 músicas ao todo.

Para comprar o álbum entre no site http://wikimetalstore.com.br/

Além do repertório original, há versões demo de todas as canções e demos de canções como ‘Dance of Madness’ e ‘Pictures of Hate’, do álbum ‘Evolution’. ‘Vipera Sapiens’ termina com uma música inédita do Viper, a vinheta instrumental ‘Amaury’. A formação do VIPER no ‘Vipera Sapiens’: Pit Passarell (baixo e vocal), Felipe Machado e Yves Passarell (guitarras) e Renato Graccia (bateria). O álbum foi produzido por Charlie Bauerfeind, o mesmo de ‘Evolution’.

Por que ‘Vipera Sapiens’ demorou tanto para sair no Brasil? “Na época foi um lançamento exclusivo para o Japão e por isso a gravadora acabou optando por lançar apenas lá. No Brasil não havia a cultura de lançar mini-álbuns e por isso fomos deixando o ‘Vipera’ de lado. Agora, como estamos relançando toda a discografia do VIPER em versões digipack, com muitos extras e fotos inéditas, acabou chegando a hora”, explica o guitarrista Felipe Machado.

A série de relançamentos do VIPER pelo Wikimetal inclui os álbuns de estúdio ‘Soldiers of Sunrise’, ‘Theatre of Fate’, ‘Evolution’ e ‘Vipera Sapiens’, além do CD/DVD ao vivo ‘To Live Again – VIPER Live in São Paulo’.

As gravações que deram origem ao EP ‘Vipera Sapiens’ foram as mesmas que deram origem ao álbum ‘Evolution’. O VIPER gravou a bateria no Union Studios, em Munique, as guitarras, baixo e vocais no Tommy Newton Studio, em Hannover, e a mixagem foi no Chateau du Pope, em Hamburgo.

“O ‘Vipera Sapiens’ não apenas um apêndice do ‘Evolution’, mas uma espécie de irmão mais novo. Sim, porque ao chegar na Alemanha e discutir o assunto com o produtor Charlie Bauerfeind, descobrimos que seria demais colocar 15 músicas em um álbum só. De qualquer maneira, fomos em frente e gravamos todas com os mesmos instrumentos, a mesma vontade, a mesma emoção”, afirma Machado.

E como decidir quais entrariam no ‘Evolution’ e quais seriam lançadas depois, no ‘Vipera Sapiens’? “Foi uma escolha difícil. Não, não escolhemos as melhores para o ‘Evolution’ e as piores para o ‘Vipera Sapiens’ – até porque todas as músicas eram excelentes. Era, no entanto, preciso haver um equilíbrio, porque, segundo o Charlie, seria péssimo para a carreira da banda fazer dois lançamentos com qualidade diferente”, afirma o guitarrista.

As canções do ‘Vipera Sapiens’

‘Acid Heart’, uma das melhores do repertório, foi escolhida para abrir o EP, mesmo embora tenha sido composta na mesma leva de ‘Rebel Maniac’ e ‘Pictures of Hate’, que acabaram no ‘Evolution’. A banda também escolheu uma do Yves para o ‘Evolution’ (‘Dead Light’), outra para o ‘Vipera Sapiens’, ‘Silent Enemy’.

‘Crime’ é uma das canções com mais histórias da carreira do Viper. Composta pelo Pit e o Yves, ela não tem muito a ver com o resto do repertório. Mas a banda sempre teve um carinho especial por ela. Foi composta ainda na época do Andre Matos, e há inclusive versões ao vivo cantadas por ele. Chegaram a gravá-la durante as sessões do álbum ‘Theatre of Fate’, mas o produtor Roy Rowland achou que ela destoava muito do resto do repertório e ‘Crime’ foi deixada de lado. Acabaram resgatando a canção para entrar no ‘Evolution’, mas ela também era tão diferente do resto que foi parar no ‘Vipera Sapiens’.

Gravaram também uma versão diferente para a música ‘Wasted’, por sugestão do produtor Charlie Bauerfeind. Ele achava que ‘Wasted’ poderia ser um single, mas era muito longa: então a banda fez uma versão mais curta e batizou de ‘Wasted Again’.

Além de uma versão apenas acústica de ‘The Spreading Soul’, ‘Vipera Sapiens’ tem também outra composição incrível do Pit Passarell: ‘Killing World’. Acabou não entrando no ‘Evolution’ porque o Pit gravou o vocal dela sozinho, em Hamburgo, durante as sessões de mixagem.

O álbum termina com uma música instrumental chamada ‘Amaury’. É apenas uma vinheta de um minuto, mas que traz uma amostra da felicidade e do bom humor de quatro garotos que estavam prestes a realizar seu sonho e gravar no exterior pela primeira vez.

VIPER
VIPERA SAPIENS

1. Acid Heart (3:17)
2. Silent Enemy (3:59)
3. Crime (4:07)
4. Wasted Again (3:22)
5. Killing World (3:29)
6. The Spreading Soul – Acoustic Version (4:48)

BONUS TRACKS

7. Wasted – DEMO (4:33)
8. Pictures of Hate – DEMO (4:27)
9. Dance of Madness – DEMO (4:34)
10. The Spreading Soul – DEMO (4:24)
11. Acid Heart – DEMO (3:04)
12. Silent Enemy – DEMO (3:47)
13. Crime – DEMO (3:53)
14. Killing World – DEMO (3:07)
15. Amaury – DEMO (1:00)

Links relacionados:
https://www.facebook.com/viperbrazil/
http://wikimetalstore.com.br/produto.php?prod=143






Viper Day 2018: Banda celebra 25 anos da turnê no Japão tocando o álbum ‘VIPER LIVE – Maniacs in Japan’ na íntegra

Na 4ª. Edição do VIPER DAY, Pit Passarell, Felipe Machado, Hugo Mariutti, Guilherme Martin e Leandro Caçoilo recebem ex-integrantes da banda e lendas do metal para show no Manifesto Bar

O VIPER DAY é uma data que já faz parte do calendário do rock brasileiro. Em 2018, teremos a 4ª. edição do evento. O dia 8 de abril remete ao primeiro show da banda no Lira Paulistana, em São Paulo, em 1985. Todo ano, músicos atuais e ex-integrantes se reúnem para celebrar o repertório de uma das maiores bandas da história do rock pesado do país.

Este ano, a homenagem será à turnê do VIPER no Japão e ao álbum ‘VIPER LIVE- Manicas in Japan’, que completa 25 anos este ano. O VIPER foi a primeira banda brasileira de heavy metal a fazer um grande sucesso no Japão. No início dos anos 1990, chegaram a liderar as paradas de sucesso à frente de grandes nomes mundiais como Nirvana e Van Halen.

‘VIPER LIVE – Maniacs in Japan’ foi gravado em 18 de abril de 1993 em Tokyo durante um dos shows da turnê mundial do VIPER que passou pela Europa, Japão e América do Sul. Para promover a turnê japonesa, o VIPER lançou o EP ‘Vipera Sapiens’ com canções gravadas na Alemanha durante as sessões do álbum ‘Evolution’. Inédito no Brasil, ‘Vipera Sapiens’ será lançado em CD e Digital pelo Wikimetal (wikimetal.com.br) e terá mais de dez Bonus Tracks.

“Estar no palco com pessoas que inspiraram muito a minha geração é um sonho realizado. Este show vai ser histórico e contamos com vocês, fãs do Viper, no Manifesto Bar, dia 20 de abril”, disse Leandro Caçoilo, vocalista do Viper.

Entre os convidados do 4º. VIPER DAY estão Marielle Loyola e Isa Nielsen, vocalista e guitarrista do Volkana. A banda formada por mulheres foi uma das pioneiras do rock pesado feminino nacional, e tocou várias vezes com o VIPER nos anos 1990. Outra banda é o lendário Vírus, que participou da coletânea ‘SP Metal’, de 1984, e foi uma das primeiras bandas de metal do Brasil. O Vírus foi uma grande influência para o VIPER no início da carreira.

Participarão ainda do VIPER DAY 2018 o ex-baterista Renato Graccia e o ex-vocalista Ricardo Bocci, entre outros convidados surpresas que vão fazer a festa do público do Manifesto Bar.

4º. VIPER DAY
Celebrando 25 anos do lançamento do álbum ‘VIPER LIVE – Maniacs in Japan’
Quando: 20 de abril, às 22h | Manifesto Bar – Rua Iguatemi, 36C – Itaim – São Paulo, SP
Mais informaçõesmanifestobar.com.br / Wikimetal Music – http://www.wikimetal.com.br/
Ingressos antecipados no site Ticket Brasil – www.ticketbrasil.com.br






VIPER DAY 2017: banda celebra 25 anos do álbum “Evolution” com show especial no Manifesto Bar

Com Andre Matos no exterior, VIPER terá Leandro Caçoilo, Pit Passarell e convidados nos vocais.
Lendas do metal brasileiro e ex-integrantes também estarão no palco

O VIPER DAY é uma data que já faz parte do calendário do rock brasileiro. O dia 8 de abril remete ao primeiro show da banda no Lira Paulistana, em São Paulo, em 1985. Todo ano, membros atuais e ex-integrantes se reúnem para celebrar o repertório de uma das maiores bandas da história do rock pesado do país. Este ano, a homenagem será ao álbum ‘Evolution’, que completa 25 anos este ano.

Com a ausência do vocalista Andre Matos, que estará no exterior, o convidado para os vocais será o ex-Eterna Leandro Caçoilo. Conhecido do público brasileiro por participações elogiadas em diversos projetos, Leandro vai dividir os vocais com o baixista Pit Passarell, vocalista original do álbum ‘Evolution’, além de lendas do metal brasileiro. Completam o VIPER os guitarristas Felipe Machado e Hugo Mariutti, e o baterista Guilherme Martin.

Gravado na Alemanha e lançado em todo o mundo em 1992, ‘Evolution’ é o disco mais vendido da história do VIPER. Clássicos como ‘Rebel Maniac’, ‘Dead Light’ e ‘Evolution’ marcaram os anos 1990 com turnês da banda pela Europa e Japão, além de apresentações históricas no Brasil, como a abertura do show do Metallica em São Paulo.

Como parte das comemorações, uma edição remasterizada do CD será relançada ainda este ano pela gravadora Wikimetal Music com bônus muito especiais: as demos da pré-produção de ‘Evolution’, que trazem versões bastante surpreendentes de algumas canções que depois ganharam as paradas no Brasil e no Japão. O disco estará à venda ainda no primeiro semestre de 2017.

A abertura da noite ficará a cargo da banda Skyscraper, outro nome bastante conhecido do rock pesado brasileiro nos anos 1990 que está de volta à ativa.

VIPER DAY – Celebrando 25 anos do álbum ‘Evolution’
8 de abril, às 22h | Manifesto Bar – Rua Iguatemi, 36C – Itaim – São Paulo, SP
Mais informações: manifestobar.com.br / Wikimetal Music – wikimetal.com.br
Ingressos antecipados no site Ticket Brasil – ticketbrasil.com.br






Andre Matos fala sobre o DVD do Viper e do show de SP

VIPER ANUNCIA SHOW DE LANÇAMENTO DO DVD
“TO LIVE AGAIN – LIVE IN SÃO PAULO”

Depois de uma bem sucedida tour de reunião com seu vocalista original Andre Matos, o VIPER está de volta para anunciar o show de lançamento do DVD “To Live Again – Live In São Paulo”.

Andre Matos, Pit Passarell, Felipe Machado, Guilherme Martin e Hugo Mariutti estarão no palco para dar sequência às comemorações de 30 anos da banda. A apresentação também marcará o lançamento da versão remasterizada do álbum de estreia da banda, o clássico “Soldiers of Sunrise”, que conta ainda com seis músicas da primeira demo “Killera Sword” como bônus do CD. viper

A noite começa às 18:30 com o show da banda de abertura – ainda a confirmar – e às 20:00 horas o VIPER sobe no palco.

No repertório, músicas de todas as fases da banda e muitas surpresas, inclusive versões inéditas na voz de Andre Matos.

Um show imperdível para todas as gerações do heavy metal brasileiro.

SERVIÇO:

Show: Viper
Data: 06/12/2015
Local: Carioca Club
Endereço: Rua Cardeal Arcoverde, 2899
Pinheiros – São Paulo – SP
(ao lado da estação Faria Lima do metrô)
Telefone: (11) 3813-8598
Abertura da casa: 17 horas

Censura: 16 anos (menores de 14 e 15 anos somente acompanhados pelos pais ou responsáveis legais)

INGRESSOS:

1º Lote – Pista – Meia-entradaR$ 50,00
1º Lote – Pista – Promocional Antecipado Com DescontoR$ 60,00
1º Lote – Pista – InteiraR$ 100,00
1º Lote – Camarote – Meia-entradaR$ 90,00
1º Lote – Camarote – Promocional Antecipado Com DescontoR$ 110,00
1º Lote – Camarote – InteiraR$ 180,00

Pontos de venda:

LOJA 255 – GALERIA DO ROCK
Av. São João, 439 – 1º Andar – Loja 255 – Centro – São Paulo – SP
(próximo à estação República do metrô)
De segunda à sexta-feira das 10:30 às 19:00 horas
Sábado das 10:30 às 18:00 horas
Pagamento com cartões de débito e crédito (à vista) e dinheiro
Sujeito à cobrança de taxa de serviço

MONSTER MUSIC STORE
Rua Teodoro Sampaio, 709 – Pinheiros – São Paulo – SP
(próximo à estação Clínicas do metrô)
De segunda à sexta-feira das 10:00 às 18:00 horas
Sábado das 10:00 às 17:00 horas
Pagamento com cartões de débito e crédito (à vista)
Sujeito à cobrança de taxa de serviço

LOJA CONTÉM 1G – SHOPPING WEST PLAZA
Av. Francisco Matarazzo, s/n
Bloco A, Pavimento 1, Quiosque Q1 AO3
Água Branca – São Paulo – SP
De segunda à sábado das 10:00 às 22:00 horas
Domingo das 12:00 às 20:00 horas
Pagamento com cartões de débito e crédito (à vista)
Sujeito à cobrança de taxa de serviço

CARIOCA CLUB PINHEIROS
Rua Cardeal Arcoverde, 2899 – Pinheiros – São Paulo – SP
(próximo à estação Faria Lima do metrô)
De segunda à sexta-feira das 10:00 às 18:00 horas
Sábado das 12:00 às 18:00 horas
Pagamento com cartões de débito, crédito (à vista) e dinheiro
Sujeito à cobrança de taxa de serviço

ONLINE
http://www.clubedoingresso.com/viper
Realização: Wikimetal